A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FINANCIAMENTO DO CRESCIMENTO: VIABILIZANDO O ACESSO AO MERCADO DE CAPITAIS PARA MÉDIAS EMPRESAS 01.dezembro.2014.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FINANCIAMENTO DO CRESCIMENTO: VIABILIZANDO O ACESSO AO MERCADO DE CAPITAIS PARA MÉDIAS EMPRESAS 01.dezembro.2014."— Transcrição da apresentação:

1 FINANCIAMENTO DO CRESCIMENTO: VIABILIZANDO O ACESSO AO MERCADO DE CAPITAIS PARA MÉDIAS EMPRESAS 01.dezembro.2014

2 PRIVATE EQUITY & VENTURE CAPITAL

3 Fundo de Participação é uma forma de investimento, onde a empresa “recebe” um sócio; Este sócio quer participar do potencial de crescimento, adicionando valor a uma base já existente, na forma de capital, relacionamento e governança corporativa, influenciando na gestão empresarial. FUNDOS DE PARTICIPAÇÃO 3 Em suma, capital empreendedor!

4 Mais do que recursos: FUNDOS DE PARTICIPAÇÃO 4 Estratégia Empresarial Rede de Contatos Executivos Qualificados Gestão Profissional Governança

5 Ciclo Virtuoso FUNDOS DE PARTICIPAÇÃO 5 FUNDOS EMPRESAS INVESTIDAS INVESTIDORES Gestores PE, VC & Seed RETORNO $ AÇÕES Capital Capital de Gestão = Capital Empreendedor

6 Perfil das Empresas FUNDOS DE PARTICIPAÇÃO 6 Alternativas de saída. Inovação no processo, na estratégia comercial e de marketing, no modelo de negócios. Produtos e processos de produção devem apresentar o máximo de características proprietárias e de inovação, de forma a diferencia-lo de seus concorrentes. Diferencial deve permitir vantagens competitivas explícitas. Mercado com altas taxas de crescimento, grande o suficiente para sustentar a entrada de uma nova empresa com razoável participação. Rentabilidade do empreendimento é determinante. Equipe de empreendedores experientes que formem um excelente time, com perfil e interesse em receber aporte de fundos de participação para alavancar seu crescimento.

7 PE & VC – Ciclo de Investimentos FUNDOS DE PARTICIPAÇÃO 7 Originação Análise Precificação Negociação Monitoramento Saída Até 1 ano 2 a 8 anos Até 1 ano

8 Conheça os Fundos de PE&VC FUNDOS DE PARTICIPAÇÃO 8 Modalidade de investimento Tese de investimento Ticket Fundo em fase de investimento?

9 Histórico da Indústria no Brasil FUNDOS DE PARTICIPAÇÃO 1994 Plano Real ICVM Início dos primeiros Fundos de PE/VC Investimentos dos Fundos de PE/VC nas privatizações Diminuição dos investimentos: desvalorização cambial, crise energética, incerteza eleitoral ICVM 391 Criação do Novo Mercado Bovespa Tese de Investimentos nos BRICs Aceleração do IPOs Finalização do 1° ciclo 2009-hoje Início de novo Ciclo Maior atração e participação de gestores globais Atuação mais coordenada de investidores institucionais Aumento do compromisso via Programa INOVAR-FINEP 9

10 PE & VC no Brasil: Números FUNDOS DE PARTICIPAÇÃO Investidores (LPs) Gestores (GPs) Investidas R$ 100 bilhões de Capital Comprometido em 2013 *Crescimento de 21% em relação a gestoras de PE&VC Cerca de profissionais Empresas Inovadoras Investidas 57 IPOs ( ) – 38% total (151) 10

11 Capital Disponível para Investimentos FUNDOS DE PARTICIPAÇÃO Em bilhões de R$ 11

12 Investimentos FUNDOS DE PARTICIPAÇÃO Em bilhões de R$ 12

13 Quantidade de Empresas Investidas por Setor em 2013 FUNDOS DE PARTICIPAÇÃO Fonte: ABVCAPData – Consolidação de dados 2013 da Indústria de PE/VC, ABVCAP/KPMG 13

14 PE & VC: Casos de Sucesso FUNDOS DE PARTICIPAÇÃO Nacionais Internacionais 14

15 Fusões e Aquisições no Brasil FUNDOS DE PARTICIPAÇÃO Número de transações anunciadas até junho/2014 confirma patamar de operações históricas no período ( I Semestre), com 393 negócios. Tendência continua positiva e o mês de junho bate recorde de transações no ano com 72 operações anunciadas. I Semestre de 2014 se mantém alinhado com o mesmo período de anos anteriores. De janeiro a junho foram anunciadas 393 transações. Em junho de 2014 registrou-se número recorde de transações – 72 operações. Comparativamente a junho de 2013, há um crescimento de 8,3%. Não houve o tão discutido “efeito Copa do Mundo” e o Brasil continua atrativo para investimentos. Questão agora é qual será o impacto nas transações dos cenários político e econômico. Fonte: PwC – Relatório de Fusões e Aquisições - Junho/

16 Fusões e Aquisições no Brasil FUNDOS DE PARTICIPAÇÃO Fonte: PwC – Relatório de Fusões e Aquisições - Junho/2014 Private Equity 16

17 CASES 2014

18 CASES/2014 Ingresse recebeu um aporte no valor de 10 milhões de reais dos fundos de investimentos da e.Bricks Early, a americana Qualcomm e a DGF Investimentos; FIP Brasil Óleo e Gás comprou uma participação de 14,29% no braço de oil&gas do BTG, o BTG Oil&Gas Empreendimentos e Participações; A DLM comprou uma participação de 35% da brasileira Clic Holdings; O fundo de investimentos A5 Internet realizou um aporte, no valor de R$ 3,5 milhões, na 4Good A gestora de investimentos Kinea, controlada pelo Itaú, assumiu uma participação de aproximadamente 20% na varejista de vestuários Lojas Avenida, de Cuiabá(MT). O aporte é estimado em R$200 milhões; A paranaense Cinesystem, que opera 106 salas de cinema em 8 Estados, recebeu aporte de R$40 milhões da gestora de fundo de Private Equity Stratus, que ficará com 42% de seu capital. A Cenesystem é a sexta maior empresa do setor no Brasil; O fundo norte-americano Tiger Global pagou R$ 120 milhões por 10% do capital do Hotel Urbano, empresa de busca e comparação de hotéis na internet. Fonte: Relatórios I e II Trimestre/2014 BRASILPAR 18

19 A gestora de Private Equity Bain Capital, dos EUA, está assumindo a totalidade do capital da Intermédica, operadora de planos de saúde no Brasil. A operação foi fechada pelo valor de R$ 2 bilhões; A NetShoes, e-commerce de artigos esportivos no Brasil, vai receber um novo aporte de capital no valor de R$ 400 milhões. A operação será liderada pelo fundo soberano de Cingapura (GIC), que entrará com R$ 170 milhões. A gestora de investimentos Gávea, que já possui 30% da Colombo, está aportando cerca de R$ 100 milhões a mais no capital da varejista de vestuário masculino. Atualmente a Colombo possui 406 lojas; A holding de farmácias BR Pharma receberá um aporte de R$ 400 milhões em seu capital. O investimento deve ser realizado integralmente pelo maior acionista da empresa, o BTG Pactual, e visa reduzir o endividamento da empresa; Com aporte de R$ 150 milhões, o FIP Brasil Óleo & Gás, gerido pela Valora Investimentos, assumiu uma participação minoritária na DSB Serviçoes de Óleo e Gás, holding do BTG Pactual com atuação em empresas de logística e offshore; O fundo de investimentos DLM Brasil IT assumiu 35% do capital da Click Holding, que atua com softwares e serviços para agências de viagens. O aporte será utilizado na expansão da empresa na América Latina; CASES/2014 Fonte: Relatórios I e II Trimestre/2014 BRASILPAR 19

20 A gestora de Private Equity KKR fechou a compra do controle da Aceco TI, que atua na construção e manutenção de centros de dados. O valor da Aceco é estimado em cerca de R$1,5 bilhão ; A GP Investments vendeu 100% da BR Towers para a concorrente American Tower por R$ 2,18 bilhões (cerca de Us$ 978 milhões). A transação consolida a American Tower na liderança do mercado de torres de telecomunicações no Brasil; BTG Pactual aportou R$ 2 bilhões para o aumento de capital da OI Telecom; A Tarpon Investimentos vai assumir 19,9% de participação total na AbrilPar, controladora do Grupo Abril, com investimentos estimados em R$ 607 milhões. A operação visa os negócios da Abril Educação, que reúne editoras e cursos de línguas. Fundada há 15 anos, a Sascar é a líder brasileira no setor de gestão de frotas e rastreamento de carga. O valor da venda foi baseado em um valor da firma de R$1,6 bilhão (aproximadamente US$714 milhões de dólares) da Sascar. O GPCPV, em conjunto com um fundo da BRZ Investimentos, detêm 56% do capital total da Sascar. O GPCPV receberá aproximadamente US$260 milhões por sua participação de 46% na Companhia. CASES/2014 Fonte: Relatórios I e II Trimestre/2014 BRASILPAR 20

21 VISÃOGERAL CRP

22 EXPERIÊNCIA E POSICIONAMENTO DIFERENCIADOS EM INVESTIMENTOS 32 anos de atuação. Um dos mais experientes investidores de private equity e venture capital do Brasil e o primeiro baseado na região Sul. Equipe qualificada, com longa experiência de trabalho em conjunto. Sólida base de investidores. 10 fundos administrados colaboradores 16 empresas em carteira 44 desinvestimentos 71 empresas investidas + R$600 MILHÕES SOB GESTÃO VISÃO GERAL 22

23 VISÃO GERAL FILOSOFIA CRP Forte atuação na Região Sul e Sudeste do país. Relacionamento, confiança e influência positiva junto aos gestores. Alinhamento de interesse com acionistas e importância da figura do empreendedor no negócio. Investimentos minoritários. Foco na gestão dos investimentos. 23

24 ALGUNS DE NOSSOS INVESTIDORES Fundos de Pensão Brasileiros Agências Multilaterais Bancos Empresas Privadas VISÃO GERAL 24

25 25 FUNDOS ATUAIS CRP VI VENTURE ANO DE LANÇAMENTO: 2006 TAMANHO: R$ 61,5 MILHÕES LIMITE DE INVESTIMENTO: R$ 12 MILHÕES POR EMPRESA FASE ATUAL: MONITORAMENTO/DESINVESTIMENTO EMPRESAS INVESTIDAS INVESTIDORES CRP VII ANO DE LANÇAMENTO: 2010 TAMANHO: R$ 313 MILHÕES LIMITE DE INVESTIMENTO: R$ 60 MILHÕES POR EMPRESA FASE ATUAL: INVESTIMENTO/MONITORAMENTO EMPRESAS INVESTIDAS INVESTIDORES

26 26 FUNDOS ATUAIS CRP Empreendedor ANO DE LANÇAMENTO: 2012 TAMANHO: R$ 100 MILHÕES LIMITE DE INVESTIMENTO: R$ 20 MILHÕES POR EMPRESA FASE ATUAL: INVESTIMENTO EMPRESAS INVESTIDAS INVESTIDORES Cventure Primus ANO DE LANÇAMENTO: 2014 TAMANHO: R$ 83,440 MILHÕES LIMITE DE INVESTIMENTO: R$ 10 MILHÕES POR EMPRESA FASE ATUAL: INVESTIMENTO EMPRESA INVESTIDA INVESTIDORES Family Office

27 OBRIGADO! CLOVIS BENONI MEURER CRP Companhia de Participações (51) Av Soledade, 550/1001 – Petrópolis ǀ Ed. Carlos Gomes Center Porto Alegre /RS


Carregar ppt "FINANCIAMENTO DO CRESCIMENTO: VIABILIZANDO O ACESSO AO MERCADO DE CAPITAIS PARA MÉDIAS EMPRESAS 01.dezembro.2014."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google