A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FOTOGRAFIA: Reflexão Documento absoluto da verdade? Reprodução exacta da realidade? Aparelho reprodutor de ideologia? Forma de arte? Expressão artística?

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FOTOGRAFIA: Reflexão Documento absoluto da verdade? Reprodução exacta da realidade? Aparelho reprodutor de ideologia? Forma de arte? Expressão artística?"— Transcrição da apresentação:

1

2 FOTOGRAFIA: Reflexão Documento absoluto da verdade? Reprodução exacta da realidade? Aparelho reprodutor de ideologia? Forma de arte? Expressão artística?

3 FOTOGRAFIA Aquilo que a Fotografia reproduz até ao infinito só aconteceu uma vez: ela repete mecanicamente o que nunca mais poderá repetir-se existencialmente. Ela é o Particular absoluto, a Contingência soberana, impenetrável e quase animal, o Tal (tal foto e não a Foto), em suma, a Tyche, a Ocasião, o Encontro, o Real, na sua infatigável expressão. Roland Barthes, A Câmara Clara, p. 12

4 FOTOGRAFIA A fotografia é, por essência, plural, importante e interessante quer tanto como testemunho artístico ou jornalístico sobre o mundo, quer como prática social popular. Gabriel Bauret, A Fotografia, História, Estilos, Tendências, Aplicações, p. 9 Hoje, toda a gente sabe que a fotografia não é uma produção de imagens inocente, casual ou mecânica: não é, como muitos pensaram durante muito tempo, uma simples reprodução da natureza, do mundo que nos rodeia, mas antes uma linguagem relativamente estruturada nas suas formas e significados, e trabalhada por uma história que se foi progressivamente enriquecendo. Ibid., p. 10

5 FOTOGRAFIA Walter Benjamin, A Obra de Arte na Era da sua Reprodutibilidade Técnica: Desfaz a distinção entre o original e a cópia, libertando a arte para novas possibilidades, democratizando o seu acesso e permitindo uma politização da estética, que contraria a estetização da política típica dos movimentos fascistas e totalitários, que vigoram enquanto Benjamin escreve.

6 FOTOGRAFIA Walter Benjamin nega a autenticidade da fotografia: a técnica da sua produção fundamenta directamente a sua técnica de reprodução, ela assim o exige. do negativo pode tirar-se um sem número de provas e seria absurdo perguntar qual é a autêntica.

7 FOTOGRAFIA Roland Barthes: Dois elementos na fotografia: (1) Studium: o interesse humano, cultural e político, estimulado pela imagem fotográfica. É os referentes visuais que nos tocam, humana, cultural e moralmente, mas permanecem num plano impessoal, sem nos tocar de forma especial;

8 FOTOGRAFIA (2) Punctum: um detalhe inadvertido, que salta da fotografia e nos trespassa como uma flecha. É picada, pequeno orifício, pequena mancha, pequeno corte – e também lance de dados, esse acaso que nela me fere (mas também me mortifica, me apunhala) (p. 35). O punctum, neste contexto, faz a personagem sair da fotografia e assumir vida à parte, sendo, assim, uma espécie de extracampo subtil, como se a imagem lançasse o desejo para além daquilo que ela dá a ver.

9 FOTOGRAFIA A fotografia está sempre atrelada ao referente, que atesta a sua existência e todo o processo histórico que o gerou. Ler uma fotografia implica reconstituir, no tempo, o seu assunto, derivá-lo no passado e conjugá-lo num futuro virtual. Faz um registo histórico do instante, eterniza uma imagem, que pode até não ser uma verdade absoluta, mas uma verdade fabricada, aquela que se quer projectar – carácter subjectivo.

10 FOTOGRAFIA Decifração de fotografias (Vilém Flusser, Ensaio sobre a Fotografia, p. 61): Intenções do fotógrafo: (1) codificar, em imagens, os conceitos/ideias guardados na sua memória; (2) servir-se do aparelho fotográfico para tal; (3) fazer com que essas imagens sirvam de modelo para outros homens; (4) eternizar essas imagens.


Carregar ppt "FOTOGRAFIA: Reflexão Documento absoluto da verdade? Reprodução exacta da realidade? Aparelho reprodutor de ideologia? Forma de arte? Expressão artística?"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google