A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1-1 1. Introdução Tem PODER quem toma DECISÃO Toma DECISÃO correta quem tem SABEDORIA Tem SABEDORIA quem usa CONHECIMENTO Tem CONHECIMENTO quem possui.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1-1 1. Introdução Tem PODER quem toma DECISÃO Toma DECISÃO correta quem tem SABEDORIA Tem SABEDORIA quem usa CONHECIMENTO Tem CONHECIMENTO quem possui."— Transcrição da apresentação:

1 Introdução Tem PODER quem toma DECISÃO Toma DECISÃO correta quem tem SABEDORIA Tem SABEDORIA quem usa CONHECIMENTO Tem CONHECIMENTO quem possui INFORMAÇÃO (Sem INFORMAÇÃO ACHISMO) PORTANTO: INFORMAÇÃO É PODER

2 Definição do PROBLEMA ou OPORTUNIDADE 2. Formulação de ALTERNATIVAS (Quem diz ter apenas uma ALTERNATIVA, não tem alternativa) 3. Avaliação das ALTERNATIVAS 4. Decisão: Escolha da melhor ALTERNATIVA Processo de Tomada de Decisão Informação e Conhecimento

3 1-3 Grandes Invenções RODA – Sociedade de Sobrevivência (troca de mercadorias) – Poder: Monopólio de Mercadorias MÁQUINA À VAPOR – Sociedade de Consumo (produção de bens e serviços) – Poder: Monopólio da Produção COMPUTADOR – Sociedade de Informação (globalização) – Poder: Monopólio da Informação

4 1-4 Informação Onipotente Quem tem INFORMAÇÃO, pode tudo! (ou quase tudo...) Onisciente Quem tem INFORMAÇÃO, sabe tudo! (ou quase tudo...) Onipresente INFORMAÇÃO tem o dom da ubiqüidade (pode estar em vários lugares ao mesmo tempo) Inconsumível INFORMAÇÃO pode ser reutilizada, não gasta Insaciável INFORMAÇÃO: quanto mais... mais!

5 1-5 Informação Informação: –dados dotados de relevância e propósito (P. Drucker) – extração de significado dos Dados, gerando uma mensagem Se a mensagem verdadeiramente informa o Receptor então é uma INFORMAÇÃO, caso contrário é apenas um conjunto de dados sem significado (Davenport & Prusak) EmissorReceptor Mensagem

6 1-6 Meio & Mensagem Ontem: Televisão transformará a humanidade numa aldeia global e acabará com os conflitos mundiais (McLuhan - O Meio é a Mensagem) Hoje: Internet mudará não apenas o modo como trabalhamos mas também quem somos (SERÁ???) Sempre: Meio não é Mensagem!!! EXEMPLOS: ter um moderno celular não garante, nem estimula conversas brilhantes ter um DVD de última geração não garante músicas maravilhosas Portanto: Dispor de sofisticada Tecnologia de Informação não implica obter a melhor Informação, muito menos ter Conhecimento e muito menos ainda ter Sabedoria

7 1-7 Exemplo: Dados e Informação Cliente abastece num posto de gasolina DADOS: campos acerca de... –... quando? (dia/hora) –... quanto? (litros, valor) –... como pagou? (cash, cartão, cheque, vale) –... qual veículo? (marca/chapa) –... quem? (identificação do cliente) INFORMAÇÃO: – porque o cliente escolheu o posto? – o cliente é assíduo? – o cliente tem crédito?

8 1-8 Dados DADOS: Matéria-prima essencial para extração de Informação Falso: Quanto mais dados, melhor! Dados demais podem dificultar a identificação e a extração de significados que realmente importam (Davenport & Prusak) Gestão de Dados: – Quanto custa obter, armazenar e recuperar os dados? – Qual a velocidade de armazenamento, recuperação? – Qual a capacidade de armazenamento necessária?

9 1-9 Informação Fluxo de Informação: – Hard (direto): telefone, mensageiro, , correio, livros – Soft (eventual, informal): conversa no cafezinho, aviso no mural, artigo recomendado como importante Gestão de Informação: – Quantitativa: Quantas mensagens por período? Quantas mensagens por tipo? ( , telas consultadas, cartas, relatórios, etc) – Qualitativa: Mensagem trouxe um novo insight? Mensagem contribuiu para a tomada de decisão ou solução do problema?

10 1-10 Transformação de Dados em Informação (Davenport & Prusak) Contextualização: extração de significado, dentro de um contexto Categorização: identificação dos componentes essenciais dos dados Cálculo: tratamento estatístico dos dados Correção: eliminação de dados com erros Condensação: apresentação dos dados de forma concisa, resumida, sintética

11 1-11 Requisitos da Informação (Blowersox & Closs, 1996) Disponibilidade: informação deve estar disponível para ser acessada e atualizada, sempre que necessário, preferencialmente de qualquer lugar. Integridade: deve-se garantir que o acesso e a atualização da informação não comprometa sua integridade. Ex.: dois usuários acessando/alterando simultaneamente a mesma informação. Precisão: informação deve refletir a situação real. Ex.: a quantidade exata de um item no estoque ou a situação na qual de fato encontra-se o procesamento de um pedido.

12 1-12 Rapidez na Atualização: menor diferença entre o momento que um fato ocorre e quando a informação acerca do mesmo encontra-se disponível Ex.: tempo decorrido entre o instante que um cliente faz um pedido e quando atualiza-se o banco de dados com tal fato. Formato Apropriado: informação deve ser apresentada no formato adequado às necessidades do usuário. Requisitos da Informação (Blowersox & Closs, 1996)

13 1-13 Flexibilidade: informação deve ser disponibilizada de maneira flexível, de modo a satisfazer às necessidades dos usuários. Ex.: pedidos podem ser agregados por região, por tipos de produtos, por tipos de clientes, etc. Também, podem ser analíticas (informações detalhadas) ou sintéticas (apresenta-se apenas resumos, totalizações) Excepcionalidade: em termos gerenciais, deve-se priorizar informações que possibilitem a análise de situações de exceção, as quais requerem atenção especial, possivelmente com a necessidade de tomada de decisão. Requisitos da Informação (Blowersox & Closs, 1996)

14 1-14 Conhecimento Mistura fluida de experiência condensada, valores, informação contextual e insight experimentado, a qual proporciona uma estrutura para a avaliação e incorporação de novas experiências e informações (Davenport & Prusak) Tem Conhecimento aquele que: observa, escuta, pergunta tem dúvida, tem curiosidade sabe o que vale a pena sabe o que de fato é importante sabe o que na prática funciona (ou não funciona) sabe o que esperar de uma dada situação sabe qual o momento de acelerar e o de frear

15 1-15 Conhecimento É o único recurso ilimitado, é o ativo que aumenta com o uso (P. Romer - Stanford University) Única vantagem sustentável que uma empresa tem é: – aquilo que coletivamente ela sabe; – a eficiência com que ela usa o que sabe; – a prontidão com que ela adquire novos conhecimentos. (Davenport & Prusak)

16 1-16 Capitais do Conhecimento Capital Intelectual Capital Estrutural Capital de Relacionamento Capital Ambiental (Cavalcanti, 2001)

17 1-17 Capital Ambiental Características sócio-econômicas das regiões de atuação da organização Aspectos legais, valores éticos e culturais Aspectos governamentais, institucionais, estabilidade política Aspectos financeiros: nível de taxa de juros, mecanismos de financiamentos Importante: Inteligência Competitiva: processo sistemático e ético de coleta de informações das atividades desenvolvidas pelos concorrentes e das tendências gerais dos ambientes de negócio

18 1-18 Capital Intelectual Capacidade, habilidade, competência, experiência, conhecimento formal dos integrantes da organização Representa o valor dos funcionários, colaboradores, isto é, representa o que eles podem agregar de valor á organização Importante: definir as competências essenciais

19 1-19 Capital de Relacionamento Rede de relacionamentos com os funcionários, clientes, fornecedores, parceiros, etc.... os clientes são os mais valiosos; eles pagam as contas (Stewart, 1998) Estabelecimento de alianças estratégicas

20 1-20 Capital Estrutural Conjunto de sistemas administrativos, conceitos, modelos, rotinas, fluxos de trabalho, marcas, patentes, sistemas de Informática Cultura da organização tudo aquilo que fica na organização quando as pessoas deixam o escritório e vão para a casa (Edvinsson, 1998)

21 1-21 Transformação de Informação em Conhecimento Comparação: de que forma as informações relativas a uma dada situação se comparam a outras situações conhecidas? Consequências: que implicações estas informações trazem para as decisões e tomadas de ação Conexões: quais as relações deste novo conhecimento com o conhecimento já acumulado? Conversação: o que as outras pessoas pensam desta informação? (Davenport & Prusak)

22 1-22 Dados, Informação, Conhecimento e Sabedoria Dados estão nos arquivos, nas mídias eletrônicas Informação pode ser extraída de um memorando, de uma tela, etc. Conhecimento existe dentro das pessoas, tem origem e é aplicado na mente das pessoas Sabedoria é a faculdade da pessoa usar adequadamente o Conhecimento adquirido e a Informação disponível

23 1-23 Processo de Tomada de Decisão DECISOR CONSCIÊNCIA CRÍTICA, ÉTICA, VALORES AÇÃO DADOS HONESTIDADE INTEGRIDADE RESPONSABILIDADE SABEDORIA CONHECIMENTO INFORMAÇÃO


Carregar ppt "1-1 1. Introdução Tem PODER quem toma DECISÃO Toma DECISÃO correta quem tem SABEDORIA Tem SABEDORIA quem usa CONHECIMENTO Tem CONHECIMENTO quem possui."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google