A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Trabalho de História Geral. Grupo Nina Barcelos - 30 Sara Chagas - 35 Yasmim Henrique - 38 Yngrid Henrique - 39.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Trabalho de História Geral. Grupo Nina Barcelos - 30 Sara Chagas - 35 Yasmim Henrique - 38 Yngrid Henrique - 39."— Transcrição da apresentação:

1 Trabalho de História Geral

2 Grupo Nina Barcelos - 30 Sara Chagas - 35 Yasmim Henrique - 38 Yngrid Henrique - 39

3 Fenícia A civilização fenícia desenvolveu-se na Fenícia, território do atual Líbano. No aspecto econômico, este povo dedicou-se e obteve muito sucesso no comércio marítimo. Mantinha contatos comerciais com vários povos da região do Oriente. As cidades fenícias que mais de desenvolveram na antiguidade foram Biblos, Tiro e Sidon.A religião fenícia era politeísta e antropomórfica, sendo que cada cidade possuía seu deus (baal = senhor). Acreditavam que através do sacrifício de animais e de seres humanos podiam diminuir a ira dos deuses. Por isso, praticavam esses rituais com certa freqüência, principalmente antes de momentos importantes.

4 Sistema Político O sistema político dos FENÍCIOS era a Talassocracia A região Fenícia era organizada em cidades-Estados independentes.

5 Economia A principal atividade econômica dos fenícios foi o comércio marítimo. Dotada de vantagens geográficas e naturais, a Fenícia foi a civilização dos navegadores e mercadores da Antiguidade Considerável parte dos produtos comercializados pelos fenícios provinha de suas oficinas artesanais

6 Cultura Da cultura fenícia herdamos o alfabeto com 22 letras. Esse alfabeto é o ancestral de grande parte dos alfabetos usados no mundo (como o grego, o latino, o árabe e o hebraico). A constante presença de potências estrangeiras na vida cultural da Fenícia parece ter sido a causa de sua pouca originalidade. Os principais destaques da cultura fenícia foram: cristais transparentes, tecidos (principalmente de púrpura), armas, jóias, objetos de bronze, couro curtido e estatuetas de barro esmaltado.

7 Religião Cada cidade possuía seu próprio panteão, dominado por uma divindade ou casal divino. Baal era o deus associado ao sol e às chuvas. Aliyan, seu filho, era a divindade das fontes. Astartéia era uma deusa vinculada à riqueza e à fecundidade. Os fenícios conservavam ritos bem arcaicos.

8 Sociedade A sociedade, como quase todas as outras sociedades da Antiguidade, era dividida em estratos sociais.

9 Curiosidades A fenícia, terra de marinheiros e comerciantes, ocupava uma estreita área, com aproximadamente 40 km de largura, entre o mar Mediterrâneo e as montanhas do Libano. Atualmente essa região corresponde ao Libano e a parte da Síria. O solo montanhoso da Fenícia não era favorável ao desenvolvimento agrícola e pastoril. Vivendo como que espremido em seu território. o povo fenício percebeu a necessidade de se lançar ao mar e desenvolver o comércio pelas cidades do Mediterrâneo.

10 Pérsia O país sempre foi chamado "Irã" (Terra dos Arianos), pelo seu povo, embora durante séculos tenha sido referido pelos europeus como Pérsia (de Pars ou Fars, uma província no sul do Irã) principalmente devido aos escritos dos historiadores gregos. Em 1935 o governo especificou que o país deveria ser chamado Irã; entretanto, em 1959 ambos os nomes passaram a ser admitidos.

11 Cultura

12 Religião Entre os séculos VII e VI a.C., o profeta Zoroastro empreendeu uma nova concepção religiosa entre os persas. Durante o período da Dinastia Arquemênida, o zoroastrismo, tornou-se a religião dos governantes e da maior parte dos povos da Pérsia. Enfatizava uma luta dualista entre o bem e o mal, e uma batalha final.

13 Sociedade A sociedade persa era dividida em rígidas camadas sociais. No topo da sociedade estava o rei, abaixo do rei estavam os aristocratas (sacerdotes, nobreza e os grandes comerciantes). Depois, a camada média da população (pequenos comerciantes, artesãos e soldados). Os camponeses, considerados homens livres, formavam outra classe social. Estes viviam miseravelmente, muito explorados eram obrigados a entregar quase tudo o que produziam para os donos das terras. Eram obrigados também a prestar serviços na construção de palácios e de obras públicas (canais de irrigação, estradas, etc.). Por último, vinham os escravos, aprisionados nas conquistas militares, formavam um grupo numeroso, que executavam os trabalhos mais pesados na construção de palácios e obras públicas.

14 Sistema Político e Econômico Ciro I e a Dinastia Arquemênica Sucessão do Império Persa:Cambises e a batalha de Pelusa. Auge do Império Persa: Dario I Sátrapas - > Satrápias - > Dárico Guerra Médicas:Xerxes I e Alexandre Magno Fim do Império Persa.


Carregar ppt "Trabalho de História Geral. Grupo Nina Barcelos - 30 Sara Chagas - 35 Yasmim Henrique - 38 Yngrid Henrique - 39."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google