A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Monitoramento Atmosférico 8º Semestre. Métodos de controle De acordo com DE NEVERS (1995) e SEINFELD (1995), o processo de poluição do ar se resume a.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Monitoramento Atmosférico 8º Semestre. Métodos de controle De acordo com DE NEVERS (1995) e SEINFELD (1995), o processo de poluição do ar se resume a."— Transcrição da apresentação:

1 Monitoramento Atmosférico 8º Semestre

2 Métodos de controle De acordo com DE NEVERS (1995) e SEINFELD (1995), o processo de poluição do ar se resume a três momentos:  Emissão de poluentes para a atmosfera;  Transporte, diluição e modificação química ou física dos poluentes na atmosfera;  Imissão dos poluentes.

3 Métodos de controle Métodos básicos de controlar a emissão de poluentes atmosféricos nos processos industriais:  Métodos indiretos (como modificação do processo e/ou equipamento), chamados de “tecnologias limpas”;  Métodos diretos ou técnicas de tratamento.

4 Métodos indiretos  Método obtido através da modificação do equipamento/processo, alteração de matérias primas por outras ecologicamente mais adequadas, manutenção dos equipamentos e operação dos mesmos dentro da sua limitação, etc.  Ações que visam à eliminação, redução, diluição, segregação ou afastamento dos poluentes.  Objetivo: prevenir o escape ou formação dos gases.

5 Métodos indiretos Algumas medidas:  Impedir a geração do poluente:  substituição de matérias primas e regentes:  enxofre por soda na produção de celulose;  eliminação da adição de chumbo tetraetila na gasolina;  uso de resina ao invés de borracha na fabricação de escovas de pintura.

6 Métodos indiretos  Impedir a geração do poluente:  mudanças de processos ou operação:  utilização de operações contínuas automáticas;  uso de sistemas completamente fechados;  condensação e reutilização de vapores (indústria petrolífera);  processo úmido ao invés de processo seco;  processo soda ou termoquímico ao invés de processo KRAFT (sulfato alcalino) na produção de celulose (soda reduz a emissão de gás sulfídrico);

7 Métodos indiretos  Diminuir a quantidade de poluente geradas:  operar os equipamentos dentro da capacidade nominal;  boa operação e manutenção de equipamentos produtivos;  adequado armazenamento de materiais pulverulentos;  mudança de comportamentos (educação ambiental);

8 Métodos indiretos  mudança de processos, equipamentos e operações:  fornos à óleo por fornos elétricos (fundições);  controle de temperatura de fusão de metais;  operação de equipamento com pessoal treinado.  mudança de combustíveis:  combustível com menor teor de enxofre (óleo BPF ou BTE);  combustível líquido por combustível gasoso;  combustível sólido por combustível líquido ou gasoso.

9 Métodos indiretos  Diluição através de chaminés elevadas: Fatores a serem considerados:  relacionados com o processo:  quantidade emitida;  temperatura de emissão;  estado dos poluentes;  concentração;  distribuição de tamanho das partículas;  propriedades químicas e toxicológicas dos poluentes.

10 Métodos indiretos  relacionados com a fonte:  altura e diâmetro da chaminé;  velocidade dos gases na chaminé.  meteorológicas:  direção e velocidade dos ventos;  temperatura;  estabilidade atmosférica;  aspectos topográficos.

11 Métodos indiretos  Mascaramento do poluente: eliminação da percepção nasal humana de um odor pela superposição de outro odor.  Localização seletiva da fonte/receptor (Planejamento territorial);  Adequação da construção e manutenção dos edifícios industriais:  armazenamento de produtos;  adequada disposição de resíduos sólidos e líquidos.

12 Métodos diretos Incluem técnicas destrutivas como incineração e biofiltração, e técnicas recuperativas, como absorção e condensação (SCHIRMER e LISBOA, 2003). Ações que visam reduzir a qualidade de poluentes descarregada na atmosfera, através da instalação de equipamentos de controle (“Filtros de Ar”):  concentração dos poluentes na fonte para tratamento efetivo antes do lançamento na atmosfera:  sistema de ventilação local exaustora

13

14 Sempre em conjunto com o equipamento de controle de poluição industrial existe um sistema de ventilação (captores, dutos, ventilador e chaminé), cuja função é captar, concentrar e conduzir os poluentes para serem “filtrados”, com posterior lançamento do residual no ar.

15 Métodos diretos  retenção do poluente após geração através de equipamentos de controle de poluição do ar (ECP):

16

17 Métodos diretos Compõem-se de equipamentos especiais para promover a remoção de poluentes de gases, com ou sem particulado, gerados durante inúmeros processos industriais. Permitem tanto o tratamento do ar antes que este seja lançado à atmosfera como o reaproveitamento do resíduo para retorno ao processo. Sem linha padronizada, são dimensionados conforme as características das fontes geradoras de poluição e embasados em normas específicas de ventilação industrial.

18  A linha de equipamentos inclui enclausuramento das fontes geradoras, captores, coifas, dutos para transporte de gases, filtros de manga com limpeza automática, lavadores de gases, ciclones, multiciclones, cabinas de pintura, ventiladores centrífugos e axiais, roscas transportadoras e válvulas rotativas. Podem ser aplicados a sistemas de ventilação e exaustão, filtragem de pó e transporte pneumático, além de fornecidos sistemas de controle de odor com métodos específicos para cada produto odorífero.


Carregar ppt "Monitoramento Atmosférico 8º Semestre. Métodos de controle De acordo com DE NEVERS (1995) e SEINFELD (1995), o processo de poluição do ar se resume a."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google