A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Carolina nº8 Hugo nº11 João Carlos nº15 Ricardo nº19.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Carolina nº8 Hugo nº11 João Carlos nº15 Ricardo nº19."— Transcrição da apresentação:

1

2 Carolina nº8 Hugo nº11 João Carlos nº15 Ricardo nº19

3 O que devemos comer em maior quantidade página 3 O que devemos comer em menor quantidade página 4 Alimentos ricos em proteínas página 5 Roda dos Alimentos página 6 Obesidade página 7 Quais as consequências da obesidade página 8 Alimentos ricos em gorduras página 9 Imagens das consequências que a obesidade pode causar página 10 A vida saudável página 11 A saúde página 12 Exercício físico página 13 Bebidas energéticas página 14 Vegetais e frutas página 15 Imagens página 16 Conclusão página 17 Imagens Identificação página 18 Identificação de grupo página 19 Contra-capa página 20

4 Os alimentos são importantes para a nossa saúde. Para termos uma alimentação saudável Os alimentos são importantes para a nossa saúde. Para termos uma alimentação saudável devemos comer um pouco de tudo. O que devemos comer em maior quantidade são as frutas e os legumes, seguindo-se do grupo dos cereais, do leite e seus derivados e do grupo das carnes. Por fim, o grupo que devemos comer menos é o das gorduras. devemos comer um pouco de tudo. O que devemos comer em maior quantidade são as frutas e os legumes, seguindo-se do grupo dos cereais, do leite e seus derivados e do grupo das carnes. Por fim, o grupo que devemos comer menos é o das gorduras.

5 -Cereais, seus derivados e tubérculos - 28% -Hortícolas – 23% -Fruta – 20% -Lacticínios – 18% -Carnes, pescado e ovos – 5% -Leguminosas – 4% -Gorduras e óleos – 2%

6 O corpo precisa de uma variedade de nutrientes - proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas e minerais - que estão presentes nos alimentos que consumimos. As proteínas são necessárias para formar e manter a massa muscular, o sangue, a pele e os ossos, bem como outros tecidos e órgãos do corpo. Os carboidratos e as gorduras são a principal fonte de energia, apesar de algumas gorduras também fazerem parte do grupo de nutrientes que são necessários como «materiais de construção» e para ajudar o corpo a utilizar determinadas vitaminas. As vitaminas e os sais minerais são necessários em menores quantidades do que as proteínas, as gorduras e os carboidratos, mas são essenciais para uma boa nutrição. Ajudam o corpo a funcionar de forma adequada e a manter a saúde. Alguns minerais também fazem parte da formação de tecidos corporais; por exemplo, os ossos e os dentes contém cálcio e flúor e o sangue contém ferro. Fibras e água limpa também são fundamentais para uma boa alimentação. Todos os alimentos contêm nutrientes, mas diferentes alimentos contêm distintas quantidades e tipos de nutrientes. Os alimentos ricos em proteínas são carnes de todo tipo, aves de granja e peixes, feijões, grão de bico, soja, amendoim, leite, queijo, iogurte e ovos.

7

8 O excesso de gordura resulta de sucessivos balanços energéticos positivos, em que a quantidade de energia ingerida é superior à quantidade de energia dispendida. Os factores que determinam este desequilíbrio são complexos e podem ter origem genética, metabólica, ambiental e comportamental. Uma dieta hiperenergética, com excesso de gorduras, de hidratos de carbono e de álcool, aliada a uma vida sedentária, leva à acumulação de excesso de massa gorda. Existem provas científicas que sugerem haver uma predisposição genética que determina, em certos indivíduos, uma maior acumulação de gordura na zona abdominal, em resposta ao excesso de ingestão de energia e/ou à diminuição da actividade física.

9 Apesar das causas da obesidade poderem ser de índole diversa, as principais são genéticas e ambientais. A diminuição dos gastos energéticos associada aos actuais hábitos alimentares com excesso de gorduras e carnes, e com pouca ou nenhuma fibra, são os principais responsáveis pelo elevado índice de obesidade. Uma pessoa com excesso de peso diminui consideravelmente a sua qualidade de vida à medida que os quilos aumentam. O que está em causa é muito mais do que um padrão de beleza, pois a obesidade arrasta consigo muitas consequências para a saúde física e psicológica. Os dados indicam que 70% dos obesos desenvolvem pelo menos uma das doenças relacionadas com o peso excessivo. Uma pessoa é considerada obesa quando apresenta 20% ou mais acima do peso máximo estimado para a sua altura. IMCNíveis obesidad e Problemas de saúde < 18,5Baixo pesoPeso baixo para a altura. Maior probabilidade de anorexia. 18,5 – 24,9Peso NormalMaior probabilidade de ser um indivíduo saudável. 25 – 29,9Pré-obesidadeAlguma probabilidade de problemas de saúde. Predisposição a tornar-se obeso ,9Obesidade Grau I Risco Moderado de diabetes tipo II, hipertensão, colesterol, cardiopatia. 35 – 39,9Obesidade Grau II Risco Grave. Aumenta o risco das doenças associadas. O risco de mortalidade aumenta 50%. > 40Obesidade Grau III ou obesidad e mórbida Risco Muito Grave. O risco de doenças associadas assim como a mortalidade aumenta 90%.

10 Alimentos ricos em gorduras Pequena influência no açúcar sanguíneo Podem conduzir a problemas de peso Não é saudável para o coração Esteja atento às gorduras escondidas Vigie a quantidade de alimentos ricos em gordura que consome, especialmente produtos lácteos, carne e queijo. As gorduras têm pouca influência no açúcar sanguíneo mas a sua elevada ingestão pode originar problemas de peso e para além disso não é saudável para o coração. Esteja atento às gorduras escondidas em alguns produtos, tais como o queijo e as salsichas. Se vir gordura na carne ou noutros alimentos, deve simplesmente colocá-la de lado.

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21


Carregar ppt "Carolina nº8 Hugo nº11 João Carlos nº15 Ricardo nº19."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google