A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Caique – 3 Frederico – 5 Ian – 10 Renata – 17 Vítor - 21 3ºA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Caique – 3 Frederico – 5 Ian – 10 Renata – 17 Vítor - 21 3ºA."— Transcrição da apresentação:

1 Caique – 3 Frederico – 5 Ian – 10 Renata – 17 Vítor ºA

2 Há diversos motivos para que possamos concluir a importância do carbono para a formação da vida. O primeiro deles começou com a formação da atmosfera; onde gases como o dióxido de carbono começaram a formar uma camada sobre a superfície terrestre, retendo parte da energia que chegava do Sol e era refletida pela Terra. Esta energia em forma de calor mantinha-se portanto, levou consequentemente ao aquecimento das camadas mais superficiais da Terra, permitindo que esta possuísse temperaturas amenas e condicionando o começo da formação da vida.

3 O segundo motivo tem como base experimentos de 1950, onde dois pesquisadores, Miller e Fox, descobriram que toda a vida tem origem do carbono, já que este funciona como liga entre os demais elementos. Desde o DNA até as unhas do pé, este elemento químico está presente como um dos mais importantes ingredientes para a formação da vida. Capaz de se ligar com outros carbonos e por apresentar tetravalência, o carbono forma mais compostos do que todos os outros elementos juntos. Quase uma proporção de 1 para dez!

4 Obtenção Uma fonte de obtenção do carbono são os hidrocarbonetos presentes no subsolo. Sua origem são os restos vegetais e animais de épocas geológicas antigas, que ficaram cobertos por sedimentos ao decorrer dos anos. Os hidrocarbonetos têm grande importância na indústria, especialmente como petróleo e gás natural. Em combinação com outros elementos, o carbono se encontra na atmosfera terrestre e dissolvido na água, e acompanhado de menores quantidades de cálcio, magnésio e ferro.

5 Grafite: É extraído em minas de céu aberto ou subterrâneas. O grafite se combina com argila para fabricar a parte interna dos lápis. Diamantes: Se encontram associados a rochas vulcânicas. O diamante é empregado para a produção de jóias e como material de corte aproveitando sua dureza.

6 Carvão mineral: É um combustível fóssil natural extraído do subsolo por processos de mineração. Utilizado nas indústrias siderúrgicas, como produtor de energia e na indústria farmacêutica. Carvão vegetal: Obtido a partir da queima ou carbonização de madeira. Utilizado como combustível de aquecedores, lareira, churrasqueiras e fogões a lenha, além de abastecer alguns setores industriais como as siderúrgicas.

7 Sulfeto de carbono: Indústria têxtil. (CS 2 ) Carbureto de cálcio: Primeiro elo de numerosos processos de síntese na indústria química. (CaC 2 ) Monóxido de carbono: Combustão de carbono, é um gás tóxico. Causador da insuficiência pulmonar por ocupar o lugar do oxigênio na hemoglobina. (CO) Gás carbônico: Ele é utilizado na fotossíntese das plantas, e liberado pelos automóveis na queima de combustíveis fósseis. (CO 2 )

8 Carbono: Em sua forma de hidrocarboneto, é utilizado como combustível para automóveis. Os hidrocarbonetos também servem de matéria prima para plásticos. Podem-se fazer raquetes de tênis de fibra de carbono. Gás Carbônico (H 2 CO 3 ) é muito utilizado em muitos refrigerantes. Também utilizado na filtração de água.

9 Este ciclo pode ser dividido em dois tipos: o ciclo "lento" ou geológico, e o ciclo "rápido" ou biológico. Teve seu início há mais ou menos 4,55 milhões de anos, juntamente com a formação do sistema solar e a Terra. Este ciclo ocorre em escala geológica, formando carbonatos que são absorvidos por animais marinhos e, quando esses morrem, são depositados no fundo do mar, formando rochas sedimentares, liberando nas erupções vulcânicas o CO 2 de volta para a atmosfera. Ciclo Geológico: É responsável também por controlar a concentração de CO2 na atmosfera ao longo de centenas de milhares de anos.

10 O ciclo biológico do carbono é relativamente rápido: estima- se que a renovação do carbono atmosférico ocorre a cada 20 anos. Na ausência da ação antropogênica, este ciclo desempenha um papel importante nos fluxos de carbono entre os diversos reservatórios (terrestre, atmosfera e oceanos), através dos processos da fotossíntese e da respiração. Ciclo Biológico: Através do processo da fotossíntese, as plantas absorvem a energia solar e CO 2 da atmosfera, produzindo oxigênio e glicose, que servem de base para o crescimento das plantas. Os animais e as plantas os utilizam pelo processo de respiração, absorvendo a energia contida neles e emitindo CO 2. Juntamente com a decomposição orgânica (forma de respiração das bactérias e fungos), a respiração devolve o carbono, biologicamente fixado nas reservas terrestres, para a atmosfera.

11 Quando a fotossíntese excede a respiração, lentamente a matéria orgânica forma depósitos sedimentares, que na ausência de oxigênio e ao longo de milhões de anos, se transforma em combustíveis fósseis.

12 Há também uma pequena diferença no fluxo de CO 2 ao longo do ano; no verão e na primavera, esse fluxo é maior, pois as plantas realizam mais fotossíntese e os animais, plantas e micróbios devolvem esse CO 2 para a atmosfera. Porém, no inverno ou em desertos, essa troca diminui ou cessa, juntamente com o fluxo do carbono. Os oceanos também são importantes reservas, chegam a conter 50 vezes mais do que a capacidade da atmosfera. Porém, a temperatura das águas também influencia: em baixas temperaturas, o oceano apresenta maior absorção de CO 2 e em altas temperaturas pode até causar emissão do mesmo. Somente entre os anos de 1980 e 1998, houve um aumento de 65% das emissões de CO 2 no planeta.

13 E a Revolução Industrial? Antes da revolução industrial havia um equilíbrio entre a emissão de gás carbônico (queimadas e respiração) e o seu consumo (fotossíntese), mantendo dessa forma a concentração estável na atmosfera. O aumento dessa concentração na atmosfera, resultante da queima em larga escala dos hidrocarbonetos, provocou uma intensificação do efeito estufa. Nos últimos anos o CO 2 vem aumentando na atmosfera, devido à queima de combustíveis fósseis, como carvão, gás e petróleo. O aumento do gás carbônico na atmosfera se deve também à queima das florestas, pois estas liberam carbono ao serem queimadas. A produção de gás carbônico é muito grande e as plantas não conseguem absorver o excesso, provocando o aquecimento gradual da temperatura da terra. PaísBilhões de toneladas/ano EUA5,2 China3,1 Japão1,5 Rússia1,0 Quem mais emite CO 2 ? (1997) (Foto)Foto

14 O efeito estufa tem como finalidade impedir que a Terra esfrie demais, caso a Terra tivesse a temperatura muito baixa certamente não teríamos tantas variedades de vida. Contudo, recentemente uma série de estudos realizados por pesquisadores e cientistas, principalmente no século XX, têm indicado que as ações do homem têm agravado esse processo por meio de emissão de gases na atmosfera, especialmente o CO 2.

15 Aquecimento Global: Com o crescimento da emissão de gases, a temperatura do ar sofrerá um aumento de aproximadamente 2°C em pouco tempo e caso não haja uma diminuição dessas emissões, várias modificações ocorreram na natureza e consequentemente na vida do homem: Mudanças climáticas drásticas. Além disso, o fenômeno pode levar áreas cultiváveis e férteis a entrar em um processo de desertificação. Aumento significativo na incidência de grandes tempestades, furacões ou tufões e tornados. Perda de espécies da fauna e flora em distintos domínios naturais do planeta. Contribuir para o derretimento das calotas de gelo localizadas nos pólos e consequentemente provocar uma elevação global nos níveis dos oceanos.


Carregar ppt "Caique – 3 Frederico – 5 Ian – 10 Renata – 17 Vítor - 21 3ºA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google