A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

01.Estrutura (6 slides) 10. Nono e Décimo Mandamento 02.Primeiro Mandamento (20 slides) (8 slides) 03.Segundo Mandamento (7slides) 11. Virtudes (26 slides)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "01.Estrutura (6 slides) 10. Nono e Décimo Mandamento 02.Primeiro Mandamento (20 slides) (8 slides) 03.Segundo Mandamento (7slides) 11. Virtudes (26 slides)"— Transcrição da apresentação:

1 01.Estrutura (6 slides) 10. Nono e Décimo Mandamento 02.Primeiro Mandamento (20 slides) (8 slides) 03.Segundo Mandamento (7slides) 11. Virtudes (26 slides) 04.Terceiro Mandamento (5 slides) 05.Quarto Mandamento (11 slides) 06. Quinto Mandamento ( 23 slides) 07. Sexto Mandamento ( 20 slides ) 08. Sétimo Mandamento (12 slides) 09. Oitavo Mandamento (13 slides) Aulas previstas: Moral especial - Dez Mandamentos 08 Oitavo Mandamento

2 1/13 Ex 20, 16 Ex 20, 16 : Não darás falso testemunho contra o teu Dt 5, 20 próximo (cfr. Dt 5, 20 ). Lev 19, 11 Lev 19, 11 : Não mentireis, nem vos enganareis uns aos outros. A mentira e a calúnia vão unidas com frequência. Moral especial - Oitavo Mandamento CCE 2483 CCE 2483 : Mentir é falar ou agir contrariamente à ver- dade, para induzir em erro. CCE 2508 CCE 2508 : A mentira consiste em dizer o que é falso, com a intenção de enganar o próximo. O homem deve amar a verdade, expressá-la, defendê-la e comunicá-la. Aristóteles, Todo o homem, por natureza, deseja conhecer a verdade ( Aristóteles, Metafísica I, 1, 980b Metafísica I, 1, 980b ). A verdade é própria do ser inteligente.

3 2/13 A verdade tem relação com a própria pessoa de Jesus. Evangelho de S João : sou o Caminho, a 14, 6 Verdade e a Vida ( 14, 6 ), cheio de graça e de 1, 14 verdade ( 1, 14 ), se permaneceis na minha palavra, conhecereis a verdade e a verdade vos fará livres 8, ( 8, ), santifica-os na verdade: a tua palavra é 17, 17 a verdade ( 17, 17 ), quando venha Aquele, o Espírito 16, 13 da verdade, vos guiará a toda a verdade( 16, 13 )... Moral especial - Oitavo Mandamento CCE 2468 CCE 2468 : A verdade como rectidão da acção e da palavra humana, cha- ma-se veracidade, sinceridade ou franqueza. A verdade ou a veracidade é a virtude que consiste em mostrar-se verda- deiro nos actos e em dizer a verdade nas palavras, evitando a duplicidade, a simulação e a hipocrisia.

4 3/13 Santo Agostinho, Sobre a mentira IV Santo Agostinho, Sobre a mentira IV : A mentira consiste em dizer falsidades com a intenção de enganar. Portanto implica: 1 ) dizer o contrário do que se pensa; 2 ) dizê-lo com intenção de enganar. Moral especial - Oitavo Mandamento Distinguem-se três tipos de mentira: a jocosa (dizer uma piada ou entreter), a oficiosa (para obter um benefício a favor de si próprio ou de um terceiro), e a danosa, se mentindo, se pretende fazer mal a alguém. A primeira não é pecado, a segunda é quase sempre pecado venial, a terceira é pecado mortal quando se lesa gravemente a caridade ou a justiça.

5 4/13 Moral especial - Oitavo Mandamento encerra uma ofensa directa contra a verdade ; Na mentira estão contidos numerosos males: induz ao erro a quem é dita, que tem direito a não ser enganado; lesa o fundamento da comunicação dos homens entre si; fomenta (e às vezes, tem nela a própria origem) a vaidade e a soberba ; quem mente perde a reputação e a fama ; pode faltar à justiça, quando se mente com prejuízo de outro; lesa a caridade no trato com o próximo; é funesta para a convivência, visto que cria desconfiança nas relações sociais.

6 5/13 A restrição puramente mental (quando é absolutamente impossível desco- brir o sentido verdadeiro) não é lícita. Por ex.:dizer «vi Paris» pensando interiormente numa fotografia. Uma frase pode ter um duplo sentido : digo-te que não sei costuma signi- ficar uma resposta negativa, mas, de não definitivo pode significar também só te digo que não sei. Uma restrição mental é uma espécie de frases que consiste em trasladar com a mente uma expressão ou frase para senti- do diferente daquele que se depreende do significado óbvio das palavras. A restrição latamente mental (quando o verdadeiro sentido pode descobrir-se) pode ser lícita com justa e proporcionada causa. Ex.: para guardar um segre- do, ou dizer: o senhor não está em casa quando está, dado que se pode entender o sentido verdadeiro (no contexto). Moral especial - Oitavo Mandamento

7 6/13 Segredo é o conhecimento de uma verdade que deve manter-se oculta. Pode ser prometido (deve guardar-se em virtude duma promessa, expressa ou implícita como o segredo profissional) ou natural (deriva da lei natural). O segredo profissional é também de direito natural e frequentemente não o guardar lesa a justiça porque provem de um compromisso tácito. Caso do médico ou do sacerdote a quem se faz uma confidência fora da confissão. No caso de confissão : sigilo sacramental. Moral especial - Oitavo Mandamento Pode-se pecar usando o segredo em proveito próprio ou alheio. Casos no âmbito da compra venda, na indústria, campo intelectual, investigação, etc..

8 7/13 CCE 2490 CCE 2490 : O segredo do sacramento da Reconciliação é sagrado e não pode ser revelado sob pretexto algum. «O sigilo sacramental é inviolável ; pelo que o confessor não pode denunciar o penitente, nem por palavras nem por qualquer outro modo, nem por causa alguma». CCE 2491 CCE 2491 : Os segredos profissionais - conhecidos, por exemplo, por políticos, militares, médicos, juristas - ou as confidências feitas sob sigilo devem ser guardados, salvo em casos excepcionais em que a retenção poderia causar ao quem o confiou, a quem o recebeu ou a terceiros danos muito graves e evitáveis somente pela revelação da verdade. As informações privadas prejudiciais a outros, mesmo que no tenham sido confiadas sob sigilo, não devem ser divulgadas sem uma razão grave e proporcionada. Moral especial - Oitavo Mandamento

9 8/13 Moral especial - Oitavo Mandamento Além dos pecados da mentira e das faltas cometidas por revelação indevida do segredo, também se pode faltar à veracidade se se cometem outras acções, tais como, por exemplo, a calúnia, o juízo temerário, a suspeita, a maledicência, o falso testemunho e o perjúrio. CCE 2487 CCE 2487 : Qualquer falta cometida contra a justiça e a verdade leva consigo o dever de reparação, mesmo que o seu autor tenha sido perdoado. Quando é impossível reparar publicamente um mal, deve-se fazê-lo em segredo ; se aquele que foi lesado não pode ser indemnizado directamente, deve dar-se-lhe uma satisfação moral, em nome da caridade. Este dever de reparação diz respeito também às faltas cometidas contra a reputação alheia. b a

10 9/13 Moral especial - Oitavo Mandamento Os usuários devem formar uma recta consciência sobre tal uso, de modo que a informação que recebem contribua ao bem comum e ao maior progresso de toda a sociedade humana. Tal informação deve ser objectivamente verdadeira e, salva a justiça e a caridade, íntegra. Há-de ser também honesta e conveniente moralmente. A primazia da ordem moral objectiva há-de ser aceite por todos. Valor moral : O recto uso de tais meios é absolutamente necessário. Este uso não é alheio à moral. Meios de comunicação social (Vaticano II, Inter mirifica), 1 Cuidar atentamente como tratar os temas relacionados com o mal : evitar que produza maior dano que utilidade às almas.

11 10/13 Moral especial - Oitavo Mandamento Meios de comunicação social (Vaticano II, Inter mirifica), 2 atender ao mau exemplo que podem causar a leitura ou apoio a certos meios; fazer recta eleição de publicações, cadeias televisivas, programas da rádio ou televisão, etc.; 1 3 evitar o que possa ser causa ou ocasião de dano espiritual para eles ou para outros; 2 favorecer as boas produções e opor-se às más; 4 não contribuir economicamente em empresas que somente persigam o lucro na utilização destes meios; 5 todos, mas especialmente os jovens, devem ser moderados e disciplina- dos no uso destes meios; 6 manter uma atitude crítica para formar um recto juízo; 7 os pais têm obrigação de vigiar cuidadosamente que os filhos usem adequadamente destes meios. 8

12 11/13 Moral especial - Oitavo Mandamento As autoridades : devem defender e tutelar a verdadeira e justa liberdade de que necessita a sociedade, e emitir leis para que do uso destes meios não cause dano aos costumes e ao progresso da sociedade. Agentes dos mass media: jornalistas, escritores, actores, produtores, realizadores, críticos, vendedores, etc., devem tratar as questões económicas, políticas ou artísticas de modo que não produzam dano ao bem comum. Os católicos : que utilizem esses meios para o apostolado e se antecipem às más iniciativas. Sacerdotes, religiosos e leigos que tenham a devida perícia nestes meios e possam dirigi-los aos fins do apostolado. Meios de comunicação social (Vaticano II, Inter mirifica), 3

13 12/13 O cristão não só deve manifestar e proclamar a verdade, mas também deve defendê-la, mesmo até à morte. Os cristãos de todos os tempos, quando se viram forçados a confessar a verdade em Jesus Cristo, fizeram-no inclusive oferecendo a vida. Moral especial - Oitavo Mandamento Jo 18, 37 Jo 18, 37 : Eu vim ao mundo para dar testemunho da verdade. O martírio é como o selo da verdade do que se crê e se pratica.

14 13/13 Ficha técnica Bibliografia Estes Guiões são baseados nos manuais da Biblioteca de Iniciação Teológica da Editorial Rialp (editados em português pela editora Diel) Slides Original em português europeu - disponível em inicteol.googlepages.com


Carregar ppt "01.Estrutura (6 slides) 10. Nono e Décimo Mandamento 02.Primeiro Mandamento (20 slides) (8 slides) 03.Segundo Mandamento (7slides) 11. Virtudes (26 slides)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google