A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SISEMA Sistema Estadual de Meio Ambiente. Palestrante: Paulo Manso Data: PADES LNT 2009 10 de setembro 2008.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SISEMA Sistema Estadual de Meio Ambiente. Palestrante: Paulo Manso Data: PADES LNT 2009 10 de setembro 2008."— Transcrição da apresentação:

1 SISEMA Sistema Estadual de Meio Ambiente

2 Palestrante: Paulo Manso Data: PADES LNT de setembro 2008

3

4 LEVANTAMENTO DAS NECESSIDADES DE TREINAMENTO LNT 2009 PADES 2009 Plano Anual de Desenvolvimento dos Servidores Públicos

5 EQUIPE RESPONSÁVEL SIL – Subsecretaria de Inovação e Logística SURH – Superintendência de RH DIDRH – Diretoria de Desenvolvimento de RH Diretora: Denise Afonso Comarela Dutra Apresentação: Paulo Roberto de Souza Manso

6 Documento que consolida todas as ações de desenvolvimento planejadas pelo órgão para o ano de exercício e/ou subsequente*; Retrata a expectativa de investimentos em capacitação do órgão/entidade (independentemente do programa orçamentário e fonte de recursos); Deve conter toda e qualquer ação de desenvolvimento a ser executada pelo órgão/entidade, independentemente da fonte de recurso a ser utilizada; Identifica as ações de desenvolvimento planejadas pelos órgãos e entidades e estimular a contratação em conjunto - PADES ÚNICO; Deve ser cadastrado no Sistema RHMinas pela SURH após aprovação do comitê gestor. PADES – Plano Anual de Desenvolvimento dos Servidores

7 Prazo de entrega 10 de outubro de 2008 O levantamento deverá ser executado e encaminhado para a DIDRH até o dia 10 de Outubro de 2008 (Planejamentos encaminhados posteriormente a data estipulada poderão ser excluídos do PADES 2009, não recebendo recursos da ação 2018 para sua execução)

8 Importante! Conforme o Manual PADES: – Todos os cursos de capacitação realizados pelos servidores deverão ser informados e comprovados junto à SURH Após capacitado, o servidor encaminhar 2 (duas) cópias do certificado ou da lista de presença para a DIDRH

9 Material Informações disponíveis no site da SEMAD; –Link Servidores / Capacitação / PADESLink Servidores / Capacitação / PADES Formulário LNT 2009 digital; Formulário de apoio LNT 2009 impresso; Divulgação do Processo LNT 2009;

10 Decreto nº , de 12 de janeiro de 2006:Decreto nº , Institui a Política de Desenvolvimento do Servidor: público-alvo; tipos de ações de desenvolvimento; prazos; recursos; e procedimentos gerais. Resolução nº. 027, de 28 de junho de 2007:Resolução nº. 027 Estabelece procedimentos para a concessão de bolsa de estudo e para a participação de servidores em cursos de pós-graduação lato e stricto senso. Resolução Conjunta SEPLAG/ SEE nº. 6068, de 18 de agosto de 2006: Institui o Minas Educar: Programa de Educação de Básica que visa elevar a escolaridade dos servidores. Legislação

11 Manual PADES, instituído pela Resolução SEMAD/IEF/FEAM/IGAM nº 682 de 14 de novembro de 2007: Manual PADES Institui a Política de Desenvolvimento do Servidor: público-alvo; tipos de ações de desenvolvimento; prazos; recursos; e procedimentos gerais. Resolução SEMAD/IEF/IGAM/FEAM nº695, de 27 de dezembro de 2007: Disponibiliza o quadro com as linhas de pesquisa para Pós-Graduação Lato e Stricto Sensu contempladas pelo PADES. Disponíveis no Site do SISEMA – Link ServidoresLink Servidores Legislação Interna

12 IMPORTANTE Os Decretos nº , de 4 de dezembro de 2003 (Art. VIII) e nº , de 16 de março de 2004 (Art. VI) dispõe que: As demandas por capacitação identificadas no processo de avaliação de desempenho dos servidores que obtiveram conceito inferior a 70 (setenta) pontos têm prioridade de atendimento. Outras Legislações Pertinentes

13 Planejamento inconsistente e desvinculado das necessidades organizacionais e interesse público Execução de ações de desenvolvimento direcionadas apenas ao interesse do servidor Baixa articulação institucional entre as áreas responsáveis pela contratação de cursos Evasão dos servidores Falta da sistematização das informações referentes à capacitação Variáveis que interferem na Efetividade da Política de Desenvolvimento

14 COMO FAZER

15 Pessoas, Qualidade e Inovação na Administração Pública Gestão de Pessoas Resultados alcançados Planejamento Estratégico Acordo de Resultados Rotinas de trabalho PGDI PADES Capacitação Estratégica

16 PGDI 1a Equipe Equipe A PGDI PGDI 3a PGDI 2a PGDI PGDI Xa PGDI 4a Acordo de Resultados PGDI PGDI 1n Equipe Equipe N PGDI PGDI 3n 2n PGDI 2n Xn PGDI Xn PGDI 4n

17 = = Avaliação da Equipe A Avaliação da Equipe N = Avaliação Institucional Lógica do Desempenho Institucional ADI 1aADI 2aADI Xa ( + + )... ( + + ) ADI 1nADI 2nADI Xn

18 PGDI PADES Definição de Metas, Atividades e Tarefas do servidor; Dificuldades encontradas / Definição de soluções; Diálogo com servidor = Compromisso firmado; Capacitação do Servidor (PADES); Desempenhos individual e Institucional satisfatórios.

19 As organizações que aprendem são aquelas nas quais as pessoas aprimoram continuamente suas capacidades para criar o futuro que realmente gostariam de ver surgir Peter Senge

20 Identificar na sua unidade administrativa quais as ações de desenvolvimento contribuem para a melhoria do desempenho dos servidores para que alcancem os resultados planejados; Registrar e encaminhar as demandas de ações de desenvolvimento nos formulários próprios; Participar da elaboração do conteúdo programático do curso, carga-horária e sugerir metodologia; Estimular e permitir a participação dos servidores nas ações de desenvolvimento; Acompanhar e monitorar o servidor que participou de ação de desenvolvimento avaliando se o mesmo melhorou o desempenho, aplicando e multiplicando o conhecimento adquirido. Papel da Chefia

21 Levantar as capacitações necessárias para melhoria de sua performance na execução das tarefas planejadas; Preencher o formulário de capacitação PADES (disponível no site da SEMAD) em tempo hábil para tramitação de sua solicitação; Informar a SURH e a SUCF em tempo hábil a desistência ou impossibilidade de sua participação nos cursos programados; Encaminhar a SURH o comprovante de freqüência e certificado emitido pela Instituição de Ensino. Responsabilidades do Servidor

22

23

24 Indicadores a priori: –Admissão, Redução ou substituição de força de trabalho; –Mudança no procedimento de trabalho; –Absenteísmo, faltas, licença ou férias de pessoal; –Modernização de equipamentos e/ou novas tecnologias. Indicadores a posteriori: –Baixa produtividade; –Excesso de erros e desperdício; –Pouca versatilidade dos trabalhadores; –Relações interpessoais conflitantes; –Baixa qualidade dos serviços prestados; –Comunicação deficiente; –Falta de cooperação e desinteresse pelo trabalho. Indicadores da Necessidade de Capacitação

25 Formulário LNT 2009 Descrição dos itens Manual de preenchimento

26 Cabeçalho SETOR - Informe a sigla que caracterize o setor, regional ou SUPRAM. ÓRGÃO – Informe o órgão de origem do setor. ex.: Regionais = IEF SUPRAMs = SEMAD Área Meio = SEMAD GESTOR – Gestor responsável pelo setor. TELEFONE – Telefone(s) de contato do responsável pelo levantamento/preenchimento. RESPONSÁVEL – Nome do responsável pelo levantamento/preenchimento das ações para eventual necessidade de contato por parte do DIDRH. SETOR (Sigla) ÓRGÃO GESTOR TELEFONE RESPONSÁVEL

27 Definição da Ação de Capacitação Manual de preenchimento

28 CLASSIFICAÇÃO DA AÇÃO DE CAPACITAÇÃO (Selecione uma das opções) Indique qual é o tipo de capacitação solicitada Basta selecionar a opção que melhor se adequar à capacitação. (O campo possui uma caixa de seleção) Em 2009, assim como os cursos da FJP, os cursos de informática serão oferecidos pela SEPLAG e o levantamento será executado em planilha específica.

29 Ações de Educação Profissional – até 180hs Treinamento; Curso Profissionais / Cursos de Informática e Gestão; Seminários / Workshops / Fóruns / Congressos / Palestras; Grupos de Trabalho / Comunidades de prática / Colegiados; Estágio Técnico / Benchmarking. Classificação da Ação de Capacitação

30 Ações de Educação Superior C ursos de graduação legalmente reconhecidos pelo MEC/CEE; Cursos seqüenciais e tecnólogos ministrados por instituições de ensino superior; Cursos de pós-graduação lato sensu ministrados por instituições de ensino superior credenciadas para a oferta destes cursos; Cursos de pós-graduação stricto sensu, legalmente reconhecidos pelos sistemas federal ou pelos sistemas estaduais de ensino e recomendados pela - CAPES ou, no caso das instituições públicas de ensino superior do Estado de Minas Gerais, pelo Conselho Estadual de Educação - CEE. Classificação da Ação de Capacitação

31 Ações de Educação Básica Ensino Fundamental; Ensino Médio; Classificação da Ação de Capacitação

32 Manual de preenchimento Informe o nome do curso ou tema a ser tratado na capacitação solicitada As capacitações aprovadas no PADES estão vinculadas ao Acordo de Resultados e alterações nas capacitações solicitadas ou a não execução das mesmas pode prejudicar o alcance das metas acordadas. Acordo de Resultados Cursos com nome muito específico (oferecido por apenas uma instituição) podem causar dificuldades no momento da execução. Busque lançar nomes um pouco mais abrangentes mas que especifiquem bem a ação de capacitação. Ex.: Análise de Clorofila como ferramenta do monitoramento Ferramentas de Monitoramento Ambiental CURSO/SUGESTÃO DE AÇÃO DE CAPACITAÇÃO (nome do curso)

33 CÓD OBJETIVO ESTRATÉGICO NOME DO INDICADOR UNIDADE DE MEDIDA PESO META PREVISTA 2009 A2 Promover a valorização dos servidores Percentual de cursos executados dentro da previsão do PADES %0,2545% PADES no Acordo de Resultados

34 Manual de preenchimento Indique qual a relação entre a capacitação solicitada e o Planejamento Estratégico do SISEMA Descreva qual é a Meta ou Indicador a ser alcançada, marcos ou etapas que dependem da execução da capacitação ou qual o Objetivo do Mapa do Caminho (site o Código) está relacionado a mesma. Se possível, demonstre a relação existente entre elas. Se bem delineada, esta informação poderá ser decisiva no momento de seleção das capacitações que serão consideradas prioritárias pelo dirigente máximo. (vide exemplo) RESULTADOS ESPERADOS (À qual atividade do Planejamento Estratégico / Projeto / Agenda Setorial / Plano de Ação / Meta, Etapa ou Marco esta capacitação está relacionada?)

35 Manual de preenchimento: Exemplo Objetivo do Mapa do Caminho :Mapa do Caminho Curso /Sugestão de Ação de Capacitação: Resultados Esperados: P9 – Disponibilizar informações para suporte das decisões estratégicas Curso de Sensoriamento Remoto Aplicado ao Zoneamento Ecológico-Econômico A análise de imagens geradas através de técnicas de sensoriamento remoto gera informações que subsidiam o ZEE em Minas Gerais, trazendo informações estratégicas para o gerenciamento ambiental do Estado (P9)

36 Informação e Conhecimento Qualidade Ambiental e Sustentabilidad e Público Alvo Processos Internos A&C Responsabilidade Financeira Q1- Promover a melhoria da qualidade e sustentabilidade Ambiental em Minas Gerais PROPOSTA DE VALOR Credibilidade Transparência Clareza Agilidade no atendimento Responsabilidade Sócio-ambiental Gestão Participativa C2 - Atender com eficiência as demandas dos cidadãos usuários C4 - Fortalecer o alinhamento entre as partes para efetivação das políticas públicas de meio ambiente C1- Tornar mais ágil e efetiva a regularização ambiental Q2- Proteger a Biodiversidade, os recursos hídricos e reduzir os efeitos dos resíduos produzidos C3 - Buscar o comprometimento das Secretarias com o desenvolvimento sustentável Regularização Ambiental P3 - Aprimorar continuamente o processo de regulariza ç ão ambiental P4 - Intensificar o monitoramento e a fiscaliza ç ão ambiental P5 - Desenvolver e articular a implementa ç ão de instrumentos econômicos e de gestão para a prote ç ão ambiental Inovação P6 - Promover e articular a implementa ç ão de investimentos p ú blicos e privados com externalidades ambientais positivas A1 - Promover uma cultura sistêmica e integrada respeitando a identidade dos Órgãos A2 - Promover a valorização dos servidores Pessoas P2 -Estabelecer e implementar a pol í tica para redu ç ão das emissões atmosf é rica e gases de efeito estufa A3 - Consolidar a integração institucional das entidades do SISEMA Cidadão Usuário Entidades Representativas Governo P1 -Consolidar e implementar instrumentos de pol í ticas p ú blicas ambientais para florestas,fauna, recursos h í dricos, solo e res í duos R1 -Otimizar a rela ç ão custo efetividade Administrativa Operacional Processual Técnica Meritocracia Política Salarial Capacitação Permanente Respeito Organização Gestão da Informação Empreendedor Políticas de meio ambiente e desenvolvimento sustentável P7 -Aprimorar a Gestão Financeira P8 - Compatibilizar o desenvolvimento econômico com as questões s ó cio-ambientais P11 - Otimizar a comunica ç ão interna e externa P12 -Atuar de forma pr ó -ativa na orienta ç ão ao p ú blico alvo P9 - Disponibilizar informa ç ões para suporte das decisões estrat é gicas P10 - Promover parcerias para aquisi ç ão e difusão de know-how Gestão Financeira P13 -Otimizar parcerias com os Poderes Legislativo, Judici á rio e Minist é rio P ú blico Relacionamento A4 - Efetivar a gestão integrada da informação

37 Detalhamento do Indicador P9 OBJETIVOS ESTRATÉGICOS DESCRIÇÃO DO OBJETIVO P9 Disponibilizar informações para suporte das decisões estratégicas Disciplinar e disponibilizar as diversas informações ambientais levantadas e consolidadas pelo Sisema - qualidade das águas, cobertura vegetal, indicador de Desempenho de Políticas Publicas Ambientais, (IDPA), planos de recursos hídricos, Zoneamento ecológico econômico, qualidade do ar, dentre outros.

38 Manual de preenchimento Qual a importância do curso para a sua Equipe? Indique qual a ordem de importância a capacitação possui em relação as demais capacitações solicitadas pelo seu setor. No final deverá ser possível ordena-las em primeiro, segundo, terceiro, (...), nono lugar... etc. Obs.: Ao aprovar o PADES, o Dirigente Máximo poderá necessitar excluir algumas de suas solicitações para adequá-las ao orçamento disponível para o Órgão. A classificação visa manter as ações mais importantes no momento da triagem. GRAU DE PRIORIDADE DA AÇÃO (Selecione uma das opções)

39 Manual de preenchimento Tempo de duração do curso Carga horária mínima para o aprendizado do conteúdo pretendido. Muitas vezes a troca de cursos com o mesmo nome podem acarretar em mudanças no conteúdo e na carga horária desejada. Lançar apenas o número de horas no campo, sem Horas ou H. Ex: 40 = 40 horas CARGA HORÁRIA

40 Manual de preenchimento Data do início da capacitação Informe o dia, mês e ano do início da capacitação solicitada. Modelo: dd / mm / aaaa Casos onde não for possível precisar a data exata de início do curso, informe o 1º dia do mês ou o primeiro mês do semestre (1º Semestre = Fevereiro e 2º Semestre = Julho) Ex.: 01 / 05 / 2009 Ou 01 / 07 / 2009 DATA DE INÍCIO

41 Manual de preenchimento Data de término da capacitação solicitada Informe o dia, mês e ano do término da capacitação solicitada. Modelo: dd / mm / aaaa Casos onde não for possível precisar a data de finalização do curso, informe o 1º dia do mês. Ex.: 01 / 12 / 2011 DATA DE TÉRMINO

42 Manual de preenchimento Nome do servidor indicado para a ação de capacitação O participante poderá ser alterado posteriormente desde que solicitado formalmente pelo Gerente do Setor por meio de Memorando. Busque indicar servidores comprometidos com o tema da capacitação, engajados com o trabalho e que multipliquem o conteúdo. Tal atitude amplia a capacidade de aprendizado da equipe. O servidor indicado deverá ser o responsável pela atividade e/ou um provável substituto na execução das atividades. NOME DO SERVIDOR / SOLICITANTE

43 Manual de preenchimento Qual a importância da participação do indicado para a sua Equipe? Nos casos onde houver mais de um indicado para uma mesma capacitação, indique qual a ordem de importância quanto a participação do servidor quando comparado aos demais indicados do setor. No final deverá ser possível ordena-los em primeiro, segundo, terceiro, (...), nono lugar... etc. Obs.: Ao aprovar o PADES, o Dirigente Máximo poderá reduzir a quantidade de participantes do setor no evento. A classificação visa priorizar a participação dos servidores com maior necessidade/ urgência/ prioridade no evento. GRAU DE PRIORIDADE DO INDICADO (Selecione uma das opções)

44 Manual de preenchimento Indique o Cargo ocupado pelo servidor indicado Cursos de Educação Superior são exclusivos para servidores da carreira ambiental. ATENÇÃO: O levantamento de capacitação para não servidores visa, exclusivamente, diagnosticar a necessidade estratégica de treinamento dos mesmos. Apesar do Estado não dispor de recursos financeiros para sua execução, existe possibilidade de execução de treinamentos internos sem ônus para o Estado. CARGO DO PÚBLICO (Selecione uma das opções)

45 Ed. Básica Ed. Profissional Ed. Superior Servidores efetivos; Função Pública; Outros, conforme regulamentação específica. Servidores efetivos; Função Pública; Recrutamento Amplo. Servidores efetivos; Função Pública. (Carreira Ambiental) Público Alvo das Ações de Capacitação

46 Manual de preenchimento Informe a cidade onde será executada a capacitação A informação é fundamental para o planejamento da ação de capacitação. LOCAL DE REALIZAÇÃO

47 Planejamento Orçamentário da Capacitação Manual de preenchimento

48 Valor da parcela paga pelo servidor Nos casos de Educação Superior, o auxílio financeiro é pago sobre o valor da mensalidade através de reembolso ao servidor/estudante. Reembolso ao servidor ocorre exclusivamente para ações de Educação Superior. Informe o valor referente a 100% da mensalidade (Atenção: Não calcule o percentual do reembolso) O campo deve ser preenchido com o valor da mensalidade mais próxima ao tempo (em meses) de execução do curso. Ex. Curso com duração de 1 ano e meio (18 meses) Quantidade de parcelas = 18 x Obs.: O estado não reembolsará os pagamentos de curso à vista. VALOR DA MENSALIDADE (P/ Cursos de Educação Superior)

49 Segundo o Manual PADES: 6.13 – Nas ações de Ensino Superior (...), o servidor fará jus ao reembolso 80% do valor se pertencer a carreira de Auxiliar Ambiental; 65% do valor se pertencer a carreira de Técnico Ambiental; 50% do valor se pertencer a carreira de Analista e Gestor Ambiental. Percentual de Reembolso

50 Manual de preenchimento Valor a ser investido na capacitação Informe o valor de pagamento referente a inscrição no dia do evento. Em casos onde houver dúvida em relação aos descontos oferecido planeje sempre o maior valor. (valor cheio) VALOR DA INSCRIÇÃO

51 Manual de preenchimento Quantidade e valor total a ser investido em diárias Informe o número de diárias necessárias para executar a ação solicitada e o valor total a ser investido. O valor das diárias varia conforme a cidade onde ocorrerá a capacitação e obedece ao procedimento definido pela DICOF. Não será concedido diárias para as capacitações de Educação Superior. Nº DE DIÁRIAS INVESTIMENTO EM DIÁRIAS

52 Manual de preenchimento Previsão de gastos com passagens (excluídas as de avião) Informe o valor a ser investido com passagens de ônibus intermunicipal, interestadual e translado de táxi ou ônibus interconexão aeroporto (em Belo Horizonte). Não será concedido passagens para as capacitações de Educação Superior. INVESTIMENTO EM LOCOMOÇÃO TERRESTRE (Táxi, ônibus intermunicipal, interestadual ou Conexão aeroporto - BH)

53 Manual de preenchimento Previsão de investimento em passagens aéreas Até 2008 as passagens aéreas eram compradas através do convênio junto a empresa de Turismo. A partir de 2009, as passagens aéreas destinadas a capacitação serão empenhadas na ação 2018 e deverão constar na previsão orçamentária da DIDRH. Não será concedido passagens para as capacitações de Educação Superior. INVESTIMENTO EM PASSAGENS AÉREAS

54 Manual de preenchimento Outros investimento relativos a capacitação Em casos de capacitações estruturadas internamente, a ação poderá necessitar de contratação de professores, espaços de treinamento, lanche, material de treinamento (caneta, pastas, apostilas etc). Informe quais os itens e o valor a ser investido em cada um deles. (caso o espaço seja muito curto, o orçamento poderá ser feito via Memorando) OUTROS CUSTOS (Discriminar valores de material, locação de sala, coffe- break etc)

55 Manual de preenchimento Instituição responsável pela promoção da capacitação Verifique no link disponível no formulário se a entidade indicada para oferecer o evento está cadastrada no sistema de compras do Estado – SIAD. O cadastramento da instituição no SIAD é o principal gargalo na execução do treinamento, pois envolve um processo burocrático e demorado, além de não depender exclusivamente da boa vontade de nossa equipe (SISEMA) para a execução do credenciamento. Atenção: A escolha de instituições não cadastradas podem inviabilizar a execução da capacitação e influenciar negativamente no resultado do PADES junto ao Acordo de Resultados. ENTIDADE PROMOTORA

56 Manual de preenchimento Número do CNPJ da instituição promotora do evento O CNPJ será necessário para a contratação da empresa junto ao ESTADO e para pesquisar a regularidade da instituição. Basta informar o CNPJ para confirmar se a empresa é cadastrada no SIAD Existe um Link no formulário que leva ao site de pesquisa. Consulte o breve manual de instruções que se encontra disponível no site da SEMAD. Link Servidores / Capacitação / PADES Consulta para Instituições de Educação cadastradas CNPJ DA INSTITUIÇÃO

57 Manual de preenchimento Fonte do recurso que irá custear a capacitação Caso seja autorizada a capacitação com utilização de recursos orçamentários que não sejam provenientes da ação 2018, faz-se necessário que seja informado o número da ação onde será executada a despesa. Ex.: 2018 é a ação orçamentária do PADES Nos casos onde a ação for diferente da ação 2018, a programação orçamentária será responsabilidade do gerente da ação e dependerá de aprovação do ordenador da despesa/dirigente máximo. DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA (Indique a Ação, caso a sua Unidade possua orçamento disponível para custear a capacitação)

58 Manual de preenchimento Encaminhamento de formulários em duas vias: Até 10 de Outubro de ª (primeira) via em meio digital para: 2ª (segunda) via impressa e assinada pelo Supervisor/Superintendente para: DIDRH - Diretoria de Desenvolvimento de Recursos Humanos SURH - Superintendência de Recursos Humanos SIL - Subsecretaria de Inovação e Logística SISEMA - Sistema Estadual de Meio Ambiente Rua Espírito Santo, Centro Belo Horizonte - Minas Gerais CEP

59 ATENÇÃO: A participação nos cursos aprovados no PADES 2009 deverá ser formalizada pelo servidor na época de realização do evento. A formalização dá-se através do preenchimento dos formulários PADES disponíveis no site da SEMAD: (Link Servidores/Capacitação/PADES)Link Servidores/Capacitação/PADES Solicitação de Execução

60 Dúvidas? CONTATO DIDRH Paulo Roberto de Souza Manso Telefone: (31)

61 Geovane Mendes de Miranda Superintendente de Recursos Humanos Denise Afonso Comarela Dutra Diretora de Desenvolvimento de Recursos Humanos Equipe Técnica: Fabrícia Burgarelli Guimarães Paulo Roberto de Souza Manso Apoio: Alessandra Zamboni Faria Cynthia Vielmi Maria Beatriz Equipe

62 "A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo." Nelson Mandela Bom trabalho!


Carregar ppt "SISEMA Sistema Estadual de Meio Ambiente. Palestrante: Paulo Manso Data: PADES LNT 2009 10 de setembro 2008."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google