A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO SALES VIDAL ADMINISTRAÇÃO - CONCEITO É O PROCESSO DE TOMAR E IMPLEMENTAR DECISÕES, É O PROCESSO DE TOMAR E IMPLEMENTAR DECISÕES,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO SALES VIDAL ADMINISTRAÇÃO - CONCEITO É O PROCESSO DE TOMAR E IMPLEMENTAR DECISÕES, É O PROCESSO DE TOMAR E IMPLEMENTAR DECISÕES,"— Transcrição da apresentação:

1 ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO SALES VIDAL ADMINISTRAÇÃO - CONCEITO É O PROCESSO DE TOMAR E IMPLEMENTAR DECISÕES, É O PROCESSO DE TOMAR E IMPLEMENTAR DECISÕES, VISANDO-SE ATINGIR OBJETIVOS, VISANDO-SE ATINGIR OBJETIVOS, A PARTIR DA UTILIZAÇÃO DE RECURSOS. A PARTIR DA UTILIZAÇÃO DE RECURSOS. RECURSOS pessoas; espaço; tempo; informação e conhecimento; dinheiro; instalações; máquinas e equipamentos; tecnologia. DECISÕESplanejamentoorganizaçãodireçãocontrole OBJETIVOS resultados esperados

2 ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO SALES VIDAL ADMINISTRAÇÃO - IMPORTÂNCIA administração pessoal; administração pessoal; familiar; familiar; de pequenos grupos sociais; de pequenos grupos sociais; de organizações; de organizações; social: cidade, estado, sociedade global. social: cidade, estado, sociedade global. EMBORA O PROCESSO ADMINISTRATIVO SEJA IMPORTANTE EM QUALQUER CONTEXTO DE UTILIZAÇÃO DE RECURSOS, A RAZÃO MAIOR PARA ESTUDÁ-LO É SEU IMPACTO SOBRE O DESEMPENHO DAS ORGANIZAÇÕES, AS QUAIS, ASSUMIRAM IMPORTÂNCIA SEM PRECEDENTES NA SOCIEDADE E NA VIDA DAS PESSOAS. A SOCIEDADE MODERNA É UMA SOCIEDADE ORGANIZACIONAL, EM CONTRASTE COM AS SOCIEDADES COMUNITÁRIAS DO PASSADO: VIVEMOS, HOJE, NUMA ALDEIA GLOBAL.

3 ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO SALES VIDAL ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO - VISÃO HISTÓRICA MANUFATURAONE BEST WAYPRODUÇÃO SISTEMA ARTESANAL (TAYLOR)EM MASSA TOYOTA ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO - VISÃO TRADICIONAL MÁXIMA EFICIÊNCIA + MENOR CUSTO QUALIDADE QUALIDADE ENTREGA ENTREGA FLEXIBILIDADE FLEXIBILIDADE SERVIÇOS SERVIÇOS MEIO AMBIENTE MEIO AMBIENTE - HÁ VÁRIAS OUTRAS FORMAS DIFERENTES DE ORGANIZAR OS SISTEMAS OPERACIONAIS DE UMA EMPRESA INDUSTRIAL OU DE SISTEMAS OPERACIONAIS DE UMA EMPRESA INDUSTRIAL OU DE SERVIÇOS; SERVIÇOS; TAIS FORMAS DEVEM SER CONCEBIDAS E SELECIONADAS EM TOTAL SINTONIA COM A ESTRATÉGIA COMPETITIVA DA EMPRESA. SINTONIA COM A ESTRATÉGIA COMPETITIVA DA EMPRESA.

4 ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO SALES VIDAL MUDANÇAS ASSUMIR RISCOS. NOVAS ESTRATÉGIAS. NOVAS ESTRATÉGIAS. NOVAS FORMAS DE ORGANIZAÇÃO. NOVAS FORMAS DE ORGANIZAÇÃO. NOVAS TECNOLOGIAS, PRODUTOS E PROCESSOS. NOVAS TECNOLOGIAS, PRODUTOS E PROCESSOS DESAFIOS DA PRODUÇÃO DESENVOLVER MÃO DE OBRA SÓLIDA E TREINADA DESENVOLVER MÃO DE OBRA SÓLIDA E TREINADA DESENVOLVER, GERENCIAR E USAR O CONHECIMENTO DESENVOLVER, GERENCIAR E USAR O CONHECIMENTO UTILIZAR SISTEMAS AVANÇADOS DE MANUFATURA, PROCESSOS, UTILIZAR SISTEMAS AVANÇADOS DE MANUFATURA, PROCESSOS, EQUIPAMENTOS E TECNOLOGIAS EQUIPAMENTOS E TECNOLOGIAS INTEGRAR AS DIVERSAS FONTES DE VANTAGEM COMPETITIVA DA INTEGRAR AS DIVERSAS FONTES DE VANTAGEM COMPETITIVA DA EMPRESA EMPRESA CADEIA DE VALOR: ATIVIDADES VANTAGEM COMPETITIVA É IMPOSSÍVEL SER BOM EM TUDO E PARA TODOS! O DIFERENCIAL COMPETITIVO VEM DE FAZER MELHOR E DIFERENTE DO QUE OS OUTROS; É ESTA A PRINCIPAL TAREFA DO GESTOR: - ESCOLHER, DENTRE AS DIVERSAS ALTERNATIVAS DE ATIVIDADES, AS QUE TÊM MAIOR POTENCIAL PARA AGREGAR VALOR À EMPRESA. AS QUE TÊM MAIOR POTENCIAL PARA AGREGAR VALOR À EMPRESA.

5 ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO SALES VIDAL CADEIA DE VALOR REDE DE VALOR DE OPERAÇÕES (RVO) SUPRIMENTO SUPRIMENTO DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS PRODUÇÃO PRODUÇÃO DISTRIBUIÇÃO DISTRIBUIÇÃO SERVIÇOS AGREGADOS SERVIÇOS AGREGADOS ELO ENTRE AS ATIVIDADES FOCO ESTRATÉGICO -O GESTOR DE OPERAÇÕES PARTICIPA DA ESCOLHA DOS CRITÉRIOS ESTRATÉGICOS, DEFININDO COMO FOCAR SEUS RECURSOS OPERACIONAIS PARA DAR SUPORTE À ESTRATÉGIA COMPETITIVA DA EMPRESA, VISANDO TRANSFORMAR AS PRÓPRIAS OPERAÇÕES EM FONTE DE VANTAGEM COMPETITIVA CRITÉRIOS COMPETITIVOS CUSTO E QUALIDADE / FLEXIBILIDADE / INOVAÇÃO / DESEMPENHO DE ENTREGA / VELOCIDADE DE LANÇAMENTO DE NOVOS PRODUTOS + SERVIÇOS / CONTROLE AMBIENTAL / RESPONSABILIDADE SOCIAL

6 ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO SALES VIDAL REDE DE VALOR DE OPERAÇÕES - RVO PRESSÃO DA CONCORRÊNCIA PRODUÇÃO SUPRIMENTO SERVIÇOS AGREGADOS DISTRIBUIÇÃO DESENVOLV. DE PRODUTOS EXIGÊNCIAS DO MERCADO

7 ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO SALES VIDAL ESTRATÉGIA DE OPERAÇÕES (ESTRATÉGIA FUNCIONAL) - UM CONJUNTO DE DECISÕES DE COMO ORGANIZAR A RVO, CONSISTENTE E COERENTE ENTRE SI, QUE DARÃO SUPORTE À CONSISTENTE E COERENTE ENTRE SI, QUE DARÃO SUPORTE À ESTRATÉGIA COMPETITIVA DA EMPRESA (ESTRATÉGIA DE ESTRATÉGIA COMPETITIVA DA EMPRESA (ESTRATÉGIA DE NEGÓCIOS) E, NO LONGO PRAZO, PODERÃO TRANSFORMAR A NEGÓCIOS) E, NO LONGO PRAZO, PODERÃO TRANSFORMAR A OPERAÇÃO EM UMA FONTE DE VANTAGEM COMPETITIVA. OPERAÇÃO EM UMA FONTE DE VANTAGEM COMPETITIVA. A ESTRATÉGIA REPRESENTA UMA ADAPTAÇÃO ENTRE UM AMBIENTE DINÂMICO E UM SISTEMA DE OPERAÇÕES ESTÁVEL. - É UMA CONCEPÇÃO DE ORGANIZAÇÃO, DE COMO ESTA SE AJUSTA CONTINUAMENTE AO AMBIENTE EM QUE ESTÁ INSERIDA. OS TRÊS NÍVEIS ESTRATÉGICOS ESTRATÉGIACORPORATIVA ESTRATÉGIA DE NEGÓCIOS ESTRATÉGIASFUNCIONAIS

8 ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO SALES VIDAL A ESTRATÉGIA CORPORATIVA - RELACIONA-SE COM O AMBIEMTE EM QUE O GRUPO EMPRESARIAL ATUA, SENDO FUNDAMENTAL NA SUA DEFINIÇÃO O RECONHECIMENTO DE SUAS FORÇAS E FRAQUEZAS, E DOS FATORES AMBIENTAIS QUE PODERÃO AFETAR O FUTURO DA EMPRESA: TECNOLOGIA, ECOLOGIA, ASPECTOS ECONÔMICOS, SETOR DE ATUAÇÃO, SOCIEDADE E ASPECTOS POLÍTICOS. +++ UMA SÓ UNIDADE DE NEGÓCIO EC = ESTRATÉGIA DE NEGÓCIOS A ESTRATÉGIA DE NEGÓCIOS - OS FATORES AMBIENTAIS, INTERAGINDO COM A UNIDADE DE NEGÓCIOS (A EMPRESA) CRIAM O CARÁTER DA UNIDADE, QUE SÃO OS COMPROMISSOS INTERNOS ADVINDOS DA FORMA COMO A ORAGMIZAÇÃO AGE NA RESPOSTA A ESSAS PRESSÕES, A QUAL DEFINE SUA COMPETÊNCIA DISTINTIVA (O QUE ELA PODE FAZER PARTICULARMENTE BEM). A ESTRATÉGIA (FUNCIONAL) DE OPERAÇÕES - DEVERÁ ESTAR ALINHADA À ESTRATÉGIA DE NEGÓCIOS, CONTRIBUINDO PARA O ALCANCE DOS OBJETIVOS E METAS DA EMPRESA, BUSCANDO TRANSFORMAR A OPERAÇÃO NUMA FONTE DE VANTAGEM COMPETITIVA

9 ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO SALES VIDAL O MODELO DE PORTER; ESTRATÉGIAS GENÉRICAS -PARA ENFRENTAR AS CINCO FORÇAS COMPETITIVAS DE CADA INDÚSTRIA (PODER DE BARGANHA DOS CLIENTES, PODER DE BARGANHA DOS FORNECEDORES, CONCORRENTES, AMEAÇAS DE PRODUTOS SUBSTITUTOS E AMEAÇAS DE NOVOS ENTRANTES), A EMPRESA PODE UTILIZAR TRÊS ABORDAGENS DIFERENTES: 1. LIDERANÇA EM CUSTO 1. LIDERANÇA EM CUSTO 2. DIFERENCIAÇÃO 2. DIFERENCIAÇÃO 3. ENFOQUE 3. ENFOQUE ESTRATÉGIAS GENÉRICAS DE OPERAÇÕES DIFERENCIAÇÃOPURA NENHUMAESTRATÉGIAPRETENDIDALIDERANÇA EM CUSTO PURA CUSTO E DIFERENCIAÇÃO DIFERENCIAÇÃODIFERENCIAÇÃO EFICIÊNCIA EM CUSTOS ALTA BAIXA ALTABAIXA

10 ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO SALES VIDAL NOVOS PARADIGMAS -PORTER: AS EMPRESA SÓ PODERÃO TER SUCESSO SE DEFINIREM QUAL DAS TRÊS ESTRATÉGIAS GENÉRICAS UTILIZARÃO, NÃO SE ENCONTRANDO EXEMPLOS DE EMPRESAS BEM-SUCEDIDAS QUE UTILIZAM ESSAS ESTRATÉGIAS SIMULTANEAMENTE; (???) -NOVAS ABORDAGENS COMPETITIVAS: A FLEXIBILIDADE E A CULTURA ORGANIZACIONAL RELACIONADO COM MELHORIAS CONTÍNUAS PERMITEM QUE SIMULTANEAMENTE A EMPRESA SE PREOCUPE COM CUSTOS E COM QUALIDADE. (!!!) NOVAS TECNOLOGIAS DE OPERAÇÕES VIABILIZAM MAIOR FLEXIBILIDADE EM PROJETOS E MIX DE PRODUTOS, RÁPIDAS RESPOSTAS ÀS MUDANÇAS DE MERCADO, MAIORES INFORMAÇÕES E MAIS RÁPIDA PROGRAMAÇÃO DA PRODUÇÃO. > ESSAS COMPETÊNCIAS EMERGENTES SE LOCALIZAM NA EFICIÊNCIA RELACIONADA COM MAIOR VARIEDADE (ECONOMIAS DE ESCOPO) E NÃO EM RELACIONADA COM MAIOR VARIEDADE (ECONOMIAS DE ESCOPO) E NÃO EM MAIORES VOLUMES (ECONOMIAS DE ESCALA). MAIORES VOLUMES (ECONOMIAS DE ESCALA). ECONOMIAS DE ESCOPO: MENORES CUSTOS SÃO OBTIDOS QUANDO SÃO PRODUZIDOS MÚLTIPLOS PRODUTOS COM OS PRODUZIDOS MÚLTIPLOS PRODUTOS COM OS MESMOS EQUIPAMENTOS; MESMOS EQUIPAMENTOS; ECONOMIAS DE ESCALA: QUANDO SE REDUZ O CUSTO MÉDIO UNITÁRIO COM O AUMENTO DO VOLUME DE PRODUÇÃO. O AUMENTO DO VOLUME DE PRODUÇÃO.

11 ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO SALES VIDAL CRITÉRIOS COMPETITIVOS ESTRATÉGIAS DE NEGÓCIOS 1.CUSTOS: PRODUZIR COM MARGENS DE LUCRO MAIORES PRODUZIR GRANDES VOLUMES COM MARGENS REDUZIDAS PRODUZIR GRANDES VOLUMES COM MARGENS REDUZIDAS 2.QUALIDADE DOS PRODUTOS; 3.DESEMPENHO DE ENTREGA (RELAÇÃO ENTRE FORNECEDOR E CLIENTE):. MOBILIZAR RECURSOS PARA GARANTIR O TRABALHO PROMETIDO;. ENTREGAR DENTRO DO PRAZO;. CORRIGIR RAPIDAMENTE FALHAS OCORRIDAS;. TER PRAZOS DE ENTREGA MAIS CURTO QUE OS CONCORRENTES; 4. FLEXIBILIDADE: RELACIONADA A EQUIPAMENTOS E PROCESSOS. ABSORVER RAPIDAMENTE MUDANÇAS EM LOTES DE PRODUÇÃO (VOL);. ABSORVER MUDANÇAS NO TIPO DE PRODUTOS (MIX); 5. INOVATIVIDADE: HABILDADE DA EMPRESA EM LANÇAR NOVOS PRODUTOS E/OU SERVIÇOS EM CURTO ESPAÇO DE TEMPO E/OU SERVIÇOS EM CURTO ESPAÇO DE TEMPO

12 ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO SALES VIDAL CATEGORIAS DE DECISÃO x ESTRATÉGIAS DE OPERAÇÕES CATEGORIALIDERANÇADIFERENCIAÇÃOCUSTOS E DE DECISÃOEM CUSTOPURADIFERENCIAÇÃ CAPACIDADEGRANDEVARIÁVELPEQUENA LOCALIZAÇÃOCENTRALIZADADESCENTRAL.VARIÁVEL EQUIP. E PROCESOS. TIPOS DE EQUIP.ESPECIAISUNIVERSAISUNIVERSAIS. INOVAÇÃO DE PROC.PEQUENAGRANDEGRANDE. NOVAS TECNOLOGIASPOUCASPOUCASMUITAS SISTEMAS GERENCIAIS. TAMANHO ESTOQUESVARIÁVELPEQUENOPEQUENO. TAMANHO DE LOTEVARIÁVELPEQUENOPEQUENO. TEMPO DE SET-UPVARIÁVELPEQUENOPEQUENO RECURSOS HUMANOS. ESPECIALIZAÇÃOVARIÁVELBAIXAVARIÁVEL. HABILIDADESRESTRITAAMPLAAMPLA. FLEXIBILIDADEPEQUENAGRANDEGRANDE


Carregar ppt "ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO SALES VIDAL ADMINISTRAÇÃO - CONCEITO É O PROCESSO DE TOMAR E IMPLEMENTAR DECISÕES, É O PROCESSO DE TOMAR E IMPLEMENTAR DECISÕES,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google