A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CRESCIMENTO DA CIANOBACTÉRIA TOXIGÊNICA Cylindrospermopsis raciborskii SOB DIFERENTES INTENSIDADES LUMINOSAS As cianobactérias são organismos procariontes,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CRESCIMENTO DA CIANOBACTÉRIA TOXIGÊNICA Cylindrospermopsis raciborskii SOB DIFERENTES INTENSIDADES LUMINOSAS As cianobactérias são organismos procariontes,"— Transcrição da apresentação:

1 CRESCIMENTO DA CIANOBACTÉRIA TOXIGÊNICA Cylindrospermopsis raciborskii SOB DIFERENTES INTENSIDADES LUMINOSAS As cianobactérias são organismos procariontes, fotoautotróficos e aeróbicos (Chorus; Bartram, 1999). Cylindrospermopsis raciborskii (Woloszynska) Seenayya Subba et Raju (Figura 1) é uma cianobactéria tóxica descrita como tropical, mas que tem se expandido para regiões temperadas em razão da sua flexibilidade ecológica e de características adaptativas que lhes confere vantagem competitiva (Padisák, 1997). Essa espécie é formadora de florações que causam problemas para o ecossistema, para o abastecimento público e para a saúde humana, devido à potencial produção de toxinas: cilindrospermopsinas (hepatotoxina), saxitoxinas (neurotoxina) e LPS (irritação de tecidos expostos). Desde 2002, o reservatório de Alagados apresenta florações de C. raciborskii e associadas concentrações de saxitoxina acima do limite estabelecido pela legislação brasileira (Ministério da Saúde - Portaria 2914/2011) (IAP,2009). As florações são mantidas nesse corpo de água, principalmente, pelo aporte de fósforo decorrente das práticas de plantio e suinocultura ao redor da bacia de contribuição (IAP, 2009). O objetivo desse trabalho foi analisar as taxas de crescimento de C. raciborskii em resposta à variação da intensidade luminosa e, assim, auxiliar na prevenção de florações e no desenvolvimento de ferramentas de manejo desses microrganismos. A cepa de C. raciborskii foi coletada com rede de plâncton durante floração no reservatório de Alagados (Figura 2). Esse reservatório, localizado em Ponta Grossa, é utilizado para geração de energia elétrica e captação e distribuição de água para o abastecimento público da região. Os tricomas de C. raciborskii foram cultivados durante 20 dias em meio ASM-1 (Gorham et al., 1964) modificado, a 25 ºC, fotoperíodo 12:12, sob nove intensidades luminosas: 9, 20, 50, 80, 100, 125, 150, 200 e 250 µmol fótons.m 2.s -1 (denominadas L9, L20, L50, L80, L100, L125, L150, L200 e L250, respectivamente), em triplicata. O crescimento foi acompanhado através da densidade ótica (absorbância a 750 nm). Uma ANOVA unifatorial foi usada para verificar diferenças significativas entre o crescimento dos cultivos submetidos a diferentes intensidades luminosas. Cylindrospermopsis raciborskii apresentou crescimento lento nas intensidades luminosas inferiores a 20 µmol fótons.m -2.s -1, mas, ainda assim, foi capaz de manter a densidade populacional (Figuras 3 e 4). O crescimento da cepa foi homogêneo quando cultivada em intensidade luminosa igual e superior a 50 µmol fótons.m -2.s -1 (Figuras 3 e 4). A cepa mostrou crescimento ótimo entre 50 e 250 µmol fótons.m -2.s -1, enquanto outros autores registraram picos de intensidade luminosa ótima para o crescimento (Briand et al., 2004; Dyble et al. 2006). Não observamos indícios de fotoinibição nas culturas submetidas às luminosidades mais altas. O I k foi de 19 µmol fótons.m -2.s -1 (Figura 4) semelhante ao de outras cepas, e indica que a espécie possui baixos requerimentos de luz (Briand et al., 2004; Padisák, 1997). Os resultados ilustram a tolerância de C. raciborskii à ampla faixa de intensidades luminosas, que pode ser uma explicação para seu sucesso colonizador em regiões temperadas (Briand et al., 2004). A variação sazonal de luminosidade no reservatório de Alagados pode ser um dos fatores que controlam as florações dessa espécie, em virtude da redução da incidência de luz no inverno que cai a quase a metade da incidente durante o verão. Cylindrospermopsis raciborskii é capaz de manter seu crescimento em ampla faixa de intensidades luminosas. No entanto, abaixo de 20 µmol fótons.m -2.s -1 o crescimento da cepa foi lento, sendo provável que no reservatório de Alagados as florações sejam controladas, dentre outros fatores, pela baixa disponibilidade de luz que ocorre no inverno. Resultados e Discussão Referências BRIAND, J. F.; LEBOULANGER, C.; HUMBERT, J. F.; BERNARD, C.; DUFOUR, P.. Jornal of Phycology, vol. 40, n. 2, p , CHORUS, I.; BARTRAM, J.. London: SponE & EM, DYBLE, J.; TESTER, P. A.; LITAKER, R. W.. African Journal of Marine Science, vol. 28, p , GORHAM, P. R.; MCLACHLAN, J. R.; HAMMER, V. T.; KIM, W. K.. Internationale Vereinnigung fur Theoretische und Angewandte Limnologie, vol. 15, p , IAP – Instituto Ambiental do Paraná. Curitiba. 120 p., PADISÁK, J.. Archieves Hydrobiology, vol. 107, n.4, p , Figura 1 – Amostra de floração de C. raciborskii (indicada pela seta) observada em microscópio ótico (400x) com contraste de fase. Figura 2 – Mapa do reservatório de Alagados (25°0109S e 50°0343W) em Ponta Grossa, PR, com indicação do ponto de coleta (seta). Profundidade média: 8,1 metros Área: 7.2 km 2 Figura 3 – Crescimento médio (n = 3) dos cultivos mantidos em diferentes intensidades luminosas com base na densidade ótica (absorbância a 750 nm).. Figura 4 – Taxa de crescimento (µ.dia -1 ) da cepa de C. raciborskii cultivada em diferentes intensidades luminosas, com indicação do crescimento máximo (0,3. µ.dia -1 ) e I k (19 µmol fótons.m-2.s-1). Kathleen Liedtke Kolb 1 1 IC Jovens Talentos – CAPES Prof. Dr. Luciano F. Fernandes; Juliana Wojciechowski; Fernanda V. B. Fonseca Introdução Material e Método Conclusões Dias Densidade Ótica (Absorbância em 750 nm)


Carregar ppt "CRESCIMENTO DA CIANOBACTÉRIA TOXIGÊNICA Cylindrospermopsis raciborskii SOB DIFERENTES INTENSIDADES LUMINOSAS As cianobactérias são organismos procariontes,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google