A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

As Epístolas aos Coríntios Estudo 06 Tudo é lícito, mas nem tudo c onvém Texto bíblico – 1Co 10 e11 (Texto áureo – 1Co 10.23) Todas as coisas são lícitas,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "As Epístolas aos Coríntios Estudo 06 Tudo é lícito, mas nem tudo c onvém Texto bíblico – 1Co 10 e11 (Texto áureo – 1Co 10.23) Todas as coisas são lícitas,"— Transcrição da apresentação:

1 As Epístolas aos Coríntios Estudo 06 Tudo é lícito, mas nem tudo c onvém Texto bíblico – 1Co 10 e11 (Texto áureo – 1Co 10.23) Todas as coisas são lícitas, mas nem todas as coisas convém, todas as coisas são lícitas, mas nem todas as coisas edificam

2 As Epístolas aos Coríntios Introdução (I) Paulo vai agora dedicar-se a explicar um pouco mais sobre a liberdade cristã, os cultos estranhos, a situação da mulher na igreja e mesmo, a prática da Ceia do Senhor. A igreja em Corinto vivia em um meio social muito pernicioso, moralmente libertino e pior ainda, espiritualmente pecaminoso. Será que só Corinto enfrentava tal situação?

3 As Epístolas aos Coríntios Introdução (II) Só Corinto??? Comparemos com a nossa sociedade hoje: Socialmente perniciosa? Moralmente libertina? Espiritualmente pecaminosa? Será que não estamos em situação pior até?...

4 Perniciosa: Qualidade daquilo que faz mal, nocivo, ruinoso; Libertina: Prática da licenciosidade de costume, conduta de pessoa que se entrega imoderadamente a prazeres sexuais; a prática do libertinagem; Pecaminosa: Qualidade daquilo que se refere ao pecado; próprio do pecado; algo em que existe pecado Introdução (III) Qual é o retrato de nossa sociedade hoje?

5 As Epístolas aos Coríntios Introdução (IV) É ou não é este o retrato de nossa sociedade hoje? Não só no Brasil… Mas, infelizmente, no mundo! Olhem as manchetes! Comemorações no mundo pelo casamento religioso de casal que já vivia em conúbio secreto há 7 anos?... Comemorações pela morte de um terrorista?... STF julgando legal a união homossexual?... (As ruínas de Corinto não seriam um novo sinal de Sodoma e Gomorra?)

6 As Epístolas aos Coríntios Introdução (V) A igreja de Cristo está sendo dilapidada em sua perspectiva futura… Os valores da sociedade estão se perdendo… E, a igreja de Cristo, vai se apequenando diante disto… Como se diz no vulgo: está sendo comida pelas beiradas, ou, como na fábula da rã, está se acomodando confortavelmente à água quentinha!

7 As Epístolas aos Coríntios Introdução (VI) Nosso autor, começa a lição assim: Vivemos numa sociedade marcada pelo relativismo ético. Em todas as áreas da vida – pessoal, pública, familiar, religiosa e afetiva – a palavra de ordem parece ser a mesma: Viva do seu jeito! Você é livre para aceitar o que quiser! Você é dono do seu nariz. Esta é hoje uma atitude praticamente generalizada, e já começamos a perceber na vida dos crentes, a reprodução desse modelo. (Tal como a Corinto dos tempos antigos, pelo visto, em breve, só restarão as colunas do edifício social, moral e espiritual que a igreja de Cristo teria que construir)

8 Vamos abrir as nossas Bíblias nesses dois capítulos da Carta e acompanhar com a leitura atenta as recomendações do apóstolo: (Os textos estarão indicados de forma reduzida na tela. Os alunos que irão lê-los, deverão fazê-lo de forma completa nas suas Bíblias).

9 As Epístolas aos Coríntios 1Coríntios Paulo vai expor que a liberdade cristã é diferente daquela que o povo judeu viveu no passado bíblico. Eles receberam todas as bênçãos, mas presos à lei, não souberam desfrutar da verdadeira liberdade que o Senhor lhes oferecia. 1. Pois não quero, irmãos, que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem, e todos passaram pelo mar; 2. e, na nuvem e no mar, todos foram batizados em Moisés, 3. e todos comeram do mesmo alimento espiritual; 4. e beberam todos da mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os acompanhava; e a pedra era Cristo. 5. Mas Deus não se agradou da maior parte deles; pelo que foram prostrados no deserto. 6. Ora, estas coisas nos foram feitas para exemplo, a fim de que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram. 7. Não vos torneis, pois, idólatras, como alguns deles, conforme está escrito: O povo assentou-se a comer e a beber, e levantou-se para folgar. 8. Nem nos prostituamos, como alguns deles fizeram; e caíram num só dia vinte e três mil. 9. E não tentemos o Senhor, como alguns deles o tentaram, e pereceram pelas serpentes. 10. E não murmureis, como alguns deles murmuraram, e pereceram pelo destruidor. 11. Ora, tudo isto lhes acontecia como exemplo, e foi escrito para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos. 12. Aquele, pois, que pensa estar em pé, olhe não caia. 13. Não vos sobreveio nenhuma tentação, senão humana; mas fiel é Deus, o qual não deixará que sejais tentados acima do que podeis resistir, antes com a tentação dará também o meio de saída, para que a possais suportar.

10 As Epístolas aos Coríntios 1Coríntios O apóstolo vai exortar a que vivam longe da idolatria (hoje ela ainda existe); O sangue de Cristo nos libertou de todo e qualquer tipo de sacrifício. Não podemos conviver com dois padrões de vida: Ou somos de Cristo, ou não somos! Qual é o seu padrão? 14. Portanto, meus amados, fugi da idolatria. 15. Falo como a entendidos; julgai vós mesmos o que digo. 16. Porventura o cálice de bênção que abençoamos, não é a comunhão do sangue de Cristo? O pão que partimos, não é porventura a comunhão do corpo de Cristo? 17. Pois nós, embora muitos, somos um só pão, um só corpo; porque todos participamos de um mesmo pão. 18. Vede a Israel segundo a carne: os que comem dos sacrifícios não são porventura participantes do altar? 19. Mas que digo? Que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? Ou que o ídolo é alguma coisa? 20. Antes digo que as coisas que eles sacrificam, sacrificam-nas a demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios. 21. Não podeis beber do cálice do Senhor e do cálice de demônios; não podeis participar da mesa do Senhor e da mesa de demônios. 22. Ou provocaremos a zelos o Senhor? Somos, porventura, mais fortes do que ele?

11 As Epístolas aos Coríntios 1Coríntios O apóstolo nos ensina então que a liberdade cristã é aquela que oferece ao crente, uma consciência limpa, pura e segura, em tudo que faz e pratica. Guiado pelos ensinos da Bíblia, ele vive em plena consciência cristã diante do Pai. 23. Todas as coisas são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas são lícitas, mas nem todas as coisas edificam. 24. Ninguém busque o proveito próprio, antes cada um o de outrem. 25. Comei de tudo quanto se vende no mercado, nada perguntando por causa da consciência. 26. Pois do Senhor é a terra e a sua plenitude. 27. Se, portanto, algum dos incrédulos vos convidar, e quiserdes ir, comei de tudo o que se puser diante de vós, nada perguntando por causa da consciência. 28. Mas, se alguém vos disser: Isto foi oferecido em sacrifício; não comais por causa daquele que vos advertiu e por causa da consciência; 29. consciência, digo, não a tua, mas a do outro. Pois, por que há de ser julgada a minha liberdade pela consciência de outrem? 30. E, se eu com gratidão participo, por que sou vilipendiado por causa daquilo por que dou graças? 31. Portanto, quer comais quer bebais, ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para glória de Deus. 32. Não vos torneis causa de tropeço nem a judeus, nem a gregos, nem a igreja de Deus; 33. assim como também eu em tudo procuro agradar a todos, não buscando o meu próprio proveito, mas o de muitos, para que sejam salvos.

12 As Epístolas aos Coríntios 1Coríntios O apóstolo orienta também sobre alguns aspectos peculiares à época e à membresia cosmopolita da igreja de Cristo em Corinto. Seguissem o exemplo dele, que convivia com tais costumes, mantendo no entanto seus princípios básicos. 1. Sede meus imitadores, como também eu o sou de Cristo. 2. Ora, eu vos louvo, porque em tudo vos lembrais de mim, e guardais os preceitos assim como vo-los entreguei. 3. Quero porém, que saibais que Cristo é a cabeça de todo homem, o homem a cabeça da mulher, e Deus a cabeça de Cristo. 4. Todo homem que ora ou profetiza com a cabeça coberta desonra a sua cabeça. 5. Mas toda mulher que ora ou profetiza com a cabeça descoberta desonra a sua cabeça, porque é a mesma coisa como se estivesse rapada. 6. Portanto, se a mulher não se cobre com véu, tosquie-se também; se, porém, para a mulher é vergonhoso ser tosquiada ou rapada, cubra-se com véu. 7. Pois o homem, na verdade, não deve cobrir a cabeça, porque é a imagem e glória de Deus; mas a mulher é a glória do homem.

13 Sobre este texto, o Pastor Lécio Dornas destaca algo bem importante: O uso do véu ou do cabelo comprido não foi uma regra deixada por Paulo para todos os tempos. Aí reside antes da obediência ao pé da letra ao costume a que se referia, um princípio atemporal, ou seja o cristão não deve ter compromisso com as tendências da sociedade de sua época. O cristão foi chamado para influenciar a sociedade e não para ser consumido por ela

14 As Epístolas aos Coríntios 1Coríntios Paulo prossegue comentando os costumes da época e como a igreja deveria se comportar diante deles. No entanto, demonstra que isto não é, uma regra, mas sim um ponto de vista pessoal que cada um deve adotar segundo sua consciência cristã 8. Porque o homem não proveio da mulher, mas a mulher do homem; 9. nem foi o homem criado por causa da mulher, mas sim, a mulher por causa do homem. 10. Portanto, a mulher deve trazer sobre a cabeça um sinal de submissão, por causa dos anjos. 11. Todavia, no Senhor, nem a mulher é independente do homem, nem o homem é independente da mulher; 12. pois, assim como a mulher veio do homem, assim também o homem nasce da mulher, mas tudo vem de Deus. 13. julgai entre vós mesmos: é conveniente que uma mulher com a cabeça descoberta ore a Deus? 14. Não vos ensina a própria natureza que se o homem tiver cabelo comprido, é para ele uma desonra; 15. mas se a mulher tiver o cabelo comprido, é para ela uma glória? Pois a cabeleira lhe foi dada em lugar de véu. 16. Mas, se alguém quiser ser contencioso, nós não temos tal costume, nem tampouco as igrejas de Deus.

15 As Epístolas aos Coríntios 1Coríntios Os crentes em Corinto queriam celebrar a Ceia Memorial que o Senhor Jesus instituiu mas não o faziam com retidão. Havia desvios na forma de celebrá-la e o apóstolo vai corrigi-los, instruindo-os a respeito dela. 17. Nisto, porém, que vou dizer-vos não vos louvo; porquanto vos ajuntais, não para melhor, mas para pior. 18. Porque, antes de tudo, ouço que quando vos ajuntais na igreja há entre vós dissensões; e em parte o creio. 19. E até importa que haja entre vós facções, para que os aprovados se tornem manifestos entre vós. 20. De sorte que, quando vos ajuntais num lugar, não é para comer a ceia do Senhor; 21. porque quando comeis, cada um toma antes de outrem a sua própria ceia; e assim um fica com fome e outro se embriaga. 22. Não tendes porventura casas onde comer e beber? Ou desprezais a igreja de Deus, e envergonhais os que nada têm? Que vos direi? Louvar-vos-ei? Nisto não vos louvo.

16 As Epístolas aos Coríntios 1Coríntios Paulo escreve um texto que é conhecido universalmente pela igreja de Cristo em todos os tempos. É lido praticamente em todas as igrejas cristãs por ocasião do culto da Ceia do Senhor. 23. Porque eu recebi do Senhor o que também vos entreguei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou pão; 24. e, havendo dado graças, o partiu e disse: Isto é o meu corpo que é por vós; fazei isto em memória de mim. 25. Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o novo pacto no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que o beberdes, em memória de mim. 26. Porque todas as vezes que comerdes deste pão e beberdes do cálice estareis anunciando a morte do Senhor, até que ele venha. 27. De modo que qualquer que comer do pão, ou beber do cálice do Senhor indignamente, será culpado do corpo e do sangue do Senhor. 28. Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma do pão e beba do cálice. 29. Porque quem come e bebe, come e bebe para sua própria condenação, se não discernir o corpo do Senhor. 30. Por causa disto há entre vós muitos fracos e enfermos, e muitos que dormem. 31. Mas, se nós nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados; 32. quando, porém, somos julgados pelo Senhor, somos corrigidos, para não sermos condenados com o mundo. 33. Portanto, meus irmãos, quando vos ajuntais para comer, esperai uns pelos outros. 34. Se algum tiver fome, coma em casa, a fim de que não vos reunais para condenação vossa. E as demais coisas eu as denarei quando for.

17 Conclusão O que você entende por liberdade cristã? Como viver a consciência cristã em face das novas imposições sociais que surgem? Como mostrar para o mundo a nossa posição contrária ao que ele determina como politicamente correto? Você está vivendo sua vida em conformidade com os ensinos do Senhor?

18 Para refletir: O cristão nunca foi chamado por Deus para julgar as motivações e o coração dos outros. Porém é exortado continuamente a julgar a si mesmo. Você vive desta forma? A atitude cristã é algo sério. Não é um enfeite ou adorno em nossa expressão religiosa de vida. O cristianismo é um estilo de vida a ser seguido, uma vida abundante a ser experimentada a cada dia. Você vive assim?


Carregar ppt "As Epístolas aos Coríntios Estudo 06 Tudo é lícito, mas nem tudo c onvém Texto bíblico – 1Co 10 e11 (Texto áureo – 1Co 10.23) Todas as coisas são lícitas,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google