A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ENEM 2010 Educação Física. Matriz de Referência ENEM 2010 Matriz de referência de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Matriz de referência de Linguagens,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ENEM 2010 Educação Física. Matriz de Referência ENEM 2010 Matriz de referência de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Matriz de referência de Linguagens,"— Transcrição da apresentação:

1 ENEM 2010 Educação Física

2 Matriz de Referência ENEM 2010 Matriz de referência de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Matriz de referência de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Competência de área 3 – Compreender e usar a linguagem corporal como relevante para a própria vida, integradora social e formadora da identidade. Competência de área 3 – Compreender e usar a linguagem corporal como relevante para a própria vida, integradora social e formadora da identidade. H9 – Reconhecer as manifestações corporais de movimento como originárias de necessidades cotidianas de um grupo social. H9 – Reconhecer as manifestações corporais de movimento como originárias de necessidades cotidianas de um grupo social. H10 – Reconhecer a necessidade d transformação de hábitos corporais em função das necessidades cinestésicas. H10 – Reconhecer a necessidade d transformação de hábitos corporais em função das necessidades cinestésicas.

3 Objetos de conhecimento associados às Matrizes de Referência Estudo das práticas corporais: a linguagem corporal como integradora social e formadora de identidade performance corporal e identidades juvenis; possibilidades de vivência crítica e emancipada do lazer; mitos e verdades sobre os corpos masculino e feminino na sociedade atual; exercício físico e saúde; o corpo e a expressão artística e cultural; o corpo no mundo dos símbolos e como produção da cultura; práticas corporais e autonomia: condicionamentos e esforços físicos; o esporte;. a dança; as lutas; os jogos; as brincadeiras.

4 Objetos de conhecimento associados às Matrizes de Referência Qualidade de vida das populações humanas Aspectos biológicos da pobreza e do desenvolvimento humano. Indicadores sociais, ambientais e econômicos. Índice de desenvolvimento humano. Principais doenças que afetam a população brasileira caracterização e prevenção e profilaxia. Noções de primeiros socorros. Obesidade. Exercícios físicos e vida saudável.

5 MITOS E VERDADES SOBRE O CORPO FEMININO E MASCULINO EM NOSSA SOCIEDADE...

6 MÍDIA E CORPO

7 A mídia tem seu papel na formação da opinião pública. Bombardeiam diariamente com milhares de imagens, palavras e sons, fortalecendo um padrão de beleza.

8 Corpo e saúde As pessoas fazem algumas coisas com seu corpo que não são nada saudáveis. As pessoas fazem algumas coisas com seu corpo que não são nada saudáveis. Dietas milagrosas; Dietas milagrosas; Anabolizantes; Anabolizantes; Estética; Estética; MITO OU VERDADE * Sauna emagrece? * Abdominal perde barriga?

9 Corpo e desenvolvimento Nossos corpos possuem uma herança genética e mesmo com diversos artifícios não conseguiremos alcançar o corpo estipulado pela mídia. Nossos corpos possuem uma herança genética e mesmo com diversos artifícios não conseguiremos alcançar o corpo estipulado pela mídia.

10 Corpo e desenvolvimento

11 Possibilidades de vivência crítica e emancipada do lazer

12 O que é LAZER? Conjunto de ocupações onde o indivíduo pode entregar-se de livre vontade, seja para repousar, divertir-se, recrear-se, entreter-se ou ainda para desenvolver sua formação desinteressada, sua participação social voluntária, ou sua livre capacidade criadora, após livrar-se das obrigações profissionais, familiares e sociais. Conjunto de ocupações onde o indivíduo pode entregar-se de livre vontade, seja para repousar, divertir-se, recrear-se, entreter-se ou ainda para desenvolver sua formação desinteressada, sua participação social voluntária, ou sua livre capacidade criadora, após livrar-se das obrigações profissionais, familiares e sociais. Joffre Dumazedier (1973)

13 Vivência Crítica e Emancipada Saber enxergar e discutir uma situação se colocando dentro e fora dela. Saber enxergar e discutir uma situação se colocando dentro e fora dela.

14 CORPO Corpo Natureza Corpo Natureza Nele é possível perceber características comuns a qualquer ser humano, nascido em qualquer parte do mundo, sob qualquer nacionalidade. Nele é possível perceber características comuns a qualquer ser humano, nascido em qualquer parte do mundo, sob qualquer nacionalidade.X Corpo Social Corpo Social Porém nele também é possível perceber regras que diferenciam os homens Porém nele também é possível perceber regras que diferenciam os homens

15 O CONTROLE DO CORPO O controle do corpo não se dá apenas por meio da imposição de regras sobre os instintos naturais, mas também por meio da construção da própria noção de corpo e de natureza, variável tanto de uma sociedade para outra como de uma época para outra. O controle do corpo não se dá apenas por meio da imposição de regras sobre os instintos naturais, mas também por meio da construção da própria noção de corpo e de natureza, variável tanto de uma sociedade para outra como de uma época para outra.

16 Performance corporal e identidades juvenis

17 Definição Dicionário Dicionário 1 exercício de atuar, de desempenhar; atuação, desempenho 2 Rubrica: cinema, teatro, televisão. Desempenho notável de ator; proeza de representação. Aptidão física Aptidão física Levando em consideração os aspectos biológicos esportivos, a aptidão física relacionada a saúde e ao esporte pode ser entendida como a condição de uma capacidade de rendimento psicofísica. Levando em consideração os aspectos biológicos esportivos, a aptidão física relacionada a saúde e ao esporte pode ser entendida como a condição de uma capacidade de rendimento psicofísica acima da média (Weineck).

18

19

20

21 O corpo e a expressão artística e cultural / o corpo no mundo dos símbolos e como produção de cultura

22 Artes cênicas e cultura Podemos destacar o teatro, circo e o cinema como instrumentos claros que exploram o corpo e através dele passam mensagens para seus expectadores. Podemos destacar o teatro, circo e o cinema como instrumentos claros que exploram o corpo e através dele passam mensagens para seus expectadores. Usamos nossos corpos para reviver fatos históricos, histórias contadas em livros, lendas que fazem parte de nossas vidas. Usamos nossos corpos para reviver fatos históricos, histórias contadas em livros, lendas que fazem parte de nossas vidas.

23 Usamos nossos corpos para transmitir nossa cultura expressando nossos conhecimentos, nossas experiências e nossos objetivos. Usamos nossos corpos para transmitir nossa cultura expressando nossos conhecimentos, nossas experiências e nossos objetivos. Cada cultura tem sua forma de se expressar com complementos que variam de vestuário a hinos ou falas que caracterizam as pessoas que a praticam. Cada cultura tem sua forma de se expressar com complementos que variam de vestuário a hinos ou falas que caracterizam as pessoas que a praticam. A linguagem corporal é uma ferramenta de comunicação, sendo assim, se você consegue entender o que o corpo tem a dizer, conseguirá entender melhor o que os outros estão dizendo, e também transmitir melhor a sua mensagem. A linguagem corporal é uma ferramenta de comunicação, sendo assim, se você consegue entender o que o corpo tem a dizer, conseguirá entender melhor o que os outros estão dizendo, e também transmitir melhor a sua mensagem.

24 Noções de primeiros socorros

25 PRIMEIROS SOCORROS O que é Primeiros Socorros? O que é Primeiros Socorros? Como socorrista você deve: Como socorrista você deve: Chamar o serviço de emergência em casos graves (193); Chamar o serviço de emergência em casos graves (193); Assumir a liderança diante da situação; Assumir a liderança diante da situação; Manter a calma enquanto estiver no ambiente de pressão; Manter a calma enquanto estiver no ambiente de pressão; Fazer o possível para garantir a segurança da vítima em todos os sentidos (físico e emocional). Fazer o possível para garantir a segurança da vítima em todos os sentidos (físico e emocional).

26 REANIMAÇÃO CARDIOPULMONAR- RCP Falta de batimentos do coração e da respiração. Pode levar a graves lesões ou até a morte. Procedimentos: Procedimentos: Chamar o socorro imediatamente; Chamar o socorro imediatamente; Constatar pulsação e sinais vitais; Constatar pulsação e sinais vitais; (30x2) (30x2) Estabelecer esta seqüência quantas vezes for necessário até a chegada de pessoas especializadas. Estabelecer esta seqüência quantas vezes for necessário até a chegada de pessoas especializadas.

27 DESMAIO (SINCOPE) DESMAIO (SINCOPE) Perda da consciência, por ausência de oxigênio no cérebro. Sinais e sintomas: enjôo, tontura, fraqueza, tremor, pulso e respiração fracos, visão escurecida, dor abdominal profunda e dor de cabeça.

28 DESMAIO- Procedimentos

29 OBSTRUÇÃO DAS VIAS AÉREAS-ENGASGOS Impedimento da passagem de ar Impedimento da passagem de ar Presença de corpos estranhos. Presença de corpos estranhos.

30 ENGASGO ENGASGO

31 ENGASGO- Procedimentos A- Se a vítima respirar, tossir e falar A- Se a vítima respirar, tossir e falar B- Se a vítima tiver uma obstrução total das vias aéreas- Manobra de Heimlich. B- Se a vítima tiver uma obstrução total das vias aéreas- Manobra de Heimlich.

32 Procedimentos- Manobra de Heimlich

33 LESÕES LESÕES DISTENSÃO: DISTENSÃO: Rompimento e estiramento do músculo (esforço excessivo). Rompimento e estiramento do músculo (esforço excessivo). ENTORSES: ENTORSES: Ligamentos são estirados e sofrem ruptura total ou parcial. Ligamentos são estirados e sofrem ruptura total ou parcial. CÂIMBRAS: CÂIMBRAS: Contração Muscular involuntária, que causa muita dor. Contração Muscular involuntária, que causa muita dor. Pode ser sinais de desidratação depois de atividades físicas. Pode ser sinais de desidratação depois de atividades físicas.

34 CUIDADOS- Lesões CUIDADOS- Lesões Evitar movimentação da região atingida; Evitar movimentação da região atingida; Repouso; Repouso; Aplicar compressas geladas; Aplicar compressas geladas; Elevar a região lesionada (reduz inchaço); Elevar a região lesionada (reduz inchaço); Imobilizar a região, e em caso de distensão procurar um médico. Imobilizar a região, e em caso de distensão procurar um médico.

35 LESÕES- FRATURAS Ruptura na continuidade de um osso. Pode ser aberta (rompimento da pele) ou fechada. Não mover o membro fraturado; Não mover o membro fraturado; Imobilizar o membro com talas improvisadas (jornal, papelão, etc); Imobilizar o membro com talas improvisadas (jornal, papelão, etc); Providenciar o transporte até o médico. Providenciar o transporte até o médico.

36 FRATURAS - Imobilização FRATURAS - Imobilização

37 Epistaxe - Procedimentos Epistaxe - Procedimentos

38

39 Questão

40 Texto 1: Uma análise de 57 estudos feitos na Europa e Estados Unidos com quase 900 mil pessoas revelou que um índice de massa corporal (IMC) alto leva a um aumento nas taxas de mortalidade. O trabalho considerou o IMC ideal entre 22,5 e 25 kg/m2 - o coeficiente é calculado ao se dividir o peso (em quilos) pela altura ao quadrado (em metro). Segundo o estudo, acima do valor máximo ideal, cada 5 kg/m2 extra resulta em um aumento de cerca de um terço na mortalidade geral. A obesidade moderada reduziu a expectativa de vida entre dois e quatro anos. A diminuição foi de oito a dez anos para casos de obesidade severa ou mórbida. Foi observado também um aumento na mortalidade em indivíduos com IMC abaixo do considerado ideal, mas os cientistas destacam que será preciso novo estudo para entender melhor tal relação, que não foi o objetivo da presente pesquisa. A conclusão é simples: excesso de peso diminui a expectativa de vida. Em países como a Inglaterra e os Estados Unidos, pesar um terço a mais do que o ideal diminui a expectativa média de vida em três anos, disse Whitlock. Jornal Cruzeiro do Sul – matéria publicada dia 21/março/2009 – - acesso em 11/08/2009 às 10h53.

41 Texto 2: O IMC, porém, apesar de ser um diagnóstico razoável na determinação da presença ou do grau de obesidade frente a inquéritos populacionais, apresenta alguns problemas quando utilizado individualmente no consultório. O IMC não é capaz de distinguir gordura central de gordura periférica, o IMC não distingue massa gordurosa de massa magra, podendo superestimar o grau de obesidade em indivíduos musculosos e mesmo edemaciados. De modo geral, esses problemas são facilmente contornados, uma vez que a inspeção e exame físico do paciente cabalmente denotarão se o aumento de massa deve- se a hipertrofia de musculatura ou edema. Algumas populações asiáticas apresentam aumento de adiposidade e agregam fatores de risco cardiovasculares mesmo na presença de IMC normal. Por isso, é necessário e prudente obter os limites entre subnutrição, peso saudável e os diversos graus de obesidade para cada população, particularmente frente a diferentes grupos étnicos que podem apresentar biotipo e conformação corpórea distintos. Fonte: Abeso - - acesso em 11/08/2009 às 10h58.

42 Considerando que os textos acima, baseados em estudos, expressam opiniões diferentes, não é correto afirmar que: Considerando que os textos acima, baseados em estudos, expressam opiniões diferentes, não é correto afirmar que: (A) os órgãos públicos tem se baseado no IMC para a identificação do nível de obesidade populacional e não tem dado a importância necessária na criação e manutenção de espaços de fácil acesso para as práticas corporais como combate a obesidade e ao sedentarismo. (A) os órgãos públicos tem se baseado no IMC para a identificação do nível de obesidade populacional e não tem dado a importância necessária na criação e manutenção de espaços de fácil acesso para as práticas corporais como combate a obesidade e ao sedentarismo. (B)O IMC indica o estado saudável do indivíduo se for associado com outros parâmetros antropométricos como massa magra, densidade óssea e percentual de gordura. (B)O IMC indica o estado saudável do indivíduo se for associado com outros parâmetros antropométricos como massa magra, densidade óssea e percentual de gordura. (C)O IMC é um parâmetro fidedigno para balizar o nível de saúde do indivíduo. (C)O IMC é um parâmetro fidedigno para balizar o nível de saúde do indivíduo. (D) Pessoas sedentárias que se beneficiam de novas tecnologias e acabam se privando da atividade física, podem apresentar o nível de IMC elevado. (D) Pessoas sedentárias que se beneficiam de novas tecnologias e acabam se privando da atividade física, podem apresentar o nível de IMC elevado. (E)A manutenção do IMC deve estar associada as práticas de atividades físicas regulares e a uma alimentação balanceada e saudável. (E)A manutenção do IMC deve estar associada as práticas de atividades físicas regulares e a uma alimentação balanceada e saudável.


Carregar ppt "ENEM 2010 Educação Física. Matriz de Referência ENEM 2010 Matriz de referência de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Matriz de referência de Linguagens,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google