A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

As Culturas de Pequenos Frutos Como Estratégia de Diversificação José Martino, CEO Espaço Visual.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "As Culturas de Pequenos Frutos Como Estratégia de Diversificação José Martino, CEO Espaço Visual."— Transcrição da apresentação:

1 As Culturas de Pequenos Frutos Como Estratégia de Diversificação José Martino, CEO Espaço Visual

2 Que pequenos frutos? Kiwis arguta NERGI Morangos Mirtilo Amora Framboesa Groselha Morango José Martino

3 Que pequenos frutos? José Martino

4 Importância da fileira Social: + 60% do valor dos custos anuais de produção são remuneração de mão de obra Forte incorporação de mão de obra sazonal nas colheitas José Martino

5 Importância da fileira Território/Ambiente: Norte: Dimensão: 0,5 a 1,5 ha; Ar livre; Baixo investimento e baixo retorno; Mercado: nacional e congelação; Colheita: mão de obra local Sul: Dimensão: 10 a 50 ha; Sob coberto: estufas e túneis; Mercado: exportação de frutos frescos; Colheita: emigrantes José Martino

6 Importância da fileira Económico Pera – 54 M Pequenos frutos – 36 M Tomate Indústria – 25 M Vinho – 675 M* Azeite – 215 M Fonte: SIMA, 2013 * IVV, 2012 José Martino

7 CONCEITO DE DIVERSIFICAÇÃO Estratégia empresarial com a qual se pretende a produção de novos produtos destinados a diferentes mercados. Estratégia empresarialmercados Aproveitamento de oportunidades em negócios de elevado potencial de crescimento. José Martino

8 Diversificação Regional Exploração Entre Pequenos Frutos José Martino

9 Pontos fortes-Diversificação Abaixamento do risco económico pelo incremento do número de actividades. Aproveitamento de mão de obra familiar e regional. Melhor aproveitamento da estrutura produtiva e da agro-indústria. José Martino

10 Pontos Fracos-Diversificação Maior grau de dificuldade no domínio da tecnologia e planeamento (Quem muito alarga pouco aperta). Maior probabilidade de descontrolo operacional. Exige logística do pós colheita próxima e de gestão muito rigorosa José Martino

11 Garantir o sucesso/Produtor Excelente implantação Adequada preparação do terreno: Drenagem Correcção do solo/Fertilização de implantação Sistema de rega automatizado e fertirrigação Plantas Garantia da variedade Fortes e sãs José Martino

12 Garantir o sucesso/Produtor Contratualização com o comercializador Fazer cada operação cultural na melhor oportunidade técnica (= fazer na hora certa, antecipar problemas, detectá-los no inicio, fazer cada uma das operações culturais dentro do período temporal recomendado). José Martino

13 Garantir o sucesso/Produtor Exploração da plantação Manter o solo com pH adequado e com elevado teor em matéria orgânica (importante 1.º anos) Controlo de infestantes Irrigação de acordo com as necessidades da cultura e clima Podas e mondas Controlo de pragas e doenças José Martino

14 Garantir o sucesso/comercializador Boas regras: Sistema de controlo de qualidade que impeça a entrada nos mercados dos frutos com má qualidade Remuneração das produções: Positiva para a maior qualidade Negativa para a baixa/ausência de qualidade José Martino

15 Garantir o sucesso/comercializador Contratualização com o produtor Logística adequada para a recolha dos frutos Organização da fileira José Martino

16 Estratégias para o sucesso Assistência técnica organizada O.Ps e empresas de comercialização Empresas privadas (Espaço Visual) Execução do Trabalho (excepto colheita) Próprio empresário: exploração própria / vizinhas Empresas de prestação de serviços Parcerias de exploração (Espaço Visual) José Martino

17 Estratégias para o sucesso Colheita Utilização de mão de obra familiar Bolsas de mão de obra local e desempregados Parcerias/Acordos entre explorações para garantir a importação de mão de obra Metodologia para uniformização da formação da mão de obra: garantir a produtividade e qualidade José Martino

18 Estratégias para o sucesso Código de boas práticas dos operadores comerciais Caderno de encargos dos requisitos mínimos de qualidade que valorize a origem Portugal José Martino

19 Conclusões A diversificação na fileira dos pequenos frutos é um desafio e uma oportunidade para incrementar a sua competitividade. O elevado e rico conjunto de eventos que estão a acontecer irão promover um conjunto de acções nos players que conduzirão à melhoria dos níveis de cooperação intra e inter elos da fileira José Martino

20 htpp://josemartino.blogspot.pt José Martino


Carregar ppt "As Culturas de Pequenos Frutos Como Estratégia de Diversificação José Martino, CEO Espaço Visual."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google