A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DESEMPENHO DAS ORGANIZAÇÕES FILIADAS Base de balanços de 12/2000 a 12/2013.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DESEMPENHO DAS ORGANIZAÇÕES FILIADAS Base de balanços de 12/2000 a 12/2013."— Transcrição da apresentação:

1 DESEMPENHO DAS ORGANIZAÇÕES FILIADAS Base de balanços de 12/2000 a 12/2013

2 Objetivo O estudo foi elaborado pela Serasa Experian, a pedido da FNQ, a partir dos demonstrativos financeiros de uma amostra de 261 organizações usuárias do Modelo de Excelência da Gestão® (MEG). O objetivo foi avaliar o desempenho destas organizações em relação ao desempenho das demais organizações dos respectivos setores de atuação, utilizando-se indicadores econômico-financeiros, durante o período de doze anos. Considerou-se todas as demonstrações financeiras das organizações, independente do ano de filiação ou de premiação. Para as organizações holdings, utilizou-se os demonstrativos consolidados do grupo.

3 ESTUDO FNQ/SERASA EXPERIAN Pesquisa mostra que empresas usuárias do Modelo de Excelência da Gestão® (MEG) investem acima da média do setor, mas poucas são públicas Para mostrar o quanto as organizações crescem com a aplicação do Modelo de Excelência da Gestão® (MEG), disseminado pela FNQ, a pesquisa da Serasa Experian utilizou-se dos demonstrativos financeiros de uma amostra de 246 empresas usuárias do MEG nos setores da Indústria e Serviço, comparando-os com a média dos resultados das organizações dos setores no mesmo período. As organizações avaliadas que utilizam o modelo apresentam desempenho financeiro superior em termos de faturamento e lucro e realizam mais investimentos. No entanto, ainda há um baixo engajamento do setor público pela excelência da gestão, mesmo com os resultados claros que o MEG apresenta. Do total de filiadas da FNQ, apenas 2,15% são representados por órgãos governamentais. O estudo acompanhou a evolução financeira dessas organizações entre os anos de 2000 e 2013, contando com 144 empresas do setor de Serviços que utilizam o MEG, de um universo de 9.300; e 102 do setor de Indústria, de um total de organizações. No estudo da Margem Ebitda (lucro da empresa, desconsiderando juros, impostos, depreciação e amortização) sobre o faturamento líquido das empresas, as usuárias do MEG do setor de Serviço apresentam índice de 19,2%, e demais, 16,8%. Na Indústria, as usuárias mantêm desempenho acima do setor. De 2001 a 2013, o indicador da média de investimentos sobre o faturamento líquido no setor de Serviço foi de 14,0% para usuárias do MEG e de 11,8% para empresas do setor. Na Indústria, a média das usuárias foi de 12,4%, e do setor 7,4%. Em 2013, o índice de investimentos das usuárias foi quase o dobro da média do setor (12,9% e 6,9%, respectivamente). Veja abaixo a pesquisa completa:

4 Margem EBITDA % sobre o Faturamento Líquido Serviços Indústria

5 Margem de Lucro Ajustada (excluído os Resultados com Equivalência Patrimonial e Extra Operacional) % sobre o Faturamento Líquido Indústria Evolução do Faturamento variação acumulada, descontada a inflação (IGPM) 122,3% 110,4% Comércio

6 Serviço Comércio Indústria Endividamento Total % sobre o Patrimônio Líquido

7 Média dos Investimentos: > 14,0 % - Usuárias do MEG > 11,8 % - Empresas do Setor Serviços Indústria Média dos Investimentos: > 12,4 % - Usuárias do MEG > 7,4 % - Empresas do Setor Indicador de Investimentos % sobre o Faturamento Líquido


Carregar ppt "DESEMPENHO DAS ORGANIZAÇÕES FILIADAS Base de balanços de 12/2000 a 12/2013."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google