A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Examinando o Risco de Falência de Instituições Financeiras: O Caso Brasileiro Benjamin Miranda Tabak e Roberta Blass Staub Banco Central do Brasil 2003.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Examinando o Risco de Falência de Instituições Financeiras: O Caso Brasileiro Benjamin Miranda Tabak e Roberta Blass Staub Banco Central do Brasil 2003."— Transcrição da apresentação:

1 Examinando o Risco de Falência de Instituições Financeiras: O Caso Brasileiro Benjamin Miranda Tabak e Roberta Blass Staub Banco Central do Brasil 2003

2 Estrutura da apresentação 1.Motivação da Pesquisa 2.Revisão da Literatura 3.Metodologia 4.Resultados Empíricos 5.Conclusões

3 Estabilidade financeira é primordialmente importante para bancos centrais e autoridades de supervisão financeira no mundo devido ao aumento substancial no número de falências bancárias nos últimos anos, tanto em países desenvolvidos, quanto subdesenvolvidos. Evitar tais eventos é de particular importância. Seus custos podem ser medidos ao considerar os efeitos de contágio de eventos do setor bancário na economia dos países. 1. Motivação

4 2. Revisão da literatura Miles and Hall (1988), Burmeister and McElroy (1988) Clare and Thomas (1994) Clare (1995) Crockett (1997) International Monetary Fund (IMF, 1998) Frydl (1999) Bonomo and Garcia (2001), Hoggarth et al. (2001) Clare and Priestley (2002), Schor et al. (2002)

5 3. Metodologia A.Modelagem estatística B.Estimação pelo APT e interpretação da probabilidade de falência

6 O valor esperado do capital de uma firma pode ser escrito como consequentemente, o valor real da firma é 3.A. Modelagem estatística

7 a expressão abaixo corresponde à variância condicional (em t-1) do valor do capital no tempo t. É a variabilidade medida pelo mercado com base no seu valor esperado 3.A. Modelagem estatística

8 a medida do risco de falência, calculada pelo número de desvios padrões que o valor do capital da empresa representa em t-1 pode ser obtida da expressão 3.A. Modelagem estatística

9 Motivação: se o mercado avalia corretamente uma firma, então aquelas instituições financeiras com maior risco devem proporcionar maiores retornos, comparativamente aquelas com menor risco o risco associado com cada instituição deve refletir no preço das suas ações supõe-se que o mercado é capaz de avaliar instituições financeiras eficientemente 3.B. Arbitrage Pricing Theory Model (APT)

10 com a finalidade de estimar a medida de risco, O seguinte sistema não linear foi ajustado 3.B. Estimação pelo APT

11 4. Resultados Empíricos A. Base de dados B. Estimação dos parâmetros C. Modelo ajustado D. Vale a pena usar o APT para obter o risco de falência de instituições financeiras? E. Resultados

12 Variáveis Macroeconômicas Produção industrial Inflação (modelos de 1980 até julho de 1994 e previsão um passo a frente até dez 2002) Taxa de juros real Risco de crédito Portfólio de mercado CBOND Necessidade de financiamento do setor público Amostra : retornos mensais de 4 bancos brasileiros e do sistema bancário de janeiro de 1998 até dezembro de A. Base de Dados

13 4.B. Estimação dos Parâmetros

14

15

16

17

18 Variáveis macroeconômicas significantes: taxa de juros reais portfólio de mercado

19 4.B. Estimação dos Parâmetros

20 4.C. Modelo Ajustado Bancos Brasileiros

21 4.C. Modelo Ajustado Sistema Bancário

22 4.D. É informativo ajustar o modelo APT para obter uma medida da probabilidade de falência dos bancos? autoridades devem considerar não apenas o valor absoluto da medida de risco, mas também as oscilações repentinas que podem acontecer

23 ago 98 – o padrão das medidas de risco estimadas para os bancos brasileiros estão de acordo com a crise russa ago 98 – preocupações relativas à sustentação do câmbio e reservas internacionais jan 99 – falência de dois bancos depois da desvalorização do real devido à exposição cambial dez 2001 – crise argentina não foi identificada, contágio diminui 4.E. Resultados

24 abr 2002 –SPB: deveria reduzir o risco, aumento no risco devido às eleições é importante notar que, embora tenhamos aumentos na medida de risco devido a crises, internas e externas, o risco é baixo. Válido para os bancos individualmente e para o sistema bancário 4.E. Resultados

25 avalia o risco de instituições financeiras de forma não usual: sob a perspectiva do preço de mercado é importante notar que, embora tenhamos aumentos na medida de risco devido a crises, internas e externas, o risco é baixo. Válido para os bancos individualmente e para o sistema bancário este resultado é similar ao obtido por Clare (1995) e Miles and Hall (1988). 5. Conclusões


Carregar ppt "Examinando o Risco de Falência de Instituições Financeiras: O Caso Brasileiro Benjamin Miranda Tabak e Roberta Blass Staub Banco Central do Brasil 2003."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google