A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Projeto I2TEP Subprojecto HYDROPONFRES Contributos para o valor agroalimentar dos morangos produzidos em “soiless system”: Utilização de plantas micorrizadas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Projeto I2TEP Subprojecto HYDROPONFRES Contributos para o valor agroalimentar dos morangos produzidos em “soiless system”: Utilização de plantas micorrizadas."— Transcrição da apresentação:

1 Projeto I2TEP Subprojecto HYDROPONFRES Contributos para o valor agroalimentar dos morangos produzidos em “soiless system”: Utilização de plantas micorrizadas e análise de qualidade por VIS-NIR

2 Pedro José Correia Maribela Pestana Fatima Martínez Ruiz Pedro Palencia Garcia Equipa Subprojecto HYDROPONFRES Florinda Gama Teresa Saavedra Javier Corzo Bolseiros/Becarios

3 Objetivos

4 morangueiro Equipa de Espanha (UHU) ▫ testou a aplicação de micorrizas e rizobactérias em morangueiros em hidroponia. Equipa de Portugal (UALG) ▫ estudou a qualidade e a produção de duas novas cultivares de morango em hidroponia. Tivemos o bolseiro Javier a fazer um pequeno estágio no nosso laboratório.

5 Localização dos ensaios mantêm-se Universidade do Algarve 7° 58’ W 37° 02‘ N Universidad de Huelva 06° 54’ W 37° 12‘ N ‘La Rábida’ Universidad de Huelva Horto - Gambelas Universidade do Algarve

6 7° 58’ W 37° 02‘ N Universidad de Huelva 06° 54’ W 37° 12‘ N Horto - Gambelas Universidade do Algarve La Rábida’ Universidad de Huelva

7 Calendário

8 Nov Dez JanFevMarAbr4May1May2May3May4….Jun3 Data de plantação Instalação Calendário Cultivares o Antilla o Primoris

9 NovDezJanFebMarAbrMaiJunJulAgoSet Vermelho, inoculação com micorrizas. Verde, inoculação com rizobactérias. Aplicações com Ca(NO 3 ) 2 Quinzenalmente Inoculações Calendário

10 NovDezJanFevMarAbr4Mai1Mai2Mai3Mai4….Jun3 SPAD – semanal Recolha de folhasFolhas Calendário

11 NovDezJanFevMarAbrMai1Mai2Mai3Mai4….Jun3 Composição mineral Qualidade do frutoFrutos Calendario

12 Modelação

13 OBJETIVOS 1)Determinação não-invasiva do estado de maturação e qualidade de morango com recurso à tecnologia de Vis/NIR; 2)Identificação e separação dos grupos de tratamento de morangos com recurso à tecnologia de Vis/NIR e análise estatística multivariada. Ana M. Cavaco e Rui Guerra

14 1.Penetrometria: textura 2.Refratometria: º Brix 3. Volumetria: pH e Acidez titulável O estado de maturação e qualidade do morango são avaliados através de diferentes parâmetros, podendo ser determinados por métodos padrão:

15 Mas estes métodos padrão são: 1.DESTRUTIVOS 2.DEMORADOS Ana M. Cavaco e Rui Guerra

16 Foram usados dois sistemas comerciais de Vis/NIR: Ana M. Cavaco e Rui Guerra QS-200 (Unitec, Italy) nm JAZ (Ocean Optics, USA), nm

17 Reflexão Absorção Transmissão Luz branca incidente Light scattering = espalhamento Em ambos os equipamentos: faz-se incidir um foco de luz branca no fruto recolhe -se apenas a luz que é espalhada em todas as direções no interior do fruto e que é devolvida ao exterior (reflexão difusa medida em Reflectância, %). Ana M. Cavaco e Rui Guerra

18 Modelos de previsão do estado de maturação e da qualidade de morango Em cada fruto  Espectro com os 2 aparelhos e simultaneamente e destrutivamente determina-se:  Firmeza, Brix, pH e Acidez titulável. Ana M. Cavaco e Rui Guerra 1ª fase: Calibração Reflectância (%) Comprimento de onda (nm)

19 Modelos de previsão do estado de maturação e da qualidade de morango  correlaciona-se o espectro de cada fruto com os respetivos parâmetros de qualidade obtidos pelos métodos destrutivos. Ana M. Cavaco e Rui Guerra 2ª fase: Análise multivariada

20 Modelos de previsão do estado de maturação e da qualidade de morango Repete-se o procedimento da calibração, mas com outras cultivares (Esplendor e Primor, de outra origem)  Espectro com os 2 aparelhos  Destrutivamente Firmeza, Brix, pH e Acidez titulável. Ana M. Cavaco e Rui Guerra 3ª fase: Validação externa

21 Resumindo, Ana M. Cavaco e Rui Guerra CALIBRAÇÃO + VALIDAÇÃO INTERNA + VALIDAÇÃO EXTERNA

22 Atualmente | tratamento dos resultados 1.Avaliar as vantagens das fertilizações testadas, quer em UHU quer na UALG; 2.Pretende-se usar os modelos para saber:  Quando colher os morangos?  Qual o efeito da fertilização na qualidade dos morangos?

23 Impactos do Projeto

24 Consolidação das 2 Equipas (UALG e UHU) Publicações conjuntas Elaboração de outras candidaturas Transferência de Tecnologia Formação Bolseiros – Becarios Divulgação Participação em congressos Visita dos agricultores Melhoria das infraestruturas Impactos do Projecto

25 Gracias por la atención Obrigada


Carregar ppt "Projeto I2TEP Subprojecto HYDROPONFRES Contributos para o valor agroalimentar dos morangos produzidos em “soiless system”: Utilização de plantas micorrizadas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google