A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Características do desenvolvimento na infância. 2 e 3 anos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Características do desenvolvimento na infância. 2 e 3 anos."— Transcrição da apresentação:

1 Características do desenvolvimento na infância

2 2 e 3 anos

3 progresso da linguagem: deve-se conversar normalmente, não imitar a fala infantil melhor coordenação motora: tanto para flexão como para extensão e controle do polegar interdependência das atividades mentais e motoras aprende muito por imitação desenvolvimento do poder de dedução desenvolvimento da memória

4 negativismo acentuado habilidade maior para expressar emoções é capaz de dramatizar (aos 3 anos) atenção mais desenvolvida normalmente gosta de música e tenta dançar ao ouví-la gosta de livros com gravuras coloridas

5 brincando sozinho aprende a escolher e a tomar decisões prefere brincar só, fica olhando outras crianças brincarem já entende o que é meu procura ajudar a mãe ou outra pessoa quando brinca com outra criança é por, no máximo 20 a 30 minutos, depois começa a brigar ainda não anda muito desembaraçado aos 2 anos

6 é capaz de chutar uma bola sobe e desce uma escada com degraus pequenos puxa e empurra tenta virar a maçaneta para abrí-la exercita atividades vocais repetindo e apontando objetos começa a juntar palavras; conhece por volta de 200 palavras

7 não sabe ainda o que é certo e errado evitar alternativas quando algo precisa ser feito: falar em termos definidos, claros e simples inicio do primeiro estagio do por que, não pela informação, mas para atrair atenção quer fazer coisas que ainda não consegue, mas é bom deixar tentar algumas vezes possui considerável fantasia, amigos e brincadeiras imaginários aos 3 anos

8 imita porque admira, quer ser como seus pais não tem noção de onde termina o real e começa o imaginário: uma história contada não é mentira memória: repete até três dígitos é um ser que aprende (absorve tudo) não se contenta em observar, quer agir por si (coleciona, classifica, interroga)

9 interessa-se pela origem e estrutura das coisas, por sua utilidade início das brincadeiras com outras crianças começa a dividir tem amigos, mas um se destaca suas amizades são influenciadas por fatores como: idade, interesses e inteligência semelhantes

10 começam a existir nas amizades relações de líder e seguidor algumas crianças se isolam: ou por serem precoces (linguagem comportamento, idéias) ou por serem desagradáveis e são repelidas começam a comparar habilidades e a competição cresce quando o adulto ajuda à criança com menos habilidade demonstrando amizade e êxito em sua relação, pode influnciar a criança em relaçãi a si e aos outros é tímida com estranhos, é melhor não forçar

11 Habilidades motoras: sobe escadas alternando os pés copia um círculo, desenha mãos e unhas gosta de brinquedos que se movem e têm rodas jogos motores: se diverte correndo em círculos, saltando,caminhando sobre a ponta dos pés, calcanhares ou para trás necessita de espaço para correr e pular suas atividades motoras refletem sua personalidade: se é mais agressiva, competitiva ou submissa.

12 falar incessantemente é comum nesta idade; ela fala para se relacionar, para auto-afirmação e para desenvolver a linguagem os jogos de imaginação predominam sobre os demais Brincar é fundamental para desenvolver suas habilidades motoras, sociais e a capacidade de escolher Memória é capaz de lembrar-se de fatos de 4 semanas atrás(aos 2 anos) até alguns meses (aos 3 anos) memória é inexata, desigual, e produzida pela associação lembra-se de tudo o que lhe é prometido, do que lhe agrada e do que lhe desagrada

13 melhora na coordenação de músculos grandes e pequenos músculos das mãos mais desenvolvidos capaz de correr de forma eficiente e em maior velocidade salta alturas e distâncias, salta 4 a 10 vezes sobre o mesmo pé jogos de encaixar, agrupar, formas, figuras, blocos, botões 4 e 5 anos

14 Galope: básico ineficiente - 4 anos hábil e maduro - 6 anos Skipping: com uma perna - 4 anos completo - 5 anos(20%)- 6 anos (maioria) já sabe segurar o lápis consegue usar talheres, tesoura, pente e escova de dentes expressa-se por gestos e movimentos do corpo (Papel importante das Artes Corporais) adora jogos cantados, brincadeiras com ritmo, dançar, pular corda, correr, jogar bola e precisa realizar essas atividades

15 permanece mais tempo em atividades de atencão: encaixe de pequenas peças, recorte, colagem, desenho já se comunica com frases completas é criativa, inventa histórias o faz-de-conta ajuda a desenvolver o pensamento da criança, que agora já se apóia em palavras e idéias é capaz de imaginar além do que está vendo desenha formas identificáveis e expressa o que sente e vê

16 é influenciado pelo que os outros pensam dela; aprende a ter auto-estima gosta de ajudar em pequenas tarefas e ser valorizada aprende com a família a conhecer, valorizar e respeitar hábitos e costumes de outras pessoas precisa ser respeitada para aprender a respeitar e não a temer começa a perceber as diferenças de gênero, assim como de raça, diferenças sociais ou físicas: é quando se ensina que todo as têm direitos iguais

17 a criança pode brincar do que quiser, não existem brincadeiras de menino e brincadeiras de menina compreende regras de consequências e precisa vivenciá- las a rotina é fundamental para a criança sentir-se segura vivenciar a vida cultural de seu grupo ajuda a criança a se desenvolver e se contextualizar - papel da arte está em movimento a maior parte do tempo; usa o corpo para expressar pensamentos e emoções que ainda não consegue expressar em palavras

18 movendo-se entende conceitos: se fala sobre aviões abre os braços e voa aparece o interesse pelo mundo fora do lar capacidade de concentração de min.(aos 4 anos) e pode chegar a 40 min.(com 5 anos) grande imaginação senso de iniciativa, sabe que pode ter idéias, planejar e executar é afetuosa e carinhosa

19 período de grandes transformações no sistema nervoso: novos impulsos, sentimentos e ações - difícil fase afetiva maior amadurecimento neuro-muscular anda de bicicleta gosta de brincar ora dentro, ora fora de casa: atividades domésticas de grande atividade motora são prazerosas 6 e 7 anos

20 início do pensamento abstrato distingue melhor a realidade da fantasia aumento da concentração vocabulário com cerca de palavras pergunta sobre tudo que a rodeia tem iniciativa e esta deve ser incentivada usa palavras descritivas e de ação

21 maior capacidade de compreender, discutir e enfrentar situações emocionais É importante: dar tempo para completar tarefas dar oportunidade para a iniciativa contar e deixar contar histórias não expor a criança ao grupo ao chamar-lhe a atenção diferenças sexuais começam a definir-se na escolha das brincadeiras

22 imitam a vida nas brincadeiras: casinha, escolinha, bonecas(os) passa um tempo tentando aprender a amarrar o sapato pode ter acessos de choro e raiva quando não conseguem realizar algo; é preciso cuidado na escolha das atividades para não propor algo inadequado desenvolvimento da acuidade visual (distingue detalhes- em situações estáticas e dinâmicas) percepção figura-fundo mais desenvolvida é capaz de assumir pequenas responsabilidades - nas sociedades primitivas começa a exercer funções úteis à comunidade - fica satisfeita em ajudar e ser apreciado em seu trabalho

23 maior habilidade manual maior habilidade de distinguir fatos da ficção pensamento lógico em desenvolvimento maior habilidade em exprimir idéias e definir problemas 8 e 9 anos

24 maior habilidade em aceitar críticas e avaliar a si próprio tem interesse em pertencer a um grupo relações com os pais tornam-se menos abertamente afetivas e com menos comportamentos de apego, mas parece permanecer sólida auge das separações de grupos por gênero amizades individuais tornam-se mais comuns e duradouras diminui a agressão física e aumenta a agressividade verbal e insultos; meninos apresentam índices significativamente maiores de agressividade que as meninas

25 Auto estima modelada por dois fatores: grau de discrepância que a criança vivencia entre metas e conquistas conquistas e grau de apoio social que percebe de companheiros e pais baixa auto-estima associada à depressão, nesta fase

26 possui um grande afã de crescer e manifesta interesse pela sua anatomia interna sua personalidade é mais expressiva, os seus gestos, são mais seus. sente-se consciente de si mesma como pessoa, reconhece algumas das diferenças em relação aos outros e expõe-nas. Pensa muitas vezes em si mesma. costuma sentir-se centro de qualquer cena e dramatizar-se. quer que o adulto seja parte do seu mundo, apresenta exigências e quer que se atue de acordo com as formas que ela determina. 8 anos

27 procura viver, no entanto, segundo as normas dos demais. sente-se mais identificada com a família e necessita dela – porque esta exerce, sobre ela, uma influência preponderante. família sensível aos desacordos e antagonismos entre os membros familiares. Necessita, por isso, que as relações recíprocas com as outras pessoas se encontrem em equilíbrio.

28 Diminui a tensão e as asperezas anteriores. O seu comportamento é mais acessível e responsável. é ativa, tem numerosos interesses, como: trabalho escolar, alcançar êxitos em qualquer tarefa, fazer sempre coisas… Está também atarefada com as suas preocupações. trabalho Planeja com pormenor o seu futuro. É muito sensível e afectam-na os problemas, especialmente os que provêm da família 9 anos

29 vai-se afirmando na sua personalidade e individualidade seu mundo imaginário é mais real que o verdadeiro. é a idade dos tesouros pessoais, muito cuidados e muito próprios, das colecções, embora não sejam organizadas. aos 9 anos, possuem um grande sentido da rectidão e da justiça, e querem que a culpa se distribua equitativamente. sente inclinação para entrar em conflito com os outros. Procura desculpas para justificar a sua atitude.

30 a mãe continua a desempenhar um papel muito importante na sua vida, embora o pai receba uma dose cada vez maior de afecto, se responde à criança de modo a adaptar-se a ela. as tarefas que vinha realizando até esta idade interessam-lhe menos, daí a conveniência de lhe dar novas responsabilidades de maior categoria. sabe trabalhar com maior independência, mas precisa que lhe repitam as coisas com bastante frequência. as recompensas são muito úteis nesta idade. Convém fazer-lhes ver o valor da recompensa, não só a do tipo monetário – uma vez que há outros recursos para ajudar a criança, sem que estes sejam fim em si mesmos.

31 convém ter certas restrições quando realizam atividades, especialmente lúdicas às vezes basta um olhar para corrigir a sua atuação, mas trabalha melhor com estímulos e motivações. ler com elas é importante; nesta idade sentem mais satisfação escutando uma leitura, do que lendo, mas convém estimulá-la pelo gosto à leitura própria desta idade a sua vida escolar convém estimular o interesse que tem por tudo o que se relaciona com o colégio. Dar-lhe responsabilidades concretas a organização de excursões, visitas culturais, etc., têm duplo objectivo: por um lado, sentido pedagógico, e por outro, ocasião para uma relação pessoal.

32 aumento da habilidade com pequenos e grandes músculos e da força manual coordenação viso- motora quase igual à do adulto aprecia medir força e habilidade com os outros maior habilidade em generalizar e de pensamento crítico 10 a 12 anos

33 interesse em explorar e experimentar apto a planejar com antecedência pronto para assumir mais responsabilidades capaz de definir e compreender palavras abstratas generalizações mais rápidas, segue mais facilmente argumentos lógicos

34 maior sociabilidade nova visão de mundo devido à maturidade progressiva deve-se possibilitar que organizem atividades ou eventos gosta de conversar, discutir opiniões, idéias e sugestões incentivar o diálogo como forma de solução de conflitos e problemas deve-se apoiar suas iniciativas e incentivar que assumam responsabilidades

35 é a idade do grande equilíbrio na sua evolução, embora sendo etapa de transição. Mostra-se feliz, simpática, tranquila, amável, sincera, amigável. às vezes manifesta ataques de ira, mas sempre encontra um modo de desafogar a irritação – são momentos breves e superficiais. o equilíbrio que manifesta, encontra- se livre de tensões e inclinado a uma fácil reciprocidade. Mostra-se independente e direta. possui grandes desejos de agradar aos outros. compreendem muito bem o próprio comportamento. observa-se, nesta fase, uma maior amplitude de gostos e interesses, que manifestam em todo o seu âmbito pessoal, familiar e social. 10 anos

36 têm grande capacidade de proteção, projetada, especialmente em crianças menores e animais, etc.crianças a criança de 10 anos possui um grande poder de assimilação, gosta de memorizar, identificar ou reconhecer os factos, fazer classificações, etc; no entanto custa-lhe mais conceitualizar ou generalizar. tem períodos de atenção curtos e intermitentes, gosta mais de falar, contemplar, ler e escutar, do que de trabalhar. sente pouca inclinação para o trabalho. pode propor-se muitas tarefas, mas não consegue perseverar por muito tempo. trabalho

37 experimenta grande prazer na atividade física: correr, subir, saltar e esportes ao ar livre gosta que a professora faça a programação das suas atividades e lhe recorde imediatamente se deixou algo fora do programa. podem arranjar desculpas para não ir ao colégio, se algo não está bem, ou se receberam alguma censura. sentem carinho pelos professores. manifestam períodos de concentração, alternando com outros de jogos esgotantes.

38 gastam as energias procurando o modo de evitar as tarefas. agrada-lhes a possibilidade de escolha e tendo um leque de opções para que ela mesma escolha, realiza bem o trabalho o professor é o fator independente mais importante na vida escolar de uma criança de 11 anos. No entanto prefere os professores exigentes e que tenham senso de humor.professor um professor paciente, justo e simpático, não demasiado exigente, compreensivo, capaz de tornar interessantes as coisas, e inimigo de gritar, são qualidades que atraem uma criança nesta idade os dados que melhor apreende, são os que se ensinam sob a forma de contos, em que uma ação leva inevitavelmente a novas acções. 11 anos

39 Características psicológicas mostra maior atividade e prefere a companhia de outros, recusando a solidão. gosta de discutir, mas não deixa que discutam com ela. possui uma maneira de pensar mais concreta e específica. Parece embarcada numa procura ativa do eu e encontra-o em conflito com o dos outros. tem um grande sentido de justiça e horror à fraude. impulsiva, embora lhe falte perspectiva. supercrítica, tanto em relação a si, como aos outros, mas não sabe aceitar as críticas dos outros.

40 Características psicológicas denota maior equilíbrio, aceita os outros; vê-os, e também a si próprio, com mais objetividade, mas flutua de atividades pueris a outras mais maduras possui um maior controle de si própria. é capaz de inibir os seus temores, com novos traços de humor e tendendo a mostrar-se extrovertida, exuberante e entusiasta. encontra-se nas primeiras etapas da adolescência. mostra-se menos insistente, mais razoável, mais companheira dos seus, mais altruísta. não gosta que o considerem uma criança, tem um grande desejo de crescer. 12 anos

41 Denota um grande avanço no seu pensamento conceitual quanto à preocupação pelo valor de termos como justiça, lei, vida, lealdade, delito, etc. Possui um autêntico sentido do que é lógico. traço dominante é o entusiasmo expansivo e a capacidade de tomar a iniciativa. sensível aos sentimentos dos demais a às atenções e interesses das pessoas que a rodeiam. maior objetividade e amadurecimento, perspectivas mais amplas para as coisas. o seu maior e mais importante problema é o trabalho escolar. é comum a realização do diário íntimo e pessoal. mostra-se mais reflexiva perante os diferentes problemas e procura solucioná-los sozinha.

42 convém despertar-lhe o interesse com um estímulo suficiente, já que gosta de aprender. é a idade ótima para o uso de material gráfico, e meios audiovisuais, o que é um meio eficaz para a sua educação e formação. convém dedicar tempo às actividades ao ar livre. os pais devem manter elasticidade nas suas exigências (especialmente aos 10 anos); devem dar conta de que a criança desempenha melhor o trabalho, quando o realiza junto a um adulto compreensivos as meninas em geral, pelas suas características psicológicas, refugiam-se no seu mundo interior e requerem maior perspicácia por parte dos pais e educadores.

43 as relações com os outros passam por diferentes etapas; daí que os adultos não devam intervir, já que resolvem as situações por si mesmas. convém ter confiança nelas, para fomentar o sentido de responsabilidade. dar-lhes oportunidade para desenvolverem atividades em grupo, e maior liberdade à medida que vão crescendo.liberdade manter um clima de alegria, autoridade e respeito à sua volta, fomentar a sua originalidade. Nestas idades são sensíveis à informação social, o que não pode manter-nos alheados desta inquietação; devemos, sim, ajudá-los a organizar o seu pensamento.

44


Carregar ppt "Características do desenvolvimento na infância. 2 e 3 anos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google