A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Perante o Passe “E rogava-lhe muito, dizendo: — Minha filha está moribunda; rogo-te que venhas e lhe imponhas as mãos para que sare, e viva.” (Mar 5:23)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Perante o Passe “E rogava-lhe muito, dizendo: — Minha filha está moribunda; rogo-te que venhas e lhe imponhas as mãos para que sare, e viva.” (Mar 5:23)"— Transcrição da apresentação:

1 Perante o Passe “E rogava-lhe muito, dizendo: — Minha filha está moribunda; rogo-te que venhas e lhe imponhas as mãos para que sare, e viva.” (Mar 5:23) Fernanda Rocha Centro Espírita Thiago Maior – 23/5/2012

2

3 Sobre o resultado Quando aplicar passes e demais métodos da terapêutica espiritual, fugir à indagação sobre resultados e jamais temer a exaustão das forças magnéticas. O bem ajuda sem perguntar.

4 Gesticulação Lembrar-se de que na aplicação de passes não se faz preciso a gesticulação violenta, a respiração ofegante ou bocejo de contínuo, e de que nem sempre há necessidade de toque direto no paciente. A transmissão do passe dispensa qualquer recurso espetacular.

5 Frequência de Passes Esclarecer os companheiros quanto à inconveniência da petição de passes todos os dias, sem necessidade real, para que esse gênero de auxílio não se transforme em mania. É falta de caridade abusar da bondade alheia.

6 Rituais não Espíritas Proibir ruídos quaisquer, baforadas de fumo, vapores alcoólicos, tanto quanto ajuntamento de gente ou a presença de pessoas irreverentes e sarcásticas nos recintos para assistência e tratamento espiritual. De ambiente poluído, nada de bom se pode esperar.

7 Manifestações mediúnicas no passe Interromper as manifestações mediúnicas no horário de transmissões do passe curativo. Disciplina é alma da eficiência.

8 Moléstias contagiosas Interditar, sempre que necessário, a presença de enfermos portadores de moléstias contagiosas nas sessões de assistência em grupo, situando-os em regime de separação para o socorro previsto. A fé não exclui a previdência.

9 Recursos mediúnicos Quando oportuno, adicionar o sopro curativo aos serviços do passe magnético, bem como o uso da água fluidificada, do auto passe, ou da emissão de força socorrista, a distância, através da oração. O Bem Eterno é bênção de Deus à disposição de todos.

10

11 Qual é a duração ideal do passe? Não há regra. Embora os passes realizados fora da casa espírita, em residências ou hospitais possam ser mais longos, nas tarefas costuma-se utilizar um tempo padrão, próximo de um minuto (o tempo de um “Pai Nosso”), que naturalmente pode variar de paciente para paciente, em função da intuição do passista. No entanto, o passista não deve se preocupar em “cronometrar” o passe, pois adquirirá facilmente, com dedicação à tarefa, a noção adequada do tempo necessário a cada caso.

12 O pensamento influencia no passe? Sim. Movimentando ou não as mãos, é o pensamento do passista, aliado ao do Espírito coordenador do passe, direciona os fluidos às regiões mais necessitadas no organismo do paciente. Em função de seu livre-arbítrio, o passista pode aumentar ou diminuir o fluxo energético que direciona ao paciente, desde que acredite em sua capacidade de operar no bem. O paciente, pelo pensamento, pode se colocar no estado mais receptivo possível, recebendo o maior percentual fluídico, ao passo que, quando desconfia da eficiência do passe, ou se amedronta por qualquer motivo, forma como que uma camada de proteção em torno de si que impede a passagem de boa parte dos fluidos doados. A responsabilidade pelo sucesso do passe é não apenas do passista e do Espírito que o assiste, mas também do paciente.

13 Passes no início ou no fim da reunião? De forma ideal, a tarefa do passe deve ser realizada antes do início ou após o término da exposição doutrinária, para se evitar a quebra do raciocínio nos espectadores. O mesmo acontece em relação aos passistas, que muitas vezes adentram a câmara do passe insatisfeitos por não poderem assistir à palestra da ocasião. Na maioria das casas espíritas a administração do passe antes da exposição doutrinária é praticamente inviável, devido ao elevado número de pacientes, pois, número considerável de pessoas acostumou-se – erroneamente – a enxergar o passe como um serviço adicional que a casa espírita presta aos ouvintes da palestra, e não como um serviço especializado, cujo uso deve ser baseado na necessidade. FIMINÍCIO

14 Homogeneidade na câmara de passes Iniciar o Passe após a sinalização do Coordenador da cabine. Início Manter o mesmo ritmo dos demais passistas, preferencialmente, no mesmo estilo de passe. Como a orientação é para o Passe Misto (entre passista e espírito), sugere-se que os movimentos perpassem por todos os pontos vitais, e não somente na cabeça, com a imposição pura e simples das mãos. Durante Ao término, mantenha uma única mão sobre a cabeça do paciente, tendo a outra fechada e ao lado do corpo, para se prender e repor a energia, por uma duração pequena, em agradecimento ao Plano Maior. Caso o grupo não haja terminado, recolher os dois braços para baixo, ao lado do corpo e aguardar em frente do paciente, até que seja comando o término pelo coordenador. Manter-se em concentração, para atender ao próximo paciente, com as mãos fechadas e estendidas para baixo. Depois

15 Situações inesperadas No caso de o paciente passar mal, ou houver manifestação mediúnica inesperada, o coordenador deve assumir o comando, deixar o que está fazendo e atender ao necessitado. O passista deve dar passagem ao coordenador da cabine de passes, para que este controle a situação. Os demais passistas devem manter-se serenos, em silêncio, plasmando passagens de Jesus no Evangelho, e, se possível estender as mãos em direção ao paciente, como apoio e auxílio vibratório.

16 Fluidificação magnética Feita somente pela energia magnética do magnetizador. Fluidificação Espiritual Feita pelos fluidos emitidos pelo espírito. Fluidificação Mista Feita pelo fluido do espírito, somado ao fluido animal do passista magnetizador Água Fluidificada

17 Passes Materiais Consiste na transmissão pelas mãos ou pelo sopro do fluido animal do corpo físico do operador para o doente. Esse passe tende a normalizar o ritmo das moléstias ou despertar as energias adormecidas, recolocando-as em circulação. Passes Espirituais São realizados pelos espíritos desencarnados, por meio dos médiuns, ou diretamente sobre o espírito do enfermo. Não são mais fluidos animais, mas, sim, outros mais fluidos, leves, finos, mais puros do próprio operante, ou dos planos invisíveis, captados no momento. O Passe

18 Passe Magnético Passe magnético É um tipo de passe em que a pessoa doa apenas seus fluidos vitais, utilizando-se dessa força magnética para vitalizar o paciente. No passe magnético o paciente apenas recebe fluidos vitais do médium.

19 Passe Espiritual Passe mediúnico ou espiritual Os Espíritos aplicam fluidos espirituais, sem intermediários, diretamente no perispírito do paciente. No passe espiritual o paciente não recebe fluidos vitais do passista, mas outros medicamentosos, mais finos e puros, trazidos pelos Espíritos No passe espiritual o paciente apenas recebe fluidos medicamentosos.

20 Passe Misto Passe misto É uma modalidade de passe onde se misturam os fluidos vitais do passista com os fluidos medicamentosos da Espiritualidade. Este é o tipo de passe comumente aplicado nos centros espíritas. No passe misto o paciente recebe fluidos vitais e fluidos medicamentosos

21 O passe recebido com fé irradia-se por todo o organismo A criatura descrente torna-se refratária à recepção do passe DISPOSIÇÃO PSÍQUICA DE QUEM RECEBE O PASSE

22 Fluidos Vitais A ATIVIDADE DE PASSES É UM SERVIÇO DE CONJUNTO Fluidos Vitais Fluidos Espirituais "O fluido humano está sempre mais ou menos impregnado de impurezas físicas e morais do encarnado; o dos bons Espíritos é necessariamente mais puro e, por isso mesmo, tem propriedades mais ativas, que acarretam uma cura mais pronta. Mas, passando através do encarnado pode alterar-se. Daí, para todo médium passista, a necessidade de trabalhar para seu melhoramento. "O fluido humano está sempre mais ou menos impregnado de impurezas físicas e morais do encarnado; o dos bons Espíritos é necessariamente mais puro e, por isso mesmo, tem propriedades mais ativas, que acarretam uma cura mais pronta. Mas, passando através do encarnado pode alterar-se. Daí, para todo médium passista, a necessidade de trabalhar para seu melhoramento. Allan Kardec - Revista Espírita, Setembro, 1865

23


Carregar ppt "Perante o Passe “E rogava-lhe muito, dizendo: — Minha filha está moribunda; rogo-te que venhas e lhe imponhas as mãos para que sare, e viva.” (Mar 5:23)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google