A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MOD20.3 – PR07/V01 A LÍNGUA PORTUGUESA NO MUNDO A Língua Portuguesa no mundo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MOD20.3 – PR07/V01 A LÍNGUA PORTUGUESA NO MUNDO A Língua Portuguesa no mundo."— Transcrição da apresentação:

1 MOD20.3 – PR07/V01 A LÍNGUA PORTUGUESA NO MUNDO A Língua Portuguesa no mundo

2 Plano Ação de Lisboa LP … de ciência e de inovação 17 medidas LP … como fator de relevância na economia criativa 8 medidas LP … na cooperação entre os países da CPLP … na cooperação nas comunidades das diásporas 21 medidas LP … nas organizações internacionais 4 medidas LP … no ensino a falantes de outras línguas 5 medidas

3 Língua Portuguesa (…) de ciência e de inovação. M5. Desenvolvimento de recursos científicos e de infraestruturas digitais em língua portuguesa, de acesso aberto e gratuito. Colaboração da DGE com: Portal Ensina - RTP Portal das Escolas Projeto World Wide - Portal de Recursos Educativos Digitais Espaço iTunes - https://itunes.apple.com/pt/itunes-u/publicacoes-portugues/id ?mt=10 https://itunes.apple.com/pt/itunes-u/publicacoes-portugues/id ?mt=10 Ciberescola da Língua Portuguesa - DGE

4 LÍNGUA PORTUGUESA … como fator de relevância na economia criativa M1. Sensibilização dos agentes financeiros e empresariais para o valor económico da língua portuguesa M2. Criação e consolidação de bibliotecas e outros acervos digitais para preservar a memória e garantir o acesso ao património cultural da língua portuguesa M4. Estímulo à edição e à tradução de obras de escritores de língua portuguesa M6. Fomento da circulação de artistas e bens culturais dos países de língua portuguesa M7. Realização de estudos para medir a economia criativa nos EM, assim como o valor económico da língua portuguesa

5 Se Sensibilização dos agentes financeiros e empresariais para o valor económico da língua portuguesa O Plano Estratégico de Cooperação Cultural Multilateral da CPLP , IX Reunião de Ministros da Cultura da CPLP, Maputo, abril 2014: 1º - Indústrias Culturais e Economia Criativa 1º eixo ─ “Indústrias Culturais e Economia Criativa”: Previsto: realização de um seminário, organizado pelo Secretariado Executivo da CPLP, com a colaboração dos EM GEPAC

6 Criação e consolidação de bibliotecas e outros acervos digitais para preservar a memória e garantir o acesso ao património cultural da língua portuguesa Valorização do património arquivístico comum na perspetiva da diplomacia cultural e do interesse dos cidadãos Tratamento arquivístico (…) catálogo em linha: registos Digitalização (…) disponibilização em linha: imagens Edição de conteúdos nos sítios web e realização de exposições virtuais Intervenções de preservação, conservação e restauro em documentos DGLAB Bibliotecas de Centros culturais / Centros de Língua Portuguesa: 86 Obras disponibilizadas em 2012, 2013 e 2014: Camões, IP

7 Estímulo à edição e à tradução de obras de escritores de língua portuguesa Programa de Apoio à Tradução Criação: 20 anos Ficção, poesia e ensaio literário: Programa de Apoio à Edição no Brasil Criação: 2002 Títulos apoiados: 320 Programa de Apoio a Ilustradores no estrangeiro Criação: 2005 Títulos apoiados: 200 DGLAB Programa de Apoio à Edição Criação: 2011 Títulos apoiados: 62 Camões, I.P.

8 Fomento da circulação de artistas e bens culturais dos países de língua portuguesa Apoio à Internacionalização das Artes Prioridade estratégica nas candidaturas Valorização de atividades culturais nos países de língua oficial portuguesa e/ou os países do continente africano e do continente sul- americano candidaturas selecionadas ↘ 22: atividades artísticas em países de língua oficial portuguesa Brasil (20 localidades) Cabo Verde (Praia, Ilha Santiago; Mindelo, Ilha de S. Vicente; Santa Maria, Sal) Guiné Bissau (Bissau, Cacheu) DGARTES Colóquio “Circulação de Bens Culturais e Mobilidade de Criadores” (Lisboa, maio) GEPAC Atividades culturais no estrangeiro: Camões, I.P.

9 Realização de estudos para medir a economia criativa nos EM, assim como o valor económico da língua portuguesa Estudo " A Cultura e a Criatividade na Internacionalização da Economia Portuguesa“ Coordenação: Prof. Augusto Mateus 2013 Capítulo "Posicionamento internacional no comércio e na produção de índole criativa“ GEPAC Estudo " O Potencial Económico da Língua Portuguesa“ Coordenação: Prof. Luís Reto 2013 Camões, I.P. Exposição " O Potencial Económico da Língua Portuguesa“ Coordenação: ISCTE - Prof. Luís Reto e Prof. José Paulo Esperança 2014 Camões, I.P.

10 LÍNGUA PORTUGUESA (…) na cooperação entre os países da CPLP M1. Promoção internacional da língua portuguesa no quadro de uma estratégia coordenada das representações oficiais dos EM M3. Promoção de formas de difusão da língua portuguesa junto dos espaços linguísticos próximos, em particular nos países vizinhos dos EM Programa comemorativo do Dia Internacional da Língua Portuguesa e da Cultura na CPLP Espaço territorial vizinho: Espanha Espaço territorial político de línguas: Ibero-americano “3 Espaços Linguísticos”: l. castelhana, l. francesa, l. portuguesa

11 Programa comemorativo do Dia Internacional da Língua Portuguesa e da Cultura na CPLP Celebração do Dia da LP e da Cultura na CPLP promovida pelas Missões diplomáticas portuguesas Países: 29 Localidades: Celebração do Dia da LP e da Cultura na CPLP promovida conjuntamente por Missões diplomáticas de EM da CPLP Países: 21 Localidades: Camões, I.P.

12 Promoção de formas de difusão da língua portuguesa junto dos espaços linguísticos próximos, em particular nos países vizinhos dos EM Espaço territorial vizinho: Espanha MdE Regiões Autónomas Extremadura Andaluzia Galiza Extremadura Do pré-escolar ao ensino secundário 1º sem Universo: alunos LF – 77,95% LP – 18,60% LA – 3,38% LI – 0,06% Ensino extracurricular (EOI) 1º sem Universo: formandos LP – 45,43% LF – 24,13% LA – 20,46% LI – 9,98% Cooperação com Universidades Espanholas Estudos em LP / Tradução / Interpretação ( ) Nº Universidades: 15 Nº Estudantes: Camões, I.P.

13 A Língua Portuguesa no mundo MOD20.3 – PR07/V01 Missão do Camões, IP O Camões – Instituto da Cooperação e da Língua é um instituto público, tutelado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, cuja missão é propor e executar a política de ensino e divulgação da língua e cultura portuguesas no estrangeiro.

14 LÍNGUA PORTUGUESA Meio de comunicação internacional Língua oficial e de trabalho Língua de ciência Dimensão identitária das diásporas Expressão da cultura portuguesa e das culturas de língua portuguesa Ativo económico A Língua Portuguesa no mundo

15 Ensino da língua portuguesa Língua de Herança Língua Segunda em Países da CPLP Língua Estrangeira Língua de Interpretação de Conferência Língua para fins específicos – do turismo aos negócios Língua de cultura, de culturas A Língua Portuguesa no mundo

16 Rede EPE – Ensino Português no Estrangeiro Ensino Superior/Organizações Internacionais A Língua Portuguesa no mundo 309 Instituições 67 Centros de Língua Portuguesa 19 Centros Culturais

17 Rede EPE – Ensino Português no Estrangeiro Ensino Superior/Organizações Internacionais A Língua Portuguesa no mundo 583 Professores Estudantes 42 Leitores 541 Docentes ao abrigo de protocolos de cooperação 42 Leitores 541 Docentes ao abrigo de protocolos de cooperação

18 Língua Portuguesa (…) de ciência e (…) CÁTEDRAS 37 ÁREAINSTITUIÇÃODESIGNAÇÃO LP Universidade Eduardo Mondlane (em negociação) Universidade de Cabo Verde Cátedra de Português Língua Segunda e Estrangeira (Cátedra UNESCO) LITERATURA Universidade do Estado da Bahia Universidade de Brasília Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Cátedra Fidelino de Figueiredo Cátedra Agostinho da Silva Cátedra Padre António Vieira HISTÓRIA Universidade de São Paulo Cátedra Jaime Cortesão

19 Língua Portuguesa (…) de ciência e (…) Saberes TransdisciplinaresUniversidade de Bolonha Cátedra Eduardo Lourenço Projetos Em curso Projetos Concluídos Obras Completas de Eduardo Lourenço “(…) sobre as questões coloniais em estrita relação com o quadro histórico e ideológico do tempo” José Luandino Vieira – Diários do Tarrafal Cooperação com CES – U. Coimbra Programa de Doutoramento Patrimónios de Influência Portuguesa Cooperação com CES – U. Coimbra Trânsitos Atlânticos: mulheres e experiência pós-colonial "De S. Paulo de Luanda a Luuanda, de Lourenço Marques a Maputo: capitais coloniais em tempos pós-coloniais" Portugal e os Pós-Colonialismos: conceitos, contextos e vozes “Os Filhos da Guerra Colonial: pós- memória e representações” “Poesia da Guerra Colonial: uma 'ontologia' do eu estilhaçado”

20 Língua Portuguesa (…) no ensino a falantes de outras línguas De (…) língua de culturas a ativo económico. Casos para / de Estudo Na Europa…Universidades / Instituições Repercussões Bulgária Croácia U. St. Kliment Ohridski U. St. Cyril e St. Methodius U. de Plovdiv Centro Camões - Embaixada de Portugal U. de Zagreb U. de Zadar Escola Miguel de Cervantes (Sófia) Escola Lamartine (Sófia) → 15-16: +2 Escola V. Blagoeva (Veliko Tarnovo) Escola A. S-Exupéry (Plovdid) → 15-16: +1 → 15-16: Burgas (+2); Varna (+1) Klasicna Gimnazija (Liceu Clássico de Zagreb) VII Gimnazija (Liceu nº 7 de Zagreb) XVI Gimnazija (Liceu nº 16 de Zagreb)

21 Língua Portuguesa (…) no ensino a falantes de outras línguas De (…) língua de culturas a ativo económico. Casos para / de Estudo Na Europa…Universidades / Instituições Repercussões Hungria U. Eotvos Loránd U. Károli Gáspár – Bud. U. Católica Pázmány Péter U. de Pécs U. de Szeged Universidade Corvinus (Fac. Adm., Ec. e CS) Business School - Budapeste (BGF) Noruega Centro Nor. para Línguas Estrangeiras na Educação Esc. Secundária Arendal Esc. Secundária Trysil

22 Língua Portuguesa (…) no ensino a falantes de outras línguas De (…) língua de culturas a ativo económico. Casos para / de Estudo Em África …Universidades / Instituições Repercussões Namíbia U. Nacional da Namíbia Ministério Educação (NIED) Windhoek Inter. School Forças Policiais Desde jan Ensino Secundário (8º - 12º) 2012: 5 Escolas ↘ 2015: 22 Escolas 2015: 26 Prof. 12 namibianos 11 angolanos e moçambicanos 3 portugueses 2012: 142 Alunos ↘ 2015: Alunos

23 Língua Portuguesa (…) no ensino a falantes de outras línguas De (…) língua de culturas a ativo económico Casos para / de Estudo Em África … Universidades / Instituições Repercussões Senegal U. Cheikh Anta Diop M. Ensino Superior M. Educação Nacional U. Assane Seck - Ziguinchor Ensino Médio e Secundário PLE: curricular / 13 regiões administrativas Nº Professores profissionalizados: 360 Nº Alunos: ª LE

24 Língua Portuguesa (…) no ensino a falantes de outras línguas De (…) língua de culturas a ativo económico. Casos para / de Estudo Na América … Universidades / InstituiçõesImportância Económica do Brasil Repercussões EUA 18 Universidades Ensino Básico e Secundário Prof: 187 Alunos: : 146 Univ. ↘ 2013: 238 Univ. 1990: Est. ↘ 2013: Est – 2013: Crescimento Coreano: 44,7% L. Gestual: 19% LP: 10,1% Chinês: 0,2% Dados em: Highlights of the MLA’s 2013 Survey of Enrollments in Languages Other Than English, Modern Language Association

25 Língua Portuguesa (…) nas Organizações Internacionais. (…) criação e financiamento, na maior medida possível, de centros de tradutores e intérpretes. Presença em: UA CEDEAO SADC Universidades com áreas de Interpretação e Tradução: Est. Integração em: Comité Estratégico de PAMCIT (Consórcio Pan-africano de Master em Interpretação e Tradução) Conferência «Línguas: Traduzir o Futuro» - 26 de setembro futuro#sthash.V1ALElJk.dpuf Universidade de Verão: “Interpretação de Conferência” – julho 2015

26 Rede EPE – Ensino Português no Estrangeiro Ensino Básico e Secundário África do Sul, Namíbia, Suazilândia e Zimbabué | Canadá | EUA | Venezuela | Alemanha | Espanha e Andorra | França | Luxemburgo, Bélgica e Países Baixos | Reino Unido e Ilhas do Canal |Suíça | Austrália A Língua Portuguesa no mundo 11 Coordenações de Ensino 726 Professores Alunos

27 LÍNGUA PORTUGUESA Dimensão identitária das diásporas ou Língua de Herança ou … na cooperação nas comunidades das diásporas M12. Promoção da leitura, (…) nas diásporas, mediante a criação de bibliotecas escolares conforme os diferentes contextos, designadamente, bibliotecas itinerantes e conjuntos de leitura orientada. M18. Realização de concursos [da CPLP] dirigidos às diásporas, que sensibilizem para a importância da língua portuguesa. Projeto “Plano de Incentivo à Leitura”

28 Bibliotecas escolares Formação de professores na área da promoção da leitura Dinamização de atividades de incentivo à leitura Biblioteca 1 Pré-escolar Biblioteca 2 Nível A1 Biblioteca 3 Níveis A2/B1 618 Bibliotecas 350 Escolas Promoção da leitura – Ler em Português Projetos de Incentivo à Leitura Consigo, Ler! Companheiros de Leitura Leva, Lê, Troca 2.Visitas de escritores: 45 1ª Edição do Concurso Internacional de Leitura, em parceria com o Plano Nacional de Leitura Concurso de leitura e escrita “Quem conta um conto…ao modo de Saramago?” Atividades: 635 Alunos: Camões, I.P.

29 A Língua Portuguesa no mundo Da minha língua vê-se o mar. Vergílio Ferreira (…) uma língua apta para o futuro, veloz como a palmeira que dança todas as brisas sem deslocar seu chão. Mia Couto Depois de Língua conquistadora, a Língua conquistada virou raiz reprodutora ― arma e fogo artificial; embrião e simultânea gravidez. E é sabido pelos mais velhos que uma Língua grávida pode parir culturas, cores novas e contornos imprevistos em pessoas humanas. Ondjaki Obrigada.


Carregar ppt "MOD20.3 – PR07/V01 A LÍNGUA PORTUGUESA NO MUNDO A Língua Portuguesa no mundo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google