A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Trabalho Realizado por: Cristiano Agulhas VIII CLINIC Treinadores de Hóquei em Patins Técnicas de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Trabalho Realizado por: Cristiano Agulhas VIII CLINIC Treinadores de Hóquei em Patins Técnicas de."— Transcrição da apresentação:

1 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Trabalho Realizado por: Cristiano Agulhas VIII CLINIC Treinadores de Hóquei em Patins Técnicas de defesa do Guarda-Redes

2 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 posições bases de defesa posições de emergência posições de descanso Deslizamentos Técnicas de Defesa REMATES RASTEIROS REMATES BOLAS A MEIA ALTURA REMATES DE BOLAS ALTAS DEFESAS ESPECÍFICAS DEFESAS DE RECURSO Táctica Individual Proposta de aprendizagem da posição de GR Posições Básicas

3 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002  Patins apoiados sobre as rodas dianteiras e tacões. \ Separação dos patins à frente, com aproximadamente 20 cm, juntando os calcanhares. \ Mão que agarra o stick encontra-se encostada ao chão.  Mão contrária ao stick encontra-se a meia altura, com a palma da mão virada para a frente, e cotovelo dobrado, formando um ângulo aproximadamente de 90º \ É uma posição essencial para o atleta treinar o equilíbrio em cima dos patins. Posição estática de cócoras (posição de cócoras) Posições Básicas Posições bases de defesa

4 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002  Posição utilizada pelos GR, como meio de avançar para reduzir o ângulo aos avançados.  A acção realiza-se mediante um impulso do tacão no solo, seguindo-se o deslizamento sobre as oitos rodas.  Os patins e as pernas movem-se paralelamente.  É posição base quando antecede a execução de uma defesa. Posição dinâmica ou de deslizamento Posições bases de defesa

5 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002  Joelho do lado do stick apoiado no chão.  Perna contrária flectida, com a caneleira virada para a frente.  Braço contrário ao stick dobrado, com a palma da mão virada para a frente Posição estática de joelho apoiado no chão (joelho no chão) Posições bases de defesa

6 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002  Caneleira encostada ao poste, virada para fora da baliza.  Luva sem stick no prolongamento da caneleira.  Tronco encostado à caneleira.  Joelho do lado do stick no chão.  Luva do stick à frente do joelho. Posição estática de protecção do poste lado da luva sem stick Posições bases de defesa

7 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002  Patim encostado ao poste e joelho no chão.  Perna contrária flectida com caneleira virada para a bola.  Luva sem stick no prolongamento da perna flectida, virada para o local onde se situa a bola.  Tronco encostado ao poste.  Stick junto ao solo. Posição estática de protecção do poste lado da luva com stick Posições bases de defesa

8 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002  GR encontra-se sentado com as pernas para o lado da luva sem stick.  Luva com stick encontra-se apoiada no solo, para permitir ao GR elevar-se através do impulso fornecido por essa mão.  Luva sem stick situa-se acima das caneleiras, como meio de protecção da zona superior da baliza. Posição de sentado Posições de emergência

9 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002  GR encontrar-se deitado.  Com o corpo o GR tenta proteger a baliza.  Luvas protegem a zona onde se encontra a bola.  Caneleiras servem para proteger o lado contrário da bola. Posição deitado Posições de emergência

10 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002  GR coloca-se de pé encostado à baliza.  Esta posição permite-lhe ver o jogo na globalidade.  Em caso de um remate surpresa por parte do adversário, o GR poderá não ter tempo de se colocar para defender a bola.  Deve ser ensinada nas camadas mais jovens. Posição de pé Posições de descanso

11 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002  Idêntica à posição básica de defesa com o mesmo nome.  O GR irá sentar-se no calcanhar, permitindo uma descontracção muscular que servirá para o relaxamento dos músculos.  Deve ser executada sobre ambos os calcanhares alternadamente.  Deve apoiar-se predominantemente sobre o calcanhar do lado do stick.  Esta posição deverá ser a mais utilizada pelos GR, por não existir grande alteração no posicionamento do GR na baliza. Posição joelho no chão Posições de descanso

12 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 impulsão  Impulso é efectuado através de um dos tacões.  Pernas avançam paralelas, com as caneleiras encostadas uma à outra durante o movimento.  Mão do stick, e este, a tocar o solo, e à frente dos patins.  Mão sem stick encostada à caneleira do seu lado e voltada para à frente. deslizamento Sobre as oito rodas realizados para a FRENTE Deslizamentos

13 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 impulsãodeslizamento Técnica 1  O GR irá executar um impulso através das pernas, que, associado a um desequilíbrio do tronco para trás, permite ao GR tomar a posição de deslizamento sobre as oito rodas. Sobre as oito rodas realizados para TRÀS Deslizamentos

14 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 impulsão estabilização deslizamento Técnica 2  Utilizada quando o GR se encontra no chão.  GR irá flectir as pernas, aproveitando essa flexão para colocar as oito rodas no chão, e dar inicio ao deslizamento. Sobre as oito rodas realizados para TRÁS Deslizamentos

15 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002  Sendo este tipo de deslocamento o mais utilizado, deverá ser o mais treinado.  É o que provoca maior estabilidade no GR, e o que trás maiores vantagens para a execução de uma defesa.  O impulso será efectuado pelo tacão do patim oposto ao da direcção que irá ser tomada.  Seja qual for a direcção ou lado, o stick deverá sempre ir a tocar no chão, permitindo assim à luva desse lado ajudar na travagem do movimento.  Luva sem stick deve ir sempre a meia altura e virada para a frente. Sobre 1 patim e apoiado na caneleira Deslizamentos

16 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002  Consiste num avanço lateral, ou frontal, realizando pequenos saltos, a partir da posição de cócoras.  Podem ser executados através de um salto simultâneo de ambos os patins, ou impulsionando-os alternadamente, de modo a que o primeiro seja aquele para o lado onde nos queremos dirigir.  O ponto de apoio são os tacões e as rodas dianteiras.  Os saltos devem ser curtos. Saltitos Deslizamentos

17 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 impulsão deslocamento e chegada  Esta opção é utilizada quando o GR se encontra no solo, e tem de se deslocar para proteger a baliza, ou defender um remate de um adversário.  Esta técnica consiste no arrastamento do corpo pelo solo.  O impulso é fornecido pelos braços. Arrastando o corpo pelo chão Deslizamentos

18 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002  Deve ser, tanto quanto possível, o mais próximo da posição básica de defesa utilizada pelo GR.  A bola, após ser defendida, deve ser retirada o mais depressa possível da frente da baliza, devendo para isso o GR utilizar a ajuda da luva sem stick, ou dos patins. Defesas de Remates efectuados para o centro STICK TIPOS DE DEFESAS A REMATES RASTEIROS Técnicas de Defesa

19 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002  Deve ser executada a partir da posição de cócoras.  A acção é efectuada através de um estiramento de ambas as pernas ao mesmo tempo, de encontro à bola.  Apresenta um perigo considerável, pois para ser executada, pode existir um pequeno salto na altura de estiramento das pernas, que possibilita a passagem da bola por baixo dos patins. DOIS PATINS Defesas de Remates efectuados para o centro

20 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Defesas a Remates para o lado da luva do stick LUVA DO STICK Técnica 1  É uma técnica de posicionamento na baliza, que consiste na colocação do GR no enquadramento da bola, de maneira a não ter de se mexer para efectuar a defesa. Apenas executa um movimento lateral, para retirar a bola da frente da baliza.

21 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 LUVA DO STICK Técnica 2  Quando o GR é obrigado, devido à trajectória da bola, a efectuar uma queda lateral para o solo, procurando provocar o contacto com esta.  Convém que esta técnica seja executada com uma queda lateral, para não se correr o risco de a bola passar por baixo do corpo. Defesas a Remates para o lado da luva do stick

22 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Defesas a Remates para o lado da luva do stick UM PATIM  Esta técnica consiste num estiramento lateral da perna, ficando o GR em posição de saltador de barreiras.  O stick deve sempre acompanhar a perna, e deverá ser colocado entre esta e a baliza, para, no caso de a bola passar por baixo da perna, existir ainda o stick como obstáculo.

23 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Defesas a Remates para o lado da luva do stick CANELEIRA  Consiste num estiramento da perna (neste caso o estiramento não é completo).  É pouco recomendada como opção principal, porque apesar de a superfície ser grande, não deixa de ser um movimento lento.

24 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Defesas a Remates para lado da luva sem stick STICK Técnica 1  Esta posição caracteriza-se por um estiramento total da perna no sentido lateral, com o stick à frente da caneleira, ficando o GR na posição de saltador de barreiras.  É uma técnica de fácil e rápida execução.

25 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Defesas a Remates para lado da luva sem stick STICK Técnica 2  Esta técnica é utilizada quando não é necessário o GR deslocar-se de encontro à bola.  O GR adopta a posição básica de joelho no chão, e apenas executa um pequeno estiramento para ocupar mais a baliza.  Neste caso, tanto pode defender com o stick como com a caneleira, dependendo do local que a bola atingir.

26 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Defesas a Remates para lado da luva sem stick UM PATIM  Está é uma técnica semelhante à técnica 1 da opção anterior.  O principio da técnica é o mesmo, mas o stick não acompanha o movimento da perna, logo a defesa é executada pelo patim.

27 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 TIPOS DE DEFESAS A REMATES BOLAS A MEIA ALTURA Defesas a Remates efectuados para o centro LUVA  É utilizada quando o GR se encontra no solo e não se conseguiu colocar na posição básica de defesa.  A luva sem stick é que deve ser utilizada para executar a defesa, devido a ser a de mais fácil manuseamento.

28 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Defesas a Remates para o lado da luva do stick LUVA DO STICK  Consiste no deslocamento da luva ao encontro da bola.  É importante que o GR tenha a noção de que a zona de contacto com a bola deve ser a parte da frente da luva (que vai desde o punho até ao antebraço), para melhor controlar a trajectória da bola.

29 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 TRONCO OU CABEÇA  Existe um deslizamento (ou mesmo salto) lateral, onde o tronco é projectado para o lado da bola, indo proteger esse mesmo lado. Defesas a Remates para o lado da luva do stick

30 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Defesas a Remates para o lado da luva sem stick LUVA SEM STICK  É a principal defesa utilizada para contrariar este tipo de remates.  É também a que permite ao GR chegar à bola mais rapidamente.  A zona de contacto com a bola é a palma da mão e o antebraço.

31 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 CANELEIRA Técnica 1  Elevação da perna ao nível da bola, ocupando o maior espaço possível.  Pode ser executada, quer a partir da posição cócoras, ou da de joelho no chão. Defesas a Remates para o lado da luva sem stick

32 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Defesas a Remates para o lado da luva sem stick CANELEIRA Técnica 2  Numa posição de emergência o GR levanta a perna para cobrir a baliza, ( existe um acompanhamento da luva sem stick ).

33 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 TIPOS DE DEFESAS A REMATES DE BOLAS ALTAS Defesas a Remates efectuados para o centro TRONCO OU CABEÇA  Existe uma pequena elevação do tronco, tentando tapar a zona central da baliza.  É de rápida execução.

34 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Defesas a Remates efectuados para o centro LUVA SEM STICK Técnica 1  O movimento é um só, e traduz-se na elevação da luva de encontro à bola.  Tem a dificuldade, de ter de ser executada rapidamente, para conseguir chegar à bola.  Não se deve utilizar a luva do stick, dado que esta se encontra longe do local para onde se dirige a bola.

35 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Defesas a Remates efectuados para o centro LUVA SEM STICK Técnica 2  O GR encontra-se no chão, e eleva a luva até atingir a bola.

36 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Defesas a Remates para o lado da luva do stick LUVA DO STICK  Existe uma elevação da luva até ao local da bola.  Tem a desvantagem de a luva se encontrar longe do local para onde se dirige a bola.

37 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Defesas a Remates para o lado da luva do stick LUVA SEM STICK  Apesar de ser um pouco complexo, este movimento é bastante utilizado, devido à inclinação já existente do tronco para o lado do stick.  A luva sem stick é projectada para o lado contrário, através de um desequilíbrio e uma pequena impulsão, que tornam o movimento rápido.  A luva do stick ajuda ao movimento devido ao apoio que vai fornecer por estar em contacto com o solo.

38 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 TRONCO OU CABEÇA  Define-se por um lançamento ou estiramento do corpo, para o lado da luva com stick.  O GR deve tentar cobrir a zona para onde a bola se dirige com o tronco e com a cabeça. Defesas a Remates para o lado da luva do stick

39 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Defesas a Remates para o lado da luva sem stick LUVA SEM STICK  Habitualmente utiliza-se esta luva para efectuar as defesas a este tipo de remate.  Apenas terá de se efectuar uma pequena elevação de encontro ao local da bola.  É de rápida execução.

40 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 CANELEIRA  Apoia-se a perna do lado do stick no solo, e inclina-se o tronco para o mesmo lado, elevando a outra perna até entrar em contacto com a bola.  É de difícil execução, pois a perna encontra-se junto ao solo, e demorará muito tempo a chegar ao local da bola. Defesas a Remates para o lado da luva sem stick

41 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Defesas a Remates para o lado da luva sem stick TRONCO OU CABEÇA  Define-se por um lançamento ou estiramento do corpo para o lado da luva sem stick.  O GR tenta cobrir a zona para onde a bola se dirige com o tronco e com a cabeça

42 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 TIPOS DE DEFESAS ESPECÍFICAS Defesas a Penalties  Devem ser treinadas para aumentar o rendimento do GR nestas ocasiões.  GR têm igual ou maior probalidade de defender, do que os avançados de marcar.  Existem duas maneiras de um penalty ser executado: remate directo, ou, avançar para fintar o GR.  A posição inicial é obrigatória e define-se por : posição básica de cócoras, em que o stick não pode estar em contacto com o chão.

43 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Defesas a Penalties REMATES DIRECTOS Técnica 1  Existe um lançamento das pernas, na tentativa de ocupar ao máximo o lado oposto ao stick, e ao mesmo tempo o GR tenta ocupar com o tronco o lado do stick.  Terá de existir um avanço do corpo para à frente no momento da defesa, para tentar diminuir ao máximo os ângulos ao avançado.

44 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Técnica 2  Neste tipo de execução teremos um avanço do GR para uma posição idêntica à posição base de joelho no chão, onde irá tentar alongar o corpo de forma a ocupar ao máximo a baliza.  O avanço do GR tem como objectivo diminuir ao máximo os ângulos ao avançado. Defesas a Penalties REMATES DIRECTOS

45 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 AVANÇA PARA FINTAR  Neste tipo de execução o GR terá de avançar, tentado retirar terreno ao avançado.  Neste tipo de execução o GR terá de ter cuidado para não cometer erros. Os mais usuais são: - Cair antes do avançado acabar a finta - Não cobrir o ângulos - Precipitar-se na tentativa de tirar a bola ao avançado Defesas a Penalties Defesas a Livres Directos  Neste tipo de situação, como a vantagem se encontra do lado do avançado, o GR terá de tentar ganhar alguma dessa vantagem.  O GR terá de avançar um pouco, para retirar ao avançado a opção de remate, obrigando-o assim a ter de fintar, ocasião onde o GR tem oportunidade de não deixar o avançado concretizar.  Tem de ter os mesmos cuidados que referimos para o penalty onde o avançado avança para fintar o GR.

46 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Bolas por trás da baliza  O GR necessita de treinar este tipo de jogadas, pois cada vez mais estão a ser utilizadas pelos avançados, e com êxito.  O GR tem de tentar nunca perder a bola de vista, de maneira a não ser apanhado de surpresa.  Terá de tentar colocar-se de maneira a poder intervir, se for caso disso, quer de um lado da baliza quer de outro. TIPOS DE DEFESAS ESPECÍFICAS

47 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 TIPOS DE DEFESAS DE RECURSO ROTAÇÃO DAS PERNAS PARALELAMENTE A BALIZA  Utilizada quando o GR fica no chão.  Tal como o nome indica, vai executar-se uma rotação das pernas, de maneira a que, durante o seu percurso, protejam a baliza.  As pernas terão de ir encostadas uma a outra e sempre voltadas para o terreno de jogo.

48 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 COLOCAÇÃO DO BRAÇO PARA TRÁS  Utilizada principalmente em situações em que o GR fica de costa para o local onde se encontra a bola.  Existe uma extensão do braço pelas costas do GR, em direcção à baliza, com o intuito de a proteger.

49 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Táctica Individual Remates de Longe  O GR deve avançar no terreno, para encurtar o ângulo de remate ao adversário, mas sem perder o enquadramento correcto com a bola, e com a baliza.  Devido à distância, um remate deste tipo fornece a oportunidade ao GR de escolher a melhor técnica de defesa, procurando a mais eficaz e mais segura.

50 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Remates dentro da Área  Existem três situações a serem consideradas: se é uma recarga, um remate de primeira, ou uma entrada dentro da área com a bola controlada.  Em todas as situações o GR tem pouco tempo para decidir qual a técnica a utilizar para defender a bola, devendo por isso treinar a sua velocidade de reacção.  Se a situação for uma recarga, a principal preocupação do GR é de tentar ocupar ao máximo a baliza (de preferência com as caneleiras), tentando aproximar-se o mais possível da bola.

51 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002  Na situação de remate de primeira, o GR deve tentar ocupar a baliza do lado onde se encontra o adversário, lançando as caneleiras, ou o tronco, para próximo da zona de acção do adversário.  Se a situação for de entrada dentro da área com a bola controlada, o GR deve sair da baliza para anular o ângulo de remate ao adversário, obrigando-o assim a tomar outra opção que não a de um remate directo. Remates dentro da Área

52 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Remate Lateral  Neste tipo de remates é muito importante a colocação do GR, pois essa colocação é que vai ditar o êxito, ou o fracasso da defesa.  O GR deve situar-se correctamente, em relação ao ângulo que é formado pela bola e a baliza.  Deve proteger o poste mais próximo procurando, ao mesmo tempo, não dar ângulo de remate para o poste mais distante. Para isso, o GR deve sempre avançar um pouco.  O GR deve encontrar-se sempre virado de frente para a bola, e nunca cair.

53 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Situação de 1 para o GR  Esta é uma situação onde o GR deve procurar uma atitude com a qual terá maior probabilidade de êxito.  Existem duas opções: 1ª o GR fica na baliza, obrigando o adversário a rematar, 2ª o GR toma a decisão de avançar, obrigando assim a adversário a ter de o fintar.

54 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Situação de 1 para o GR + 1 defesa  Nesta situação, a colocação do GR na baliza é a chave da solução. Se a sua colocação for correcta, muito dificilmente esta situação dará origem a golo.  A coordenação entre o defesa e GR deve estar bem treinada.  O defesa nunca deve tapar a visão ao GR.  O defesa deve sempre procurar obrigar o adversário a ir para uma zona lateral do campo, onde a eficácia de remate se torna mais reduzida.

55 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Situação de 2 para o GR  O GR pode tomar a decisão de ficar na baliza, o que coloca os avançados em vantagem. A posição mais usual é colocar-se no chão lateralmente, virado para a frente, com as caneleiras para o lado onde se desloca a bola, tentando proteger a baliza.  Outra opção mais ousada, é o GR tentar surpreender os adversários com uma saída (máx. 2 metros), e tentar tirar a bola ao adversário que a transporta, ou tentar interceptar um passe entre ambos os adversários.

56 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Situação de 2 para GR + 1 defesa  Acção colectiva entre GR e defesa.  Tanto o GR como o defesa têm papéis bem definidos.  O GR deve preocupar-se com o adversário que tem a bola, tentando evitar que este tenha êxito na sua acção.  O defesa tem o papel de evitar que o outro atacante entre na jogada, e ao mesmo tempo, fazer com que o jogador com bola, não tenha acesso ao centro do terreno de jogo, e faça a sua progressão numa zona lateral. Geralmente diz-se que “jogador com bola é do GR”.

57 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Situação de 3 para o GR + 1 defesa  Situação muito complexa, onde o defesa terá um papel de expectativa, numa zona frontal à baliza, tentando evitar passes pelo meio, e ao mesmo tempo, tentando retirar da jogada, com a sua colocação, o jogador que se situa na zona contrária à bola.  Se existir um remate frontal, o GR deve tentar eliminar os ângulos ao rematador.  Se a bola for cruzada à sua frente, ou tenta a intercepção, ou através de um lançamento das caneleiras, ou do tronco, procura proteger o lado da baliza para onde se dirige a bola.  Se for efectuado um remate da zona lateral, o GR deverá encontrar-se bem colocado para defender a bola.

58 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Proposta de aprendizagem da posição de GR  O GR deve aprender a patinar para a frente e para trás, primeiro na posição em pé, e depois na posição de agachado.  GR deve começar a trabalhar na baliza, aprendendo a equilibrar-se e a movimentar-se sobre os patins, na posição de cócoras.  Quando já souber movimentar-se na baliza, começamos a ensinar-lhe a sua colocação na mesma, para as diversas zonas à sua frente. Em primeiro lugar, com exercícios sem bola, e em segundo, seguindo o posicionamento da bola.  Nesta altura devem-se começar a efectuar remates ao GR, individualizando o treino por partes do corpo, para melhor se poderem corrigir os erros do GR na execução dos movimentos de defesa.  Esta altura é a ideal para começar a utilizar o GR na fase do treino colectivo.  É nesta fase que se deve começar a ensinar ao GR, o que deve fazer em situações especificas que surgem durante o jogo, começando das mais simples para as mais complexas: situação de 1 para o GR; 2 para o GR; 1 para 1+GR; e assim sucessivamente.  É lógico que este tipo de trabalho não é repartido, mas sim um trabalho interligado, onde a fase seguinte começa a ser ensinada antes de a anterior estar finalizada.

59 TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002


Carregar ppt "TÈCNICAS DEFESA GRTÈCNICAS DEFESA GR 1 Setembro 2002 Trabalho Realizado por: Cristiano Agulhas VIII CLINIC Treinadores de Hóquei em Patins Técnicas de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google