A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Vantagens e desvantagens dos novos anticoagulantes no tratamento da tromboembolia pulmonar Renato Maciel.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Vantagens e desvantagens dos novos anticoagulantes no tratamento da tromboembolia pulmonar Renato Maciel."— Transcrição da apresentação:

1 Vantagens e desvantagens dos novos anticoagulantes no tratamento da tromboembolia pulmonar Renato Maciel

2 Bodarenko M. J Pharm Pharmaceut Sci.2013; 16: 74. Características do anticoagulante ideal 1.Administração oral. 2.Início de ação rápida e previsível. 3.Larga janela terapêutica. 4.Sem necessidade de monitorização e ajuste de dose. 5.Alto índice de eficácia/segurança. 6.Mínima interação com alimentos ou medicamentos. 7.Uso em pacientes com Insuf.renal, Insuf. Hepática, idosos ou extremamente obesos. 8.Antídoto disponível.

3 Representação esquemática : sítio de ação dos novos anticoagulantes na cascata da coagulação

4 Yeh CH. Circ Res. 2012;111: Estrutura química dos NACs Dabig atran

5 Características farmacocinéticas e farmacodinâmicas dos novos anticoagulantes

6

7 Schulman S. Journal of Internal Medicine, 2014, 275; 1. Manejo perioperatório Tempo da última dose pré e primeira dose pós operatória

8 Incidência de hemorragia intra craniana durante o tratamento com NACs ou AVK. Uma explicação plausível para este fato é que os AVKs reduzem marcadamente a atividade do fator VII abundante no tecido cerebral. Schulman S. Journal of Internal Medicine, 2014, 275; 1.

9 Estes resultados indicam que gênero e idade não apresentam efeito clinicamente relevante na farmacocinética /farmacodinâmica de Rivaroxabana 10mg em pessoas sadias. Kubtsa D. J Clin Pharmacol 2013;53:

10 Kubtsa D. J Clin Pharmacol 2007;47: Este estudo sugere que não há necessidade de ajustamento de dose de Rivaroxabana em relação ao gênero ou peso corporal.

11 N Engl J Med 2012;366: Estudo randomizado, aberto de não inferioridade pacientes com TEP com ou sem TVP foram tratados com rivaroxabana (15mg BID por 21 dias seguidos de 20mg 1X por dia) ou terapia convencional com enoxaparina + AVK por 3, 6 ou 12 meses.

12 N Engl J Med 2012;366: Objetivo primário: episódios de TEV recorrentes : 50 eventos no grupo rivaroxabana (2.1%) versus 44 eventos no grupo de tratamento padrão (1.8%) (HR, 1.12; 95% [IC], 0.75 a 1.68).

13 N Engl J Med 2012;366: Segurança : sangramento maior ocorreu em 26 (1,1%) no grupo rivaroxabana e 52 (2,2%) no tratamento padrão ( HR 0,49; 95% IC, 0.31 to 0.79, P=0.003).

14 TVP TEP TVP+TEP N Engl J Med 2013;369:799. Estudo randomizado, duplo cego, comparando apixabana 10mg BID por sete dias seguidos por 5mg BID por seis meses com terapia convencional com enoxaparina + warfarina por seis meses no tratamento da TEV.

15 N Engl J Med 2013;369:799. Eficácia (TEV recorrente) : 59 eventos no grupo apixabana (2.3%) versus 71 no grupo de tratamento convencional (2,7%) - (RR, 0,84; 95% [IC], 0.60 a 1.18).

16 Segurança : sangramento maior ocorreu em 0,6% dos pacientes do grupo apixabana e 1,8% dos que receberam tratamento convencional ( RR 0.31; 95% IC, 0.17 to 0.55; P<0.001). N Engl J Med 2013;369:799.

17 Segurança : sangramento maior ocorreu em 0,6% no grupo apixabana e 1,8% no grupo tratamento convencional. RR 0.31; 95% IC, 0.17 to 0.55; P< N Engl J Med 2013;369:799. Eficácia (TEV recorrente) : 59 eventos no grupo apixabana (2.3%) e 71 no grupo tratamento convencional (2,7%). (RR, 0,84; 95% [IC], 0.60 a 1.18).

18 N Engl J Med 2013;368: Pacientes ≥40 anos hospitalizados por doença clínica aguda foram randomizados para receber ENOXAPARINA 40mg sub cut uma vez ao dia por 10±4dias e placebo oral por 35±4 dias (n=4051) ou placebo sub cut por 10±4dias e RIVAROXABANA 10mg oral por 35±4 dias (n=4050). † Valor de P para análise de 10 dias = não inferioridade. † Valor de P para análise de 35 dias = superioridade.

19 N Engl J Med 2013;368: Em pacientes clínicos agudos a tromboprofilaxia com RIVAROXABANA com duração padrão de 10 ± 4 dias foi não inferior a ENOXAPARINA. Profilaxia extendida reduziu o risco de TEV. (# Enoxa - EXCLAIM) RIVAROXABANA associou-se a risco aumentado de sangramento.

20 Van der Hulle T. J Thromb Haemost 2014; 12: 320–8. Cinco estudos foram incluídos avaliando quatro novos anticoagulantes (rivaroxabana, dabigatrana, apixabana e edoxabana) em pacientes com TEV. Resultados de eficácia

21 Van der Hulle T. J Thromb Haemost 2014; 12: 320–8. Resultados de segurança

22 J Bras Pneumol. 2010; 36:S1-S68.

23 TEV anticoagulação Tempo de ACO encerrado Suspender ACO: risco de recaída Manter ACO: risco de sangramento

24 N Engl J Med 2010;363:2499. N=1197 pacientes. Destes 408 completaram EINSTEIN DVT, 229 completaram Einstein PE e os demais 560 foram referidos de outros centros. a a - duração a critério do investigador decidido antes do estudo a Estudo Einstein - Extensão

25 N Engl J Med 2010;363:2499. Estudo Einstein - Extensão

26 Renato Maciel Obrigado por sua atenção !!


Carregar ppt "Vantagens e desvantagens dos novos anticoagulantes no tratamento da tromboembolia pulmonar Renato Maciel."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google