A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aula 1 Introdução ao Direito das Obrigações I e II (conceito, importância, características, direitos reais e pessoais, evolução, elementos, fontes e responsabilidade)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aula 1 Introdução ao Direito das Obrigações I e II (conceito, importância, características, direitos reais e pessoais, evolução, elementos, fontes e responsabilidade)"— Transcrição da apresentação:

1 Aula 1 Introdução ao Direito das Obrigações I e II (conceito, importância, características, direitos reais e pessoais, evolução, elementos, fontes e responsabilidade) Prof. Alexandre Guerra

2 2 Direitos de crédito, pessoais ou obrigacionais Vínculo de conteúdo patrimonial entre pessoas (credor e devedor). Poder de exigir o cumprimento vs. dever de cumprir a prestação Normas que regem relações jurídicas patrimoniais que tem por objeto exigir prestações de um sujeito em proveito do outro. Fundamental à estruturação do regime da economia mundial.

3 3 Patrimonialidade da obrigação Direitos pessoais vs. direitos reais Relatividade dos Direitos pessoais – Absolutismo dos Direitos reais Direitos reais 1.Princípio da aderência 2.Princípio do absolutismo 3.Princípio da publicidade 4.Princípio da taxatividade 5.Princípio da tipicidade 6.Princípio da perpetuidade 7.Princípio do desmembramento dos direitos reais

4 4 Prestação positiva / prestação negativa Obrigação é manifestação da autonomia privada – Liberdade e responsabilidade OBRIGAÇÕES PROPTER REM Art O proprietário ou o possuidor de um prédio tem o direito de fazer cessar as interferências prejudiciais à segurança, ao sossego e à saúde dos que o habitam, provocadas pela utilização de propriedade vizinha. (...). Adquirente do imóvel responde por débitos condominiais que pesam sobre o imóvel. Débitos tributários que pesam sobre o imóvel (v. STJ)

5 5 EVOLUÇÃO DO DIREITO DAS OBRIGAÇÕES Direito Romano: Responsabilidade com a vida e integridade física. Escravidão Lex Poetelia Papiria (428 a.C) Code: Os bens do devedor são a garantia comum de seus credores (art ) Obrigação na socialização dos riscos (seguro) Unificação de obrigações civis e mercantis no Código Civil de 2002.

6 6 CONCEITO Obrigação é o vínculo jurídico que confere ao credor (sujeito ativo) o direito de exigir do devedor (sujeito passivo) o cumprimento de determinada prestação. (Carlos Roberto Gonçalves) é uma relação de natureza pessoal, de crédito e débito, de caráter transitório (extingue-se pelo cumprimento), cujo objeto consiste numa prestação economicamente aferível. A obrigação como processo, Clóvis V. do Couto e Silva

7 7 ELEMENTOS DA OBRIGAÇÃO 1.Elemento subjetivo (ativo e passivo) 2.Elemento objetivo (prestação) 3.Elemento imaterial (vínculo)

8 8 ELEMENTO SUBJETIVO Sujeito ativo (credor) e sujeito passivo (devedor) Pessoas naturais e morais Pluralidade de credores e devedores Art A validade do negócio jurídico requer: I - agente capaz; II - objeto lícito, possível, determinado ou determinável (propter rem); III - forma prescrita ou não defesa em lei.

9 9 ELEMENTO OBJETIVO Sempre conduta humana DAR, FAZER OU NÃO-FAZER Ação ou omissão do devedor que o credor tem o direito de exigir Dar: coisa certa – coisa incerta Fazer: infungível – fungível Não fazer Objeto imediato: dar, fazer, não fazer (ob. de pagar) Objeto mediato: A própria coisa (o dinheiro)

10 10 LICITUDE DO OBJETO Art Os negócios jurídicos devem ser interpretados conforme a boa-fé e os usos do lugar de sua celebração. Art A liberdade de contratar será exercida em razão e nos limites da função social do contrato. Art Os contratantes são obrigados a guardar, assim na conclusão do contrato, como em sua execução, os princípios de probidade e boa-fé.

11 11 POSSIBILIDADE DO OBJETO Possibilidade física Possibilidade jurídica Impossibilidade jurídica do objeto relativa quanto ao devedor não impede o nascimento da obrigação CC, Art A impossibilidade inicial do objeto não invalida o negócio jurídico se for relativa, ou se cessar antes de realizada a condição a que ele estiver subordinado.

12 12 IMPOSSIBILIDADE JURÍDICA DO OBJETO Art Os bens públicos de uso comum do povo e os de uso especial são inalienáveis, enquanto conservarem a sua qualificação, na forma que a lei determinar. Art Não pode ser objeto de contrato a herança de pessoa viva. Art A coisa incerta será indicada, ao menos, pelo gênero e pela quantidade. Art Nas obrigações alternativas, a escolha cabe ao devedor, se outra coisa não se estipulou.(...). OBJETO DEVE SER ECONOMICAMENTE APRECIÁVEL Direito de Família não-patrimonial: Direito não-obrigacional É o patrimônio do devedor que responde pelo cumprimento de suas dívidas - Exceções

13 13 ELEMENTO ABSTRATO (VÍNCULO) Liame entre as partes que autoriza a exigir e impõe a cumprir Direito à prestação, dever de prestar e garantia CPC, Art O devedor responde, para o cumprimento de suas obrigações, com todos os seus bens, presentes e futuros, salvo as restrições estabelecidas em lei.

14 14 FONTES DAS OBRIGAÇÕES: 1.Roma: contrato (acordo de vontades), quase-contrato (mandato, tutela etc), delito (crime doloso), quase- delito (crime culposo) 2.Direito contemporâneo Lei Contrato Declaração unilateral de vontade Ato ilícito

15 15 OBRIGAÇÃO E RESPONSABILIDADE Débito (schuld) Responsabilidade (haftung) Responsabilidade é a conseqüência jurídica patrimonial do descumprimento voluntário do débito O cumprimento extingue a obrigação. O não cumprimento faz nascer a responsabilidade, cuja garantia é o patrimônio geral do devedor Podem ser sobre pessoas distintas – fiança (devedor [D] e fiador [R]) Obrigação sem responsabilidade (Obrigação Natural) Responsabilidade sem obrigação (Fiança)


Carregar ppt "Aula 1 Introdução ao Direito das Obrigações I e II (conceito, importância, características, direitos reais e pessoais, evolução, elementos, fontes e responsabilidade)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google