A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Informações Implícitas 1. EXPLÍCITO: é o que está, de fato, escrito no texto. IMPLÍCITO: é o que é sugerido por algumas expressões ou pelo contexto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Informações Implícitas 1. EXPLÍCITO: é o que está, de fato, escrito no texto. IMPLÍCITO: é o que é sugerido por algumas expressões ou pelo contexto."— Transcrição da apresentação:

1 Informações Implícitas 1

2 EXPLÍCITO: é o que está, de fato, escrito no texto. IMPLÍCITO: é o que é sugerido por algumas expressões ou pelo contexto.

3 Pressupostos: são ideias não construídas de modo explícito. O sentido decorre da lógica apresentada por algumas palavras e/ou expressões contidas no texto (a informação depreendida é indiscutível). Subentendidos: são insinuações não marcadas linguisticamente (o autor dá a entender, não garante explicitamente, as informações são discutíveis). O subentendido é de responsabilidade do leitor, por isso é preciso atenção às possibilidades contextualizadas. INFORMAÇÕES IMPLÍCITAS Leituras garantidas Leituras possíveis 3

4 4 Pressupostos Os pressupostos são identificados quando o emissor veicula uma mensagem adicional a partir de alguma palavra ou expressão. São ideias não expressas de maneira explícita, mas que são percebidas a partir de marcadores linguísticos. Alguns verbos: deixar, ficar, continuar, manter, tornar-se, pretender, supor etc. Exemplo: Pedro deixou de fumar. Verbo deixar – informação implícita de que Pedro fumava antes.

5 Certos verbos, advérbios, adjetivos, numerais, verbos, conjunções, orações adjetivas funcionam como indicadores ou marcadores linguísticos para identificar a pressuposição. Exemplos: Os resultados ainda não chegaram. Advérbio ainda – informação implícita de que os resultados são esperados. O tempo continua chuvoso. Verbo continuar – informação implícita de que o tempo já estava chuvoso. Frequentei a universidade, mas aprendi bastante. Conjunção mas – informação implícita de que nada se aprende nas universidades.

6 6 As orações subordinadas adjetivas explicativas e restritivas, respectivamente abaixo, também oferecem pressuposição de sentido. Os candidatos, que só querem defender seus interesses, não pensam no povo. (Todos os candidatos não pensam no povo). Os candidatos que só querem defender seus interesses não pensam no povo. (Os candidatos que não pensam no povo são somente aqueles que defendem os próprios interesses).

7

8 Qual ideia está implícita?

9 9 Subentendido Ao contrário das informações pressupostas, as informações subentendidas não são marcadas no próprio enunciado, são apenas sugeridas, ou seja, podem ser entendidas como insinuações. O uso de subentendidos faz com que o enunciador se esconda atrás de uma afirmação, pois não quer se comprometer com ela. Por isso, dizemos que os subentendidos são de responsabilidade do receptor e dependem do contexto para serem entendidos, enquanto os pressupostos são partilhados por enunciadores e receptores. Em nosso cotidiano, somos cercados por informações subentendidas. A publicidade, por exemplo, parte de hábitos e pensamentos da sociedade para criar subentendidos. Já a anedota é um gênero textual cuja interpretação depende da quebra de subentendidos.

10 10

11 11

12 12

13 13

14 14

15 UNICAMP- Observe o diálogo:

16 a) No contexto, como deve ser interpretada a fala da Helga? b) Como Hagar interpretou a fala da Helga? c) Explique por que o comportamento linguístico de Hagar não corresponde ao de um falante comum?

17 17

18 18 Vamos a algumas interpretações que podem ser concluídas como subentendidas no texto acima. Partindo do pressuposto, é claro, que subentendido corresponde a uma mensagem escrita nas entrelinhas, deixada propositalmente pelo autor, com o objetivo de que o leitor a percebesse. O ser humano não exercita o cérebro ao passar o dia todo apenas assistindo a programas de comédia na televisão. (Afirmação verdadeira, e é importante destacar que a revolta do cérebro e a frase "tô me sentindo um inútil" mostram a tal falta de exercício, e as risadas no primeiro quadrinho sugerem que o programa que está passando é uma comédia).

19 19 Os livros permitem um crescimento intelectual maior do que a televisão. (Afirmação também verdadeira, pelo fato de que o cérebro do homem se revolta ao ficar assistindo à tv e prefere ler um livro; podemos afirmar que, nessa tirinha, existe uma clara oposição entre os substantivos "televisão" e "livro"). A tirinha contém uma crítica às pessoas que não leem, o que vai ao encontro da campanha "desligue a TV e vá ler um livro", que circulou pela internet há algum tempo.

20 20 Afirmação também verdadeira, existe uma crítica implícita, que só pode ser percebida após a correta interpretação de todos os elementos que já destacamos; a expressão "ao encontro de" também está correta, poderia haver problema se a expressão fosse "de encontro a", que indica exatamente o oposto, esteja sempre atento às questões).

21 Exemplos: 1) Em um diálogo entre A e B: A: Estou procurando alguém para consertar meu carro. B: Meu irmão está em casa. A: Mas ele está sempre tão ocupado! Nesse pequeno discurso existem muitas informações implícitas, ou seja, subentendidas, quais sejam: “A” sabe que ali naquele local mora alguém que conserta carro. É o irmão de “B” que conserta carro.“A” fica surpreso ao encontrar o irmão de “B” em casa, já que ele encontra-se sempre muito atarefado. 21

22 2) Um enunciado como: “Conheço muito bem os políticos de hoje.” O enunciado pode querer dizer que os políticos são desonestos, isentando o locutor de qualquer responsabilidade, escondendo-se atrás do significado literal das palavras, já que a interpretação é particular daqueles que a realizam. 22

23 3) Ninguém é tão ignorante que não possa ensinar algo a alguém. Subentende-se que: - o locutor confia na capacidade das pessoas para ensinar; - o interlocutor tem capacidade de ensinar; - há diferentes graus de sabedoria ou de ignorância; - não há ninguém verdadeiramente ignorante; - há alguém que deseja ou precisa de ensino; - há alguma coisa para ensinar. 23

24 Questão 1 Texto 1 24

25 Texto 2 Profª Raymi Link25 CONEXÃO SEM FIO NO BRASIL Onde haverá cobertura de telefonia celular para baixar publicações para o Kindle. Época. 12 out (Foto: Reprodução/Enem)

26 26 A capa da revista Época de 12 de outubro de 2009 traz um anúncio sobre o lançamento do livro digital no Brasil. Já o texto II traz informações referentes à abrangência de acessibilidade das tecnologias de comunicação e informação nas diferentes regiões do país. A partir da leitura dos dois textos, infere-se que o advento do livro digital no Brasil a) possibilitará o acesso das diferentes regiões do país às informações antes restritas, uma vez que eliminará as distâncias, por meio da distribuição virtual. b) criará a expectativa de viabilizar a democratização da leitura, porém esbarra na insuficiência do acesso à internet por telefonia celular, ainda deficiente no país. c) fará com que os livros impressos tornem-se obsoletos, em razão da diminuição dos gastos com os produtos digitais gratuitamente distribuídos pela internet. d) garantirá a democratização dos usos da tecnologia no país, levando em consideração as características de cada região no que se refere aos hábitos de leitura e acesso à informação. e) impulsionará o crescimento da qualidade da leitura dos brasileiros, uma vez que as características do produto permitem que a leitura aconteça a despeito das adversidades geopolíticas.

27 Questão 2 Sobre a frase “Isso é tão simples que até uma mulher faz”, responda: a) Qual a palavra que dá sentido machista à frase? b) É possível ter certeza de que a direção argumentativa do enunciador dessa frase é desfavorável às mulheres? 27

28 28 Questão 3 (ITA-2002) Leia o seguinte trecho com atenção: Iniciamos a jornada, uma jornada sentimental, seguindo as regras estabelecidas. Os cavalos pisavam tão macio, tão macio que parecia estarem calçados de sapatilhas. A rigor não pisavam. Faziam cafuné com as patas delicadas ao longo do caminho. (OLIVEIRA, Raymundo Farias de. Na madrugada do silêncio. Linguagem Viva. São Paulo, jun. 2001, p. 2.) O confronto das frases "Os cavalos pisavam" e "A rigor não pisavam" concretiza: a) um desmentido. b) uma indecisão. c) uma ironia. d) uma contradição. e) um reforço.

29 29 Questão 4 “Beber é mal, mas é muito bom.” (FERNANDES, Millôr. Mais! Folha de S. Paulo, 5 ago. 2001, p. 28.) a) O ponto de vista do autor sobre o ato de beber (álcool) está implícito no texto. Explique qual é esse ponto de vista. b) O ponto de vista do autor é expresso por um pressuposto ou por um subentendido? Explique.

30 30 Questão 5 (ITA-2002) Assinale a interpretação sugerida pelo seguinte trecho publicitário: Fotografe os bons momentos agora, porque depois vem o casamento. a) O casamento não merece fotografias. b) A felicidade após o casamento dispensa fotografias. c) Os compromissos assumidos no casamento limitam os momentos dignos de fotografia. d) O casamento é uma segunda etapa da vida que também deve ser registrada. e) O casamento é uma cerimônia que exige fotografias exclusivas.

31 Profª Raymi Link31 Questão 6 Veja agora esta outra tirinha. Para o entendimento da tirinha acima, o leitor deve ter conhecimento de uma particularidade acerca dos morcegos. Que particularidade é essa?

32 32 Questão 7 (FGV / ICMS-RJ / ) Analise os itens a seguir: I - Em "Portanto, a necessidade de as gerações atuais preservarem recursos para as gerações futuras também se dá no que tange aos recursos públicos." o termo grifado colabora com a identificação de um pressuposto. II - Em "Não mais se concebe uma atuação estatal efetiva sem uma apurada reflexão sobre os gastos públicos, seus limites e sua aplicação." Na identificação dos implícitos, observa-se um pressuposto. III - Em "Enquanto o primeiro, normalmente, se adstringe a situações futuras próximas, o segundo vincula-se a situações futuras a longo prazo." A leitura só se efetiva se o leitor identificar os subentendidos. Assinale: a) se somente os itens II e III estiverem corretos. b) se somente os itens I e II estiverem corretos. c) se todos os itens estiverem corretos. d) se nenhum item estiver correto. e) se somente os itens I e III estiverem corretos.

33 33 Questão 8 SAMSUNG x APPLE Não é o primeiro ataque publicitário da Samsung à Apple, mas pelo menos a arma é divertida: em um novo vídeo publicado no YouTube, a coreana faz piada com os fãs do iPhone que formam filas em frente às lojas para comprar o último modelo de celular. Em apenas um dia, foram quase 3 milhões de visualizações. A proposta é mostrar que tecnologias que só chegam agora ao iPhone já estão há meses no Galaxy S3, seu principal concorrente. (Barbara Nickel, Zero Hora, Porto Alegre, 20/09/2012) Segundo o texto: a) a Samsung invariavelmente explora aspectos risíveis e divertidos na propaganda de sua rival Apple. b) na guerra da publicidade entre ambas, a Samsung é mais agressiva e se concentra em ataques à Apple. c) pelo número de visualizações, foi baixo o interesse no vídeo publicado pela Samsung no YouTube. d) a Samsung ironiza a perda de tempo para aquisição de um produto cujos recursos já existem no mercado. e) finalmente a Samsung encontrou uma forma eficaz para atacar o último modelo de celular de sua concorrente.

34 34 Questão 9 O Ministério da Justiça já tinha virado escritório de advocacia do Planalto e produzido linhas de defesa inesquecíveis, como a que reduziu os pagamentos do mensalão a “repasses de contribuições de campanhas não declaradas”. (Melchiades Filho, Folha de S.Paulo) Segundo o texto, o autor afirma que: a) o poder judiciário produziu processos acusatórios sobre os mensalões do governo federal. b) o poder judiciário amparou o governo federal no episódio dos pagamentos do mensalão. c) o poder judiciário diminuiu seus poderes ao transformar-se num escritório de advocacia. d) as ações do Ministério da Justiça foram tão importantes para o país que se tornaram “inesquecíveis”. e) as ações do Ministério da Justiça teve seu maior ponto de destaque no episódio do mensalão.

35 35 Questão 10 A frase: “repasses de contribuições de campanhas não declaradas” caracteriza o(a): a) antítese, pois opõe “mensalão” a “repasses”. b) pleonasmo, pois repete a ideia de “mensalão”. c) eufemismo, pois suaviza ou atenua a ideia de “mensalão”. d) hipérbole, pois exagera a ideia de “mensalão”. e) metáfora, pois compara o mensalão a “repasses”. Questão 11 Na frase: “...como a que reduziu os pagamentos do mensalão a...”, o termo em negrito traduz ideia de: a) comparação e pode ser trocado por tal qual. b) conformidade e pode ser trocado por segundo. c) causa e pode ser trocado por porque. d) modo e pode ser trocado por maneira. e) ação do verbo comer.


Carregar ppt "Informações Implícitas 1. EXPLÍCITO: é o que está, de fato, escrito no texto. IMPLÍCITO: é o que é sugerido por algumas expressões ou pelo contexto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google