A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Mesopotâmia Antiga Outra grande civilização da Antiguidade oriental, em que o Estado possui grande poder e controle sobre tudo foi a Mesopotâmia. Diferente.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Mesopotâmia Antiga Outra grande civilização da Antiguidade oriental, em que o Estado possui grande poder e controle sobre tudo foi a Mesopotâmia. Diferente."— Transcrição da apresentação:

1

2 Mesopotâmia Antiga

3 Outra grande civilização da Antiguidade oriental, em que o Estado possui grande poder e controle sobre tudo foi a Mesopotâmia. Diferente do Egito, a Mesopotâmia nunca se preocupou com uma unidade política constante e, muito menos estável. Na verdade, a mesopotâmia era formada por diversos povos e passou pelas mãos de sucessivos impérios.

4 A posição da mesopotâmia, em meio aos rios Tigre e Eufrates ou “terra entre rios”, como chamavam os gregos, fez dela uma das regiões mais importantes da região do crescente fértil, que também abrangia o vale do rio Nilo e do Jordão.

5 Nascendo nas montanhas da Armênia e desembocando no Golfo Pérsico (onde recebe o nome de “Chat-El Arab”), os rios Tigre e Eufrates marcam e fertilizam a região com cheias não tão regulares quanto as do Nilo e as vezes violentas de mais. Tomando por base a região da Mesopotâmia e todas as civilizações que ela abrigou, podemos dividi-la em Alta, que seriam as regiões ao Norte, próximas à Assíria, uma região árida e montanhosa. E Baixa, também conhecida como “Caldéia”, ao Sul, que é uma região de pântanos e alagada.

6

7 A fertilidade da região da Baixa Mesopotâmia se contrapõe à sua falta de recursos como a madeira e minerais, o que vai fazer da argila, abundante por la, um dos elementos básicos para o desenvolvimento dos povos que ali se fixaram. Sem proteções naturais, como acontece com o deserto que cerca o Rio Nilo e os egípcios, a Mesopotâmia permitia fácil acesso aos povos nômades que procuravam um lugar para se fixar. Essa característica vai tornar a história política da Mesopotâmia conturbada, com diversos reinos e impérios ascendendo e decaindo. Vejamos as civilizações mais importantes que se desenvolveram na Mesopotâmia.

8 Sumérios

9 Com um origem de certo modo não explicada, sabe-se que os sumérios ocuparam a parte baixa da Caldéia por volta 3000 a.C. Chegaram a fundar várias cidades-estados, como Ur, Uruk e Lagash, que eram independentes umas das outras e governadas pelos patesi (reis). Os Sumérios foram os criadores da escrita cuneiforme mesopotâmica, isto é, em forma de cone e também desenvolveram a astronomia.

10

11 Acádios

12 De origem judaica, ou semita, os acádios fixaram-se na Alta Caldéia e, assim como os Sumérios, também fundaram várias cidades: Agadê, Sipar, Babilônia, dentre outras. Um de seus principais líderes, Sargão I, apelidado de “Rei dos Quatro cantos da Terra”, conquistou os sumérios e unificou a região. Essa unidade, porém, durou pouco, pois novas invasões e revoltas acabaram por destruir o Império Acádio. Terminado o domínio dos Acádios, os Sumérios experimentaram um breve período de liberdade e reerguimento de suas cidades-estados. Contudo, isto acabou quando foram conquistados novamente por outro povo, os Amoritas.

13

14 Babilônios

15 Os amoritas, após conquistarem os sumérios, instalaram sua capital na cidade de Babilônia. Um de seus mais importantes líderes foi Hamurabi, que estendeu as fronteiras do Império desde o Golfo Pérsico até a Assíria.

16 Hamurabi ficou famoso, principalmente, por elaborar o primeiro código de leis que se conhece na História da Humanidade. Esse código tinha por base a pena de Talião (“olho por olho, dente por dente”), considerado o mais destacado feito jurídico da Antiguidade Oriental.

17 Assírios

18 Os Assírios possuíram o mais famoso exército da antiga Mesopotâmia e ficaram famosos por sua crueldade com os povos vencidos. Sob o governo de Sargão II, conquistaram o reino de Israel e, durante o governo de Tiglatfalasar, tomaram a cidade da Babilônia. Dois outros grandes governantes Assírios foram Senaqueribe e Assurbanipal, que dominou o Egito. Após a morte de Assurbanipal, o Império Assírio entrou em decadência com diversas revoltas internas. Nabopolasar, comandando os povos “medos” e “caldeus”, conseguiu destruir o debilitado Império e, assim, iniciou o Segundo Império Babilônico.

19

20 Segundo Império Babilônico

21 Seu principal soberano foi Nabucodonosor, construtor dos jardins suspensos da Babilônia e do Zigurate (ou Torre de Babel). Aniquilou os fenício e subjulgou os hebreus do reino de Judá, levando-os como cativos para a Babilônia (cativeiro da Babilônia). Após sua morte, o Império começou a declinar, até ser finalmente conquistado por Ciro, rei dos Persas, em 539 a.C.

22

23

24 Mesmo considerando a variedade de povos e Estados que se desenvolveram na Mesopotâmia ao longo da Antiguidade oriental, podemos dizer que, na escala social, todos esses povos organizavam-se de forma decrescente: nobres, sacerdotes, comerciantes, camponeses e escravos (com exceção dos Assírios, onde os militares ocupavam um papel de destaque na sociedade. A economia da Mesopotâmia tinha por base a agricultura, que era realizada na região do Crescente Fértil.

25 O governo desses povos era formado por uma monarquia absolutista teocrática, com algumas pequenas diferenças entre eles: no Egito o Faraó era uma encarnação dos deuses, enquanto que na Suméria, o patesi era um representante dos deuses. Todos eles possuíam religiões politeístas. A servidão coletiva foi a base de todas as civilizações da Mesopotâmia Antiga. Graças a ela os estados puderam crescer e grandes obras da engenharia e da arquitetura puderam ser realizadas.


Carregar ppt "Mesopotâmia Antiga Outra grande civilização da Antiguidade oriental, em que o Estado possui grande poder e controle sobre tudo foi a Mesopotâmia. Diferente."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google