A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Marco Lógico Um método para elaboração e gestão de projetos sociais Luis Stephanou abril de 2004 (refeito em agosto de 2004)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Marco Lógico Um método para elaboração e gestão de projetos sociais Luis Stephanou abril de 2004 (refeito em agosto de 2004)"— Transcrição da apresentação:

1 Marco Lógico Um método para elaboração e gestão de projetos sociais Luis Stephanou abril de 2004 (refeito em agosto de 2004)

2 Apresentação inspirada e adaptada de Armani, Domingos. Como elaborar projetos? Porto Alegre, Tomo, 2000.

3 Marco Lógico Marco lógico é uma metodologia desenvolvida para aperfeiçoar a gestão de projetos a partir da definição de objetivos e da construção de indicadores que proporcionem segurança em relação ao desenvolvimento do projeto. Baseia-se na construção de uma tabela com 16 células (4x4), cuja disposição encadeia um sentido lógico de organização para o projeto. Também vem sendo muito solicitado / usado para elaboração de projetos.

4 Premissas s/ fatores externos Fontes para indicadores operacionais Indicadores operacionais Atividades ou ações Premissas s/ fatores externos Fontes para indicadores de desempenho Indicadores de desempenho Resultados imediatos Premissas s/ fatores externos Fontes para indicadores de efetividade Indicadores de efetividade Objetivo do Projeto Fontes para indicadores de impacto Indicadores de impacto Objetivo Geral Premissas (fatores de risco e condições) Meios de verificação Indicadores verificáveis Descrição sumária

5 Marco Lógico - vantagens Um bom tratamento para questões-chave do projeto, colaborando na transparência e troca de informações; Exige formulação antecipada de parâmetros de monitoramento e avaliação; Melhora o planejamento: centrado em objetivos e com fatores de risco e condições no desenvolvimento do projeto. Nos recorda os fatores externos dos projetos;

6 Marco Lógico - desvantagens Metodologia mais apropriada para grandes organizações ou grupos bem estruturados; Complexidade impõe freqüente necessidade de assessoria externa; Enfatiza bastante o controle (resultados, efeitos e impactos), mas pouco as razões de possíveis mudanças no processo.

7 Grade do marco lógico – descrição sumária Objetivo geral: objetivo superior, para o qual o objetivo do projeto contribui; Objetivo do projeto: objetivo específico principal do projeto; Resultados imediatos: situações, serviços, produtos a serem produzidos pelo projeto, como condição para realizar o objetivo do projeto; Atividades: conjunto de ações-chave necessárias para alcançar os resultados.

8 Grade do marco lógico – Indicadores Impacto: evidenciam até que ponto e como o projeto contribui para o alcance do objetivo geral; Efetividade: evidenciam o grau de realização do objetivo específico do projeto; Desempenho: evidenciam em que medida os resultados foram produzidos; Operacionais: evidenciam a realização das atividades/ações a partir de um tempo previsto e da provisão de recursos.

9 Grade do marco lógico – meios de verificação Objetivo geral/impacto: fontes de dados ou informações e meios de coleta/registro para o indicador de impacto; Objetivo do projeto/efetividade: fontes de dados ou informações e meios de coleta/registro para o indicador de efetividade; Resultados imediatos/desempenho: fontes de dados ou informações e meios de coleta/registro para os indicadores de desempenho; Atividades/operacionais: cronograma e orçamento

10 Grade do marco lógico – premissas Premissas (fatores de risco e condições) em relação ao objetivo geral; Premissas (fatores de risco e condições) em relação ao objetivo do projeto; Premissas (fatores de risco e condições) em relação aos resultados. Obs: note-se que as ações não possuem fatores de risco ou condições, pois entende-se que ao fazerem parte do projeto estão previamente garantidas. Outra questão são os resultados que desencadeiam.

11 Premissas s/ fatores externos Fontes para indicador Indicadores operacionais Atividades Premissas s/ fatores externos Fontes para indicador Indicadores de desempenho Resultados imediatos Premissas s/ fatores externos Fontes para indicador Indicadores de efetividade Objetivo do Projeto Fontes para indicador Indicadores de impacto Objetivo Geral Premissas (fatores de risco) Meios de verificação Indicadores verificáveis Descrição sumária

12 Marco lógico – cadeia de hipóteses Objetivo Geral Objetivo do Projeto Resultados Atividades SE ENTÃO

13 Hipóteses e premissas SE E E E ENTÃO Premissas Atividades Resultados Objetivo do Projeto Objetivo Geral

14 Indicadores Indicadores são instrumentos de medição que servem para verificarmos possíveis mudanças em determinada realidade social que foi, direta ou indiretamente, modificada por nossos projetos sociais e/ou por outras formas de ação. Para projetos sociais, os indicadores oferecem parâmetros a respeito do andamento das atividades, do alcance dos resultados, da realização de objetivos específicos e da conquista de determinado objetivo geral.

15 Descrição e Indicadores Objetivo Geral Objetivo do Projeto Resultados Atividades e recursosIndicadores operacionais Indicares de desempenho Indicadores de efetividade Indicadores de impacto

16 Indicadores operacionais “Indicam-nos se os recursos previstos (financeiros, materiais e humanos) foram disponibilizados na quantidade, forma e tempo adequados à realização das atividades... Basicamente, os Indicadores Operacionais funcionam como instrumentos de monitoramento da evolução do projeto, tendo por base o orçamento do projeto e o seu cronograma” (pg. 65).

17 Indicadores operacionais Ao menos 80% das atividades são realizadas conforme o cronograma, respeitando o orçamento; Pelo menos 70% das atividades realizadas são de qualidade alta e não mais do que 30% são somente satisfatórias; Ao menos 80% dos recursos necessários foram disponibilizados no tempo adequado para a realização das atividades.

18 Indicadores de desempenho “Dão evidências (sinais) de que as situações, serviços e produtos planejados como Resultados imediatos foram alcançados. Aqui, é fundamental especificar quais as situações, serviços ou produtos concretos o projeto precisa gerar como condição para produzir os efeitos esperados (Objetivo do Projeto)” (pg.65).

19 Rede de educadores de rua com trabalho regular, tendo desenvolvido ao menos 80% das atividades previstas em 6 meses; Ao menos 50% das crianças atendidas regularmente voltam a manter contato familiar constante; Ao menos 40% das mesmas retornam à escola, após 18 meses participando do projeto; Ao menos 50% destas permaneçam na escola, após um ano do retorno ao ambiente escolar; 80% das escolas conveniadas continuam parcerias com o projeto após o primeiro ano. Indicadores de desempenho

20 Indicadores de efetividade “Indicam os efeitos que o uso dos Resultados pelos beneficiários geraram. Usualmente, indicam mudanças na qualidade de vida, no comportamento e em atitudes e/ou na forma de funcionamento das organizações.... A função-chave destes Indicadores é demonstrar até que ponto os Objetivos do Projeto foram alcançados. Dado que a tendência é levar um certo tempo para que o conjunto dos Resultados surta Efeitos (...), é recomendável avaliar a Efetividade depois de transcorrido um certo tempo (...). Sugere-se,(...), que (...) não sejam mais do que um ou dois...” (pg.66).

21 Redução de pelo menos 40% no número de crianças que vivem e trabalham nas ruas, após 24 meses do projeto; Ao menos 80% das crianças ou jovens que deixaram as ruas permaneçem fora delas após 12 meses do ocorrido. Indicadores de efetividade

22 Indicadores de impacto “São aqueles que indicam os benefícios mais amplos e de mais longo prazo gerados pela realização dos Objetivos do Projeto. Os Indicadores de Impacto referem-se à contribuição do Objetivo do Projeto para alcançar um Objetivo Geral hierarquicamente superior, de maior alcance e mais complexo (...). Por isso, eles normalmente são indicadores indiretos, os quais evidenciam metas que estão fora do alcance direto do projeto. Isto é, os Indicadores de Impacto dão evidência de que o projeto contribuiu efetivamente para o Objetivo Geral mais amplo e de mais longo prazo”. (pg.66).

23 Aumento da renda mensal média dos jovens envolvidos no projeto 24 meses após terem saído da rua; Permanência de pelo menos 70% das crianças e jovens em escolas 24 meses após terem saído da rua. Indicadores de impacto


Carregar ppt "Marco Lógico Um método para elaboração e gestão de projetos sociais Luis Stephanou abril de 2004 (refeito em agosto de 2004)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google