A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Tour do Brasil 2014 em Pesquisa e Inovação Cooperação entre o Brasil e a França.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Tour do Brasil 2014 em Pesquisa e Inovação Cooperação entre o Brasil e a França."— Transcrição da apresentação:

1 Tour do Brasil 2014 em Pesquisa e Inovação Cooperação entre o Brasil e a França

2  Século XIX: primeiras relações acadêmicas (missão artística e científica de 1816, fundação da Academia de Belas Artes em 1826, criação da primeira escola de engenharia em Ouro Preto em 1875)  1967: acordo de cooperação científica e universitária que permite convênios entre instituições administrativas, de ensino superior e de pesquisa  2008: parceria estratégica entre França e Brasil para o fortalecimento das cooperações; econômica, acadêmica e científica, militar, espacial, ambiental, educacional BREVE HISTÓRICO (1): GERAL Uma rede estruturada de cooperação científica e universitária franco- brasileira  1 Embaixada e 3 escritórios de cooperação nos Consulados  1 Agência nacional de promoção dos estudos na França e de acompanhamento dos estudantes brasileiros  3 representações de instituições nacionais de pesquisa  36 Alianças francesas: ensino do francês, promoção dos estudos na França, informação sobre os tramites administrativos para estudar na França  3 escolas francesas: ensino fundamental e ensino médio em francês Uma rede estruturada de cooperação científica e universitária franco- brasileira  1 Embaixada e 3 escritórios de cooperação nos Consulados  1 Agência nacional de promoção dos estudos na França e de acompanhamento dos estudantes brasileiros  3 representações de instituições nacionais de pesquisa  36 Alianças francesas: ensino do francês, promoção dos estudos na França, informação sobre os tramites administrativos para estudar na França  3 escolas francesas: ensino fundamental e ensino médio em francês 2/20

3 Em 2013:  235 projetos científicos das instituções de pesquisa nacionais francesas no Brasil Exemplos: laboratórios internacionais associados, pesquisadores franceses em INCT brasileiros etc.  1291 missões no Brasil de pesquisadores franceses do CNRS, CIRAD e IRD  31 pesquisadores franceses membros da Academia Brasileira de Ciências 3 representações de instituições de pesquisa francesa, implantadas no Brasil :  CNRS (Centro nacional de pesquisa científica) no Rio de Janeiro  CIRAD (Centro de cooperação internacional de pesquisa agronômica para o desenvolvimento) em Brasília  IRD (Instituto de pesquisa para o desenvolvimento) em Brasília As principais instituições científicas francesas têm projetos de pesquisa com o Brasil 7 redes e programas com INCT Temáticas: saúde tropical, clima, biologia, TICs, engenharias, matemáticas Parceiros franceses: CNRS, INRIA, IRD, INSERM 8 projetos IRD-CNPq em 2014: hidrologia, biodiversidade amazônica, fitociência, oceanografia atlântica BREVE HISTÓRICO (2): COOPERAÇÃO CIENTÍFICA 3/20

4 15 projetos no programa GUYAMAZON de cooperação transfronteiriça para pesquisa e capacitação científica Estados brasileiros envolvidos: Amazonas, Amapá, Maranhão Parceiros científicos franceses: IRD, CIRAD, CNRS, UAG, universidades 11 projetos de cooperação científica na área dos TICs com as FAPs FAPs envolvidas: FAPESB, FAPEMA, FAPEMAT, FAPEMIG, Fundação Araucária, FACEPE, FAPESP, FAPERGS, FAPEG, FAPERJ, FUNCAP Parceiros científicos franceses: CNRS, INRIA e outros 3 redes de cooperação científica regional envolvindo o Brasil e a França  STIC-Amsud (desde 2005) : rede de instituições de P&D nas ciências e tecnologias informáticas e de comunicação  MATH-Amsud (desde 2007): rede de instituições de P&D nas matemáticas  AmSud-Pasteur (desde 2002): rede de cooperação na saúde com o Instituto Pasteur Outras ferramentas da cooperação:  Organização e acompanhamento de missões na França: Exemplos de comitivas na França: - 7 Fundações de Amparo à Pesquisa em Secretários de estado CT&I em Reitores da ABRUEM 26 de maio-7 de junho de 2014  Organização e acolhida de missões no Brasil: Toda semana comitivas universitárias e científicas francesas são acolhidas no Brasil. BREVE HISTÓRICO (3): COOPERAÇÃO CIENTÍFICA 4/20

5 4 programas históricos de mobilidade universitária com bolsas :  CAPES-COFECUB (desde 1979) e USP-COFECUB (desde 1994): pesquisa conjunta e orientação de doutorandos (150 projetos/ano)  CAPES-Brafitec (desde 2002): intercâmbio na graduação nas especialidades das engenharias (86 projetos/1 300 alunos/ano)  CAPES-Brafagri (desde 2006): intercâmbio na graduação nas áreas de ciências agronômicas, agroalimentares e veterinária (17 projetos/220 alunos/ano)  REFEB - Rede de estudos franco-brasileiros (desde 2001): bolsas francesas para estudos e pesquisa de campo em ciências humanas e sociais no Brasil (16 bolsistas/65 meses de pesquisa de campo/ano) Cátedras de excelência com professores franceses em universidades brasileiras  28 Cátedras em 2013 em São Paulo  8 Cátedras em 2014 no Rio de Janeiro pela primeira vez  Projeto de iniciar Cátedras em Belo Horizonte em 2014 BREVE HISTÓRICO (4): COOPERAÇÃO UNIVERSITÁRIA 5/20

6 Quantidade de dossiês CEF (procedimento para estudar na França) por estado brasileiro em 2013 Em 2013:  Até estudantes brasileiros estudando na França  742 parcerias acadêmicas estruturadas entre universidades  765 doutorandos brasileiros na França  2 novas representações de universidades francesas no Brasil: Universidade de Toulouse em Recife (abril de 2014) Universidade de Lyon em São Paulo BREVE HISTÓRICO (5): COOPERAÇÃO UNIVERSITÁRIA 6/20

7  Em dezembro de 2011, adesão da França ao Programa CsF  Objetivo: vagas na França para estudantes brasileiros até 2015  Além dos editais de bolsas para graduação sanduíche, doutorado sanduíche, doutorado pleno e pós-doutorado, o Programa CsF abrange os programas de bolsas com a CAPES  CAPES-COFECUB  CAPES-Brafitec  CAPES-Brafagri PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS HISTÓRICO E OPORTUNIDADES (1) Dilma Rousseff e François Hollande em dezembro de /20

8  Desde dezembro de 2011, bolsas foram concedidas para estudar na França  Em 2014, a França é o 4° país de acolhida dos estudantes brasileiros no Programa CsF  165 instituições francesas em 60 cidades e 94 instituições brasileiras em 58 cidades são parceiras no Programa CsF  ¾ dos bolsistas beneficiam de uma formação linguística intensiva em francês antes de começarem os estudos PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS HISTÓRICO E OPORTUNIDADES (2)  A Agência Campus France é a operadora do Programa CsF na França  Implementação de um « percurso de sucesso » para cada bolsista  Acompanhamento, acolhida, e avaliação do bolsista  Tutorias acadêmicas e administrativas personalizadas  Acordos entre Campus France e instituções francesas de ensino superior  Mais informações: 8/20

9  Energias (gás e petróleo, nuclear, energias renováveis)  Mudanças climáticas  Engenharias  Biodiversidade e florestas  Agronomia  Biotecnologias  Saúde, biologia  TICs  Ciências fundamentais (matemáticas, física)  Tecnologias espaciais (sensoriamento remoto)  Transportes terrestre, aéreo e aeroportuário  Ciências humanas e sociais ÁREAS PRIORITÁRIAS DE COOPERAÇÃO CIENTÍFICA, TECNOLÓGICA E DE INOVAÇÃO DA FRANÇA NO BRASIL 9/20

10 PROJETOS CIENTÍFICOS FRANCO-BRASILEIROS POR ESTADO (1) Estado brasileiro Institutos de pesquisa franceses Institutos brasileirosÁreas científicas AmapáCIRAD IRD Embrapa UNIFAP Florestas Biodiversidade AmazonasCIRAD IRD Embrapa INPA, UEA, IFAM Florestas Biodiversidade, água, clima BahiaCIRAD / Agropolis INSERM CNRS – INRIA IRD CEPLAC, UESC,Embrapa Fiocruz UESC, FAPESB + Univ. UFBA Agronomia, clima Saúde Física-química, TICs Clima, geologia, ciências sociais CearáCNRS - INRIA IRD FUNCAP + Univ. UFC, FUNCEME TICs Clima, ciências do mar Distrito Federal CIRAD /Agropolis CNRS – UPMC IRD UnB, Embrapa, ABC, CEPLAC UnB UnB, Embrapa, ANA, FUNASA, ISA Desenvolvimento rural, florestas, agroecologia, agronomia, genética vegetal, bioenergias Clima, agronomia, geologia, meio ambiente, saúde, ciências sociais 10/20

11 Estado brasileiro Institutos de pesquisa franceses Institutos brasileirosÁreas GoiásCIRAD INSERM Embrapa Fiocruz Genética e doenças vegetais Saúde MaranhãoCNRS – INRIA Agropolis IRD FAPEMA + Univ. Univ. Maranhão UEMA TICs Meio ambiente Mato GrossoCNRS-INRIAFAPEMAT + Univ.TICs Minas Gerais CIRAD / Agropolis INSERM MNHN CNRS e outros CNRS-INRIA IRD UFLA, Embrapa, UFV, CAPUL, FACTU, STR, EPAMIG, UFSJ Fiocruz UFMG FAPEMIG + Univ. UFLA, UFMG Energia, agronomia, clima Saúde TICs Clima, meio ambiente, ciências sociais PROJETOS CIENTÍFICOS FRANCO-BRASILEIROS POR ESTADO (2) 11/20

12 Estado brasileiro Institutos de pesquisa franceses Institutos brasileirosÁreas ParanáCIRAD/Agropolis INSERM CNRS-UNSA-IPMC CNRS-INRIA IRD Iapar UFPR, UEL Fiocruz Inst. de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe, Hosp. Pequeno Príncipe Fundação Araucária + Univ. UEL, UFPR Agronomia, clima Saúde TICs Meio ambiente ParáCIRAD Agropolis IRD Embrapa, UFPA CEPLAC Embrapa, IEC, MPEG, UFPA, UFRA Desenvolvimento rural Agronomia Meio ambiente, biodiversidade, agronomia, saúde, ciênciais sociais Pernambuco INSERM CNRS-INRIA IRD Fiocruz FACEPE + Univ. Fiocruz, UFPE, UFRPE Saúde TICs Ciências do mar, meio ambiente 12/20 PROJETOS CIENTÍFICOS FRANCO-BRASILEIROS POR ESTADO (3)

13 Estado brasileiro Institutos de pesquisa franceses Institutos brasileirosÁreas Rio de Janeiro CIRAD Agropolis INSERM MNHN CNRS CNRS-Hôpital Necker CNRS-INRIA e outros CNRS-IBCP-UCBL CNRS-UPMC IRD PUC, UFRRJ, CPDA UERJ Fiocruz Jardin botánico RJ UMI IMPA Fiocruz LNCC UFRJ INMETRO, UERJ UFF, UFRJ, Fiocruz, Embrapa, CPRM Desenvolvimento rural Saúde Botánica Matemáticas Saúde Bioinformática Ciências humanas e sociais Clima, desenvolvimento sustentável, ciências sociais, biodiversidade RG do NorteINSERMFiocruzSaúde Rio Grande do Sul INSERM Agropolis CNRS-INRIA e outros IRD Fiocruz Univ. Caixas do Sul Museo de Ciencias Naturales UFRGS FAPERGS + Univ. UFRGS Saúde Informática TICs Hidrologia 13/20 PROJETOS CIENTÍFICOS FRANCO-BRASILEIROS POR ESTADO (4)

14 Estado brasileiro Institutos de pesquisa franceses Institutos brasileirosÁreas Santa Catarina CIRAD INSERM CNRS e outros UESC UFSC Desenvolvimento rural Saúde Física São PauloCIRAD / Agropolis INSERM MNHN CNRS e outros IRD USP, UNESP, IAC, Unicamp Fiocruz Estado de São Paulo LNBio, USP, LNLS, Unicamp, UNESP FAPESP USP, Unicamp, UNESP, IAC, INPE, ISA, UFSCAR Florestas, agronomia Saúde Botânica Física TICs Meio ambiente, geologia, agronomia, clima, ciências sociais, 14/20 PROJETOS CIENTÍFICOS FRANCO-BRASILEIROS POR ESTADO (5)

15  Em 2013: financiamento de estudos (FASEP) para a implantação no Brasil de uma unidade de fabricação de módulos e painéis fotovoltáicos Participação do Instituto Nacional francês da Energia Solar (INES) do CEA (Centro de Energia Atômica) e de outras empresas francesas de ponta neste setor  Alstom Power, primeiro fornecedor de turbinas para parques eólicos no Brasil Turbinas fabricadas em Camaçari na Bahia  GdF-Suez, primeiro produtor independente de eletricidade no Brasil e operador de várias centrais hidroelétricas e parques eólicos Mais informações: Serviço Econômico Regional francês em Brasília ALGUNS PROJETOS DE COOPERAÇÃO INDUSTRIAL FRANCESA NO SETOR DAS ENERGIAS RENOVÁVEIS 15/20

16  Projeto “Modelos tensoriais para o processamento de sinais com aplicações em sistemas de telecomunicações digitais” (2 anos) Parceiros franceses: Laboratoire I3S, UNS-CNRS, INRIA, Universidade Nice Sophia-Antipolis Parceiros brasileiros: Universidade Federal do Ceará, FUNCAP  Projeto “Gráficas e algoritmos aplicados a telecomunicações (GAIATO)” (3 anos) Parceiros franceses: CNRS-INS2I, INRIA, Universidade Nice Sophia- Antipolis Parceiros brasileiros: Universidade Federal do Ceará, FUNCAP  Projeto “Maximum-uma abordagem baseada em medições para avaliação da qualidade da interação humano-computador de sistemas ubíquos” Parceiros franceses: Universidade de Valenciennes et du Hainaut- Cambrésis Parceiros brasileiros: Universidade Federal do Ceará, FUNCAP COOPERAÇÃO CIENTÍFICA NO CEARÁ NA ÁREA DOS TICS 16/20

17 PQ Influência da variabilidade interanual do clima do Oceano Atlântico tropical na estação chuvosa, nos recursos hídricos, na agricultura e na saúde por o Nordeste Brasileiro.... (Projetos IRD-FUNCEME-CNPq)

18 PIRATA França- Brasil- Estados Unidos Projeto europeu CARBOCHANGE FP7 Rede europeia de CO 2 CO 2 Rede de observações de CO 2 do IRD Boias da rede PIRATA Tópico da biogeoquímica Ciclo do carbono, balanço de CO 2 na interface ar-mar Projeto de cooperação IRD-CNPq ITHHATROPICAL Reforçar a cooperação, desenvolver a rede: projeto AtlantOS submetido BG8 H2020

19 Projet IRD-CNPq ITHHATROPICAL (Interações hidrodinâmicas e hidroquímicas entre o Atlântico Tropical e a plataforma do semi-árido brasileiro em cenário de mudanças globais) Colaborações IRD, UFC LaboMar, INPE Eusébio, FUNCEME Gradiente continente-mar: plataforma continental do Ceará (estações seca e chuvosa) Propriedades físicas e biogeoquímicas das massas de água Impacto dos rios sobre a distribuição do CO 2 Transferência tecnológica: Construir um sistema de CO 2 no Brasil para medidas no mar Sistema de CO 2 IRD embarcado no Corenav 3, Outubro 2012 Corenav 3

20 Embaixada da França no Brasil (Brasília) Cooperação científica, tecnológica e universitária: - br.org/Cooperacao-Cientifica-ewww.ambafrance- br.org/Cooperacao-Cientifica-e Campus France Brasil (São Paulo) - IRD (Brasília) - CIRAD (Brasília) - CNRS (Rio de Janeiro) - brasil.org/fr CONTATOS 20/20


Carregar ppt "Tour do Brasil 2014 em Pesquisa e Inovação Cooperação entre o Brasil e a França."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google