A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Análise Sémica - Exemplo

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Análise Sémica - Exemplo"— Transcrição da apresentação:

1 Análise Sémica - Exemplo

2

3 “ERA UMA VEZ UMA GAROTA BRANCA COMO A NEVE
“ERA UMA VEZ UMA GAROTA BRANCA COMO A NEVE. QUE CAUSAVA MUITA INVEJA NÃO POR TER CONHECIDO SETE ANÕES. MAS VÁRIOS MORENOS DE 1,80 M.” “O Boticário. VOCÊ PODE SER O QUE QUISER” “Mais de lojas Esperando por você.

4 PLANO ICÓNICO

5 Plano icónico (súmula / Denotação):
O plano icónico é composto, sobretudo, por um plano próximo de uma jovem morena, com cabelo comprido negro, olhos azuis, pele clara e maquilhada, com lábios pintados de vermelho, cuja cor combina com a bandolete e com as alças acetinadas do seu vestido de ganga. O actor, com aspecto atractivo, parece olhar o sujeito passivo. À esquerda, observa-se uma mão feminina cuidada, as unhas pintadas de um vermelho escuro, e que segura uma maçã vermelha, com um ar apetecível. Em plano de fundo, observa-se um céu azul com algumas manchas de nuvens. A marca do produto surge no canto superior direito. Também aparece texto nos planos superior e inferior esquerdos.

6 Funções da Linguagem Função apelativa:
O olhar convicto, determinado, destemido, directo e frontal da modelo, que não se seduz pela maçã apetecível, símbolo tradicional da tentação. Tem a coragem de olhar nos olhos do espectador/sujeito passivo; A beleza da modelo, que parece convencida do que quer, ou sugere que está consciente do seu poder; A combinação harmoniosa de cores: Azul (céu, olhos da modelo, vestido); vermelho (maçã, cor das unhas da mão que estende a maçã, cor dos lábios, da bandolete e das alças do vestido da modelo).

7 Funções da Linguagem Função fática:
O plano próximo da modelo que ocupa a quase totalidade do anúncio; A modelo, que nos olha olhos nos olhos; a ousadia para tal; A beleza e aparência provocatória da modelo; A identidade incógnita de quem oferece a maçã; A harmonia de cores; O desinteresse da modelo pela maçã, que, nos contos tradicionais, é tentada pelo “fruto proibido”.

8 Funções da Linguagem Função poética:
Imponência da modelo que ocupa a quase totalidade do anúncio, relegando os outros elementos para um plano secundário; Siinédoque: mão anónima que evoca a bruxa má, a serpente; Efeito suspense: anonimato da mão; Analogia entre a maçã e a modelo, ambas apetecíveis, aprazíveis ao olhar e tentadoras; Alusão aos contos de fadas e à passagem bíblica da maçã como fruto proibido.

9 Funções da Linguagem Função emotiva (CENTRA-SE NO EMISSOR):
O conjunto icónico traduz ambiente de auto-confiança, auto-segurança, convicção, determinação, inabalabilidade, beleza, aparência sensual e atractiva da modelo; Presença apetecível, aprazível e tentadora da modelo e da maçã; Tentativa de levar à tentação. Está materializada na presença da mão que segura a maçã; Alheamento e indiferença da modelo quanto à maçã; Sonho, traduzido pelo cenário de fundo, composto por um céu azul com vestígios de nuvens.

10 Funções da Linguagem Função metalinguística:
Boticário = auto-confiança + auto-segurança + determinação + beleza + apetecibilidade + aprazibilidade + tentação

11 Funções da Linguagem Função informativa: Mulher cuidada e aperaltada;
Mulher cuidada e aperaltada; Mão que segura maçã; Céu em cenário de fundo...

12 PLANO LINGUÍSTICO

13 Funções da Linguagem Função poética:
Comparação: “uma garota branca como a neve”; Referência aos contos de encantar: “Era uma vez”; A pontuação que acentua uma ideia por frase e sugere um ritmo encantado. Antítese: “não por ter conhecido sete anões. Mas vários morenos de 1,80 m”; Referência à história da Branca de Neve, que comeu a maçã oferecida pela bruxa má: “garota branca como a neve”; “sete anões”; Rima: “Pode ser o que quiser”.

14 Funções da Linguagem Função apelativa:
Incita à compra do produto, através da referência aos actantes: “causava muita inveja”, “ter conhecido vários morenos de 1,80m”; Expansão e êxito da marca: “Mais de lojas”; Apelo indirecto/subtil: “Esperamos por você.”; Relação ter-ser: “Você pode ser o que quiser”.

15 Funções da Linguagem Função fática:
Referência às histórias de encantar: “Era uma vez”; Indicação dos contactos: /

16 Funções da Linguagem Função expressiva:
Elaboração de valorações subjectivas e emissão de juízos de valor: “causava muita inveja”; “vários morenos”.

17 Funções da Linguagem Função referencial: tem o objectivo de informar de forma isenta, imparcial e objectiva o destinatário: “sete anões”; “1,80m”; “mais de lojas”; contactos; identificação da marca “Boticário”.

18 Funções da Linguagem Função metalinguística:
Boticário = “garota branca como a neve” + “muita inveja” + “vários morenos de 1,80m” + “mais de lojas” + “www.boticario.com” + “você pode ser o que quiser”

19 Modelo Actancial Destinador: Boticário e a agência de publicidade que elaborou este anúncio. Destinatário: público geral; público-alvo: mulheres; Produto: Boticário; Objecto: beleza, auto-confiança, sedução, determinação, inabalabilidade; Objecto-valor: quando o sujeito passivo anseia projectar-se no mesmo ambiente que o sujeito activo (modelo) e gozar assim do objecto; Adjuvantes (relação conjuntiva): ser mulher, apreciação pela beleza, ambição pela sedução, anseio pela auto-confiança, desprezo por tentações secundárias; Oponentes (relação disjuntiva): ser homem, admiração pelas histórias de encantar clássicas e o anseio de ser salva pelo príncipe, fraca auto-confiança, queda para as tentações mundanas, ausência de identificação com a modelo, cobiça pela maçã…

20 Modelo Actancial Sujeito passivo: os sujeitos espectadores;
Sujeito activo / Actor: modelo; Actante: Qualificativo: mulher de pele clara, maquilhada, cuidada, com lábios vermelhos, cabelo preto comprido, aparência sensual; Funcional: olhar fulminante, convicto, revelando auto-confiança, destemor, determinação, consciência do seu potencial e beleza; Papel Actancial: Papel de Branca de Neve moderna, que não precisa da maçã nem do príncipe, pois tem “vários morenos de 1,80m” a cortejá-la; Competência: (1) ao nível do domínio e manuseio do código (visual e linguístico), (2) ao nível do acesso monetário e ao nível (3) da identificação com o sujeito actor e valorização do objecto; Sujeito Competente – manuseia o código, capaz monetariamente de adquirir o produto, valoriza o objecto e aprecia a marca; Sujeito não competente: o oposto ao anterior; Performance: aquisição e consumo do produto, neste caso, dos produtos da marca Boticário.

21 Semas Sema nuclear: Natureza inanimada do ícone maçã; natureza fabricada do ícone vestido; natureza humana do ícone mulher; Género feminino do lexema; “garota”, Carácter plural do lexema “anões”.

22 Semas Núcleo sémico: Natureza humana + natureza viva + género feminino + vestida do ícone mulher. Natureza inanimada + natureza comestível do ícone maçã

23 Semas Sema diferencial:
Natureza viva do ícone mulher versus natureza morta do ícone maçã.

24 Semas Sema comum: Natureza morta dos ícones vestido e maça.
Natureza morta dos ícones vestido e maça. Natureza viva dos ícones mulher e mão.

25 Semas – Sema Contextual
(1) Um sema contextual possível é a determinação / auto-confiança, sugeridas pelo sujeito activo. Nota-se em certos índices: Olhar implacável, frontal, directo, destemido, determinado, olha nos olhos (ícone mulher) + aspecto atraente + indiferença pela maçã (ícone), apesar desta aparentar tentação e a mão oferente (ícone) ser cuidada.

26 Semas – Sema Contextual
No plano linguístico, surgem os lexemas: “causava muita inveja”, “ter conhecido (...) vários morenos de 1,80m”, “você pode ser o que quiser”, que corroboram o sema contextual da sedução e da capacidade inabalável de conquista e sedução.

27 Semas – Sema Contextual
(2) Referência à Branca de Neve (moderna): A modelo tem vários índices: brancura da pele, beleza, cores da roupa semelháveis às da Branca de Neve. Presença da maçã, típica da história clássica, em que esta é oferecida pela bruxa má. Esta mão anónima pode significar uma figura misteriosa e amedrontável, embora o aspecto cuidado da mão (unhas) procure contrariar esta ideia. Dubiedade. “Nem tudo o que luz é ouro”. O uso dos lexemas “garota branca como a neve”, “sete anões”.

28

29 Isotopia Existe isotopia, isto é, há uma relação entre o showing e o telling. Tanto no plano icónico como no linguístico, há sintonia nos dois grandes semas identificados. Denota-se uma convergência entre o showing (determinação / parecença com a Branca de Neve) e o telling (“causava muita inveja”, “você pode ser o que quiser” / “garota branca como a neve”, “sete anões”).

30 Interpretação Temática
O tema da sedução, atractividade, determinação, sensualidade está presente no sujeito activo, que é detentor de todo este objecto. Existe uma relação ter-ser. Isto é: se usar os produtos da marca Boticário será sedutora, conhecerá “vários morenos de 1,80m”, será cortejada, desejada, sedutora, auto-confiante, destemida, olhará a vida de frente... Mito: “Você pode ser o que quiser”. “Basta querer para acontecer”.


Carregar ppt "Análise Sémica - Exemplo"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google