A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PERÍODO FETAL DA NONA SEMANA ATÉ O NASCIMENTO. PERÍODO FETAL O PERÍODO FETAL É DEFINIDO COMO O PERÍODO QUE VAI DA NONA SEMANA ATÉ O NASCIMENTO. O PERÍODO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PERÍODO FETAL DA NONA SEMANA ATÉ O NASCIMENTO. PERÍODO FETAL O PERÍODO FETAL É DEFINIDO COMO O PERÍODO QUE VAI DA NONA SEMANA ATÉ O NASCIMENTO. O PERÍODO."— Transcrição da apresentação:

1 PERÍODO FETAL DA NONA SEMANA ATÉ O NASCIMENTO

2 PERÍODO FETAL O PERÍODO FETAL É DEFINIDO COMO O PERÍODO QUE VAI DA NONA SEMANA ATÉ O NASCIMENTO. O PERÍODO FETAL É DEFINIDO COMO O PERÍODO QUE VAI DA NONA SEMANA ATÉ O NASCIMENTO. Ocorre basicamente, o rápido crescimento do corpo e a diferenciação dos tecidos, órgãos e sistemas. Ocorre basicamente, o rápido crescimento do corpo e a diferenciação dos tecidos, órgãos e sistemas.

3 VIABILIDADE DOS FETOS A maioria dos fetos que nascem pesando entre 1500 e 2500g sobrevive, mas podem apresentar complicações; são denominados prematuros. A maioria dos fetos que nascem pesando entre 1500 e 2500g sobrevive, mas podem apresentar complicações; são denominados prematuros. A PREMATURIDADE É UMA DAS CAUSAS MAIS COMUNS DE MORBIDEZ E MORTE PERINATAL. A PREMATURIDADE É UMA DAS CAUSAS MAIS COMUNS DE MORBIDEZ E MORTE PERINATAL.

4 ESTIMATIVA DA IDADE FETAL Até o final do primeiro trimestre, o comprimento topo da cabeça-nádegas é o método de escolha para estimar a idade fetal, pois durante este período, há pouca variação no tamanho do feto. Até o final do primeiro trimestre, o comprimento topo da cabeça-nádegas é o método de escolha para estimar a idade fetal, pois durante este período, há pouca variação no tamanho do feto. No segundo e terceiro trimestre, várias estruturas podem ser identificadas e medidas com o ultra-som. No segundo e terceiro trimestre, várias estruturas podem ser identificadas e medidas com o ultra-som.

5 ESTIMATIVA DA IDADE FETAL As medidas mais usadas são: o diâmetro biparietal, a circunferência da cabeça, a circunferência abdominal, o comprimento do fêmur e o comprimento do pé. As medidas mais usadas são: o diâmetro biparietal, a circunferência da cabeça, a circunferência abdominal, o comprimento do fêmur e o comprimento do pé.

6 PERÍODO GESTACIONAL Clinicamente dividimos o período gestacional em três trimestres. Clinicamente dividimos o período gestacional em três trimestres. No final do primeiro trimestre, já se formaram todos os principais sistemas. No final do primeiro trimestre, já se formaram todos os principais sistemas.

7 PERÍODO GESTACIONAL No final do segundo trimestre, o feto pode sobreviver caso nasça prematuramente. No final do segundo trimestre, o feto pode sobreviver caso nasça prematuramente. O feto amadurece durante o terceiro trimestre e atinge um marco importante de seu desenvolvimento com 35 semanas de gestação e com 2500 g. O feto amadurece durante o terceiro trimestre e atinge um marco importante de seu desenvolvimento com 35 semanas de gestação e com 2500 g.

8 PERÍODO FETAL NOVE A DOZE SEMANAS: NOVE A DOZE SEMANAS: Nove semanas: Nove semanas: - A cabeça constitui metade do comprimento do feto. - A face é larga, os olhos estão muito separados, as orelhas tem implantação baixa e as pálpebras estão fundidas. - As pernas são curtas e as coxas pequenas. - A genitália externa masculina e feminina assemelham-se até o final da nona semana. - O fígado é o principal órgão da eritropoese(formação dos glóbulos vermelhos do sangue).

9 PERÍODO FETAL Doze semanas: Doze semanas: - Centros de ossificação primária aparecem no esqueleto, especialmente no crânio e ossos longos. - Os membros superiores quase alcançaram seu comprimento final relativo, mas os membros inferiores ainda não estão tão bem desenvolvidos(curtos). - As pálpebras continuam fundidas. - A eritropoese inicia no baço.

10

11 PERÍODO FETAL DA DÉCIMA TERCEIRA A DÉCIMA SEXTA SEMANA: DA DÉCIMA TERCEIRA A DÉCIMA SEXTA SEMANA: -O crescimento é muito rápido. -O crescimento é muito rápido. - A cabeça é relativamente pequena em relação a um feto de 12 semanas e os membros inferiores se alongaram. - Com 16 semanas, os ovários já se diferenciaram e contém folículos primordiais com ovogônias. - A genitália externa já pode ser reconhecida.

12

13 PERÍODO FETAL DA DÉCIMA SÉTIMA A VIGÉSIMA SEMANA: DA DÉCIMA SÉTIMA A VIGÉSIMA SEMANA: - Os movimentos fetais já são comumente sentidos pela mãe. - Os movimentos fetais já são comumente sentidos pela mãe. - A pele está coberta por um material gorduroso que é secretado pelas glândulas sebáceas do feto. - O corpo do feto está coberto por uma delicada penugem denominada de Lanugo.

14

15 PERÍODO FETAL DA VIGÉSIMA PRIMEIRA A VIGÉSIMA QUINTA SEMANA: DA VIGÉSIMA PRIMEIRA A VIGÉSIMA QUINTA SEMANA: - Há um ganho substancial de peso da 21ª a 25ª semana. - Há um ganho substancial de peso da 21ª a 25ª semana. - As células epiteliais secretoras dos septos alveolares do pulmão começam a secretar o surfactante, líquido que mantém abertos os alvéolos pulmonares em desenvolvimento

16 PERÍODO FETAL O feto neste período, caso nasça prematuramente, pode sobreviver se receber cuidados intensivos, embora a chance de morrer seja alta devido a imaturidade de seu sistema respiratório.

17

18 PERÍODO FETAL DA VIGÉSIMA SEXTA A VIGÉSIMA NONA SEMANA: DA VIGÉSIMA SEXTA A VIGÉSIMA NONA SEMANA: -Nesta fase o feto já pode sobreviver caso nasça prematuramente, pois o seu sistema respiratório já consegue respirar o ar. -Nesta fase o feto já pode sobreviver caso nasça prematuramente, pois o seu sistema respiratório já consegue respirar o ar. - As maiores perdas neonatais acontecem com recém nascidos com baixo peso (entre 1500 e 2500 g). - A eritropoese no baço termina na 28ª semana, época na qual a medula óssea torna-se o principal local deste processo.

19

20 PERÍODO FETAL DA TRIGÉSIMA A TRIGÉSIMA QUARTA SEMANA: DA TRIGÉSIMA A TRIGÉSIMA QUARTA SEMANA: - Fetos com 32 semanas ou mais, em geral sobrevivem se nascerem prematuramente. - Fetos com 32 semanas ou mais, em geral sobrevivem se nascerem prematuramente. - O reflexo pupilar dos olhos está presente, a pele é rosada e lisa e os membros inferiores e superiores tem um aspecto rechonchudo.

21

22 PERÍODO FETAL DA TRIGÉSIMA QUINTA À TRIGÉSIMA OITAVA SEMANA: DA TRIGÉSIMA QUINTA À TRIGÉSIMA OITAVA SEMANA: -No final da gestação, a maioria dos fetos são roliços, devido a gordura subcutânea acumulada. -No final da gestação, a maioria dos fetos são roliços, devido a gordura subcutânea acumulada. -Os fetos normais pesam cerca de 3400 g e o sistema nervoso está maduro para realizar algumas funções integrativas. -Os fetos normais pesam cerca de 3400 g e o sistema nervoso está maduro para realizar algumas funções integrativas. -A preensão palmar é firme e eles exibem uma orientação espontânea para a luz.

23

24 DATA PROVÁVEL DO PARTO A data provável do parto de um feto é de 38 semanas após a fertilização ou 40 semanas após o UPMN. A data provável do parto de um feto é de 38 semanas após a fertilização ou 40 semanas após o UPMN. Regra de NÄGELE : Conta-se para trás três meses a partir do primeiro dia do UPMN (último período menstrual normal) e acrescentar um ano e sete dias. Regra de NÄGELE : Conta-se para trás três meses a partir do primeiro dia do UPMN (último período menstrual normal) e acrescentar um ano e sete dias.

25 FATORES QUE INFLUEM O CRESCIMENTO FETAL Fatores que atuam durante toda a gravidez tendem a produzir RCIU e recém nascidos pequenos (ex: tabagismo e álcool) enquanto que fatores que atuam durante o último trimestre (ex: desnutrição materna) geralmente produzem recém nascidos com peso reduzido, mas com comprimento e tamanho da cabeça normais. Fatores que atuam durante toda a gravidez tendem a produzir RCIU e recém nascidos pequenos (ex: tabagismo e álcool) enquanto que fatores que atuam durante o último trimestre (ex: desnutrição materna) geralmente produzem recém nascidos com peso reduzido, mas com comprimento e tamanho da cabeça normais. RCIU: retardo de crescimento intra-uterino

26 TABAGISMO A velocidade de crescimento de fetos de mães que fumam cigarros é menor que o normal durante as ultimas seis a oito semanas da gravidez. A velocidade de crescimento de fetos de mães que fumam cigarros é menor que o normal durante as ultimas seis a oito semanas da gravidez. Em média o peso de crianças cujas mães fumaram muito durante a gravidez é 200 g menor do que o normal. Em média o peso de crianças cujas mães fumaram muito durante a gravidez é 200 g menor do que o normal.

27 GESTAÇÃO MULTIPLA Indivíduos gêmeos, trigêmeos e de outros nascimentos múltiplos pesam consideravelmente menos que crianças nascidas de gravidez única. Indivíduos gêmeos, trigêmeos e de outros nascimentos múltiplos pesam consideravelmente menos que crianças nascidas de gravidez única. As necessidades totais de dois ou mais fetos excedem o suprimento nutricional disponível pela placenta durante o terceiro trimestre. As necessidades totais de dois ou mais fetos excedem o suprimento nutricional disponível pela placenta durante o terceiro trimestre.

28 DROGAS SOCIAIS Crianças nascidas de mães alcoólatras freqüentemente apresentam RCIU como parte da síndrome do alcoolismo fetal. Crianças nascidas de mães alcoólatras freqüentemente apresentam RCIU como parte da síndrome do alcoolismo fetal. A maconha e a cocaína também podem causar retardo do crescimento fetal. A maconha e a cocaína também podem causar retardo do crescimento fetal.

29 FLUXO SANGUÍNEO UTERO PLACENTÁRIO DEFICIENTE Condições que reduzem o fluxo uteroplacentário podem causar retardo do crescimento fetal (ex: vasos coriônicos ou umbilicais pequenos, hipotensão grave e doença renal). Condições que reduzem o fluxo uteroplacentário podem causar retardo do crescimento fetal (ex: vasos coriônicos ou umbilicais pequenos, hipotensão grave e doença renal). A redução crônica do fluxo sanguíneo do útero pode causar desnutrição fetal, causando RCIU. A redução crônica do fluxo sanguíneo do útero pode causar desnutrição fetal, causando RCIU.

30 FATORES GENÉTICOS Casos repetidos de RCIU em uma família indicam que genes recessivos podem ser a causa do crescimento anormal. O RCIU é acentuado em crianças com síndrome de Down e com trissomia do 18. Casos repetidos de RCIU em uma família indicam que genes recessivos podem ser a causa do crescimento anormal. O RCIU é acentuado em crianças com síndrome de Down e com trissomia do 18.

31 AVALIAÇÃO DO ESTADO FETAL AVALIAÇÃO DO ESTADO FETAL Atualmente é possível fazer o tratamento de muitos fetos cujas vidas estão em risco. Atualmente é possível fazer o tratamento de muitos fetos cujas vidas estão em risco. Os procedimentos diagnósticos mais usados são: Os procedimentos diagnósticos mais usados são: AMINIOCENTESE DIAGNÓSTICA AMINIOCENTESE DIAGNÓSTICA AMOSTRAGEM DAS VILOSIDADES CORIÔNICAS AMOSTRAGEM DAS VILOSIDADES CORIÔNICAS ULTRA-SONOGRAFIA ULTRA-SONOGRAFIA AMOSTRAGEM DE SANGUE POR PUNÇÃO DO CORDÃO UMBILICAL AMOSTRAGEM DE SANGUE POR PUNÇÃO DO CORDÃO UMBILICAL

32

33 BIÓPSIA DE VILOSIDADES CORIÔNICAS

34

35 A amniocentese e a biópsia de vilo corial são procedimentos que fornecem o cariótipo fetal. A amniocentese é feita na 16ª semana de gravidez. Para realizá-la é necessário penetrar na bolsa e colher 20ml de líquido amniótico. A biópsia de vilo corial é feita no primeiro trimestre, da 11ª a 14ª semana, e são colhidos fragmentos da placenta.

36 O material recolhido nos dois exames é mandado para estudo do cariograma fetal que vai resultar num mapa dos cromossomos, dos 46 normais, ou num mapa com alguma alteração numérica ou da estrutura dos cromossomos.

37 PERGUNTAS Diz-se que o embrião maduro pode mover- se dentro do útero, e que um feto no primeiro trimestre move seus membros. É verdade? Se for, nesta época a mãe pode sentir seu bebê dando chutes? Diz-se que o embrião maduro pode mover- se dentro do útero, e que um feto no primeiro trimestre move seus membros. É verdade? Se for, nesta época a mãe pode sentir seu bebê dando chutes?

38 RESPOSTA O exame de ultra-som mostrou que embriões maduros (oito semanas) e fetos jovens (nove semanas) apresentam movimentos espontâneos. Apesar de o feto começar a movimentar seu dorso e membros durante a 12º semana, a mãe só consegue sentir os movimentos do bebê da 16º a 20ª semana. O exame de ultra-som mostrou que embriões maduros (oito semanas) e fetos jovens (nove semanas) apresentam movimentos espontâneos. Apesar de o feto começar a movimentar seu dorso e membros durante a 12º semana, a mãe só consegue sentir os movimentos do bebê da 16º a 20ª semana.

39 PERGUNTA Alguns artigos sugerem que a suplementação com vitaminas próximo a época da concepção pode evitar o desenvolvimento de defeitos do tubo neural, como a espinha bífida. Há provas científicas desta afirmação? Alguns artigos sugerem que a suplementação com vitaminas próximo a época da concepção pode evitar o desenvolvimento de defeitos do tubo neural, como a espinha bífida. Há provas científicas desta afirmação?

40 RESPOSTA A suplementação com ácido fólico antes da concepção e no início da gestação é efetiva na redução da incidência de defeitos do tubo neural. Foi demonstrado que o risco de uma mãe ter um filho com DTN é significantemente menor quando ela usa uma suplementação vitamínica contendo 400 ug de ácido fólico diariamente. A suplementação com ácido fólico antes da concepção e no início da gestação é efetiva na redução da incidência de defeitos do tubo neural. Foi demonstrado que o risco de uma mãe ter um filho com DTN é significantemente menor quando ela usa uma suplementação vitamínica contendo 400 ug de ácido fólico diariamente.

41 PERGUNTA O feto pode ser lesado pela agulha durante a amniocentese? Há risco de induzir um aborto ou de causar infecção materna ou fetal ? O feto pode ser lesado pela agulha durante a amniocentese? Há risco de induzir um aborto ou de causar infecção materna ou fetal ?

42 RESPOSTA Não há risco de lesar o feto durante uma amniocentese quando a ultra-sonografia é usada para localizar a sua posição, de modo que a agulha não irá atingi-lo. O risco de induzir um aborto é pequeno (cerca de 0,5%). Com técnica adequada o risco de infecção é mínimo. Não há risco de lesar o feto durante uma amniocentese quando a ultra-sonografia é usada para localizar a sua posição, de modo que a agulha não irá atingi-lo. O risco de induzir um aborto é pequeno (cerca de 0,5%). Com técnica adequada o risco de infecção é mínimo.

43 Obrigado!!


Carregar ppt "PERÍODO FETAL DA NONA SEMANA ATÉ O NASCIMENTO. PERÍODO FETAL O PERÍODO FETAL É DEFINIDO COMO O PERÍODO QUE VAI DA NONA SEMANA ATÉ O NASCIMENTO. O PERÍODO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google