A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Universidade de São Paulo Faculdade de Ciências Farmacêuticas Faculdade de Ciências Farmacêuticas Disciplina FBF0533 Disciplina FBF0533 Farmacoterapia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Universidade de São Paulo Faculdade de Ciências Farmacêuticas Faculdade de Ciências Farmacêuticas Disciplina FBF0533 Disciplina FBF0533 Farmacoterapia."— Transcrição da apresentação:

1 Universidade de São Paulo Faculdade de Ciências Farmacêuticas Faculdade de Ciências Farmacêuticas Disciplina FBF0533 Disciplina FBF0533 Farmacoterapia Farmacoterapia Caso Clínico 74 Caso Clínico 74 Alexandre Vieira Meyer Alexandre Vieira Meyer

2 Identificação F.D.T. F.D.T. 64 anos 64 anos Masculino Masculino Branco Branco Casado Casado Metalúrgico Metalúrgico Procedente de Porto Alegre Procedente de Porto Alegre

3 História Clínica Intensa falta de ar, com melhora após sentar-se Intensa falta de ar, com melhora após sentar-se Houve recrudescimento Houve recrudescimento Sensação de morte iminente Sensação de morte iminente Palpitações Palpitações Negou dor torácica Negou dor torácica

4 História Clínica Dois infartos do miocárdio no passado Dois infartos do miocárdio no passado Dispnéia aos grandes esforços Dispnéia aos grandes esforços Com acentuação nas duas últimas semanas Com acentuação nas duas últimas semanas Mesmo com pequenos esforços Mesmo com pequenos esforços Mesmo em repouso, à noite Mesmo em repouso, à noite

5 História Clínica Fumante Fumante Cerca de 20 cigarros por dia Cerca de 20 cigarros por dia Por mais de 30 anos Por mais de 30 anos Reduziu o fumo após os infartos Reduziu o fumo após os infartos Nunca se tratou regularmente Nunca se tratou regularmente Nunca recebeu medicação presentemente Nunca recebeu medicação presentemente

6 Exame Físico PA: 130/90 mmHg PA: 130/90 mmHg FR: 44 mpm FR: 44 mpm FC: 120 bpm FC: 120 bpm Tax: 35,5 ° C Tax: 35,5 ° C

7 Exame Físico Cianose de lábios e extremidades Cianose de lábios e extremidades Taquipnéia Taquipnéia Tiragem intercostal Tiragem intercostal Estertores nos dois terços inferiores dos pulmões Estertores nos dois terços inferiores dos pulmões Ritmo de galope Ritmo de galope

8 Diagnóstico: Edema Agudo de Pulmão Oxigênio por catéter nasal Oxigênio por catéter nasal Morfina intravenosa Morfina intravenosa Garroteamento alternado de extremidades Garroteamento alternado de extremidades Um vasodilatador Um vasodilatador Um diurético Um diurético Um glicosídeo cardíaco Um glicosídeo cardíaco

9 Perguntas 1 – Explique a indicação de morfina nesse caso. 1 – Explique a indicação de morfina nesse caso.

10 Perguntas O uso de morfina é para aliviar a dispnéia provinda da parada aguda do ventrículo esquerdo e o edema pulmonar. Age sobre a sensação de medo e ansiedade, mas o maior benefício e sobre os efeitos cardiovasculares, tais como diminuição da resistência periférica e aumento da capacidade vascular esplâncnica. O uso de morfina é para aliviar a dispnéia provinda da parada aguda do ventrículo esquerdo e o edema pulmonar. Age sobre a sensação de medo e ansiedade, mas o maior benefício e sobre os efeitos cardiovasculares, tais como diminuição da resistência periférica e aumento da capacidade vascular esplâncnica. Morfina Morfina

11 Perguntas 2 - Escolha um vasodilatador e justifique farmacologicamente. 2 - Escolha um vasodilatador e justifique farmacologicamente.

12 Perguntas Apesar de diversas classes de fármacos apresentarem atividade vasodilatadora e serem capazes de melhora dos sintomas em parada cardíaca, em estudos randomizados apenas inibidores da ACE e a combinação de hidralazina e dinitrato de isosorbida aumentam a sobrevida. Apesar de diversas classes de fármacos apresentarem atividade vasodilatadora e serem capazes de melhora dos sintomas em parada cardíaca, em estudos randomizados apenas inibidores da ACE e a combinação de hidralazina e dinitrato de isosorbida aumentam a sobrevida. Sistema renina-angiotensina-aldosterona Sistema renina-angiotensina-aldosterona

13 Perguntas 1 – Ação Hemodinâmica 1 – Ação Hemodinâmica a) Redução da pré-carga a) Redução da pré-carga b) Redução da pós-carga b) Redução da pós-carga 2 - Ação neuro-hormonal 2 - Ação neuro-hormonal Redução da Angiotensina II Redução da Angiotensina II a) Aumento da bradicinina a) Aumento da bradicinina b) Redução da atividade simpática b) Redução da atividade simpática Redução da vasopressina Redução da vasopressina c) Redução de aldosterona c) Redução de aldosterona d) Redução de endotelina d) Redução de endotelina e) Redução de PAI-1 e) Redução de PAI-1 f) Outros f) Outros 3 – Ação trófica 3 – Ação trófica a) Redução de remodelagem ventricular a) Redução de remodelagem ventricular Captopril Captopril

14 Perguntas 3 – Cite seu esquema de administração, justificando farmacocineticamente. 3 – Cite seu esquema de administração, justificando farmacocineticamente.

15 Perguntas Captopril Captopril Grupo sulfidril Grupo sulfidril Não é pró-fármaco Não é pró-fármaco Posologia diária: mg Posologia diária: mg 2-3 doses diárias 2-3 doses diárias Excreção renal Excreção renal Captopril Captopril

16 Perguntas 4 - Comente o uso de glicosídeos cardíacos nessa situação. 4 - Comente o uso de glicosídeos cardíacos nessa situação.

17 Perguntas A utilização de glicosídios cardíacos é interessante para obter-se efeito ionotrópico (aumentar a força de contração miocárdica)‏ A utilização de glicosídios cardíacos é interessante para obter-se efeito ionotrópico (aumentar a força de contração miocárdica)‏ Logo, promovem aumento do débito cardíaco Logo, promovem aumento do débito cardíaco Além disso, elevam a velocidade de condução do estímulo no miocárdio atrial e no ventricular Além disso, elevam a velocidade de condução do estímulo no miocárdio atrial e no ventricular Atua também em taquicardias supraventriculares, regularizando a FC Atua também em taquicardias supraventriculares, regularizando a FC

18 Perguntas 5 – Justifique farmacodinamicamente o uso de um diurético neste caso. 5 – Justifique farmacodinamicamente o uso de um diurético neste caso.

19 Perguntas São importantes para o tratamento de edemas, por reduzirem o volume de líquido intersticial. São importantes para o tratamento de edemas, por reduzirem o volume de líquido intersticial.

20 Perguntas 6 - Qual seria o representante preferencial nesta situação? Por quê? 6 - Qual seria o representante preferencial nesta situação? Por quê?

21 Perguntas Furosemida, que é um diurético da alça de Henle Furosemida, que é um diurético da alça de Henle Atua nos mais diversos estados edematosos, inclusive em quadros cardíacos Atua nos mais diversos estados edematosos, inclusive em quadros cardíacos Alta potência Alta potência Também quando condição renal está afetada Também quando condição renal está afetada

22 Tratamento de Manutenção Digitálico Digitálico Diurético Diurético Cloreto de Potássio Cloreto de Potássio

23 Perguntas 7 – Escolha um representante digitálico para o tratamento de manutenção, explicando farmacocineticamente seu modo de administração. 7 – Escolha um representante digitálico para o tratamento de manutenção, explicando farmacocineticamente seu modo de administração.

24 Perguntas Digoxina Digoxina É recomendada menor ênfase na dose de impregnação, como se fazia no passado É recomendada menor ênfase na dose de impregnação, como se fazia no passado Dose de manutenção: Raramente passa de 0,25 mg/dia Dose de manutenção: Raramente passa de 0,25 mg/dia Digoxina Digoxina

25 Perguntas Absorção (VO): 55-75% Absorção (VO): 55-75% Início de Ação (min): 90 Início de Ação (min): 90 Efeito Máximo (h): 4-6 Efeito Máximo (h): 4-6 Meia Vida Plasmática (h): 34 a 48 h Meia Vida Plasmática (h): 34 a 48 h Tipo de Eliminação: Renal, GI Tipo de Eliminação: Renal, GI Dose Diária: 0,125 a 0,25 mg/dia Dose Diária: 0,125 a 0,25 mg/dia Digoxina Digoxina

26 Perguntas 8 – Refira os potenciais efeitos adversos que podem advir desse tratamento. 8 – Refira os potenciais efeitos adversos que podem advir desse tratamento.

27 Perguntas O uso de digitálicos deve ser feito sob estrita vigilância, em hospitais O uso de digitálicos deve ser feito sob estrita vigilância, em hospitais Níveis séricos aumentam com quinidina, verapramil ou amiodarona Níveis séricos aumentam com quinidina, verapramil ou amiodarona Efeito arritmogênico Efeito arritmogênico

28 Perguntas 9 – Qual o diurético preferencial no tratamento de manutenção desse paciente? Justifique. 9 – Qual o diurético preferencial no tratamento de manutenção desse paciente? Justifique.

29 Perguntas Cada tipo de diurético têm vantagens e desvantagens, mas os diuréticos do néfron distal como a amilorida, para evitar depleção de K+ nesta condição cardíaca, seria o mais indicável. Cada tipo de diurético têm vantagens e desvantagens, mas os diuréticos do néfron distal como a amilorida, para evitar depleção de K+ nesta condição cardíaca, seria o mais indicável. Os diuréticos tiazídicos não seriam aconselháveis por aumentar a frequência de morte súbita e vários parâmetros indesejáveis para cardíacos. Os diuréticos tiazídicos não seriam aconselháveis por aumentar a frequência de morte súbita e vários parâmetros indesejáveis para cardíacos. Amilorida Amilorida

30 Perguntas 10 - Por que se utilizou KCl neste caso? Qual a alternativa farmacológica para preservar os níveis séricos de potássio? 10 - Por que se utilizou KCl neste caso? Qual a alternativa farmacológica para preservar os níveis séricos de potássio?

31 Perguntas Cloreto de potássio foi utilizado devido à depleção de potássio pelo diurético. Cloreto de potássio foi utilizado devido à depleção de potássio pelo diurético. A alternativa farmacológica para preservar níveis séricos de potássio é utilizar diuréticos poupadores de potássio, também chamados de diuréticos do néfron distal. A alternativa farmacológica para preservar níveis séricos de potássio é utilizar diuréticos poupadores de potássio, também chamados de diuréticos do néfron distal.

32 Bibliografia Williams, D.A.. Lemke, T.L. Williams, D.A.. Lemke, T.L. Foye's Principles of Medicinal Chemistry 5 th ed Foye's Principles of Medicinal Chemistry 5 th ed Lippincott Williams & Wilkins Lippincott Williams & Wilkins Silva, P. Silva, P. Farmacologia 6a ed Farmacologia 6a ed Guanabara Koogan Guanabara Koogan Hardman, J.G., Lee, E.L., Gilman, A.G. Hardman, J.G., Lee, E.L., Gilman, A.G. The Pharmacological Basis of Therapeutics 10 th ed The Pharmacological Basis of Therapeutics 10 th ed McGraw Hill McGraw Hill

33 Bibliografia (cont.)‏ Rey, L. Rey, L. Dicionário de Termos Técnicos de Medicina e Saúde Dicionário de Termos Técnicos de Medicina e Saúde Guanabara Koogan Guanabara Koogan Software: Avogadro para Linux Software: Avogadro para Linux Software: Spencer Kimball, Peter Mattis and the GIMP Development Team Software: Spencer Kimball, Peter Mattis and the GIMP Development Team GIMP GIMP GNU Image Manipulation Program Copyright © GNU Image Manipulation Program Copyright ©


Carregar ppt "Universidade de São Paulo Faculdade de Ciências Farmacêuticas Faculdade de Ciências Farmacêuticas Disciplina FBF0533 Disciplina FBF0533 Farmacoterapia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google