A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Profa Lúcia Brasil. Quanto à relação : vem sempre associado a um nome de significação transitiva que pode ser um substantivo abstrato, um adjetivo ou.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Profa Lúcia Brasil. Quanto à relação : vem sempre associado a um nome de significação transitiva que pode ser um substantivo abstrato, um adjetivo ou."— Transcrição da apresentação:

1 Profa Lúcia Brasil

2 Quanto à relação : vem sempre associado a um nome de significação transitiva que pode ser um substantivo abstrato, um adjetivo ou um advérbio. Quanto à forma: liga-se ao nome sempre por meio de uma preposição. Quanto ao valor: indica o alvo sobre o qual recai a ação do nome.

3 Quanto à relação : vem sempre associado a um nome que seja núcleo de um termo. Quanto à forma: liga-se ao nome – com ou sem preposição – sem a mediação de verbo. Entre um adjunto adnominal e o nome a que ele se refere não se interpõe nenhum outro termo, com exceção de outro adjunto adnominal. Quanto ao valor: é um atributo (qualificador- caracterizador) do nome ao qual se refere.

4 O adjunto adnominal pode ligar-se ao nome por meio de uma preposição e isto pode gerar confusão com o complemento nominal. Para diferenciar o complemento nominal do adjunto adnominal observe os seguintes dados: Quando o complemento nominal vem associado a adjetivos ou advérbios, não pode ser confundido com o adjunto adnominal, já que este nunca vem associado a essas duas classes. Complemento Nominal ou Adjunto Adnominal? Ex 1.: Sua resposta foi ofensiva ao povo. adjetivoComplemento nominal

5 Ex 2 : Agiu contrariamente ao pensamento. advérbio Complemento nominal Quando um termo da oração vem associado a um substantivo de significação transitiva, pode, em princípio, ser adjunto adnominal ou complemento nominal. Para distinguir um do outro, monte o seguinte raciocínio: Se esse termo estiver funcionando como o alvo, o destino da ação nominal, classifica-se como complemento nominal; caso contrário, será adjunto adnominal.

6 Ex 1 : A resposta ao público foi insatisfatória. substantivo de significação transitiva Complemento nominal alvo da resposta Ex 2 : A resposta do professor foi insatisfatória. Substantivo de significação transitiva Adjunto adnominal Não é o alvo, mas o agente da resposta

7 Resumindo Se o termo em estudo for o agente da ação adjunto adnominal Ex 1.: Seu amigo está descontente com nossa atitude. Ex.: A acusação do vereador foi considerada uma ofensa ao prefeito. do vereador: adjunto adnominal (indica o agente; ele acusou). ao prefeito: complemento nominal ( indica o paciente; ele foi ofendido) Se o termo em estudo for paciente/ alvo da ação complemento nominal adjetivo nome indicador de ação Complemento nominal Se o nome é adjetivo ou advérbio, o termo em estudo funciona sempre como complemento nominal.

8 Observação: O adjunto adnominal nunca se refere a adjetivo, nem a advérbio. Ex 2 : A fazenda ficava bem longe da cidade. advérbio Complemento nominal Se o nome é um substantivo concreto, o termo em estudo atua sempre como adjunto adnominal. Ex.: As casas de nossa rua tinham quintais com canteiros e árvores. Substantivo concreto Substantivo concreto Adjunto adnominal Observação: O complemento nominal nunca se refere a substantivo concreto.

9 Se o termo em estudo exprime ideia de posse, ele é sempre adjunto adnominal. Ex 1.: O medo dos médicos é que a epidemia se espalhe. Adjunto adnominal Indica posse: medo que os médicos têm. Ex 2.: Ele se angustiava com as preocupações do filho. Adjunto adnominal (Exprime posse)

10 O complemento nominal sempre é iniciado por preposição. Isso pode gerar, em certas frases, sérias dúvidas quanto à função do termo em estudo. Assim, quando um termo estiver se referindo a um nome e estiver iniciado por preposição, ele será ou adjunto adnominal ou complemento nominal. Para distinguir um do outro, é conveniente usar, como critério auxiliar da análise, as orientações seguintes:

11 1. O adjunto adnominal só se refere a substantivos. 2. O complemento nominal refere-se a substantivos, a adjetivos e a advérbios. 3. O adjunto adnominal pratica a ação expressa pelo nome a que se refere. 4. O complemento nominal recebe a ação expressa pelo nome a que se refere. 5. O adjunto adnominal pode indicar posse. 6. O complemento nominal nunca indica posse.

12 As ruas de terra serão asfaltadas. RUAS: nome (substantivo) DE TERRA é adjunto adnominal ou complemento nominal? Note que DE TERRA refere-se ao nome RUAS, que é um substantivo (considerando a classe gramatical). Pelo critério 6, podemos concluir que DE TERRA só pode ser adjunto adnominal, pois o complemento nominal não indica posse. Então, DE TERRA: adjunto adnominal.

13 A rua é paralela ao rio. PARALELA: nome (adjetivo) PARALELA: nome (adjetivo) AO RIO: complemento nominal ou adjunto adnominal? O termo AO RIO está se referindo a PARALELA, que é um adjetivo (considerando a classe gramatical). Usando o critério 1, podemos concluir que ao rio só pode ser complemento nominal, já que o adjunto adnominal nunca se refere a adjetivo.

14 As críticas ao diretor eram infundadas. CRÍTICAS: nome (substantivo) CRÍTICAS: nome (substantivo) AO DIRETOR: complemento nominal ou adjunto adnominal? AO DIRETOR: complemento nominal ou adjunto adnominal? Observe que CRÍTICAS expressa uma ação (ação de criticar). O termo AO DIRETOR é que recebe as críticas (o diretor é criticado). Usando o critério 4, podemos concluir que AO DIRETOR é um complemento nominal.

15 As críticas do diretor eram infundadas. CRÍTICAS: nome (substantivo) CRÍTICAS: nome (substantivo) Agora, o termo DO DIRETOR é adjunto adnominal, pois ele pratica a ação expressa pelo nome CRÍTICAS.

16 Diferença entre objeto indireto e complemento nominal

17 O objeto indireto completa o sentido de verbo; o complemento nominal prende-se a um nome (substantivo, adjetivo ou advérbio), ainda que ambos os termos venham precedidos de preposição. Exemplos: Creio em Deus. (Objeto Indireto) Exemplos: Creio em Deus. (Objeto Indireto) A crença em Deus é necessária. (Complemento Nominal) Gosto de boas leituras. (Objeto Indireto) Gosto de boas leituras. (Objeto Indireto) O gosto às boas leituras tornou-o sábio. (Complemento Nominal)

18 Diferença entre agente da passiva e complemento nominal

19 O agente da passiva só pode existir quando o verbo está na voz passiva, que se forma essencialmente por estes verbos auxiliares: ser, nas passivas de ação; estar, viver e andar, nas passivas de estado; estar, viver e andar, nas passivas de estado; ficar, nas passivas de mudança de estado. ficar, nas passivas de mudança de estado. Um verbo na voz passiva sempre possui correspondente na voz ativa. O inferno é pavimentado de boas intenções. (= Boas intenções pavimentam o inferno.)

20 I - Adjunto Adnominal X Predicativo do Sujeito/do Objeto Essas duas funções sintáticas ligadas ao nome são facilmente confundidas quando atribuem qualidade ao nome a que se associam. Para não as confundir, é bom lembrar que: 1- a) O adjunto adnominal atribui ao nome uma qualidade permanente inerente a ele, própria dele, que ele tem independentemente da ação verbal. b) O predicativo atribui ao nome uma qualidade momentânea, passageira, que ele tem apenas no momento em que pratica ou sofre a ação verbal.

21 Compare as orações abaixo: I- A minha vizinha belíssima atravessou a sala. II- A minha vizinha atravessou belíssima a sala. Em qual das duas há Predicativo do Sujeito e em qual há Adjunto Adnominal? -> Na I ocorre AdAdn, pois é atribuída uma qualidade permanente ao substantivo vizinha, enquanto na II a qualidade é provisória, depende da ação verbal, sendo assim PS.

22 2- a) o adjunto adnominal tem menor mobilidade dentro da frase; b) o predicativo tem maior mobilidade dentro da frase. Compare as orações seguintes: A minha vizinha belíssima atravessou a sala. (AdAdn) Belíssima, a minha vizinha atravessou a sala.(PS) A minha vizinha, belíssima, atravessou a sala.(PS) A minha vizinha atravessou a sala, belíssima.(PS)

23 III – Aposto: as principais características desse termo ligado ao nome são: a) Geralmente vem separado do nome a que se liga por algum sinal de pontuação; b) Serve para esclarecer, explicar, identificar ou resumir o nome a que se refere. Exemplo: José Rainha, líder do MST, foi baleado no Pontal do Paranapanema Einstein, grande físico alemão, elaborou a Teoria da Relatividade.

24 Além destes termos citados, como dito no início, há o Vocativo. Por se tratar de um termo independente, ele não se relaciona nem com o Verbo, nem com o Nome. Tem um caráter exclamativo e tem como função chamar alguém ou algo personificado. Ex.: Meu Deus, o que faço agora? Venha cá, rapaz. Companheiros e companheiras, uni-vos!

25

26 PREDICATIVO DO OBJETO : é o termo que modifica o objeto direto ou objeto indireto, atribuindo-lhe certas características, como qualidade e estado. ADJUNTO ADNOMINAL: é o termo da oração que qualifica, especifica, determina ou indetermina um substantivo.

27 Li um livro excelente. ( adjunto adnominal) Considero o livro excelente. ( predicativo do objeto)

28 Achei-o brilhante. (predicativo do objeto) Consideramos Machado de Assis brilhante. (predicativo do objeto)

29 Exemplos: Quebrei o portão velho. Substituindo "portão" por um pronome, teremos "Quebrei-o", e não "Quebrei-o velho". "Velho" é, então, adjunto adnominal. Julguei o seu ato desonesto. Substituindo ato por um pronome, teremos Julguei-o desonesto, e não apenas Julguei-o. Desonesto é, então, predicativo do objeto.

30 Observe a frase: No quarto do hotel, encontrei minha mala vazia. a) Qual é o sentido da frase, se vazia for adjunto adnominal do substantivo mala? b) E se vazia for predicativo do objeto direto do substantivo mala?

31 RESPOSTAS a) A pessoa procurava uma mala que estava vazia. b) A pessoa encontrou vazia a sua mala que antes não estava vazia.

32 O menino doente não pôde participar da competição esportiva. O menino, doente, não pôde participar da competição esportiva. Na frase 1 doente tem função de adjunto adnominal Na frase 2 a palavra doente tem função de predicativo do sujeito.


Carregar ppt "Profa Lúcia Brasil. Quanto à relação : vem sempre associado a um nome de significação transitiva que pode ser um substantivo abstrato, um adjetivo ou."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google