A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1T15 – O Pentateuco III Levítico / Números / Deuteronômio Estudo 06 – Perdoados para adorar Texto bíblico – Levítico 13 a 20 Texto áureo – Levítico 19.2.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1T15 – O Pentateuco III Levítico / Números / Deuteronômio Estudo 06 – Perdoados para adorar Texto bíblico – Levítico 13 a 20 Texto áureo – Levítico 19.2."— Transcrição da apresentação:

1 1T15 – O Pentateuco III Levítico / Números / Deuteronômio Estudo 06 – Perdoados para adorar Texto bíblico – Levítico 13 a 20 Texto áureo – Levítico 19.2 “Fala a toda a congregação dos filhos de Israel, e dize-lhes: Sereis santos, porque eu, o Senhor vosso Deus, sou santo.”

2 Há trechos difíceis de serem devidamente absorvidos por nós crentes do século XXI em face da difícil contextualização do tratamento dado a certos assuntos na Palavra de Deus, ainda nos primórdios da formação de seu povo. Este texto de hoje (13 a 20 de Levítico) é um deles. Como entender recomendações divinas a respeito de sexualidade, hábitos sanitários, cuidados higiênicos, profilaxia física e genética num texto de 3500 anos? “Falou mais o Senhor a Moisés e a Arão, dizendo...” Lv 13.1 Daí, o subtítulo de nossa lição hoje: Leis, Proibições e Sacerdócio Introdução I

3 Chega a ser constrangedor em determinados momentos para uma classe de EBD dos nossos tempos, em face inclusive de injunções legais que surgiram, tratar de assuntos tais como: 1.A lepra associada ao pecado (cap.13); 2.A purificação do leproso (cap.14); 3.Cuidados higiênicos e sexuais (cap.15); 4.Exigências para o sacerdócio (cap.16); 5.Hábitos alimentares (cap.17); 6.Casamentos e uniões abomináveis (cap.18); 7.A repetição de diversas leis (cap.19); 8.As punições previstas (cap.20). E em meio a tudo isto de constrangedor, a busca pelo perdão de Deus, por meio da expiação, imolação de animais, sacrifícios feitos pelo sacerdócio. Por isso, observem que no início de cada um dos capítulos o Senhor repete a ordem: “Fala aos filhos de Israel e dize-lhes...” Introdução II

4 Este evidência da santidade de Deus em oposição aos aspectos físicos e morais da natureza humana, vai ser mais do que declarada nestes textos. Somente no capítulo 19, por cerca de 15 vezes, o Senhor evidenciará para Moisés e seu povo, o seu atributo de santidade, o que deverá servir de ordenança e chamamento a todo o povo de Israel para sempre. Este chamamento é exaltado por Isaías em 6.3 do seu livro e por João no Apocalipse 4.8: “Santo, santo, santo, é o Senhor!!!” “ Disse mais o Senhor a Moisés...Fala a toda a congregação dos filhos de Israel, e dize-lhes: Sereis santos, porque eu, o Senhor vosso Deus, sou santo” Lv 19.2 Introdução III

5 Em meio a tudo isto de negativo e deprimente que os textos nos trazem, surge, no entanto, o caráter perdoador e amorável do Pai, já antevendo uma forma de reconciliação e recuperação com o seu povo pela busca do perdão. Nos capítulos 16 e 17 o Senhor orienta o sacerdócio a oferecer ao povo a perspectiva de seu perdão chegando a mencionar mesmo a ocorrência de uma festa anual para a expiação (o chamado Dia do Yom Kippur celebrado pelos judeus até hoje). “Isto vos será por estatuto perpétuo, para fazer expiação uma vez no ano pelos filhos de Israel por causa de todos os seus pecados. E fez Arão como o Senhor ordenara a Moisés”. Lv Introdução IV

6 Os capítulos são longos e um tanto repetitivos além de conter alguns versículos de conteúdo embaraçoso ou constrangedor para nossa cultura ocidental e moderna. No entanto vamos procurar com a seleção que faremos retirar aquilo que de mais expressivo era a intenção do Senhor transmitir ao seu povo como uma espécie de advertência e cuidados para o futuro que nos alcança. É como se dissesse: Lembram-se do dilúvio?... Da torre de Babel?... De Sodoma e Gomorra?... Acautelem-se! Introdução V “Portanto santificai-vos, e sede santos, pois eu sou o Senhor vosso Deus”... E não andareis nos costumes dos povos que eu expulso de diante de vós.” Lv 20.7 e 23 A ascensão A queda

7 “Quando um homem tiver na pele da sua carne, inchação, pústula, mancha... (13.2). Quando num homem houver praga de lepra, será ele levado ao sacerdote... (13.9) E quando o homem ou mulher tiver praga na cabeça...(13.29)” Quando o homem ou mulher tiver na pele de sua carne manchas lustrosas...(13.38) Também as vestes do leproso, em quem está a praga, serão rasgadas... (13.45) Esta é a lei da praga da lepra...” (13.59) 1º Destaque – O cuidado profilático com a lepra (Cap. 13) Observem que não há menção a pecado. A praga é endêmica mesmo e não espiritual. Observem que o cuidado sacerdotal é profilático. Não há sacrifício.

8 “Esta será a lei do leproso no dia da sua purificação... (14.2) Mandará também que se imole uma das aves... (14.5) Aquele que se há de purificar lavará as suas vestes... Rapará o seu pelo... (14.8,) E o sacerdote que faz a purificação apresentará o homem... Perante o Senhor, à porta da tenda da revelação...” (14.11) Assim o sacerdote fará expiação por ele, e ele será limpo...” (14-18) Observem também que a declaração de que “ele será limpo” (v.20) é feita pelo aspecto físico do homem e não pelo aspecto espiritual. Isto se confirma também na lepra que impregna a casa. 2º Destaque – O sacrifício ocorre depois da cura (Cap 14) Parece que apenas depois da sublevação de Arão e Miriam ante Moisés, ficando ela leprosa, é que a lepra começa a ser vista como consequência do pecado (Nm 12.11). Observem que o sacrifício é mais de gratidão pela cura do que mesmo de culpa pelo pecado. O antídoto certo contra o veneno do pecado

9 “Qualquer homem que tiver fluxo da sua carne... Será imundo (15.2) Também se sair de um homem o seu sêmen... (15.16) Mas a mulher quando tiver fluxo, e o fluxo na sua carne for sangue.. (15.19) Se uma mulher tiver um fluxo de sangue por muitos dias fora do tempo da sua impureza... (15.25) Esta é a lei daquele que tem o fluxo e daquele de quem sai o sêmen... Como também da mulher enferma com a sua impureza (15.33) 3º Destaque – Os cuidados para a pureza sexual (Cap. 15) As práticas sexuais indevidas eram comuns nos povos pagãos. O povo de Deus devia se preservar disto. Doenças venéreas no homem e desrespeito ao ciclo menstrual feminino traziam danos à saúde.

10 “Dize a Arão, teu irmão, que não entre em todo tempo no lugar santo, para dentro do véu... (16.2) Arão pois apresentará o novilho da oferta pelo pecado, que é por ele e fará expiação por si e pela sua casa... (16.11) Depois, imolará o bode da oferta pelo pecado, que é pelo povo... (16.15) Isto vos será por estatuto perpétuo, para fazer expiação uma vez no ano pelos filhos de Israel por causa de todos os seus pecados.” (16.34) “Qualquer homem da casa de Israel... Oferecer holocausto, e não o trouxer à porta da tenda da revelação... (17.9) “Nenhum de vós comerá sangue... (17.12) 4º Destaque – Os cuidados do sacerdócio levítico (Cap.16e17 ) Por causa provavelmente da morte dos dois filhos de Arão que procederam erradamente o Senhor volta a recomendar a Moisés os cuidados que Arão e seus outros filhos deveriam ter.

11 “Não fareis segundo as obras da terra do Egito... Nem fareis segundo as obras da terra de Canaã... Os meus preceitos observareis... (18.3,4) Nenhum de vós se chegará àquela que lhe é próxima por sangue... ( ) Não te chegarás à mulher enquanto for impura... Nem te deitarás com a mulher do teu próximo... Não oferecerás a Moloque sacrifícios... Não te deitarás com varão. Como se mulher fosse; isto é abominação... Nem te deitarás com animal; isto é confusão ( ) Não vos contamineis com nenhuma destas coisas... Para que a terra não seja contaminada por vós... Portanto, guardareis os meus mandamentos, de modo que não caiais ( ) 5º Destaque – A consagüinidade e a degradação sexual (Cap.18) Este é o capítulo “abominável” para os liberais e libertinos. O Senhor de maneira clara e direta estabelece os limites da sexualidade humana segundo o padrão divino, identificando como “abominação e confusão”, a homossexualidade e o bestialismo.

12 Sereis santos, porque eu o Senhor vosso Deus sou santo... Temereis sua mãe e seu pai... Guardareis o meu sábado... Não vos volteis para os ídolos... Não jurareis falso pelo meu nome... Não vos voltareis para os feiticeiros...( ) Não farás injustiça no juízo... Não te vingarás... Não comereis coisa alguma com sangue... Não fareis lacerações nem imprimireis qualquer marca no corpo... Não vos voltareis para os feiticeiros... ( ) Qualquer que der os seus filhos a Moloque será morto” (20.2) Portanto, santificai-vos, e sede santos... Guardai os meus mandamentos cumpri-os. E sereis para mim santos; porque eu o Senhor, sou santo, e vos separeis dos povos para serdes meus.” ( ) 6º Destaque – A repetição de diversas leis (Cap. 19e 20) O Senhor desde o início da formação de Israel define a diferença que deveria existir entre a forma de vida do seu povo e aquela que a maioria do mundo adotaria.

13 “E sereis para mim santos; porque eu, o Senhor, sou santo, e vos separeis dos povos, para serdes meus”. (Lv 20.26) Um dos escritores de nossas lições escreveu certa vez comparando o pecado a uma enfermidade. Sua definição foi muito dura e direta: Ele compara o pecado ao câncer. Enquanto este ataca o corpo humano. O pecado ataca a alma. Enquanto o primeiro corrói a vida física: o corpo, o segundo liquida com a vida espiritual: a alma. Hoje, o crente tem mais razão para viver em luta contra o pecado. O sacrifício por ele já se fez na cruz e uma nova vida nos foi dada. Conclusão


Carregar ppt "1T15 – O Pentateuco III Levítico / Números / Deuteronômio Estudo 06 – Perdoados para adorar Texto bíblico – Levítico 13 a 20 Texto áureo – Levítico 19.2."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google