A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Módulo 12 – A Europa e a Comunidade dos Estados Independentes Prof. – Raphael Barbosa Ramos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Módulo 12 – A Europa e a Comunidade dos Estados Independentes Prof. – Raphael Barbosa Ramos."— Transcrição da apresentação:

1 Módulo 12 – A Europa e a Comunidade dos Estados Independentes Prof. – Raphael Barbosa Ramos

2 Cap. 01 – Europa: Natureza e recursos naturais

3 Território: É parte do continente euro-asiático, sendo considerada uma península asiática. Possui 49 países agrupados em 5 regiões, são elas: Europa Ocidental, Oriental, Setentrional, Meridional e Central. Possui uma litoral bastante recortado apresentando várias penínsulas, dentre elas: Ibérica, Balcânica, Itálica, Escandinávia e Grega.

4 Por ser o continente com muitas transformações, em especial após as revoluções industriais vem sendo afetado por vários problemas ambientais, entre eles: Escassez de água, Poluição atmosférica, dos rios e etc. A partir da década de 1970, a preservação do meio ambiente tem sido preocupação constante das autoridades, entre as mudanças destacam-se: Coleta seletiva de lixo, diminuição da emissão de gases que provocam o efeito estufa e a mudança da matriz energética.

5 Desastre nuclear de Chernobyl, Ucrânia (1986)

6 Relevo: Cerca de 30% das terras européias são planas. Distinguem-se em três unidades: Maciços antigos, bacias sedimentares e cordilheiras recentes. Maciços Antigos – Montanhas antigas e desgastadas que se situam no norte e no leste do continente. Destacam-se: Alpes escandinavos, Montes Peninos, Maciço Renano, Montes Urais.

7 Bacias Sedimentares – São as planícies centrais, áreas com solo fértil do atlântico até os montes Urais, localizam-se ali as principais bacias hidrográficas da Europa. Cordilheira Recentes – Compostos por terrenos de formação recente e altitude elevada. Destacam-se: Os Alpes suíços, Mont Blanc, Os Pirineus, os Cárpatos, Apeninos, Bálcãs e a cadeia do Cáucaso, localizadas no sul e sudeste europeu. Destaca-se o aspecto recortado e irregular, devido ao grande número de penínsulas, arquipélagos e mares.

8

9 Hidrografia: Os rios da região são eixos de integração e comunicação além de permitirem atividades como a pesca, o comércio e o turismo. A Rede hidrográfica do continente se divide em 5 vertentes, são elas: Vertente do Ártico – São rios caudalosos e que permanecem congelados na maior parte do ano.

10 Vertente do atlântico – Formada pelos rios mais caudalosos do continente, destacam-se: Elba, o Sena e o Tejo, além do rio Reno. Vertente do mediterrâneo – Rios com caudais irregulares e menos abundantes, Destaca-se o rio Ebro. Vertente do mar Negro – Eixo de comunicação entre o leste e o centro do continente. Destacam-se os seguintes rios: Don, Dnieper e Danúbio. Vertente do Mar Cáspio – Corresponde a vertente com os rios mais extensos, como o Volga e o Ural.

11

12 Clima: A Europa está situada na Zona Temperada no hemisfério norte, predominando o clima temperado. A posição latitudinal, a altitude, a distância do mar e as planícies são fatores responsáveis pelas variações climáticas da região. Podemos encontrar no continente os seguintes climas: Polar, Frio de Alta Montanha, Frio, Temperado, Mediterrâneo e Semiárido.

13 Vegetação: A região apresenta uma grande diversidade de biomas, vejamos: Tundras, Floresta Boreal, Pradarias, Estepes, Floresta de Coníferas e etc.

14 Atividades Responder questões da Apostila p. 12 e 13 (01 a 05), p. 14, 15 e 16 (01 a 07).

15 Cap. 02 – A União Europeia e os conflitos nacionalistas na Europa

16 União Europeia Na origem da União Europeia (UE) está o BENELUX e a CECA, criados na década de 1950, após a 2ª Guerra Mundial. Após longa evolução, o bloco passa a se chamar União Europeia a partir da assinatura do Tratado de Maastricht, em Fixou-se bases para a incorporação de moeda única, o EURO.

17

18 Em 2004, a UE incorporou 10 países do Leste e Sul da Europa. Em 2004, redigiu-se a Constituição da UE. Para entrar no bloco, os países precisam atender três condições básicas: Economia desenvolvida, Regime político democrático e respeito aos direitos humanos. Atualmente, 27 países compõe o bloco.

19 Tratado de Lisboa Assinado em 2007 tem como objetivo principal ampliar e fortalecer a influencia do bloco no mundo. Substituirá o Tratado de Maastricht, nas questões administrativas, tais como: - As Ações do bloco serão adotadas com aprovação de 55% dos membros (15 dos 27). - A presidência do bloco será rotativa com prazo prolongado de 6 para 18 meses. - O parlamento terá sua atuação reforçada.

20 Fluxos migratórios atuais Os maiores fluxos de migração ocorreram no início do século XIX até as primeiras décadas do século XX, cerca de 60 milhões de pessoas deixaram o continente. Fatores para essa emigração: Miséria e desemprego. O principal destino foi o continente americano, sendo os EUA, o país que mais atraiu esse fluxo.

21

22 Atualmente, a Europa vive uma situação oposta a do início do século XX. Calcula-se que cerca de 15, 6 milhões de pessoas entraram na Europa Ocidental, durante a década de As principais causas das migrações atuais para o continente europeu são: Crise socioeconômica dos países pobres, desemprego e a busca dessas populações por uma melhor condição de vida. No entanto, esse tipo de migração tem provocado seguidos surtos de Xenofobia, manifestado em atos racistas de grande violência praticado principalmente por grupos neonazistas contra africanos, latino-americanos e asiáticos.

23 Xenofobia e Racismo O continente europeu tem cada vez menos mão-de-obra disponível, provocado pela baixa natalidade. Os imigrantes preenchem essas vagas disponíveis em troca de um salário muito inferior e em condições precárias provocando um forte aumento de atos xenofóbicos da população local que teme perder seus empregos e a sua identidade nacional.

24

25 Conflitos nacionalistas Principais causas: - Questões étnicas e religiosas; - Aspiração separatista. Principais origens: - Criação dos Estados nacionais; - Fim dos regimes socialistas e de seu controle autoritário.

26 A Desintegração da Iugoslávia Após a 2ª Guerra Mundial, a Iugoslávia se tornou uma federação socialista comandada por Mal. Josip Broz Tito que manteve a unidade de todas as 6 repúblicas (Sérvia, Croácia, Bósnia- Herzegovina, Eslovênia, Motenegro e Macedônia) e as duas autônomas (Kosovo e Voivodina). Com sua morte (1980) cada república resolveu seguir seu caminho de forma independente. A fragmentação começou com a independência da Eslovênia e da Croácia (1991) e a Macedônia (1992) o que provocou protestos dos sérvios que defendiam a manutenção dessa estrutura.

27

28 Questão Basca Ocupam uma área entre Espanha e França. Possuem tradição e cultural e idioma próprio que os diferem dos demais povos do continente. Durante a ditadura de Francisco Franco, os bascos foram proibidos de usar sua língua nos meios de comunicação e nas escolas, hastear bandeira e comemorar suas datas nacionais. Em 1959, criaram o ETA (Pátria Basca e Liberdade) com o objetivo de difundir seus valores lutar pela sua independência em relação a Espanha e França. O Grupo utiliza ataques terroristas para conquistar sua independência.

29

30 Atividades: Responder questões da Apostila p. 25 e 26 (01 a 05), p. 27 e 28 (01 a 06).

31 Cap. 03 – CEI: Panorama histórico e domínios naturais

32 CEI: formação histórico-geográfica Surgiu após a desagregação da URSS, em É formada por 12 ex-repúblicas soviéticas, exceto os países bálticos (Estônia, Letônia e Lituânia) e países da Ásia Central (Uzbequistão, Quirguistão, Tadjiquistão e Cazaquistão).

33 Do Império russo à União Soviética Nascido na Idade Média pela união de vários principados, expandiu-se consideravelmente após o século XVII, quando conquistou as áreas ao leste dos Montes Urais. No século XIX, a Rússia realizou sua Revolução Industrial e passou a utilizar o seu poder econômico e militar para exercer o imperialismo anexando regiões da Ásia Central.

34 CZAR NICOLAU II

35 Revolução Socialista de 1917 Apesar das transformações econômicas, persistiam no país graves problemas sociais, entre eles: - Alta concentração da propriedade da terra por grandes latifundiários; - Relações de trabalho feudais ou semifeudais; - Baixa produtividade no campo e pesados impostos cobrados dos camponeses; - Miséria e pobreza do campesinato; - Péssimas condições de vida e trabalho dos operários urbanos.

36 Todos os problemas relacionados somados a presença da Rússia na Primeira Guerra Mundial reforçaram ainda mais a posição dos comunistas. Em outubro de 1917, a Revolução Socialista liderada por Lênin, selou o fim do império russo e foi instalado um governo liderado pelo Partido Bolchevique. Em 1922, foi criada a URSS. Os Bolcheviques promoveram algumas mudanças, entre elas:

37 - Expropriação da propriedade privada, como a de indústrias, bancos e outras atividades que agora passariam a ser administradas pelo Estado; - Estatização das propriedades agrícolas; - Criação da economia planificada.

38 A União Soviética Durante a 2ª Guerra Mundial a URSS anexou os seguintes países: Finlândia, Estônia, Lituânia, Polônia, Alemanha, Tchecoslováquia, Romênia agrupando um total de 15 repúblicas e se mantendo assim até 1991.

39 Coletivização do campo Teve início em 1930 e foi organizada em Kolkhozes e Sovkhozes. - Kolkhozes – Grandes fazendas coletivas, correspondiam a 50% das áreas cultivadas e a utilização de suas terras obedecia a planos de trabalho elaborado pelos agricultores depois de aprovado pelo Estado. - Sovkhozes – Grandes fazendas que perteciam diretamente ao Estado, correspondente a 48% das terras cultivadas. Eram administradas pelo Estado e os trabalhadores recebiam um salário e outros benefícios.

40 Planejamento industrial Consistia na exploração de recursos minerais, aproveitamento hidrelétrico e implantação de indústrias de bens de produção (Máquinas e equipamentos). Durante as guerras, a produção industrial era voltada para produção de armamento.

41

42 O Fim da URSS e a formação da CEI

43 Segunda Guerra Mundial Durante a 2ª Guerra Mundial ( ), a URSS suportou o ataque nazista. Com enorme superioridade militar os nazistas invadiram a URSS, em 1941, quebrando o pacto de não-agressão assinado entre Stálin e Hitler. Após inúmeros ataques, a vitória dos nazistas parecia inevitável, mas em 1943, houve uma reviravolta com a vitória dos soviéticos na batalha de Stalingrado.

44

45 Crise da superpotência Apesar das perdas humanas e materiais durante a 2ª Guerra Mundial, a URSS emergiu como superpotência militar e geopolítica rivalizando com os EUA. Os dois disputavam palmo a palmo a liderança do planeta, num período chamado de Guerra Fria. Fizeram parte desse contexto: Corrida armamentista e espacial, além da Espionagem.

46 A URSS despendeu grande parte de seus recursos nessa disputa. Em consequência, a Indústria de bens de consumo e a produção agrícola não receberam os mesmos investimentos e a inovação tecnológica não acompanhando o crescimento quantitativo e as expectativas qualitativas da população, provocando o aumento do descontentamento da população.

47 Havia o descontentamento da população por em relação a falta de moradias e ao nível salarial. Em contraste, os dirigentes do país mantinham privilégios.

48 A Era Gorbatchev e o Fim da URSS Em Março de 1985, Mikhail Gorbatchev tornou- se secretário-geral (Presidente) do Partido Comunista. Disposto a enfrentar a crise, anunciou seus planos de governo, tendo por base a Glasnost (transparência – Abertura política) e a Perestroika (Reestruturação – Reformas econômicas). Tais medidas não foram suficientes para diminuir os descontentamentos e diante dessas pressões, no dia 25 de Dezembro de 1991 anunciou sua renúncia pondo fim a URSS.

49 Formaram-se 15 ex-repúblicas soviéticas e depois da assinatura em Alma-Ata, no Cazaquistão, fundaram a CEI.

50 Atividades Responder questões do livro p. 41 e 42 (01 a 05), p. 42, 43 e 44 (01 a 06)

51 Cap CEI: População, economia e geopolíticas

52 População: distribuição, crescimento e condições de vida Possuem uma população de aproximadamente 269 milhões de habitantes, representando cerca de 4% da população do planeta. Possui baixa densidade demográfica com aproximadamente 12 hab./km 2. A distribuição da população é bastante desigual em virtude de condições naturais e históricas.

53 A maior parte da população da região se concentra na faixa oeste, na porção europeia da Rússia e Ucrânia (75%). A Rússia vem passando por um momento de regressão populacional e da expectativa de vida da população. Nos demais países da CEI os índices de crescimento populacional são maiores. Houve uma queda do IDH desses países em virtude da transição do socialismo para o capitalismo e atraso tecnológico e econômico.

54 Diversidade étnica e conflitos O grupo mais numeroso na região é o Eslavo, formado por 75% da população e os não-eslavos, que habitam a parte central da Ásia representado por 25% da população. A diversidade é grande na questão religiosa com predomínio dos muçulmanos.

55 Tragédia de Beslan, 2004

56 Conflitos territoriais e de nacionalidade Ocorrem principalmente no Cáucaso, entre o Mar Negro e Cáspio, por se tratar de uma região estratégica e pela presença de importantes oleodutos e gasodutos que cortam a região.

57 Questão da Chechênia A Rússia é uma federação de repúblicas e distritos autônomos: a Federação Russa. A Chechênia é uma dessas repúblicas autônomas com população de maioria muçulmana e que luta por sua independência. O Fato de oleodutos cruzarem o território checheno faz com que os russos mantenham esse território sobre sua tutela.

58 CEI: regionalização segundo o nível de industrialização Países altamente industrializados: Rússia, Ucrânia, Cazaquistão e Belarus. Indústrias que emprega grande tecnologia. Países menos industrializados: Todos os outros países e se caracterizam por apresentarem dependência econômica e tecnológica.

59 Federação Russa: o uso de energia como arma política A Rússia controla importantes vias de escoamento de recursos energéticos. O Turcomenistão e o Cazaquistão dependem da Rússia para escoar seu gás natural e o petróleo para o mercado externo, e ela se utiliza desse trunfo para exercer pressão política. As principais autoridades russas entendem que o setor energético poderá ser o motor do renascimento do país e que com a ajuda desse setor, Moscou irá recuperar sua influencia no mundo. A Federação Russa é a maior exportadora de gás natural e a segunda maior de petróleo do mundo (Atrás da Arábia Saudita)

60

61 Atividades Responder questões da apostila p. 55 e 56 (01 a 05), p. 56, 57 e 58 (01 a 07).

62 Referência: Apostila Sistema UNO (Módulo 12). Imagens: Google Imagens Recurso Multimídia Sistema UNO. Montagem: Professor Raphael Ramos.


Carregar ppt "Módulo 12 – A Europa e a Comunidade dos Estados Independentes Prof. – Raphael Barbosa Ramos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google