A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Economia do Trabalho Pedro Telhado Pereira. Universidade da Madeira2 Política de recrutamento A importância de contratar os trabalhadores certos Ao.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Economia do Trabalho Pedro Telhado Pereira. Universidade da Madeira2 Política de recrutamento A importância de contratar os trabalhadores certos Ao."— Transcrição da apresentação:

1 1 Economia do Trabalho Pedro Telhado Pereira

2 Universidade da Madeira2 Política de recrutamento A importância de contratar os trabalhadores certos Ao anunciar uma vaga, os trabalhadores que respondem auto seleccionam-se. É positivo que esta selecção seja no sentido certo e não no errado (adverse selection)

3 Universidade da Madeira3 Screening – condições de selecção Tentar utilizar indicadores para a produtividade do trabalhador –Educação formal – pode existir uma correlação positiva entre a produtividade na escola e no local de trabalho (teoria do sinal) –Se a diferença de salários entre os indivíduos com educação e sem educação é pequena, então pequenas diferenças de educação podem significar grandes diferenças de produtividade, porque só os que tiveram muita facilidade em conseguir essas credenciais é que as apresentam. –A obtenção de algumas credenciais é fácil para os trabalhadores qualificados mas difícil para os não qualificados.

4 Universidade da Madeira4 Condição para um bom critério A maioria dos trabalhadores que interessam devem possuí-lo. A maioria dos trabalhadores que não interessam não devem possuí-lo.

5 Universidade da Madeira5 Contratos condicionais Simples Pagamento à peça Exemplo Produção por hora Trabalhadores do tipo I5 Trabalhadores do tipo II8 Salário por hora alternativo Trabalhadores do tipo I 10 Trabalhadores do tipo II 15

6 Universidade da Madeira6 Tomando os salários alternativos Como já estudámos antes o importante é a relação salário/produção Trabalhadores do tipo I 10/5=2 Trabalhadores do tipo II 15/8<2 Deve contratar trabalhadores do tipo II

7 Universidade da Madeira7 Qual o valor por unidade produzida para atrair só trabalhadores do tipo II Qualquer valor entre 15/8 e 2 Por exemplo 15,5/8 Justifique

8 Universidade da Madeira8 Contratos condicionais mais sofisticados Um período à experiência no final do qual ou se é contratado sem termo ou se é despedido Temos que calcular um esquema de salários que seja atractivo para os trabalhadores do tipo II e não atractivo para os trabalhadores do tipo I

9 Universidade da Madeira9 Exemplo No exemplo anterior pensemos que cada indivíduo trabalha 2000 horas por ano e vai trabalhar 20 anos. Existe um período probatório de um ano com um salário W1 e depois o salário é W2 Existe uma probabilidade P de um trabalhador de baixa qualidade não ser descoberto. A taxa de desconto intertemporal é zero Quais os salários a fixar?

10 Universidade da Madeira10 Condições para O trabalhador tipo II aceitar o contrato 2000 X W X 2000 X W2 >= 20 X 2000 X WII O trabalhador tipo I não aceitar o contrato 2000 W1 + P X 19 X 2000 X W2 + (1-P) X 19 X 2000 X WI<= 20 X 2000 X WI

11 Universidade da Madeira11 Utilizemos uma folha de cálculo para resolver este problema Folha de cálculo

12 Universidade da Madeira12 Podemos ver que O período de experiência é um meio para levar os do tipo I a não se candidatarem O diferencial entre os salários no período de experiência e seguintes é menor quando a probabilidade de não ser descoberto for menor Quanto menor for o diferencial de salários entre os tipos de trabalhadores menor o diferencial entre o período probatório e o restante.

13 Universidade da Madeira13 Pagamento à peça ou por salário? Vejamos o seguinte exemplo Duas firmas –Firma 1 paga à peça, 5 por peça –Firma 2 paga 16 por dia Dois tipos de trabalhadores –Tipo 1 produz 6 peças por dia –Tipo 2 produz 3 peças por dia Custo de contar as peças 2

14 Universidade da Madeira14 Quem trabalha em cada firma? O trabalhador do tipo 1 trabalha na firma 1 e ganha 30 por dia O trabalhador do tipo 2 trabalha na firma 2 e ganha 16 por dia

15 Universidade da Madeira15 Qual o preço por peça produzida? Na firma 1 custo do trabalho mais contagem 32 número de peças 6 custo médio 32/6 Na firma 2 salário 16 número de peças 3 custo médio 16/3 O custo médio é o mesmo neste exemplo

16 Universidade da Madeira16 Note que Na firma do pagamento à peça os trabalhadores são mais produtivos No entanto Não foi a forma de pagamento que os tornou mais produtivos.

17 Universidade da Madeira17 Caso da produtividade dos homens e mulheres

18 Universidade da Madeira18 A produtividade média na mulheres é superior


Carregar ppt "1 Economia do Trabalho Pedro Telhado Pereira. Universidade da Madeira2 Política de recrutamento A importância de contratar os trabalhadores certos Ao."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google