A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIJUI-UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DCS- DEPARTAMENTO DE CIENCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE PESQUISA EM CIENCIAS SOCIAIS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIJUI-UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DCS- DEPARTAMENTO DE CIENCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE PESQUISA EM CIENCIAS SOCIAIS."— Transcrição da apresentação:

1 UNIJUI-UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DCS- DEPARTAMENTO DE CIENCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE PESQUISA EM CIENCIAS SOCIAIS LINHA DE PESQUISA: DEMOCRACIA, CULTURA POLITÍCA E PARTICIPAÇÃO POLÍTICA A PARTICIPAÇÃO POLÍTICA DO CIDADÃO FORA DA ÉPOCA DE ELEIÇÃO NO MUNICÍPIO DE MURITIBA-BA. PERÍODO DE EXECUÇÃO : PERÍODO DE EXECUÇÃO : Dezembro de 2007 Elaboração: Inez M. Batista Gomes VALENÇA-BAHIA-BRASIL

2 1 - DELIMITAÇÃO DO TEMA 1 - DELIMITAÇÃO DO TEMA Este trabalho trata da participação política do cidadão fora da época de eleição no município de MuritibaB-A. E visa analisar a participação do cidadão em assuntos políticos dentro de sua comunidade, observando o comportamento, a reação e a falta de informação quando se é abordado o tema política, para que se possa compreender a não participação do cidadão muritibano na vida política local.

3 2 - OBJETIVO GERAL Sua importância maior é compreender o comportamento dos cidadãos no cenário político de um Município, Estado ou País. Esse projeto vem para fazer-se compreender a não participação do mesmo na política e seu comportamento diante da sociedade.

4 3 - OBJETIVOS ESPECÍFICOS Analisar a participação do cidadão em assuntos políticos dentro de sua comunidade (associações, de bairro, sindicatos, conselhos etc.); Analisar a participação do cidadão em assuntos políticos dentro de sua comunidade (associações, de bairro, sindicatos, conselhos etc.); Verificar em até que ponto os cidadãos são alheios ás questões políticas; Verificar em até que ponto os cidadãos são alheios ás questões políticas; Observar a reação do cidadão, quando se aborda o tema política, seja familiar, eleitoral etc. Observar a reação do cidadão, quando se aborda o tema política, seja familiar, eleitoral etc.

5 4 - PROBLEMÁTICA Até onde o cidadão entende da participação política? Por que os cidadãos não se motivam parar participar da política fora da época de eleitoral? Será que isso tem relação com questões pessoais? Será que esses cidadãos não se sentem capazes de atuar em esferas políticas?

6 5- HIPÓTESES 5- HIPÓTESES Poucas pessoas se envolvem em associações, de bairro, conselhos, sindicatos etc. Poucas pessoas se envolvem em associações, de bairro, conselhos, sindicatos etc. Muitos só gostam de política em tempo eleitoral para que possam fazer sua politicagem e dessa forma obter vantagem. Muitos só gostam de política em tempo eleitoral para que possam fazer sua politicagem e dessa forma obter vantagem. As pessoas não gostam de falar em política; As pessoas não gostam de falar em política; Não participam de política na vida cotidiana; Não participam de política na vida cotidiana;

7 6 - FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 6 - FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Democracia, participação política e cultura política. Este trabalho se fundamenta em alguns autores como: BORBA, J. Cultura Política, 2005 DALLARI, Dalmo de Abreu HABERMANS LAISNER, Regina.–2000. TEIXEIRA- (1990)

8 DEMOCRACIA DEMOCRACIA A democracia é o governo exercido pelo povo, é o regime político baseado na constituição dos poderes legislativo e governamental por meio do voto.

9 DEMOCRACIA DEMOCRACIA Tornou-se o melhor sistema política que a humanidade pode propor, pois ele próprio pode escolher livremente seu candidato quando se tratar de eleição. Em suma o candidato tem liberdade de escolha.

10 DEMOCRACIA A regra que norteia a democracia é a da maioria, onde são consideradas decisões coletivas, as mesmas são tomadas pela maioria daqueles a quem compete tomà-las.

11 DEMOCRACIA Na democracia representativa o povo escolhe representantes e através deles manifesta sua vontade. (DALLARI,1991).

12 CULTURA POLÍTICA Para acontecer verdadeiramente a democracia é preciso antes de tudo uma cultura política. A hipótese é que a democracia requer uma cultura política condizente com ela para que venha a se tornar estável (LAISNER, 200).

13 PARTICIPAÇÃO POLÍTICA Todos os indivíduos têm o direito de participar da vida social, procurando exercer influências sobre decisões de interesse comum.

14 PARTICIPAÇÃO POLÍTICA Existem indivíduos que não procuram exercer plenamente seu direito de participação política, limitam-se a cuidar de dois assuntos de seu interesse particular imediato, dizendo que não gostam ou que não entendem de política.

15 PARTICIPAÇÃO POLÍTICA Para Dallari A participação política é um dever moral de todos os indivíduos e uma necessidade fundamental da natureza humana.

16 PARTICIPAÇÃO POLÍTICA Para que o povo escolha representantes autênticos, é preciso antes de tudo que haja plena liberdade de informação, permitindo ás pessoas formar livremente sua opinião com base no maior número possível de dados.

17 PARTICIPAÇÃO POLÍTICA Teixeira fala que o processo de conscientização que conduz a uma participação ativa passa também pela construção e recriação de uma cultura política que permita uma avaliação não apenas a partir do bom senso (TEIXEIRA, 1990).

18 PARTICIPAÇÃO POLÍTICA Assim todo ser humano tem o dever de participação política, para que a ordem social não seja apenas a expressão da vontade dos interesses de alguns.

19 ANÁLISE DOS DADOS Os dados apresentado neste trabalho foram coletados de questionários através de entrevistas com eleitores de 18 a 45 anos das diversas profissões.

20 ANÁLISE DOS DADOS Esse questionário tem como objetivo fornecer dados para análises e prováveis conclusões acerca da participação política dos cidadãos fora da eleição no município de Muritiba.

21 ANÁLISE QUANTITATIVA: 1-Você é filiado a algum partido? O gráfico acima mostra que a maioria das pessoas, ou seja, 75% não são filiados a nenhum partido, segundo os mesmos por falta de tempo, falta de interesse ou não gostam. A minoria (25%) participa.

22 ANÁLISE QUANTITATIVA: 2- Você faz parte de alguma associação, conselho, sindicato ou ONGs? O gráfico nos mostra que 95% dos entrevistados não faz parte de nenhuma associação, ONGs, sindicatos, ou conselhos porque nunca convidados, outros nunca incentivados ou mesmo falta de tempo. Os poucos, 5% que fazem parte de algum desses órgãos acham importante que trazem benefícios para alguns.

23 ANÁLISE QUANTITATIVA: ANÁLISE QUANTITATIVA: 5-Você participa das decisões que definem o futuro do seu município? O gráfico nos mostra que a maioria (55%) dos entrevistados não participa das decisões do seu município, pois alguns não têm tempo, outros nunca foram convidados ou por falta de oportunidades. A minoria (45%) diz participar apenas com o voto nas urnas, porque é a forma de participação mais pratica.

24 ANÁLISE QUANTITATIVA: ANÁLISE QUANTITATIVA: 7-Que sugestão você daria para fortalecer a participação popular nos projeto municipal e social? O gráfico acima demonstra as sugestões dos entrevistados para o fortalecimento da participação popular nas decisões municipais, onde 45% sugerem que haja mais divulgação, já 25% acham que o povo deve ser conscientizado da importância dessa participação, 15% sugere que haja mais informações e 15% outras

25 ANÁLISE QUALITATIVA De acordo com a análise das respostas ás perguntas feitas, pôde ser constatado que realmente a maioria dos cidadãos não tem interesse nenhum por assuntos políticos, ter uma vida política ativa não está nos seus planos.

26 ANÁLISE QUALITATIVA Como afirma uma das entrevistadas: Nunca tive interesse em me filiar a partido algum e quanto a participar de associações, conselhos e outras coisas, não tenho tempo. E mais; nós cidadãos comuns não somos incentivados, motivados ou conscientizados de que é fundamental nossa participação para uma gestão democrática mais justa. E mais; nós cidadãos comuns não somos incentivados, motivados ou conscientizados de que é fundamental nossa participação para uma gestão democrática mais justa.

27 CONSIDERAÇÕES FINAIS Este trabalho teve como objetivo compreender por que o cidadão muritibano não participa da vida política do seu município. Os dados apresentado nessa pesquisa através de questionários e entrevistas nos mostram claramente o não envolvimento participativo do cidadão muritibano.

28 CONSIDERAÇÕES FINAIS Após essa pesquisa chega-se à conclusão de que os dados obtidos na mesma revelam que a falta de participação política dos cidadãos está baseada na falta de uma cultura política. Espera-se que num futuro próximo surja uma nova sociedade, mais participativa, mais consciente, politicamente falando, e que o ser humano construa uma sociedade onde as decisões políticas sejam de todos e para todos.

29 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BORBA, J. Cultura Política, Ideologia e comportamento eleitoral. Campinas: opinião Pública. Vol. XI, nº 1, março, DALLARI, Dalmo de Abreu. O que é participação política. Coleção Primeiros Passos. Ed. Brasiliense HABERMANS, Jurgem. A inclusão do outro: Estudos da Teoria Política. São Paulo: Loiola, LAISNER, Regina. Visões da Democracia: O debate entre tradições e o caminho pra um modelo, Departamento de Ciências – FFLCH/USP: São Paulo TEIXEIRA (1990), Cultura política e participação política.


Carregar ppt "UNIJUI-UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DCS- DEPARTAMENTO DE CIENCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE PESQUISA EM CIENCIAS SOCIAIS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google