A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A METROLOGIA NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES. OBJETIVOOBJETIVO IDENTIFICAR A IMPORTÂNCIA DA METROLOGIA NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A METROLOGIA NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES. OBJETIVOOBJETIVO IDENTIFICAR A IMPORTÂNCIA DA METROLOGIA NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS."— Transcrição da apresentação:

1 A METROLOGIA NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES

2 OBJETIVOOBJETIVO IDENTIFICAR A IMPORTÂNCIA DA METROLOGIA NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS

3 ROTEIRO MISSÃO DO CENIPA FILOSOFIA DA PREVENÇÃO A METROLOGIA E A PREVENÇÃO A METROLOGIA NOS ACIDENTES

4 Promover a Segurança de Vôo no âmbito da aviação militar e civil do país, normatizando, planejando, coordenando e supervisionando as atividades do SIPAER. CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS - CENIPA

5 SISTEMA DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS - SIPAER EMAER Chefe do SIPAER AVIAÇÃO CIVIL AVIAÇÃO MILITAR INDÚSTRIA AERONÁUTICA INFRAESTRUTURA AERONÁUTICA CNPAA SIPAAerEx SIPAAerM UNIVERSIDADES 109 elos militares 150 elos civis

6 ACIDENTE INCIDENTE PARA O SIPAER O IMPORTANTE É: IDENTIFICAR AS FALHAS CORRIGIR OS DESVIOS EVITAR NOVA OCORRÊNCIA

7 CAUSA ISOLADA DEFICIENTE INSTRUÇÃO DEFICIENTE INSTRUÇÃODEFICIENTE INFRA-ESTRUTURADEFICIENTE DEFICIENTE MANUTENÇÃO DEFICIENTEFABRICAÇÃODEFICIENTEFABRICAÇÃO DEFICIENTEPLANEJAMENTODEFICIENTEPLANEJAMENTO DEFICIENTE SUPERVISÃODEFICIENTE FATORES CONTRIBUINTES

8 CAUSA ISOLADA DEF. INSTRUÇÃO DEF. INFRA-ESTRUTURA DEF. MANUTENÇÃO DEF. FABRICAÇÃO DEF. PLANEJAMENTO DEF. SUPERVISÃO FATORES CONTRIBUINTES

9 SEQUÊNCIA DE EVENTOS FATORES CONTRIBUINTES DEF. INSTRUÇÃO DEF. INFRA-ESTRUTURA DEF. MANUTENÇÃO EXPERIÊNCIA DE VÔO DEF. FABRICAÇÃO DEF. SUPERVISÃO PREVENÇÃO

10 DEF. INSTRUÇÃO DEF. INFRA-ESTRUTURA DEF. MANUTENÇÃO DEF. FABRICAÇÃO DEF. SUPERVISÃO PREVENÇÃO EFICAZ

11 FATORES CONTRIBUINTES FATOR MATERIAL FATOR OPERACIONAL FATOR HUMANO

12 FATOR OPERACIONAL   DEFICIENTE INFRA-ESTRUTURA   DEFICIENTE INSTRUÇÃO   DEFICIENTE MANUTENÇÃO   DEFICIENTE APLICAÇÃO DOS COMANDOS   DEFICIENTE COORDENAÇÃO DE CABINE   DEFICIENTE JULGAMENTO   DEFICIENTE PLANEJAMENTO   DEFICIENTE SUPERVISÃO   POUCA EXPERIÊNCIA   OUTROS ASPECTOS

13   DEFICIENTE INSTRUÇÃO: deficiência do treinamento recebido, não atribuindo ao instruendo a plenitude dos conhecimentos necessários ao desempenho da atividade   DEFICIENTE MANUTENÇÃO: inadequação dos serviços realizados ou incorreta interpretação de relatórios, boletins e ordens técnicas. FATOR OPERACIONAL

14 FATOR HUMANO   ASPECTO PSICOLÓGICO   ASPECTO FISIOLÓGICO

15 FATOR HUMANO   ASPECTO FISIOLÓGICO: variáveis físicas ou fisiológicas   ASPECTO PSICOLÓGICO: variáveis psicológicas individuais, psicossociais ou organizacionais

16 FATOR MATERIAL   DEFICIÊNCIA DE FABRICAÇÃO   DEFICIÊNCIA DE PROJETO   DEFICIÊNCIA DE MANUSEIO

17 FATOR MATERIAL   DEFICIENTE FABRICAÇÃO: no processo de fabricação – montagem, manuseio ou material empregado   DEFICIENTE PROJETO: da aeronave ou componente por inadequação do material empregado ou do estabelecimento de parâmetros de operação / manutenção   DEFICIENTE MANUSEIO: falha prematura devido o manuseio ou estocagem, antes da entrada em operação

18

19 A PREVENÇÃO DE ACIDENTES  Preserva os recursos humanos  Economia de meios materiais  Reduz os custos  Eleva a operacionalidade  Cumprimento da missão  Preserva os recursos humanos  Economia de meios materiais  Reduz os custos  Eleva a operacionalidade  Cumprimento da missão  Acelera o desenvolvimento  Promove a aviação do país no contexto mundial  Eleva o moral da tropa / funcionários  Incentiva a indústria  Novos empregos  Acelera o desenvolvimento  Promove a aviação do país no contexto mundial  Eleva o moral da tropa / funcionários  Incentiva a indústria  Novos empregos

20 se não fizer

21

22

23

24

25 Como se faz

26 ) INVESTIGAÇÃO DOS INCIDENTES (RECOMENDAÇÕES DE SEGURANÇA) INVESTIGAÇÃO DOS ACIDENTES (RECOMENDAÇÕES DE SEGURANÇA) OS INSTRUMENTOS - RELATÓRIO DE PERIGO - RELATÓRIO CONFIDENCIAL PARA SEGURANÇA DE VÔO - VISTORIAS DE SEGURANÇA (RECOMENDAÇÕES DE SEGURANÇA) 1 ACDT 29 INCIDENTES 300 SITUAÇÕES DE PERIGO

27

28 AVIAÇÃO CIVIL BRASILEIRA Comparação Acidentes x Frota Atualizado em 06/03/03

29 DEFICIENTE MANUTENÇÃO ICAO 12%

30 MOTOR LEARJET - FAB 2714

31 TENSÃO MEDIDA (LB)OBS. (LB)OBS não conseguida a remoção não conseguida a remoção 100 não conseguida a remoção 98 não conseguida a remoção 80 remoção após 5 tentativas TO MB 241 – tensão do punho inferior não deve exceder 65 LB

32 PRINCÍPIOS DA FILOSOFIA SIPAER  Todo acidente pode (e deve) ser evitado  Todo acidente resulta de uma seqüência de eventos e nunca de uma “causa” isolada  Todo acidente tem um precedente  Prevenção de acidente é uma tarefa que requer mobilização geral  O propósito da prevenção de acidentes não é restringir a atividade aérea, mas estimular o seu desenvolvimento com segurança  Os comandantes, diretores, chefes, são os principais responsáveis pelas medidas de segurança  Em prevenção de acidentes não há segredos nem bandeiras  Acusações e punições agem diretamente contra os interesses da prevenção de acidentes.

33 “A aviação é global. Seus problemas são meus problemas e meus problemas são seus problemas. O trabalho conjunto é o meio mais poderoso para superá-los”. Stuart Matthews


Carregar ppt "A METROLOGIA NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES. OBJETIVOOBJETIVO IDENTIFICAR A IMPORTÂNCIA DA METROLOGIA NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google