A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Www.anvisa.gov.br Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Panorama Atual – RSU - RSS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Www.anvisa.gov.br Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Panorama Atual – RSU - RSS."— Transcrição da apresentação:

1 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Panorama Atual – RSU - RSS

2 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Composição RSU Domésticos 1% RSS Construção Civil (entulho) Comércio Varriçaõ

3 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Produção RSU País Produção Diária (toneladas) Brasil Alemanha

4 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Produção Lixo Domiciliar País Produção Diária (Kg) USA3,2 Itália1,5 Holanda1,3 Japão1,1 Brasil1,0 Grécia0,8 Portugal0,6

5 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Decomposição dos resíduos MaterialTempoMaterialTempo Vidro 4000 a Latas de aço 10 a Pneus 600 a 600 aIsopor 8 a Fraldas 450 a 450 a Goma de mascar 5 a PETS 400 a 400 a Pontas de cigarros 20 m Tampas garrafas 150 a 150 aTecido 6 a 12 m Plásticos 100 a 100 aJornal 6 m Latas- copos plásticos 50 a 50 a Palito madeira 6 m Nylon > 30 a Papel 3 a 6 m

6 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Reciclagem no Brasil 1,5 % do RSU 15% da resina PET15% da resina PET 15% Plásticos rígidos e filmes15% Plásticos rígidos e filmes 36% papel e papelão36% papel e papelão 71% do papel ondulado71% do papel ondulado 64% latas de alumínio64% latas de alumínio 35% vidro35% vidro

7 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Resíduos em Serviços de Saúde QuimioterápicosSolventes Anti-neoplásicosMercúrio Formaldeído Gases Anestésicos Químicos Fotográficos Químicos para limpeza e manutenção Radionuclídeos Outros corrosivos

8 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Composição Média de Resíduos Hospitalares % porcentagem em peso – base úmida MaterialItália(1)China(2)Índia(3) Papel Plástico Vidros7,51,04,0 Metais0,40,51,0 Têxtil-1015 M.O. (*) -2153,5 Resíduos Infectantes 12-1,5 Outros0,11,5- (1) Hospital de grande porte Sudeste (1) Hospital de grande porte Sudeste (2) Hospital Universitário (2) Hospital Universitário (3) Valores médios obtidos em 10 hospitais de grande porte (3) Valores médios obtidos em 10 hospitais de grande porte

9 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Total RSS Kg/hab/ano RSS perigosos Kg/hab/ano Alta renda 1,1 a 12 0,4 a 5,5 Renda média 0,8 a 6,0 0,3 a 0,4 Baixa renda 0,5 a 3,0 - Geração de RSS conforme a Renda Fonte: Comissão da União Européia

10 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Geração diária Kg/leito/dia América do Norte 7,0 a 10,0 Oeste da Europa 3,0 a 6,0 América Latina 3,0 Leste Ásia – Alta renda 2,5 a 4,0 Leste Ásia – renda média 1,8 a 2,2 Leste Europa 1,4 a 2,0 Leste do Mediterrâneo 1,3 a 3,0 Geração de RSS conforme a Região Fonte: International Health Care Waste Network

11 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Geração diária Kg/leito/dia Químicos e farmacêuticos 0,5 Perfurocortantes0,04 Embalagem inflamável 0,5 Geração de RSS conforme a Tipo

12 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Nº de leitos Toneladas/ano Argentina Brasil Cuba Jamaica México Venezuela Geração de RSS perigosos América Latina e Caribe Fonte: PAHO

13 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Geração de RSS por tipo de estabelecimento Obs: dados de paíse de alta renda Geração diária Kg/leito/dia Hospital Universitário 4,1 a 8,7 Hospital Geral 2,1 a 4,2 Hospital Regional 0,5 a 1,8 Centro de Saúde 0,05 a 0,2

14 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Sistemas de Tratamento de RSS MétodoPrincípioVantagensDesvantagensObs Desinfecção Química Ação Química Redução volume Geração de efluentes EncapsulamentoFusão Redução volume Perfurocortantes Segregação prévia Incineração convencional Combustão Redução volume Poluentes gasosos S/ controle operacional Alto custo energia Incineração laser Fusão Alto Custo Incineração infra-vermelho Combustão completa Red. Volume Incorp. Concreto Operação simples Poluentes gasosos Nec. controle operacional

15 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Sistemas de Tratamento de RSS MétodoPrincípioVantagensDesvantagensObs Pirólise Decomp. Térmica na aus. De O2 Menor qtde de combustível suplementar Didícil controle do ar dentro do sistema Pirólise(arco tocha de plasma) Conversão de energia elétrica em calor Escórias verificadas inertes Utilização dos gases em caldeiras Alto custo Emissão de raios catódicos Varredura por canhão de eletrons Tempo de detecção 1 a 3 min Alto custo Não altera aspecto do resíduo

16 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Sistemas de Tratamento de RSS MétodoPrincípioVantagensDesvantagensObs Autoclavagem Esterilização por vapor saturado Qualquer volume Temp heterogênea Inibe penetração do vapor nos materiais Não altera aspecto do resíduo Ultravioleta Ação dos raios ultravioleta Pequeno volume Superfícies diretamente expostas Não altera aspecto do resíduo Microondas Microondas + Autoclave ETD Redução volume; sistema compacto; ausência de emissões; baixo custo de energia


Carregar ppt "Www.anvisa.gov.br Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Panorama Atual – RSU - RSS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google