A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AGOSTO/14. A experiência das CN de São Paulo Modelos de Gestão das CN Modelos de Gestão de Compras das CN de SP Calendário de Compras Rodadas de Negócios.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AGOSTO/14. A experiência das CN de São Paulo Modelos de Gestão das CN Modelos de Gestão de Compras das CN de SP Calendário de Compras Rodadas de Negócios."— Transcrição da apresentação:

1 AGOSTO/14

2 A experiência das CN de São Paulo Modelos de Gestão das CN Modelos de Gestão de Compras das CN de SP Calendário de Compras Rodadas de Negócios Fortalecimento do associado

3  18 CN  16 CD  309 LOJAS  151 CIDADES  FAT. 3,5 BILHÕES

4  S.V.Q.P. - SISTEMA VALE QUANTO PESA  ÍNDICE DE FIDELIDADE USADO PARA AS DECISÕES COMERCIAIS USADO PARA DISTRIBUIÇÃO DE BENEFÍCIOS

5  S.V.Q.P. - SISTEMA VALE QUANTO PESA  ÍNDICE DE FIDELIDADE USADO PARA AS DECISÕES COMERCIAIS: Fechamento de volume de compras Introdução de fornecedores Contratos de parceria Retirada de linha Votação de itens para tabloide USADO PARA DISTRIBUIÇÃO DE BENEFÍCIOS

6  S.V.Q.P. - SISTEMA VALE QUANTO PESA Melhor maneira encontrada para trabalhar com Empresas de tamanhos diferentes mantendo a igualdade... BASEADO NA PARTICIPAÇÃO NAS VENDAS: FATURAMENTO% PARTIC ASS ,0014,44 ASS ,0010,52 ASS ,0026,94 ASS ,0035,31 ASS ,0012,80 TOTAL ,00 Na votação de qualquer assunto, soma-se os percentuais dos votos a favor e os contra

7  SISTEMA VQP – VALE QUANTO PESA VANTAGENSDESVANTAGENS Estabelece regra para todas as decisões Ter que acatar decisão da maioria Tira o peso da decisão de uma só pessoa Tira a liberdade de escolha Quanto maior o associado, maior o benefício

8  ÍNDICE DE FIDELIDADE Cálculo de participação do associado no total de ações da Rede de Negócios PESO 300 PAGAMENTOS EM DIA 250 PARTICIPAÇÃO NAS PARCERIAS 200 COMPRA ASSOCIADO X COMPRA TT DA REDE 150 PARTICIPAÇÃO NAS CAMPANHAS 100 PARTICIPAÇÃO NAS REUNIÕES 1000

9 FATORES EM DIAATRAZADO PAGAMENTOS A REDE10 PARTICIPAÇÃO NAS PARCERIAS FORNECEDORES PARCEIROS70 FORNCEDORES QUE O ASSC COMPRA40 % NA PARCERIA57 COMPRA ASSOC X COMPRA TT REDE MINIMO 30% COMPRA ASSOCIADO ,00 COMPRA DA REDE ,00 % COMPRA ASSOCIADO43 PARTICIPAÇÃO NAS CAMPANHAS NUMERO DE CAMPANHAS2 PARTICIPAÇÃO DO ASSOCIADO1 % PARTICIPAÇÃO EM CAMPANHAS50 PARTICIPAÇÃO NAS REUNIÕES NUMERO DE REUNIOES4 PARTICIPAÇÃO DO ASSOCIADO4 % PARTICIPAÇÃO EM CAMPANHAS100

10 AVALIAÇÃO DE FIDELIDADE% PARTCPESOPONTOS 1 PAGAMENTO EM DIA ( 1 SIM / 2 NÃO ) PARTICIPAÇÃO NAS PARCERIAS COMPRA ASSOC X COMPRA TT DA REDE PARTICIPAÇÃO NAS CAMPANHAS PARTICIPAÇÃO NAS REUNIÕES BENEFÍCIOS P/ OS ASSOCIADOS COM MAIOR PONTUAÇÃO: Descontos na mensalidade Receber antes mercadorias e bonificações Descontos no pagamento das ações de Marketing Ter antes em sua loja ações de PDV por parte do fornecedor Apoio na gestão

11  CONTRATO DE FIDELIDADE E FORNECIMENTO  CALENDARIO DE COMPRAS  SEM CONTRATO Estabelece período para os acordos e percentuais de verba baseadas nas compras Estabelece um cronograma de negociações para os associados baseado nas campanhas de marketing Associação prospecta e compra de qualquer fornecedor

12  CONTRATO DE FIDELIDADE E FORNECIMENTO VANTAGENS VANTAGENS DESVANTAGENS DESVANTAGENS - Negociação anual - Limita a variedade - Neg. de Campanhas Especiais - Tira a liberdade - Estabelece Serviços - Os % de verbas - Estabelece Espaçosconcedidos podem - Estabelece % de Verba - Padroniza o mix aumentar o preço do produto - Fica preso 1 ano ao fornecedor

13  CALENDÁRIO DE COMPRAS VANTAGENS VANTAGENS DESVANTAGENS DESVANTAGENS - O associado tem mais tempo- Ter que esperar aquele para se prepararFornecedor estar no - São selecionados fornecedorescalendário para comprar baseado nas campanhas de - Não existe constância marketing - O fornecedor pode continuar com seus fornecedores tradicionais de fornecimento

14  SEM CONTRATO VANTAGENS VANTAGENS DESVANTAGENS DESVANTAGENS - Oferece liberdade na prospecção de fornecedores - Maior proveito das oportunidades - Falta de continuidade do trabalho do fornecedor - Rupturas - Os preços podem ser menores - Aumento dos estoques uma vez que não há pagamento - Tudo tem que ser negociado em todas as fixo de verbasvezes

15  É um evento onde num curto espaço de tempo, os associados tem acesso a um grande numero de fornecedoresETAPAS: 1 - Estabelecimento dos valores das cotas 2 - Seleção de fornecedores 3 – Venda das cotas 4 - Organização da agenda 5 - Envio com pelo menos 15 dias de antecedência o agendamento para os associados poderem se preparar

16 1 - Estabelecimento dos valores das cotas Cota Ouro – 1 fornecedor – valor mais alto Cota Prata – 4 fornecedores Cota Bronze – 15 fornecedores – valor mais baixo BENEFÍCIOS: - Garantia de agendamento com todos os representantes das Redes de Negócios - Almoço para ate 4 pessoas

17 TIPOS DE FORNECEDOR :  For dos Sonhos – Líder Nacional na Categoria  For de Trabalho – Já negociam com algumas CN e queremos replicar o modelo  For de Relacionamento – Fornecedor Nacional que as CN desejam estreitar o relacionamento  For Negociação – Fornecedor que as CN solicitam para negociar  For Iniciantes - que nos procuram para estreitar os laços com as CN 20 FORNECEDORES AO TODO

18 1º DIA –2º DIA - 8H00 RECEPÇÃO E CAFÉ DA MANHA 8H00 RECEPÇÃO E CAFÉ DA MANHA 8H30 ABERTURA 8H30 INICIO DA RODADA 9H00 PALESTRA 10H00 COFFE BREAK 10H00 INICIO DA RODADA 12H30 ALMOÇO 12H30 ALMOÇO 13H30 INICIO RODADA 13H30 INICIO RODADA 16H00 ENCERRAMENTO 16H00 COFFE BREAK 18H00 ENCERRAMENTO 18H30 HAPPY HOUR 21H30 RETORNO 2 DIAS DE EVENTO 360 REUNIÕES

19 FORNECEDOR: LOCAL: 6 - SALA DIA 18 -QUARTADIA 19 - QUINTA 8H00RECEPÇÃO E CAFÉ 8H30ABERTURA9H00 PALESTRA9H30REDE STAR 10h00 10H00CENTRO OESTE 10h30REDE LITORAL10H30REDE MAIS 11H00REDE PAS11H00 11h30UNIREDE11H30ASSUPIR 12h00 REDE SOL 12h30ALMOÇO12h30ALMOÇO 13h30 BOA COMPRA 14h00REDE FORTE14h00 14h30 SUPERVIZINHO 15h00REDE 1015h00 15h30 16H00COFFEE BREAK16H00ENCERRAMENTO 16H30SEMPRE JUNTOS 17h00REDE CAU 17h30ECONOMICA 18h00ENCERRAMENTO 18H30HAPPY HOUR AGENDA DE NEGOCIAÇÃO Cada fornecedor tem um agendamento de meia hora com o representante de cada CN

20  Acesso a novos fornecedores  Geração de negócios num pequeno período de tempo  Desenvolvimento de novos vínculos  Desenvolvimento do Mix  Bom retorno financeiro  Divulgação do canal CN junto a fornecedores

21  Deslocamento ate o local da rodada  Participação de fornecedores que já tem trabalho  Fornecedores pouco atrativos  Fornecedores sem ramificação logística

22 APOIO A GESTÃO PADRONIZAÇÃO MARKETING PADRONIZAÇÃO PROCESSOS INDICADORES DE PERFORMANCE MARCA PRÓPRIA VISITA TÉCNICA

23  IDENTIDADE VISUAL: - Cores da fachada - Logo ao lado do logo da loja - Uniformes - Cartazes, sacolas e embalagens - bobinas de PDV  PANFLETOS E PROMOÇÕES: - Planejamento de ações de marketing - Campanhas temáticas - Estratégia de distribuição de panfletos - Ações de Merchandising

24  PROCESSOS E OPERAÇÕES: - Lay out de loja - Gerenciamento de Categorias - Atendimento, venda assistida - Seleção e Treinamento Supervisor Operacional - Visita as lojas e orienta a padronização - Através do checklist da pontuação a loja para o Programa de Fidelidade

25  INDICADORES DE PERFORMANCE - Tícket médio, venda por funcionário e check out - Rotação de estoques, prazo de pagamento e prazo de recebimento - Mensalmente cada associado envia suas informaçoes para a Administração da Rede que faz os mapas de performance e divulga aos associados

26  Segundo a ABMAPRO – 5% do segmento de MC NO VAREJO ALIMENTAR....  Europa - 38% de participação em vendas  Estados Unidos - 28% de participação em vendas  BRASIL 14% de participação em vendas  A MP surgiu como produto de segunda linha, como uma opção mais em conta que o líder  Hoje a MP tem apelo de qualidade e produtos “premium”

27  PRÓS - Divulgação e fixação da marca - Aumento de rentabilidade na categoria - Diferenciação da concorrência - Independência de fornecedores  CONTRAS - Prospecção de fornecedores - Garantias de qualidade - Necessário grandes volumes

28  Troca de experiências – encurta tempo e diminui erros  Aprendizado de novos modelos  Detecção de novas tendências  Visitas a Fabricantes  Visitas a Feiras de Negócios

29 PERGUNTAS

30 OBRIGADA! STELLA BELUZZI Fone: 0 xx


Carregar ppt "AGOSTO/14. A experiência das CN de São Paulo Modelos de Gestão das CN Modelos de Gestão de Compras das CN de SP Calendário de Compras Rodadas de Negócios."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google