A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

POLÍTICA DE PREÇOS ÓLEO DIESEL PETROBRAS 19 de maio de 2010. Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "POLÍTICA DE PREÇOS ÓLEO DIESEL PETROBRAS 19 de maio de 2010. Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural."— Transcrição da apresentação:

1 POLÍTICA DE PREÇOS ÓLEO DIESEL PETROBRAS 19 de maio de Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural

2 Evolução dos Preços de Realização no País Mercado Fechado Mercado Aberto Paridade de Importação Coeficientes aplicados aos preços CIF do petróleo importado Preços baseados em custo Preços fixados em níveis internacionais Preços de Mercado 2002 No período de 1997 a 2001, o governo iniciou o processo de abertura de mercado da indústria e comércio de petróleo e derivados. A partir do processo de desregulamentação do setor (Lei 9.478/97), em janeiro de 2002, esse mercado entrou totalmente em regime de livre competição. Introdução

3 Regime de livre mercado significa: abertura às importações e; preços internos estabelecidos pela livre concorrência. É a estratégia de preços amplamente utilizada nos mercados internos dos países cuja legislação prevê circulação livre de bens. Introdução: Política de preços em mercados abertos

4 Política de Preços: Mercado de livre competição Quando, no mercado internacional, ocorre a variação do preço de um produto - seja ele importado ou exportado - o preço interno acompanha o movimento, de tal forma a sinalizar corretamente o custo de uso daquele produto. Caso o refinador venda seus produtos a preços muito baixos, os agentes do mercado poderão optar pela exportação ao invés de revender os produtos no mercado interno. Por outro lado, caso os preços estejam num patamar acima do mercado internacional, o refinador não irá conseguir vender sua produção, pois os agentes de mercado poderão optar por importar. A aplicação de equiparação ao mercado internacional estimula a produção no mercado doméstico.

5 Política de Preços da Petrobras A Petrobras adota uma política de preços dos seus produtos de modo a se manter competitiva em relação aos seus principais concorrentes, os refinadores estrangeiros, sem desconsiderar sua relevância para a economia nacional. Os preços dos derivados da PETROBRAS obedecem à lógica de formação de bens transacionados internacionalmente em uma economia aberta. Eles têm um papel fundamental na sinalização da escassez relativa do produto, para que os recursos disponíveis sejam alocados de forma eficiente. Atua, desse modo, para garantir sua sustentabilidade e, ao mesmo tempo, reconhece seu papel no desenvolvimento econômico do país. A lógica do mercado não deixa dúvidas: se os preços da PETROBRAS estão acima da concorrência internacional, as distribuidoras tendem a optar por sua aquisição no mercado externo.

6 Relacionamento e transparência com a sociedade, acionistas e clientes; Observação da legislação vigente; Análise sistemática do mercado para manter alinhamento com preços competitivos; Compromisso com as questões macroeconômicas; Atendimento ao programa de investimentos da Companhia. Política de Preços da Petrobras - Valores

7 Diretrizes estabelecidas em contratos entre a Petrobras e seus clientes, aprovadas pela Diretoria Executiva; Alinhamento ao mercado internacional, evitando transferir para o mercado interno a volatilidade do mercado externo, muitas vezes decorrentes de conflitos geopolíticos, fatores climáticos ou movimentos especulativos. Na definição dos preços de venda de refinaria, levam-se em consideração, dentre outros fatores, os valores atuais de mercado, as expectativas sobre valores futuros do petróleo e derivados, a disponibilidade dos produtos no mercado internacional, taxa de câmbio, custos logísticos (transporte, armazenagem, seguro etc.) e outras despesas para sua colocação nas diferentes regiões do Brasil em que a Petrobras entrega seus produtos. A garantia de suprimento oferecida pela Petrobras mediante contratos é precificada pelos clientes como valor associado ao produto, sendo então naturalmente refletido nos preços. Política de Preços Petrobras – Práticas

8 Preço Competitivo PERDA DE MERCADO AUMENTO DO RESULTADO NO CURTO PRAZO RISCO REGULATÓRIO (posição dominante) IMPORTAÇÃO DE CONCORRENTES (balança comercial) DESINCENTIVO A INVESTIMENTOS DIFICULDADE DE CAPTAÇÃO AUMENTO DO MARKETSHARE RISCO REGULATÓRIO (preço predatório) PREJUÍZO NAS IMPORTAÇÕES RISCO DE DESABASTECIMENTO Preços vigentes x Preços competitivos

9 Equívocos na comparação de preços entre países É comum a comparação de preços ao consumidor no Brasil com outros países como Venezuela, Argentina, Uruguai, Paraguai, México, Rússia entre outros. No entanto, não são preços comparáveis, pois preços ao consumidor dependem das políticas de cada governo, seja através do regime jurídico de mercado, seja através da carga tributária ou que ainda que permitam que os preços de petróleo e derivados sejam controlados ou acordados. Além disso, tem-se que levar em consideração as margens de distribuição e revenda e a própria composição dos produtos vendidos, vide gasolina C comercializada no Brasil que possui adição de álcool e o diesel com adição de biodiesel.

10 Mercado internacional: a volatilidade dos preços dos derivados Fonte: Platts e Nymex A PETROBRAS, para os combustíveis automotivos, optou por aplicar uma política de preços que evita o repasse da volatilidade dos preços internacionais a curto prazo, minimizando assim os consequentes impactos econômicos negativos. De abril de 2007 a setembro de 2008, os preços internacionais do petróleo estiveram entre 60 US$/bbl e 135 US$/bbl, e do óleo diesel entre US$ 80 e 150 US$/bbl.

11 Diesel: Preços vigentes x Preços competitivos Fonte: Platts e BACEN. No Brasil, diferentemente do que ocorre em outros países a volatilidade do mercado internacional não é repassada diretamente ao consumidor final, gerando maior estabilidade e previsibilidade aos agentes econômicos no Brasil. O reajuste é definido quando se visualiza uma estabilidade dos preços no mercado internacional em determinado patamar a médio prazo. Os dois últimos reajustes de preços nas refinarias da Petrobras ocorreram em 02 de maio de 2008 e em 9 de junho de 2009 sendo, respectivamente, de 15% e -15%. Atualmente, a média de preços sem impostos no Brasil para o óleo diesel nas refinarias da Petrobras, é de R$ 1,1337/litro.

12 O mercado do diesel As vendas mensais se situam na ordem de m3; A Petrobras importa cerca de 10% do diesel que vende, trazendo de diferentes países, de diferentes qualidades (500, 50, 10 ppm de enxofre): Índia, Letônia, EUA, China, Países Baixos, Aruba, Coreia do Sul, Golfo Pérsico, Japão, Cingapura, Argentina, dentre outros.

13 Cadeia de Comercialização do Diesel Desde janeiro de 2008, é obrigatório que todo o óleo diesel vendido no Brasil seja misturado com biodiesel. Essa mistura é efetuada pelas companhias distribuidoras, que compram o biodiesel diretamente das usinas produtoras. Atualmente, a proporção do biodiesel representa 5% do volume final do óleo diesel vendido nas bombas. Elaboração Petrobras Não há obrigatoriedade de repasse de custo entre os agentes da cadeia de comercialização. (*) inclui máquinas agrícolas *

14 Óleo diesel: preço na bomba

15 Diesel: preços internos em diversos países Podemos observar que a diferença de carga tributária entre os países é a maior responsável por grandes diferenças de preços aos consumidores. O preço médio de realização do óleo diesel nas refinarias da Petrobras tem se mantido alinhado aos preços praticados em diversos países. Notas: 2010 (janeiro a março); Assumiu-se o custo do biodiesel incluído na margem bruta de distribuição e revenda Fontes: Petrobras (Brasil), ANP, ENAP (Chile), Comisión Nacional de Energía (Chile), Ministerio de Industria, Energía e Minería (Uruguai), Unidad Reguladora de Servicios de Energía y Agua (Uruguai), Secretaría de Energía de la Nación Argentina e PFC Energy.

16 Gasoil B5 – Estrutura de preços na Argentina Na Argentina é praticado imposto de exportação para petróleo e derivados; Os preços internos são acordados entre produtores e Governo. Em 2010, o Gasoil foi ajustado em + 14,4%.

17 A PETROBRAS pratica política de preços adequada com mercados de livre competição; Apesar de não haver repasse imediato ao consumidor, os preços da Petrobras acompanham os preços internacionais no longo prazo; O não repasse da volatilidade do mercado internacional gera maior estabilidade e previsibilidade aos agentes econômicos; A PETROBRAS não determina de preços de distribuição e revenda; Política de subsídios é decisão de Governo; Preços artificialmente baixos gera consumo excessivo e desincentivo a novos investimentos. Conclusões

18 Obrigado


Carregar ppt "POLÍTICA DE PREÇOS ÓLEO DIESEL PETROBRAS 19 de maio de 2010. Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google