A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Capítulo 7 A teoria dos recursos esgotáveis e dos recursos renováveis: Visão Geral.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Capítulo 7 A teoria dos recursos esgotáveis e dos recursos renováveis: Visão Geral."— Transcrição da apresentação:

1 Capítulo 7 A teoria dos recursos esgotáveis e dos recursos renováveis: Visão Geral

2 Cataclismo ou transição suave?  Na visão pessimista do futuro de “Beyond the Limits” a procura de recursos excede a oferta disponível provocando um colapso;  A pergunta que nos colocamos neste capítulo é se o modelo de decisão de maximização do lucro é inconsistente com um ajustamento e transição suaves;

3 Introdução  Para um stock inicial de recursos esgotáveis a quantidade de recursos disponível diminui à medida que é consumida;  O stock é uma função decrescente da taxa de utilização do recurso;  Como determinamos percursos de exploração eficientes?

4 Uma classificação dos Recursos

5 A classificação  A classificação tem duas dimensões: Económica; Geológica;  Um movimento, no quadro, de baixo para cima representa a progressão de recursos com baixo custo de extracção para custos de extracção mais elevados;  Um movimento, no quadro, da esquerda para a direita representa um aumento da incerteza sobre a dimensão das reservas

6 Reservas correntes versus Reservas potenciais

7 Outras classificações possíveis  Recurso esgotável: Um recurso em que podemos ignorar a taxa de renovação natural  Recurso reciclável;  As reservas correntes e dum recurso esgotável podem ser aumentadas seja por efeito do mecanismo preço seja por reciclagem;

8 Recurso esgotável  Um recurso esgotável cuja taxa renovação natural pode ser ignorada;  Um recurso reciclável é aquele que embora utilizado para um uso corrente pode ser recuperado. O grau ou taxa de recuperação depende das condições económicas;  As reservas dum recurso esgotável mas reciclável pode ser aumentadas naturalmente e pela reciclagem;  O aumento das reservas naturais depende como é evidente do seu preço.

9 Gestão eficiente multiperiodo  Porque a gestão longo dum período de tempo é o problema central o conceito de eficiência dinâmica assume que o objectivo da sociedade é maximizar o valor actualizado dos benefícios líquidos gerados pela exploração do recurso.

10

11 Modelo simples com dois períodos  Com uma curva de procura estável a gestão eficiente determina o uso de mais de metade da reserva no primeiro período e menos de metade no segundo período;  O custo marginal de extracção (MC) e de utilização determinam a distribuição pelos dois períodos;

12 Modelo dinâmico com N períodos  Primeiro o custo total marginal aumenta ao longo do tempo mesmo com um custo marginal de extracção constante;  O aumento do custo marginal total reflecte a crescente escassez e o aumento do custo de oportunidade do consumo presente;  Em resposta ao aumento do custo marginal a quantidade extraída diminui ao longo do tempo até que atinge o preço máximo que os consumidores estão dispostos a pagar;  Logo neste caso de eficiente utilização dinâmica existe uma transição suave e não um esgotamento repentino do recurso.

13 (a) Perfil de Quantidade extraída sem substituto. (b) Custo Marginal de extracção constante sem substituto: Perfil do Custo Marginal.

14 Transição com um substituto renovável  Neste caso a exploração do recurso esgotável faz-se até ao ponto em em que o consumo do recurso renovável começa;  Até esse ponto, switch point, o custo marginal do recurso esgotável aumenta até igualar o custo marginal do recurso renovável e a transição se verificar;  Depois da fase de transição a taxa de aumento do custo marginal diminui;  A transição não é abrupta

15 (a) Custo Marginal de Extracção com recurso substituto: Quantidade extraída e consumida. (b)Custo Marginal de Extracção Constante com recurso substituto: Perfil do Custo Marginal

16 Transição para um recurso renovável  Se um recurso alternativo existe com um custo marginal de $6 qual será o comportamento da exploração do recurso esgotável?  O custo marginal total do recurso nunca excederá $6 porque a sociedade procederá à substituição pelo recurso alternativo sempre que este for mais barato;  Veja-se o exemplo dos biofuels versus petróleo;

17 A transição dum recurso esgotável com custo de extracção constante para outro.

18 Custo Marginal de extracção crescente com substituto a) perfil quantidade consumida b) perfil do custo marginal.

19 Caso do custo marginal crescente  A diferença fundamental reside no comportamento do custo marginal de utilização;  O custo marginal de utilização reflecte o custo de oportunidade relativo a rendimentos marginais futuros;  Assim se o custo marginal de extracção aumenta o beneficio marginal tem tendência a diminuir até que no ultimo período é zero e o custo marginal total é igual ao custo marginal de extracção.  No caso do custo crescente e contrariamente ao caso de custo constante as reservas não são totalmente exploradas porque não é rentável.

20 Direitos de propriedade e exploração eficiente  Um recurso tem dois valores para o seu proprietário: Valor de uso; Valor como activo;  Um produtor que maximize o lucro tenta equilibrar a produção presente e futura de modo a maximizar o valor do recurso;  Se o preço de mercado o activo torna-se mais valioso.  Os ganhos de capital potenciais crescem mesmo se o recurso não é utilizado.  Em resumo preços futuros mais altos são um incentivo à conservação do recurso e do seu valor como activo.  Enquanto as taxas de desconto sociais e privadas não divergirem e os direitos de propriedade forem bem definidos o produtor ao maximizar o seu beneficio privado maximiza o bem estar da sociedade

21 (a)Custo Marginal de Extracção crescente com custo ambiental: perfil de quantidade extraída. (b) Custo Marginal de extracção crescente com custo ambiental: Perfil de Preço

22 Custos externos ambientais  Do lado da procura custo ambientais aumentam o preço de mercado e tendem a reduzir o consumo;  Do lado da oferta o custo marginal aumenta e a introdução do substituto processa-se mais cedo;  O resultado final depende de qual dos efeitos é dominante.


Carregar ppt "Capítulo 7 A teoria dos recursos esgotáveis e dos recursos renováveis: Visão Geral."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google