A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Seminário Nacional do PROFAPS 27 a 29 de abril/2011 Interação dos processos de trabalho de saúde e de educação: desafios para a ordenação da formação de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Seminário Nacional do PROFAPS 27 a 29 de abril/2011 Interação dos processos de trabalho de saúde e de educação: desafios para a ordenação da formação de."— Transcrição da apresentação:

1 Seminário Nacional do PROFAPS 27 a 29 de abril/2011 Interação dos processos de trabalho de saúde e de educação: desafios para a ordenação da formação de profissionais de saúde. Maria Auxiliadora Córdova Christófaro Brasília/DF

2 maria auxiliadora córdova christófaro Guia do Tema: I.Trabalho e Educação relação histórica... diferentes configurações II.Processos educativo e de prestação de serviços à saúde: dois serviços e uma relação (im) possível? III.Trabalho e educação em saúde: a ordenação da formação de profissionais de saúde pelo e para o SUS

3 maria auxiliadora córdova christófaro I. Trabalho e Educação relação histórica... diferentes configurações poiesis tripalium educação trabalho educação Trabalho em Saúde Trabalho Formação de profissionais para a área da saúde Educação

4 Processo educativo como processo social ocorre através de diferentes instituições: família; igreja; partidos políticos; escola p escola concepção e o projeto dsociedade instituição privilegiasentido educação escolar deve traduzir a concepção e o projeto de sociedade que uma dada instituição privilegiasentido II Processos educativo e de prestação de serviços à saúde: dois serviços e uma relação (im) possível?

5 maria auxiliadora córdova christófaro processo educativo ocorre quando da interação crítica e criativa de informações, saberes e tecnologias o que demanda processos singulares de apropriação e articulação desses fundamentos; exige processos planejados, organizados e avaliados de forma institucionalizada configurando-se sentido e identidades individuais e socioculturais; processo mutante, transitivo e indissociável da dinâmica das sociedades e contextos onde ocorrem implicando em multireferências na definição do projeto político-pedagógico da IE.

6 processo de trabalho (prestação de serviços) a revolução atual não é de infra-estruturas mas de sistemas de organização e de gestão do conhecimento; novas formas de organização do trabalho (produção e serviços) mudanças no conteúdo do trabalho; mudanças na dinâmica do emprego; demanda por novas relações de trabalho; setorização econômico-social em permanente mudança.

7 Maria Auxiliadora Córdova Christófaro- set.08 - SMSA-BH e o trabalho em saúde: alguma especificidade? inexistência da capacidade do consumidor de compor sua própria necessidade dada a impossibilidade de manejar informações e saberes pertinentes à tomada dessa decisão; existência de limites para racionalizar a produção como acontece em outros setores econômicos; processos de atenção à saúde são impadronizáveis; prevalece a subjetividade (apesar de muitas informações objetivas sua interpretação é bastante subjetiva)

8 Maria Auxiliadora Córdova Christófaro- set.08 - SMSA-BH a propedêutica e a terapêutica devem ser orientadas pelas necessidades do caso/cliente (individual ou coletivo) e não por critérios econômico sociais ou de auto-interesse; a alocação de recursos(condições,meios,pessoas) deve estar orientada e fundamentada em parâmetros éticos; recuperação/satisfação imprevisível; a entrada não é livre (é necessário credenciamento para prestar serviços de saúde) daí a essencialidade de processos de regulação; a realização de procedimentos e alguns tipos de equipamentos, ambiente, e condições, são indivisíveis.

9 III Trabalho e educação em saúde: a ordenação da formação de profissionais de saúde pelo e para o SUS O SUS questões priorizadas: aspectos referidos ao financiamento, à descentralização, à gestão e à organização do Sistema. questões a serem pautadas/priorizadas: aquelas referidas à ordenação da formação profissional para a área da saúde.

10 Sistema Educacional questões priorizadas, inicialmente: aspectos referidos à ampliação quanti-qualitativa da escolaridade geral (fundamental e médio), financiamento e ampliação do acesso ao ensino superior e técnico. questões a serem priorizadas: diretrizes e referenciais para a formação profissional em saúde considerando as especificidades da área.

11 Aspectos _ essenciais e fundamentais _ da política de interação do trabalho e da educação na ordenação da formação de profissionais para o SUS: 1.O estágio atual de investimentos (políticos, técnicos e financeiros) dirigidos à formação técnica profissional no nível médio de ensino para a área da saúde naturaliza as iniquidades da educação e do trabalho na saúde com repercussões éticas, técnicas e sociais para a população e para o trabalhador Iniquidades são diferenças que são desnecessárias, evitáveis e injustas. Whitehead, Iniquidades são diferenças em riscos ou agravos para a saude entre grupos populacionais ou ao longo do tempo que são evitáveis e não-escolhidas e para as quais um agente responsável pode ser identificado. Bambas, 2002.

12 Aspectos _ essenciais e fundamentais _ da política de interação do trabalho e da educação na ordenação da formação de profissionais para o SUS: 2. O SUS é um mosaico com vários segmentos e diferentes unidades, articulados ou não, de prestação de serviços de atenção à saúde e de produção de insumos : remuneração diversificada; múltiplas jornadas; direitos diferenciados; adoção de alternativas de absorção que transitam desde concursos formais até contratações individuais diferenciadas de profissionais autônomos passando pelas formas de cooperativas, chegando ao extremo de contratos de trabalhadores sem a formação específica para o trabalho que realizam.

13 Interação do trabalho e da educação e a ordenação da formação de profissionais para o SUS: aspectos _ essenciais e fundamentais _ a serem considerados na política de educação técnica profissional de nível médio o desenho (identidade e imagem social) e regulação do trabalho do profissional técnico da saúde formado no nível médio de ensino no contexto da prestação de serviços de saúde a formação profissional para o trabalho guarda estreita relação com as diretrizes do sistema educativo, os propósitos dos processos de formação e de atenção à saúde; a qualificação do trabalhador guarda estreita relação com as diretrizes, prioridades e propósitos das políticas de saúde nos planos de gestão e da organização, da regulação, da operacionalização e da avaliação da prestação de serviço, daí a exigência da qualificação como processo de educação permanente;

14 Questões desafiantes para uma PNIES

15 5. Integração da diversidade – necessidade de pactos internos externos 6. Pluralidade – múltiplos atores contracenando nos processo de decisão, de execução, de controle e de avaliação dos processos de ensino/aprendizagem a formação 7. Estrutura policêntrica/distintos núcleos articuladores relações horizontais de poder 8. articulação de diferentes processos de mudança necessidades e demandas qualificadas


Carregar ppt "Seminário Nacional do PROFAPS 27 a 29 de abril/2011 Interação dos processos de trabalho de saúde e de educação: desafios para a ordenação da formação de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google