A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Laboratório de Imunologia Aplicada Departamento de Microbiologia e Parasitologia Centro de Ciências Biológicas

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Laboratório de Imunologia Aplicada Departamento de Microbiologia e Parasitologia Centro de Ciências Biológicas"— Transcrição da apresentação:

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Laboratório de Imunologia Aplicada Departamento de Microbiologia e Parasitologia Centro de Ciências Biológicas HIV/AIDS Diagnóstico & Tratamento Prof. Carlos Roberto Zanetti

2 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Laboratório de Imunologia Aplicada Departamento de Microbiologia e Parasitologia Centro de Ciências Biológicas HIV/AIDSDiagnóstico Prof. Carlos Roberto Zanetti

3 Soroconversão É a positivação da sorologia. É acompanhada de uma queda expressiva na quantidade de vírus no plasma (carga viral), seguida pela recuperação parcial dos linfócitos T CD4+ no sangue periférico. Janela Imunológica É o tempo compreendido entre a aquisição da infecção e a soroconversão. É de seis a 12 semanas, com média 2,1 meses.

4 TESTES DIAGNÓSTICOS Os testes para detecção da infecção pelo HIV podem ser divididos em quatro grupos: detecção de anticorposdetecção de anticorpos detecção de antígenosdetecção de antígenos cultura viralcultura viral amplificação do genoma do vírusamplificação do genoma do vírus exames sorológicos indeterminados ou duvidosos, acompanhamento laboratorial de pacientes, mensuração da carga viral para controle de tratamento, etc

5 Diagnóstico em > 2 anos

6 Diagnóstico em crianças 2m-24m

7

8 Testes de detecção de anticorpos ELISAELISA

9 Testes de detecção de anticorpos WESTERN-BLOTWESTERN-BLOT

10 Testes de detecção de anticorpos WESTERN-BLOTWESTERN-BLOT

11 Testes de detecção de anticorpos IMUNOFLUORESCÊNCIA INDIRETAIMUNOFLUORESCÊNCIA INDIRETA

12 Citometria de Fluxo

13 Contagem de células CD4+ em sangue periférico A contagem de células T CD4+ é a medida de imunocompetência celular mais útil no acompanhamento de pacientes infectados pelo HIV.

14 Contagem da sub-população CD4 + É o parâmetro há mais tempo utilizado para se avaliar o sistema imune do paciente HIV + É o parâmetro há mais tempo utilizado para se avaliar o sistema imune do paciente HIV + Auxilia na decisão de quando se deve iniciar o tratamento profilático Auxilia na decisão de quando se deve iniciar o tratamento profilático Controla a eficácia do tratamento Controla a eficácia do tratamento É importante para prognóstico É importante para prognóstico * Problema do exame = grande variação do parâmetro, por outros fatores que não o HIV

15 Contagem de células CD4+ em sangue periférico De maneira didática pode-se dividir a contagem de células T CD4+ em sangue periférico em quatro faixas: > 500/mm 3 : baixo risco de doença. Há boa resposta às imunizações de rotina e boa confiabilidade nos testes cutâneos de hipersensibilidade tardia, como o PPD. 200 e 500/mm 3 : surgimento de sinais e sintomas menores ou alterações constitucionais. Risco moderado de desenvolvimento de doenças oportunistas (candidíase oral, herpes simples recorrente, herpes zoster, tuberculose, leucoplasia pilosa, pneumonia bacteriana). 50 e 200/mm 3 : alta probabilidade de doenças oportunistas como pneumocistose, toxoplasmose de SNC, neurocriptococose, histoplasmose, citomegalovirose localizada. Está associado à síndrome consumptiva, leucoencefalopatia multifocal progressiva, candidíase esofagiana, etc. < 50/mm 3 : grave comprometimento de resposta imunitária. Alto risco de D.O. (citomegalovirose disseminada, sarcoma de Kaposi, linfoma e infecção por micobactérias atípicas. Alto risco de morte com baixa sobrevida.

16 Monitorização Carga ViralCarga Viral - Biologia Molecular Amplicor HIV Nonitor Test NASBA (nucleic acid sequence based amplification) Branched- DNA

17 Testes de amplificação do genoma do vírus Valores elevados de partículas virais parecem estar relacionados com um maior risco de progressão da doença, independente da contagem de células TCD4+. Sugere-se sua monitorização a cada 3-4 meses. Em caso de início ou mudança de terapia antiretroviral, alguns autores recomendam uma dosagem da carga viral com 1 a 2 meses de tratamento. Os resultados devem ser interpretados da seguinte maneira Os resultados devem ser interpretados da seguinte maneira: < cópias de RNA por ml: baixo risco de progressão ou de piora da doença e cópias de RNA/ml: risco moderado de progressão ou de piora. > cópias de RNA por ml: alto risco de progressão ou de piora da doença.

18 HIV/AIDSTratamento

19

20 Tratamento Anti-viral Análogos de nucleosídeos inibidores TR (ITRN)Análogos de nucleosídeos inibidores TR (ITRN) Inibidores da TR não nucleosídeos (ITRNN)Inibidores da TR não nucleosídeos (ITRNN) Inibidores de Proteases (IP)Inibidores de Proteases (IP)

21

22

23 Inibidores da T.R. análogos de Nucleosídeos Zidovudina (AZT) cápsula 100 mg, dose:100mg 5x/dia ou 200mg 3x/dia ou 300mg 2x/dia; Zidovudina (AZT) injetável, frasco-ampola de 200 mg; Zidovudina (AZT) solução oral, frasco de mg/200 ml; Didanosina (ddI) comprimido 25 e 100mg, dose: 125 a 200mg 2x/dia; Zalcitabina (ddC) comprimido 0,75mg, dose: 0,75mg 3x/dia; Lamivudina (3TC) comprimido 150mg, dose: 150mg 2x/dia; Estavudina (d4T) cápsula 30 e 40mg, dose: 30 ou 40mg 2x/dia; Abacavir comprimidos 300 mg, dose: 300 mg 2x/dia.

24 Inibidores da T.R. análogos de Nucleotídeos Adefovir dipivoxil comprimido de 60 e 120 mg

25 Inibidores da T.R. Não-Nucleosídeos Nevirapina comprimido de 200 mg, dose:200mg 2xdia; Delavirdina comprimido 100 mg, dose: 400mg 3x/dia; Efavirenz comprimido de 60 e 120 mg

26 Inibidores de Protease Indinavir cápsula de 400mg; dose:800mg 3x/dia; Ritonavir cápsula 100 mg, dose: 600mg 2x/dia; Saquinavir cápsula 200 mg, dose: 600mg 3x/dia; Nelfinavir cápsula de 250 mg, dose: 750mg 3x/dia; Amprenavir cápsula de 150 mg, dose: 1.200mg 2x/dia.

27 Highly Active Anti Retroviral Treatment (HAART) Redução da mortalidade em 40-70%Redução da mortalidade em 40-70% Redução da hospitalização em 80 %Redução da hospitalização em 80 % Aumento da qualidade e tempo de vidaAumento da qualidade e tempo de vida

28 Efeitos colaterais da HAART AlergiasAlergias VômitosVômitos ÚlcerasÚlceras LipodistrofiaLipodistrofia

29 hiv/art/art_img.htm


Carregar ppt "UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Laboratório de Imunologia Aplicada Departamento de Microbiologia e Parasitologia Centro de Ciências Biológicas"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google