A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Fatores associados à presença de sucção não-nutritiva em neonatos Ana Paula d´Oliveira Gheti Kao Zelita Caldeira Ferreira Guedes Amélia Miyashiro Nunes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Fatores associados à presença de sucção não-nutritiva em neonatos Ana Paula d´Oliveira Gheti Kao Zelita Caldeira Ferreira Guedes Amélia Miyashiro Nunes."— Transcrição da apresentação:

1 Fatores associados à presença de sucção não-nutritiva em neonatos Ana Paula d´Oliveira Gheti Kao Zelita Caldeira Ferreira Guedes Amélia Miyashiro Nunes dos Santos Departamento de Fonoaudiologia, Disciplina de Pediatria Neonatal, UNIFESP

2 Objetivos Identificar os fatores associados à presença de sucção não-nutritiva, analisando o impacto da prematuridade e do peso ao nascimento no desempenho da sucção.Método Estudo transversal; (CEP 0928/06); Critérios de inclusão: RN de IG de 34 sem a 41 sem e 6 ds, independente do peso ao nascer, com 24 a 72 horas de vida; Critérios de exclusão: RN com intercorrências respiratórias e/ou neurológicas, síndromes e malformações craniofaciais(Medoff-Cooper et al., 2002; Fucile et al., 2005); Intercorrências clínicas como diabete gestacional, hipertensão materna, mecônio, infecção neonatal, amniorrexe maior que 18 horas antes do parto, parto prolongado maior que 12 horas e período expulsivo prolongado; Dois grupos: PT Tardio (Engle, 2006): IG de 34 sem. a 36 sem. e 6 ds; a termo: IG de 37 sem a 41 sem e 6 ds; RN estáveis clinicamente; Av. da SNN: adaptação da Escala de Avaliação Motora Oral (Xavier, 1995); Análise estatística: Variáveis categóricas - número e frequência:  2 ou teste exato de Fisher. Os parâmetros de sucção não-nutritiva considerados de relevância clínica para o desenvolvimento de uma sucção nutritiva efetiva: regressão logística univariada. Nível de significância estatística p<0,05.

3 Principais resultados Em relação aos recém-nascidos estudados: Reflexo de procura: menor chance no sexo masculino, no RN PIG, com IG e peso ao nascer menores; Reflexo de sucção: menor chance no sexo masculino, no RN PIG, com IG e peso ao nascer menores; Presença de grupos de sucção: menor chance no RN PIG, com IG e peso ao nascer menores; Presença de pausas longas: IG, peso ao nascer ou ser PIG se associaram significativamente; Presença de canolamento de língua: IG e o peso ao nascer se associaram de forma significante; Conjunto de características para sucção eficiente: PT tardio tem menos chance de apresentar do que o RN a termo; ser do sexo masculino, PIG, ter peso e IG ao nascer menores diminui a chance do RN apresentar este conjunto de características. Portanto, a IG, ser PIG, o sexo masculino e o peso ao nascer foram os fatores que se associaram a menor chance do neonato apresentar o conjunto de características para uma sucção eficiente.


Carregar ppt "Fatores associados à presença de sucção não-nutritiva em neonatos Ana Paula d´Oliveira Gheti Kao Zelita Caldeira Ferreira Guedes Amélia Miyashiro Nunes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google