A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FILOGENIA HUMANA O PADRÃO FISIOLÓGICO DOS HOMINÍDEOS E SUA EVOLUÇÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FILOGENIA HUMANA O PADRÃO FISIOLÓGICO DOS HOMINÍDEOS E SUA EVOLUÇÃO."— Transcrição da apresentação:

1 FILOGENIA HUMANA O PADRÃO FISIOLÓGICO DOS HOMINÍDEOS E SUA EVOLUÇÃO

2 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução. Comportamento Sexual notável atestado de parentesco direto entre humanos, chimpanzés e gorilas. vários aspectos fisiológicos e comportamentais apontam para uma descendência comum. somente as fêmeas humanas, gorilas e chimpanzés não apresentam ciclo estral (período de cio). # Cio estado fisiológico das fêmeas dos mamíferos que as dispõe para o acasalamento quando ocorre a ovulação.

3 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução. Estudos apontam: 1.Fases evolutivas antigas deveriam apresentar o comportamento sexual comum de todos os mamíferos (acasalamento no cio). 2. Talvez entre os primeiros Australopithecus (há uns 7 M.A.) o comportamento tenha começado a mudar lentamente.

4 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução. # Como se teria processado a mudança do comportamento sexual? assunto controvertido. mudanças profundas no comportamento. aceitação da cópula constante fora do período de fertilidade. durante a gravidez. durante a amamentação. Helen Fisher (1992) apresentou a 1ª teoria consistente sobre o assunto:

5 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução. # Estudou a sexualidade de babuínos e orangotangos. # Julgou ter encontrado o fio evolucionário das mudanças. # Mudança deve ter começado entre 5 M.A.. # Provavelmente entre alguns australopitecinos. 1.Humanos, gorilas e chimpanzés evoluíram de um ancestral comum. 2.As fêmeas atravessavam um período de cio quando sua sexualidade aflorava. 3.O período de sexualidade deveria durar por uns 10 dias. 4.Caso ficasse prenhe um novo período de sexualidade se iniciaria após 4 ou 5 anos. 5.Inicialmente deveria processar-se um comportamento assemelhado ao dos babuínos e orangotangos.

6 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução. 5.As fêmeas disponíveis para a cópula são alvos de atenções especiais dos machos. 6.Tais fêmeas passam a ter uma maior expectativa de vida pela proteção constante dos machos. 7.No momento de partilha de alimentos, tais fêmeas recebem maiores porções proporcionadas pelos machos. 8.Tais cuidados especiais são estendidos para as crias de tais fêmeas.

7 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução. 9. O resultado deste tratamento especial é um aumento claro do número de descendentes de tais fêmeas. 10. A tendência de maior ou de constante atividade sexual tem uma origem certamente genética. 11. Com a sucessão de gerações as linhagens formadas por fêmeas portadoras do novo comportamento e por seus descendentes tornaram-se sempre mais numerosas. 12. Por fim, o comportamento de aceitação da cópula constante se tornou único entre os humanos, chimpanzés e gorilas.

8 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução. # O Fenômeno da Inteligência Encéfalo começa a formar-se na 3ª semana de gestação entre os humanos. Placa Neural origina-se em células da região dorsal/central do tubo embrionário. Sulco Neural inicia-se por uma invaginação que forma um sulco longitudinal/dorsal no embrião. Goteira Neural aprofundamento do sulco neural. # A diferença marcante entre o sulco e a goteira neural está no surgimento de lâminas ou cristas neurais que originam o sistema nervoso periférico. Tubo Neural aproximação das bordas da goteira neural até o seu fusionamento.

9 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução.

10 # O tubo neural se desprende da ectoderme do embrião formando um tubo individualizado. # O tubo neural é, inicialmente, aberto nas duas extremidades pelos neuroporos. # O tubo neural inicia o processo de divisão em duas metades: Anterior cranial Posterior caudal

11 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução. # A região cranial passará pela formação de três dilatações: Rombencéfalo primeira e posterior Mesencéfalo segunda e mediana Prosencéfalo última e anterior # O Rombencéfalo se dividirá em duas novas dilatações: Mielencéfalo dilatação central Metencéfalo dilatação anterior # O Mesencéfalo não sofrerá divisões # O Prosencéfalo se dividirá em duas regiões Diencéfalo dilatação central Telencéfalo dilatação lateral

12 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução. # Rombencéfalo fonte geradora dos impulsos instintivos autônomos básicos para a existência do indivíduo. * impulsos de auto-preservação sobrevivência do indivíduo * impulsos de preservação da espécie reprodução * impulsos de territorialidade área de caça e reprodução Instinto comportamento espontâneo e involuntário que se manifesta especificamente e resultam de condicionamento genético transmitido hereditariamente.

13 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução. # O Rombencéfalo formará: * Bulbo raquidiano * Ponte * Cerebelo Cerebelo única parte do encéfalo que fica funcional durante o coma. * Morte Cerebral inativação das funções cerebrais. # O Mesencéfalo formará: * Lóbulo óptico (visão) * Lóbulo ótico (audição)

14 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução. # O Prosencéfalo formará: Diencéfalo desenvolvido nos anfíbios, répteis, aves e mamíferos. Telencéfalo desenvolvido somente nos mamíferos (sede da memória e do aprendizado). Inteligência capacidade que se manifesta em graus distintos e não por tipos distintos. aptidão para resolver problemas por meio de atos de livre escolha. capacidade de imaginar uma resposta própria para o enfrentamento de uma situação. capacidade de formular conceitos e conceber abstrações.

15 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução. # O Fenômeno da Inteligência Telencéfalo formado por 2 partes (hemisférios cerebrais) que dividem-se nas seguintes áreas: * Lóbulo frontal * Lóbulo parietal * Lóbulo temporal * Lóbulo occipital

16 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução.

17 # Área de Broca região onde se localiza o centro de coordenação da fala (área da afasia – na 3ª circunvolução cerebral esquerda). quando lesada compromete a articulação dos sons (formação das palavras). # Área de Wernicke centro verbal e acústico que associa e decodifica os sons recebidos (palavras) segundo a forma gramatical aprendida, permitindo seu entendimento.

18 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução. # Aparentemente humanos são muito inteligentes. demais mamíferos não tem inteligência. # Realidade todos os mamíferos têm inteligência. manifesta-se em graduações distintas. Os encéfalos são absolutamente iguais na anatomia e na fisiologia. A inteligência advém de um conjunto de fatores.

19 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução. # tamanho do encéfalo proporcionalmente ao porte corporal da espécie. # formato de encéfalo (configuração) # circuito interno do encéfalo (determinado pelo conjunto dos neurônios e as ligações sinápticas e fibras nervosas). Sabe-se: 1.Quanto maior o volume do encéfalo, maior será o número de neurônios. 2.Quanto mais enrugado o encéfalo, maior o número de neurônios componentes. 3.Quanto mais complexo o circuito de ligações sinápticas mais aprimorado funcionalmente o encéfalo. 4.Quanto maior o número de neurônios mais complexo o circuito sináptico.

20 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução. # Como conseguimos cérebros tão grandes sem consumir muita energia?

21 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução. # Como conseguimos cérebros tão grandes sem consumir muita energia? o cérebro foi o órgão que mais cresceu durante a evolução dos humanos * Ramapithecus, há 7 M.A. 1 m de estatura e 300 cc de volume encefálico. * Homo sapiens, há 130 mil anos 1,7 m de estatura e 1400 cc de volume encefálico. Um humano com 65 kg de peso corporal deveria ter um encéfalo de 450 g (tem mais de 1300 g ) e um intestino de 1880 g (tem 1100 g ). Os humanos aumentaram seu encéfalo em 290%. Os humanos diminuíram seu intestino em 165%. Por quê?

22 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução. A linhagem australopitecina dividiu-se muitas vezes: # um ramo desenvolveu mandíbulas para mastigação pesada e vegetariana. # um ramo misturava alimentação vegetariana complementada por carne. # aqueles que passaram a comer carne entraram em aumento do encéfalo. # procuravam carcaças abandonadas e usavam pedras para quebras os ossos. # a medula óssea é altamente nutritiva, contendo elementos importantes para o crescimento do encéfalo e seu desenvolvimento. # a ciência demonstrou que o encéfalo cresceu por ingestão de medula óssea. # com a dieta de carne, os australopitecinos não precisavam de intestinos longos. Por que eles precisavam de grandes encéfalos?

23 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução. Houve um feed back em operação: encéfalos grandes significavam australopitecinos mais espertos, capazes de fabricar melhores ferramentas. melhores ferramentas significavam melhor alimentação e expectativa de vida e maior reprodução. linhagens melhores preparadas transmitiam sua habilidade aos seus descendestes, tornado-se mais numerosas e mais habilidosas. esse mecanismo mudou os rumos do processo evolutivo de uma parte dos australopitecinos. Há 2 M.A. estes australopitecinos estavam transformados em homens Homo habilis. # transformação bem visível modificação anatômica da morfologia da caixa torácica dos australopitecinos para os humanos.

24 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução.

25 australopitecinos caixa torácica com forma de um cone, mais larga na parte inferior. humanos caixa torácica com forma de um barril, alargada medianamente e mais estreita em cima e embaixo. O desenvolvimento da fala a linguagem deve ter se desenvolvido para atender a divisão de trabalho a complexidade dos agrupamentos exigiu uma comunicação sofisticada. # com a linguagem, os comportamentos aprendidos individualmente puderam ser transmitidos aos outros indivíduos do grupo. # com a linguagem, os humanos puderam desenvolver raciocínios mais complexos. # Desenvolvimento da cultura.

26 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução. A habilidade de falar depende do desenvolvimento do encéfalo e da configuração do aparelho vocal.

27 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução. A habilidade de falar depende do desenvolvimento do encéfalo e da configuração do aparelho vocal. # aparelho vocal laringe, faringe, cordas vocais, língua e lábios. # largura da garganta capacidade de emitir grande variedade de sons distintos. * Laringe baixa configura-se numa ampla câmara de sons. Língua curta e posicionada na parte posterior da boca permite a configuração de sílabas. # Os antropóides tem uma laringe situada no alto da garganta (o que limita a capacidade de sons pronunciados). Os bebês humanos nascem com a laringe alta (a qual migra a partir do 18º mês – quando começa a falar – posicionando-se corretamente aos 14 anos.

28 O Padrão Fisiológico dos Hominídeos e sua Evolução.


Carregar ppt "FILOGENIA HUMANA O PADRÃO FISIOLÓGICO DOS HOMINÍDEOS E SUA EVOLUÇÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google