A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

IBAD – PINDAMONHANGABA/SP O estudo das Doutrinas Bíblicas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "IBAD – PINDAMONHANGABA/SP O estudo das Doutrinas Bíblicas."— Transcrição da apresentação:

1 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP O estudo das Doutrinas Bíblicas

2 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  O homem é um ser completamente diferente de toda criação feita por Deus. Ele é um ser inteligente, dotado de livre-arbítrio e de responsabilidade sobre seus atos, e é religioso por natureza, por mais que procure se afastar do criador.  Nesta unidade, portanto, discutiremos a questão da corrupção da criação de Deus, as razões que O levaram a criar seres moralmente livres e responsáveis e o que levou essas criaturas a se voltarem contra o criador.

3 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  Enquanto a ciência teima em afirmar que o homem se originou de uma evolução da natureza, os teólogos defendem que a origem do homem é resultado de uma criação divina

4 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  1.1 –A origem do homem na ótica científica  Estudar o homem apenas sob a ótica científica é enxergar apenas um pouco da verdade acerca de sua origem. ▪ A teoria da evolução  A origem do homem na ótica teológica  Esta é uma dimensão da busca pela origem do homem, que a ciência insiste em não levar em consideração. ▪ – O criacionismo ▪ – A evolução teísta

5 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  1.3 – A antiguidade do homem  A teoria da evolução defende que o homem apareceu na terra cerca de 20 ou 10 milhões de anos, mas nenhum cientista moderno tem coragem de afirmar que o home tem estado aqui por mais de dois milhões de anos.  1.4 – A descendência do homem  Muitas cientista, chamados de poligenistas que o homem descende de vários troncos genéticos, ou várias famílias.

6 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  O homem não é constituído apenas de matéria, ele possui uma constituição espiritual que vai muito além da própria matéria.  Em Seguida, vamos discutir a origem da alma humana, levando em consideração as hipóteses pré-existencial, criacionista e traducianista.

7 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  2.1 – As teorias da constituição do homem  Segundo Gn 2.7, o homem se compõe de duas substâncias: a substância material, chamada corpo e a substância imaterial, que chamamos de alma e espírito. ▪ – A teoria monista ▪ – A teoria dicotomista ▪ – A teoria tricotomista

8 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  2.2 – A origem da alma do homem  A constituição do homem não é a única discussão que os teólogos vêm desenvolvendo ao longo da história. ▪ – A teoria da pré-existência ▪ A teoria criacionista ▪ – A teoria traducianista

9 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  O homem é uma criatura feita com distinção de Deus.  Neste capítulo, estudaremos a natureza da imagem de Deus no homem, a imagem após a queda, a restauração da imagem no homem e os aspectos da imagem de Deus no homem.

10 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  3.1 – A natureza da imagem de Deus no homem  Os teólogos sempre tiveram uma curiosidade para descobrir os significados da expressão “imagem e semelhança” quando se refere à criação do homem ( Gn 1.26,27; 5.1) ▪ – A imagem de Deus no homem após a queda ▪ – A restauração da imagem de Deus no homem ▪ Os aspectos da imagem de Deus no homem

11 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  Ao terminar de criar todas as coisas, inclusive anjos e homens, Deus disse que tudo que fizera é bom.

12 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  4.1 – A diferença entre mal e pecado  Os termos do mal e pecado representam idéias diferentes.  Os diversos conceitos de mal  Devemos buscar nas Escrituras o verdadeiro sentido de mal, principalmente do mal moral. ▪ – O mal como oposto do bem ▪ – O mal como complemento do bem ▪ O mal como influência moral ▪ O mal natural (Is 45.7) ▪ – O mal moral

13 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  4.3 – A origem do mal moral  Muitos teólogos se debruçam sobre a questão da origem do mal moral, procurando razões para acusar Deus de sua autoria; outros, para demonstrar que Ele não teve participação nenhuma e muito menos responsabilidade na sua manisfestação. ▪ – A impossibilidade do mal ▪ – A criação como um ato soberano e amoroso ▪ – A criação de seres morais livres e responsáveis ▪ – O uso incorreto do livre-arbítrio ▪ – A condenação eterna dos anjos rebeldes ▪ – A justificação eterna dos anjos eleitos

14 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  A divina permissão do pecado  A manifestação do mal moral foi fruto da decisão errada de seres morais livres que por serem moralmente responsáveis foram penalizados pelo juiz de toda terra. ▪ – A queda e o livre-arbítrio ▪ – A queda e a responsabilidade moral ▪ – A liberdade de Satanás e o propósito divin ▪ – Os desdobramentos do pecado e a soberania de Deus

15 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  4.5 – A origem do pecado no homem  O homem foi a segunda criatura moralmente livre feita por Deus.  As Escrituras declaram que o homem foi feito um pouco menor que os anjos (Sl 8.5) ▪ – A lei da consciência ▪ – A universalidade do pecado ▪ – A depravação da natureza humana

16 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  A existência do pecado na natureza humana é um fato inegável, mesmo que as ciências humanas procurem das outros nomes como ignorância, falha de caráter, repressões primitivas, etc.  Neste capítulo, vamos conhecer do que se constitui a doutrina do pecado, a quem é atribuída a sua culpa e quais as conseqüências advindas do pecado.

17 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  5.1 – A doutrina do pecado  A expressão mais comumente usada para pecado é “errar o alvo” ou literalmente “tortuosidade”, e é muitas vezes traduzida por “perversidade”. É, pois, o contrário de retidão.

18 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  5.2 – Teorias da imputação do pecado  Uma das maiores discussões entre os teólogos no decorrer da história foi para descobrir quem era o culpado pelo, pecado, se apenas Adão ou também os seus descendentes. ▪ – Teoria pelagiana ▪ – Teoria arminiana ▪ – A teoria agostiniana

19 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  5.3 – As conseqüências do pecado  Embora seja verdade que até certo ponto as conseqüências naturais do pecado foram parte do castigo do pecado, temos que nos lembrar que o castigo completo é de natureza diferente. ▪ – O castigo pelo pecado ▪ – O caráter do castigo ▪ – Morte física – separação entre a alma e o corpo ▪ – Morte Espiritual – separação entre a alma e Deus ▪ – Morte Eterna – separação eterna entre a alma e Deus


Carregar ppt "IBAD – PINDAMONHANGABA/SP O estudo das Doutrinas Bíblicas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google