A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A expressão mostra o objetivo principal da Escola Sabatina -E a atividade básica de todas as Igrejas Adventistas no mundo. -Em América do Sul, temos mais.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A expressão mostra o objetivo principal da Escola Sabatina -E a atividade básica de todas as Igrejas Adventistas no mundo. -Em América do Sul, temos mais."— Transcrição da apresentação:

1

2 A expressão mostra o objetivo principal da Escola Sabatina -E a atividade básica de todas as Igrejas Adventistas no mundo. -Em América do Sul, temos mais de lugares onde não tem igrejas o congregações mais sim ES. -Temos mais de páginas de E. White sobre a tarefa e função da Escola Sabatina. 1. O CORAÇÃO DA IGREJA

3 Um resumo de só três conceitos básicos: (1) – É uma Tarefa Importante e de todos. “A obra da Escola Sabatina é importante, e todos os que se interessam na verdade devem esforçar-se por torná-la próspera.” CSES, pág. E.S. E O ESPÍRITO DE PROFECIA

4 (2) – É um Instrumento Educativo, de primeiro nível. “Tenho profundo interesse pelas nossas Escolas Sabatinas através do mundo, pois creio que são o instrumento de Deus para a educação de nossos jovens nas verdades da Bíblia.”CSES, pág. 10 E.S. E O ESPÍRITO DE PROFECIA

5 (3) – É um Instrumento Missionário. “A Escola Sabatina deve ser um dos maiores instrumentos, e o mais eficaz, em levar almas a Cristo.” CSES, pág. 10. E.S. E O ESPÍRITO DE PROFECIA

6 Propósito e Missão da Escola Sabatina: VOTADO: Reafirmar a seguinte Declaração de Missão da Escola Sabatina e Ministérios Pessoais: Declaração de Missão: A Unidade da Escola Sabatina é o principal sistema educacional religioso da Igreja Adventista do Sétimo Dia e tem quatro propósitos: (1) Estudar a Palavra; (2) Promover o Companheirismo. (3) Alcançar a Comunidade; e (4) Enfatizar as Missões Mundiais 2. FUNÇÕES DO CORAÇÃO RADIOGRAFIA DO CORAÇÃO

7

8 Quantidade de Escolas Sabatinas. - Na Divisão Sudamericana a lugares. - E Temos Escolas Sabatinas. - Por a cada 100 igrejas existentes, a 125 ES. - A média mundial é de 1, FAÇAMOSUM ELETROCARDIOGRAMA

9

10 Quantidade de Membros de ES. A media dos últimos 10 anos e de 95,11 %. Ou seja, a cada 100 membros de Igreja, temos uma média de 95,11 membros de ES. As crianças som o 19% dos alunos da ES. Nosso alvo ideal seria ter 120%.

11

12 As Lições de Escola Sabatina. Somos a segunda Divisão no mundo em quantidade de membros. E a quarta em quantidade de Lições de ES. Usamos Lições. (2005). Uma Lição para cada 4,43 membros de ES.

13 Nossos Professores. Temos professores de ES. A media e de um professor a cada 13,91 membros. Temos aqui um desafio.

14 Membros de Igreja: Membros de ES: % de Membros de ES./ Igreja: 128,77 ES que funcionam a cada Sábado: A igreja publica materiais em 347 idiomas e dialetos. A Igreja prega em 882 idiomas e dialetos. A lição da ES é publicada em aproximadamente 325 idiomas. E dialetos e é estudada em mais de 750 idiomas e dialetos. (Dados do Annual Statistical Reports – 2004) A Escola Sabatina no Mundo

15 Concílio Qüinqüenal de Foz de Iguaçu. (Nov. de 2005) Com a presença dos lideres de toda a DSA. Objetivos (1)Avaliar a marcha geral da Igreja e (2)Planejar ou acionar a mesma para o qüinqüênio que está começando. - Ao avaliar a marcha da Escola Sabatina, agradecemos a Deus por Suas bênçãos, porém também tomamos uma firme decisão de dar-lhe um novo impulso. 4. UM CORAÇÃO QUE PULSA

16 CONCILIO QUINQUENAL DSA – FOZ DE IGUAÇU – Nov

17

18 A ordem de Cristo: “Esquadrinhai as Escrituras...” segue tendo plena vigência hoje. A Igreja Adventista surgiu de um pequeno grupo de pessoas sinceras, que faziam do estudo da Bíblia uma das atividades mais importantes de suas vidas. A necessidade de um estudo sincero da Bíblia não tem diminuído. Pelo contrário, deve ser prioridade nos momentos em que esperamos que se desencadeiem os últimos acontecimentos da história deste mundo. A ES tem uma origem, bem como um triplo propósito de caráter divino, a saber: Educativo, Missionário e Pastoral. O que cremos sobre a ES

19 A ES pode contribuir com o programa de Evangelismo Integrado, com: Recepção e atenção integral aos amigos visitantes. Classes bíblicas para os amigos visitantes. Ambiente que facilite a conservação dos membros. Ministério de visitação. Programação especial evangelística. O Evangelismo Integrado e a ES

20 Fazer da ES um instrumento que promova e contagie com o desejo e o amor pelo Estudo da Bíblia de forma sistemática e responsável. Fazer da ES um Lugar Acolhedor e Amável que contribua para a conservação de nossos membros na igreja. Fazer da ES um meio para a canalização e capacitação de nossos membros para o Programa Missionário da igreja. Fazer da ES um instrumento que promova e contagie com o desejo e o amor pelo Estudo da Bíblia de forma sistemática e responsável. Fazer da ES um Lugar Acolhedor e Amável que contribua para a conservação de nossos membros na igreja. Fazer da ES um meio para a canalização e capacitação de nossos membros para o Programa Missionário da igreja. VOTO: Plano de Trabalho do Quinqüênio 3 Grandes Objetivos – O Tripé

21 Professores na tripla função de –(1) Ensinar (2) Promover e (3) Pastorear. (Professor-Pastor) Criatividade na Programação Direção Desenvolver o potencial Evangelístico Desenvolver o poder de Conservação Professores na tripla função de –(1) Ensinar (2) Promover e (3) Pastorear. (Professor-Pastor) Criatividade na Programação Direção Desenvolver o potencial Evangelístico Desenvolver o poder de Conservação. VOTO: Plano de Trabalho do Quinqüênio 5 Ênfases Especiais

22 ES – DECLARAÇÃO DE FOZ DE IGUAÇU Nós, os participantes do Concílio Qüinqüenal da DSA, reunidos como líderes da IASD da América do Sul, havendo orado, meditado e estudado a Palavra de Deus a respeito, declaramos, só pela graça de Deus, que: Reconhecemos a origem divina da Escola Sabatina e somos plenamente conscientes da importância deste trabalho, na conservação de nossos membros e na preparação de um povo firme na Palavra de Deus, que possa sobrepor os perigos que sobrevirão antes da Volta do Senhor. Nós propomos, mesmo assim, dar todo o nosso apoio, não apenas intelectual, mas prático, dando o exemplo e fazendo tudo o que pudermos, pela graça de Deus, para que este trabalho seja importante e tenha sucesso em nossa Igreja em todo o território da DSA. Foz de Iguaçu, 6 de Novembro de 2005.

23

24

25

26

27

28

29

30

31 1. Manter uma dinâmica Classe de Professores. Com tempo para: (1)Capacitação contínua sobre os segredos do ensino. (2)Avaliação e Planejamento dos Planos missionários e (3)Recapitulação dos pontos fundamentais da lição da semana. Com participação da Comissão Diretiva da ES e Ministério Pessoal. 5. MANTENDO UM CORAÇÃO SAUDÁVEL (10 MANDAMENTOS)

32 2. Assegurar-se de ter uma Boa Recepção. Uma boa “recepção” em si mesma, A atenção posterior. Em todos os aspectos da palavra, devem se sentir “bem vindos”. 5. MANTENDO UM CORAÇÃO SAUDÁVEL (10 MANDAMENTOS)

33 3. Promover momentos de Adoração Participativa. Composta de momentos de cânticos, testemunhos, leitura de devocionais, oração intercessória, etc. 5. MANTENDO UM CORAÇÃO SAUDÁVEL (10 MANDAMENTOS)

34 4. Manter em funcionamento a Classe para os Amigos. (Ex Classe Bíblica de Visitas). Pode estar dentro da igreja ou em algum lugar separado. Deve estar a cargo de um professor compreensivo, consagrado e hábil. Podem estudar o conteúdo da mesma lição, aplicada de forma diferente pelo professor ou, se desejar, usar materiais especialmente preparados para este fim. 5. MANTENDO UM CORAÇÃO SAUDÁVEL (10 MANDAMENTOS)

35 5. Desenvolver uma Programação Dinâmica e Participativa. Evitando as programações totalmente previsíveis. Planejando atividades com surpresas e premiando os esforços realizados. Isto só é possível, se a Comissão Diretiva tomar tempo necessário para planejar cada programa, com a devida antecedência. O ideal é, pelo menos, que haja um planejamento trimestral. 5. MANTENDO UM CORAÇÃO SAUDÁVEL (10 MANDAMENTOS)

36 6. Resgatar os momentos de “Melhoramentos de nossa Escola Sabatina”. São os momentos em que alguém da Comissão Diretiva da ES comenta de forma positiva sobre: o Quadro Comparativo, o Relatório do Secretário, os Aniversariantes, Eventos Especiais, etc. 5. MANTENDO UM CORAÇÃO SAUDÁVEL (10 MANDAMENTOS)

37 7. Favorecer cada Unidade de Ação, a fim de que desenvolva seus próprios Planos Missionários. As que são bem sucedidas são as que têm alvos propostos e planos missionários. 5. MANTENDO UM CORAÇÃO SAUDÁVEL (10 MANDAMENTOS)

38 8. Realizar periodicamente Seminários de Capacitação para os Professores. A maioria de nossos professores não têm recebido muita preparação na área do ensino. Eles merecem poder desfrutar dos momentos de capacitação. Há materiais em abundância para isto. 5. MANTENDO UM CORAÇÃO SAUDÁVEL (10 MANDAMENTOS)

39 9.Motivar aos professores a ser eles mesmos para a suas classes: 1. O Pastor, 2. Professor e o 3. Promotor da participação. 10. Motivar a participação dos professores no projeto “Professor Nota 10”. 5. MANTENDO UM CORAÇÃO SAUDÁVEL (10 MANDAMENTOS)

40 6. PROJETO “PROFESSOR NOTA 10”

41 1.Só poderão participar deste Projeto os Professores escolhidos pela Comissão Diretiva da ES do trimestre em curso. 2.Só reconhecer, no máximo, um Professor e um Professor Associado por Unidade de Ação. 3.Poderão participar deste projeto os Professores das Classes dos Adultos e Jovens. 4.Os Professores que alcançarem oito (8) dos dez (10) desafios propostos, receberão um belo certificado-diploma de “Professor Nota 10”. Condições Gerais

42 5. Cada trimestre em que o professor alcançar o ideal, deverá receber um distintivo para colocar no certificado - diploma. 6. Estes serão em 4 níveis: (1) TrimestreDistintivo VerdeDistrito. (2) TrimestreDistintivo VermelhoAssoc-Mis. (3) TrimestreDistintivo AzulUnião. (4) TrimestreDistintivo DouradoDSA. 7. Cada União, Associação e ou Missão poderá determinar os prêmios adicionais.

43 8. Como estímulo adicional, os professores disporão de 2 “Bônus” para alcançar os 8 pontos. Necessários. (mesmos valor). 9. O cumprimento dos desafios será confirmado pela assinatura do Pastor, Diretor de ES, Secretária da ES ou Departamental da Missão ou Associação, conforme seja o caso. 10. A entrega do certificado e ou dos distintivos adquirido pelo professor, deverá ser realizado durante uma programação da Escola Sabatina.

44 Desafio 1: Visitar todos os alunos de sua classe, pelo menos uma (1) vez no trimestre e organizar um sistema de visitação mútua entre seus alunos. 1.As visitas deverão ser realizadas dentro do trimestre. 2.Se há mais de uma pessoa da mesma família, deve ser contada uma visita a cada pessoa presente. 3.As visitas devem ser de natureza espiritual. 4.O professor deverá fazer um simples relatório das pessoas visitadas e o texto da Bíblia lido. Este relatório deve ser apresentado ao Diretor da Escola Sabatina, para receber a sua assinatura no projeto. Desafios

45 Desafio 2: Conseguir que 70% dos alunos de sua classe tenha a Lição da Escola Sabatina. 1.Todos os alunos deverão ter sua Lição, na versão para o Professor, Aluno ou Condensada. 2.Serão aceitos aqueles alunos que têm acesso à Lição por meio da Internet, pais, esposo, esposa, etc. 3.Será considerada exceção o aluno que não sabe ler. 4.A Secretária da ES fará a avaliação nas classes, no decorrer do trimestre.

46 Desafio 3: Alcançar com a sua classe o alvo de 70% de Estudo Diário e da Lição. 1.No final do trimestre, o total de Estudo Diário deverá ser de 70% ou mais. 2.O cálculo deverá ser feito do seguinte modo: Compara-se o total de alunos presentes ao longo do trimestre com os alunos que tiveram o Estudo Diário Completo. 3.No final do trimestre, a Secretária e a Direção da Escola Sabatina farão o levantamento e assinarão os cartões.

47 Desafio 4: Ter 70% dos alunos da unidade ativos matriculados em um Pequeno Grupo. 1.Os professores deverão incentivar os alunos a se matricularem num Pequeno Grupo. 2.O primeiro critério para isto deverá ser a afinidade de cada um, depois poderá ser observada a questão geográfica. 3.O Diretor do Ministério Pessoal ou Coordenador dos Pequenos Grupos coordenará o cumprimento desse requisito.

48 Desafio 5: Estabelecer e alcançar o alvo de ofertas da unidade dentro do trimestre corrente. 1.A comissão da Escola Sabatina é quem vota o alvo de ofertas semanais e do 13º sábado. Esta oferta deverá ser dividida pela quantidade de classes na igreja. 2.O desafio é que a classe alcance ou supere o valor de ofertas no trimestre. 3.A secretaria da Escola Sabatina fará a avaliação no fim do trimestre.

49 Desafio 6: Matricular, ao longo do trimestre, (01) novo amigo (Não adventista) na Escola Sabatina. 1.Todos os membros da classe e professores deverão se empenhar, para que ao longo do trimestre um novo aluno seja matriculado na Escola Sabatina. 2.Estes alunos matriculados deverão ter uma freqüência mínima de 4 sábados no trimestre para que o requisito seja cumprido.

50 Desafio 7: Levar ao batismo pelo menos uma pessoa durante o trimestre. 1.Este batismo poderá ser fruto do Pequeno Grupo; de uma dupla missionária da classe; uma pessoa matriculada na classe de visitas pela unidade, ou mesmo fruto de trabalho pessoal do aluno ou professor. 2.O batismo deverá acontecer dentro do trimestre para que o projeto seja cumprido. 3.A assinatura deste projeto será dada pelo diretor do ministério pessoal.

51 Desafio 8: Participar do um seminário de capacitação para professores da Escola Sabatina. 1.A associação deverá promover trimestralmente reuniões de treinamentos ou atividades afins para que os professores possam estar crescendo espiritualmente, socialmente e na arte do ensino. 2.As técnicas aprendidas deverão ser compartilhadas na classe de professores semanalmente. 3.A assinatura deste projeto será dada pelo pastor distrital e departamental do campo.

52 Desafio 9: Estar presente em pelo menos dez sábados durante o trimestre na classe de professores. Este desafio será assinado pelo Diretor de Escola Sabatina.

53 Desafio 10: Elaborar e executar um plano missionário na unidade de ação durante o trimestre de acordo com o programa da igreja.

54 Bônus 1: Participar durante o trimestre de (01) escola sabatina filial ou de extensão com a classe. 1.Ou seja, ir à casa de uma pessoa que não tenha condições de freqüentar a igreja, devido à idade ou saúde, e realizar com ela a escola sabatina. Pode ser no sábado ou em outro dia. Mas tem que haver estudo da lição da Escola Sabatina. 2.Nesta Escola Sabatina filial deverá estar presente, pelo menos, 50% dos membros da classe. Este desafio será assinado pelo Diretor de Escola Sabatina. BÔNUS

55 Bônus 2: Preparar e dirigir um programa da Escola Sabatina na igreja local dentro do trimestre corrente, sob a coordenação da direção da Escola Sabatina. 1.Ao longo do trimestre a unidade de ação deverá preparar e dirigir um programa. Todas as partes, tais como, informativo das missões, fatos especiais, testemunho, música especial, etc. 2.Em acordo com a direção da escola sabatina, poderá ser feita uma escala dos sábados que serão destinados às classes. Lembrando que o 13º sábado é de preferência do Departamento Infantil. BÔNUS

56 Cartão 2006 Combinado com o Professor Nota 10

57 Cartão 2006

58 Certificado Professor Nota 10


Carregar ppt "A expressão mostra o objetivo principal da Escola Sabatina -E a atividade básica de todas as Igrejas Adventistas no mundo. -Em América do Sul, temos mais."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google