A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ambiente & Energia Estatísticas Energéticas Valentim M B Nunes Unidade Departamental de Engenharias Instituto Politécnico de Tomar, Março, 2012.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ambiente & Energia Estatísticas Energéticas Valentim M B Nunes Unidade Departamental de Engenharias Instituto Politécnico de Tomar, Março, 2012."— Transcrição da apresentação:

1 Ambiente & Energia Estatísticas Energéticas Valentim M B Nunes Unidade Departamental de Engenharias Instituto Politécnico de Tomar, Março, 2012

2 Energia Central Termoeléctrica do Pego A Energia é um recurso vital em qualquer sociedade moderna: tal como a comida a energia tem de ser armazenada e transportada do tempo e lugar onde está disponível para onde vai ser usada. Os combustíveis fósseis e nucleares, que armazenam energia na forma química ou nuclear são a forma mais comum de armazenar e transportar energia. Sala das máquinas: ebulidor, turbinas, condensador Torres de refrigeração Linhas de transmissão (alta voltagem)

3 Energia renovável Barragem do Castelo de Bode As fontes de energia renovável são de várias formas: turbinas eólicas, energia das ondas, energia solar e sistemas hídricos ou mini hídricos (barragens) são alguns exemplos. Água armazenada Casa das máquinas Linhas de transmissão (alta voltagem)

4 3 unidades ou grupos de produção, com potência unitária nominal de 392 MW. A tecnologia de ciclo combinado permite alcançar nesta central um rendimento de conversão energética superior a 57.5 % e compara muito favoravelmente com os 36% de uma central a carvão como a de Sines ou Pego. A Central Termoeléctrica do Ribatejo: Estas unidades modernas são bastante complexas, e são projectadas para alcançar máxima eficiência térmica. Mas a combustão de combustíveis fósseis dá origem poluentes sólidos e gasosos, como CO x, SO x, NO x, vapores metálicos, cinzas, etc.. Para remover estes poluentes são necessários equipamentos caros como scrubbers, precipitadores electrostáticos, etc, que encarecem o preço da electricidade.

5 Barragem da Aguieira

6 Nuclear sim ou não? As centrais nucleares utilizam um ciclo a vapor para produzir energia mecânica, mas o vapor para alimentar a turbina é gerado por transferência de calor de um fluido quente que passa através do reactor nuclear, ou contacta directamente com o combustível do reactor. A principal desvantagem de uma central nuclear, que não emite poluentes para o ar, é a dificuldade em assegurar que a imensa radioactividade gerada nunca escapa por acidente.

7 Ao longo do tempo….. Sociedades agrícolas: Energia Solar 1 as Civilizações: Energia hidráulica Crescimento da Europa: Canais/Barragens/Moinhos (energia eólica) Modernidade: Energia química/mecânica Revolução Industrial: Carvão/vapor Século XX : electricidade, petróleo, nuclear Século XXI: Fusão termonuclear controlada?

8 Fontes de Energia à escala global 1 Q = 1x10 15 Btu = 1.055x10 18 J = 2.9307x10 11 kWh

9 Consumo global de electricidade A electricidade é uma forma de energia secundária, gerada a partir de fontes primárias (fósseis, nuclear, hidroeléctrica, geotérmica e outras fontes renováveis)

10 Energia Final

11 Fornecimento global de energia

12 Reservas fósseis mundiais CombustívelReservas (Q) Consumo (Q/y) - 1995 Crescimento de consumo / ao ano Tempo de vida/anos Tempo de vida c/ crescimento Carvão24000930.8%258140 Petróleo92801411.1%6650 Gás6966782.5%9050 * Por explorar estão as imensas reservas de hidratos de metano no fundo dos oceanos, mas os quais ainda não existe tecnologia.

13 Consumo e produção de energia: visão geral

14

15

16

17 Consumo de energia em Portugal: transportes, industria e sector domestico

18

19 O protocolo de Kyoto e a factura energética

20 Combustíveis fosseis e fontes de energias não - renováveis: petróleo – carvão – gás natural vs renováveis

21 Evolução do Preço: combustíveis

22 Estrutura de preços - 2011

23 Renováveis O total de energia eléctrica produzida é corrigido com o Índice de Produtibilidade Hidroeléctrica (IPH) para efeitos de comparação com meta estabelecida na Directiva 2001/77/CE

24

25 Problema 1. As reservas mundiais de carvão são estimadas em 24000 Q. Qual o valor total em kJ? Qual será o tempo de vida destas reservas à taxa de consumo actual de 93 Q/ano e se o consumo aumentar r = 0.5, 0.8 ou 1% ao ano? O tempo de vida pode ser calculado através de onde r é a taxa de crescimento do consumo, Q T são as reservas totais e Q 0 é o consumo actual.

26 Produção de Energia Eléctrica a partir de fontes renováveis ( GWh) Hídrica > 10MWHídrica < 10MWBiomassaEólicaGeotérmicaFotovoltaicaTotal RENOVÁVEISEnergia Eléctrica TOTAL 19957.962492988164219.50133.264 199614.2076589592149115.89534.520 199712.5376381.0363851114.30134.207 199812.4885661.0228958114.22438.984 19997.0425891.2371228019.07143.287 200011.0406751.55416880113.51843.764 200113.6057701.600256105216.33846.509 20027.5517061.73236296210.44946.107 200315.1638911.66349690318.30646.852 20049.5705771.79781684312.84745.105 20054.7373811.9761.7737138.94146.575 200610.6338342.0012.92585516.48349.041 20079.9275222.1404.0372012416.85147.253 20086.7805162.1335.7571924115.41945.969 200981089012.376757719416019.31650.207 Problema 2. O quadro abaixo mostra a situação da produção de energia eléctrica a partir de fontes renováveis até 2009. i) a partir dos dados estime a produção em 2020 a partir das várias fontes; ii) Calcule a % de produção de cada umas das fontes e para cada ano e trace o cenário de evolução em Portugal.

27 Bibliografia/webgrafia Fay, J., Golomb, D.S., Energy and the Environment, Oxford University Press and Open University, Oxford, UK, 2004 http://www.minerva.uevora.pt/odimeteosol/energias.htm http://www.dgge.pt


Carregar ppt "Ambiente & Energia Estatísticas Energéticas Valentim M B Nunes Unidade Departamental de Engenharias Instituto Politécnico de Tomar, Março, 2012."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google