A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS E GASOSOS USINAS DE TRIAGEM E COMPOSTAGEM PROF. REGINALDO MILANI.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS E GASOSOS USINAS DE TRIAGEM E COMPOSTAGEM PROF. REGINALDO MILANI."— Transcrição da apresentação:

1 TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS E GASOSOS USINAS DE TRIAGEM E COMPOSTAGEM PROF. REGINALDO MILANI

2 DEFINIÇÃO: USINA DE PROCESSAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS É UM EQUIPAMENTO INTERMEDIÁRIO DE LIMPESA PÚBLICA. SUA FINALIDADE É FACILITAR A SEPARAÇÃO DOS MATERIAIS DO LIXO POR POTÊNCIA MANUAL(JUNKES, MARIA B.-2002). AS ETAPAS CLÁSSICAS DE USINA TRIAGEM SÃO: 1.RECEBIMENTO/ESTOCAGEM 2.SEPARAÇÃO (ESTEIRAS OU MESA BANCADA) 3.PRENSAGEM/ENGARDAMENTO.

3 USINA DE TRIAGEM E COMPOSTAGEM AS INSTALAÇÕES UMA USINA TRIAGEM/COMPOSTAGEM SÃO AGRUPADAS EM SEIS SETORES: 1.RECEPÇÃO E EXPEDIÇÃO. 2.TRIAGEM. 3.PÁTIO DE COMPOSTAGEM. 4.BENEFICIAMENTO E ARMAZENAMENTO DO COMPOSTO. 5.ATERRO DE REJEITOS (VOLUMOSO, VIDROS, PEDRA,ETC) 6.SISTEMA DE TRATAMENTO EFLUENTES ( LAVAGEM DE EQUIPAMENTOS USINA, VEICULOS, E LIQUIDOS GERADOS DO PATIO DE COMPOSTAGEM)

4 ALTERNATIVAS DE USINA DE COMPOSTAGEM FUNÇÃO DA QUANTIDADE DE LIXO. USINA DE COMPOSTAGEM ATÉ 25T/DIA(50000 HAB): 1.É SIMPLES E PEQUENA. 2.DESCARREGA O LIXO NUMA MOEGA. 3.ESTEIRA DE TRIAGEM (RETIRA-SE O RECICLADO). 4.NO FINAL DA ESTEIRA, DISPOSIT. MAGNÉTICO (IMÃ). 5.RESIDUOS ORGÂNICOS SEPARADOS VÃO PARA O PATIO DE COMPOSTAGEM. 6.PERMANECEM NO PATIO POR 90 DIAS EM LEIRAS. 7.DENOMINADA COMPOSTAGEM ARTEZANAL.

5 ESQUEMA DE UMA USINA DE 25 T/DIA USINA DE 25 TONELADAS/DIA

6 USINA PROCESSAMENTO PARA 50T/DIA USINA UM POUCO MAIOR QUE A ANTERIOR. RECEPÇÃO NUM FOSSO (PULMÃO). FOSSO ALIMENTA A MOEGA POR MEIO DE UM PÓLIPO COM BRAÇO ARTICULADO. A MOEGA ALIMENTA A ESTEIRA DE TRIAGEM. NO PROCESSO DE COMPOSTAGEM, REVIRAMENTO MECÂNICO.

7 USINA PROCESSAMENTO PARA 50T/DIA

8 USINA PROCESSAMENTO DE MAIS DE 100 T/DIA. (POPULAÇÃO ACIMA DE HAB.) OS EQUIPAMENTOS SÃO OS MESMOS DA ANTERIOR (50T/D). LINHA DE TRIAGEM DUPLICADA. VANTAGENS: 1.EVITA ESTEIRAS EXCESSIVAMENTE LONGAS. 2.NÃO PARALIZAÇÃO TOTAL NO CASO DE PROBLEMAS C/ LINHA. 3.SÃO PILHAS ESTÁTICAS COM AERAÇÃO FORÇADA.

9 USINA PROCESSAMENTO DE MAIS DE 100 T/DIA. (POPULAÇÃO ACIMA DE HAB.)

10 USINA DE PROCESSAMENTO ACELERADO 1.ESSE PROCESSAMENTO DIFERE DA COMPOSTAGEM NATURAL PELA PRESENÇA DO BIOESTABILIZADOR. 2.BIOESTABILIZADOR É UM EQUIPAMENTO FUNDAMENTAL- RESÍDUO AVANÇA NO SENTIDO CONTRÁRIO DA CORRENTE DE AR. FUNCÕES DO BIOESTABILIZADOR: PELA ROTAÇÃO E TOMBAMENTO DO LIXO – MISTURA LEVES/PESADOS, UMIDOS/SECOS, TRITURA E ESFACELA. OPERA COMO RECINTO FECHADO COM AERAÇÃO FORÇADA.

11 USINA DE PROCESSAMENTO ACELERADO

12 PRINCIPAIS SISTEMAS DE COMPOSTAGEM: SISTEMA CHINES: É O SISTEMA MAIS ELEMENTAR, AINDA HOJE UTILIZADO. MISTURA DE RESÍDUOS ORGÂNICOS ANIMAL E VEGET.(1:4) PROCESSO POR EMPILHAMENTO EM LEIRAS (1,5X2,50M). SÃO INTRODUZIDAS VARAS DE BAMBU(DUTOS DE AERAÇÃO) PILHA RECOBERTA COM ARGAMASSA DE SAIBRO E AREIA. APÓS 1 A 2 DIAS – ARGAMASSA ENDURECIDA – SÃO RETIRADOS OS BAMBUS. INICIA-SE O PROCESSO AERÓBIO DE DIGESTÃO ORGÂNICA.

13 SISTEMA CHINES QUANDO A TEMPERATURA ATINGIR 60ºC A 70ºC (CONSTATA DE FORMA MANUAL) OS FUROS SÃO SELADOS. PASSADOS DE 15 A 20 DIAS – PILHA É ABERTA E REVOLVIDA. SELADA NOVAMENTE O PROCESSO SE CONCLUE EM 4 A 5 SEMANAS. UMIDADE CONTROLADA PELAS RACHADURAS NA CAMADA SELANTE.

14 SISTEMA INDORE DESENVOLVIDO POR SIR ALBERT HOWARD (1920). OS RESÍDUOS SÃO COLOCADOS EM VALAS DE 1 M DE PROF. FORMAM CAMADAS INTERCALADAS (LIXO-LODO- ESTERCO). A MASSA É REVOLVIDA PERIÓDICAMENTE. O PERCOLADO PRODUZIDO E ESPARGIDO SOBRE A PILHA. OBJETIVO: 1.DEVOLVER NUTRIENTES LIXIVIADOS. 2.CORRIGIR A UMIDADE.

15 SISTEMA INDORE OBJETIVO DO USO DOS TRÊS ELEMENTOS PORTADORES DE ELEVADA POPULAÇÃO MICROBIOLÓGICA: TENTATIVA DE INOCULAÇÃO DE MICRORGANISMOS ESPECIALIZADOS EM DIGERIR CELULOSE. VAN-MANHEN (1932) NA HOLANDA PROPOS MODIFICAÇÃO INTRODUZINDO AERAÇÃO CONTÍNUA DA MASSA. REDUZIU DE 360 DIAS PARA 180 DIAS O TEMPO DE COMPOSTAGEM. REDUZIU A FERMENTAÇÃO DE 180 DIAS PARA 40 DIAS CORRIDOS. NO BRASIL, KIEHL (1979) ACELEROU O PROCESSO UTILIZANDO QUALQUER RESÍDUO ORGÂNICO: CANA DE MILHO, SOQUEIRA DE ARROZ, CAPIM DE CORTE, CAFEZAIS, BANANAIS, ESTERCO DE GADO,PORCOS E AVES..

16 SISTEMA DANO SISTEMA MAIS UTILIZADO NO MUNDO. NO BRASIL, TRATAM APROXIMADAMENTE 39 MILHÕES DE QUILOS POR MÊS (DANO DO BRASIL) EXISTEM EM NOSSO PAIS VÁRIAS USINAS INSTALADAS. O SISTEMA DANO TEM 6 FUNÇÕES PRINCIPAIS: 1.RECEPÇÃO: OS RESÍDUOS SÃO DISPOSTOS NA FOSSA COM CHÃO MOVEDIÇO, ALIMENTANDO A ESTEIRA. 2.TRIAGEM MANUAL: SEPARAÇÃO MANUAL (PAPELÃO, PAPEL, PLÁSTICO, VIDRO, COURO, MET. NÃO FERROSOS, PNEUS, COLCHÕES, ARAMES, PRODUTOS CERÂMICOS..)

17 SISTEMA DANO 3. SELEÇÃO ELETROMAGNÉTICA: COLETA DE METAIS FERROSOS (ATRAVÉS DE ELETRO IMÃ) 4. BIOESTABILIZAÇÃO: PARTE MAIS IMPORTANTE DO SISTEMA. CILINDRO DE 25 A 30 METROS DE COMPRIMENTO, 3,5 DE DIÂMETRO. OBJETIVO: LIXO SER TRITURADO POR ABRAZÃO. TORNAR A MISTURA HOMOGÊNEA. O TEMPO DE RETENÇÃO NO CILINDRO 2 A 3 DIAS, ONDE SÃO CONTROLADOS UMIDADE, TEMPERATURA E PH. PARA DECOMPOSIÇÃO AERÓBIA, INTRODUZIDO AR NA MASSA.

18 SISTEMA DANO 5. PENEIRAMENTO: APÓS FERMENTAÇÃO, OS RESÍDUOS SÃO PENEIRADOS NO BIOESTABILIZADOR. - AS PARTÍCULAS INERTES SÃO REMOVIDAS E DESTINADAS AO ATERRO SANITÁRIO. 6. CURA DO COMPOSTO NO PÁTIO: É COLOCADO NO PÁTIO PARA MATURAÇÃO. - PERMANECE NO PÁTIO PELO PERÍODO DE 60 A 120 DIAS.

19 SISTEMA DANO

20 BIOESTABILIZADOR

21 SISTEMA DANO VANTAGENS: RAPIDEZ DA BIOESTABILIZAÇÃO. FACILIDADE DE AMPLIAÇÃO DA CAPACIDADE CONSTRUINDO LINHAS PARALELAS, SEM NECESSIDADE DE PARALIZAÇÃO. DESVANTAGENS: ALTO CUSTO DE IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO. RECEITA DE PRODUTOS RECICLADOS NÃO COBREM OS CUSTOS DE MANUTENÇÃO.

22 SISTEMA WINDROW OS RESÍDUOS SÃO INICIALMENTE TRIADOS, MOIDOS, UMIDIFICADOS E COLOCADOS EM LEIRAS. SÃO DOIS TIPOS: COM REVIRAMENTO DE LEIRAS TIPO WINDROW E LEIRAS ESTÁTICAS ACELERADOS. LEIRAS COM 1,5 A 1,8M DE ALTURA E 2,5 A 4,5 M DE LARGURA FORMA PIRAMIDAL OU TRONCO-PIRAMIDAL. CONDIÇÕES CLIMÁTICAS MAIS SECAS, UTILIZA-SE AS LEIRAS TRONCO-PIRAMIDAIS.

23 LEIRAS TRONCO-PIRAMIDAL

24 SISTEMA WINDROW NAS LEIRAS TIPO WINDROW, REVIRAMENTO PODE SER MECÂNICO OU MANUAL. NO REVIRAMENTO SE CORRIGE A UMIDADE. NAS LINHAS TIPO WINDROW ESTÁTICA ACELERADAS (COM AERAÇÃO FORÇADA) DEVE SER REALIZADO UM CONTROLE RIGOROSO SOBRE A MASSA PARA CONTROLE DA UMIDADE.

25 REVIRAMENTO MECÂNICO DAS LEIRAS WINDROW

26 REVIRAMENTO MANUAL DAS LEIRA WINDROW

27 INSUFLAMENTO DE AR NO INTERIOR DAS LEIRAS (ESTÁTICAS ACELERADAS)

28 USO DO COMPOSTO USO AGRÍCOLA: MELHORIA DA ESTRUTURA DO SOLO. AUMENTO DA CAPACIDADE DE ABSORÇÃO DA ÁGUA. ATIVAÇÃO SUBSTANCIAL DA VIDA MICROBIANA. AUMENTO DA DISPONIBILIDADE DE MACRO E MICRO NUTRIENTES. MELHOR AERAÇÃO DO SOLO. MELHOR APROVEITAMENTO DOS FERTILIZANTES MINERAIS. AUMENTO DA ESTABILIDADE DO pH. EFEITO CONTROLADOR SOBRE PRAGAS DE PLANTAS.

29 GRÁFICO COMPARATIVO DE PROD. GRÃOS COM COMPOSTO E ADUBO SUPERSIMPLES

30 OUTROS USOS NA EUROPA, É DADO COMO ALIMENTAÇÃO A SUINOS COM SUCESSO COMO FONTE DE FERRO. NA ALEMANHA É UTILIZADO COM MEIO FILTRANTE DE GASES PRODUZIDOS POR INDUSTRIAS QUE MANIPULAM MATÉRIA ORGÂNICA, EVITANDO MAU CHEIRO E POLUIÇÃO. NO BRASIL, MOSTROU EXCELENTES RESULTADOS NA ENGORDA DE PORCOS, NA ENGORDA DE PEIXES COMO SUPLEMENTO ALIMENTAR DE ALEVINOS E ESPÉCIMES ADULTAS.


Carregar ppt "TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS E GASOSOS USINAS DE TRIAGEM E COMPOSTAGEM PROF. REGINALDO MILANI."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google