A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

História Medieval 2 Profa. Dra. Suzana L. S. Ribeiro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "História Medieval 2 Profa. Dra. Suzana L. S. Ribeiro."— Transcrição da apresentação:

1 História Medieval 2 Profa. Dra. Suzana L. S. Ribeiro

2 Como podemos estudar este período? 1 – Cronológica mais usual respeitando a subdivisão da Idade Média em fases: IV a VII – Primeira Idade Média VIII a X - Alta Idade Média XI a XIII – Idade Média Central XIV a XVI – Baixa Idade Média

3 Outra abordagem Temática Segundo linhas de estudo que extrapolam o passar do tempo cronológico Focando as estruturas: Demográficas Econômicas Sociais Políticas Eclesiásticas Culturais Mentais

4 É com esta que nós vamos! Esta segunda abordagem será a que conduzirá nossos estudos durante este semestre. Justificativas Opções Perspectiva utilizada em estudos mais recentes Produção historiográfica – Nova História Trabalho do historiador História – construção narrativa Importância de mostrar isso para os nossos alunos

5 História Medieval produto de nosso tempo A produção atual é resultado e resultante das forças que atuaram no movimento de construção do conhecimento. Foi marcada pelas preocupações da: Nova História – fontes História do tempo presente E mostrou alternativas para a escrita de: História Vista de baixo História do cotidiano

6 Tal afirmação só é possível ao se fazer um balanço histórico e retomar os conhecimentos produzidos por pensadores que compuseram grupos como a Escola de Frankfurt com sua “teoria crítica da sociedade”, os Annales e seus desdobramentos em décadas posteriores na “Nova história”. Por meio da produção de intelectuais como esses, diferentes modos de narrar a história passaram a existir e ser aceitos. As diferenças entre a história dos vencedores e dos vencidos são enfrentadas, de modo a desmistificar o processo de construção do conhecimento e dar visibilidade a “outras histórias”. No caso dessa pesquisa, uma “história vista de baixo”, e também uma história dos movimentos sociais. De qualquer maneira, trata-se de histórias plurais, construídas a partir de diversas interpretações que ora se entrecruzam, ora se contradizem ou sobrepõem, em constantes disputas de poder. Cabe a cada um decidir com quais concordará e quais combaterá, encontrando seus caminhos. (RIBEIRO, 2007, 16) Sobre esse tema ver: THOMPSON, E. P. History from below. In: The times literary supplement, 7/4/1966, p ; SHARPE, J. A história vista de baixo. In: BURKE (org). A escrita da história: novas perspectivas. São Paulo: Ed. UNESP, 1992, p.40.

7 Tempo presente Seleção de temas a partir do presente. Isso garante à História um constante movimento. A chamada “história do tempo presente” passou das margens do campo histórico para o centro da disciplina, mudando o papel e o ofício do historiador: “A reintegração do tempo presente faz varrer da visão da história, os últimos vestígios do positivismo: o historiador do tempo presente sabe o quanto sua objetividade é frágil, que seu papel não é o de uma chapa fotográfica que se contenta em observar fatos, ele contribuiu para construí-los.” (RÉMOND, 1996, p. 208).

8 Presença do presente O passado aproxima-se sempre mais do presente, que se evoca e que se historiciza. Desde o fim dos anos de 1960, este presente se descobriu inquieto, em busca de raízes. Posto que há uma ruptura entre presente e passado.

9 O que fazer? Temos que ensinar nossos alunos a compreender esse processo de construção da História. E estabelecer com eles elos de ligação entre o passado e o presente.

10 Como ensinar história medieval? Buscando sempre estabelecer relações com o presente: com o cotidiano e com a realidade do aluno. Explorando diferentes habilidades e competências. Dando ênfase à diversidade cultural: valorização e proposição de debates críticos a respeito dos diferentes povos. Selecionando conteúdos com base em importantes eixos da pesquisa e do ensino de História e abordados de acordo com a historiografia mais atualizada.

11 Atividades importantes Pesquisa Leitura e interpretação Análise documental Iconográfico, material, escrito Produção de registros organização de estudos

12 Repertório Cultural As imagens possibiliam aos alunos dominar recursos e expandir significados. O texto permite decifrar códigos e desenvolver a percepção dos alunos a perceber a ciência como produto cultural. As perguntas estimulam a reflexão e auxiliam alunos na transposição didática. Adquirir capital cultural institucional e reconstruir o saber.

13 Repertório Conceitual Cabeçalho indica onde teve início o trabalho dos termos. Alunos formalizam com suas próprias palavras, exemplos e representam não- verbalmente por imagens ou desenhos seu entendimento. Explicar Exemplificar Representar

14

15

16 Bibliografia HUNT, Lynn. A nova história cultural. São Paulo: Martins Fontes, RÉMOND, R. Algumas questões de alcance geral à guisa de introdução. IN: FERREIRA, Marieta. M. e AMADO, Janaina. Usos e abusos da história. RIBEIRO, S. L. S. Tramas e Traumas: identidades em marcha. São Paulo: Tese de Doutorado, 2007.

17

18 Estruturas Demográficas Anos 50 do século passado marcaram o início dos estudos da Demografia Histórica


Carregar ppt "História Medieval 2 Profa. Dra. Suzana L. S. Ribeiro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google