A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Política Nacional de Humanização da Atenção e da Gestão do SUS Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Política Nacional de Humanização da Atenção e da Gestão do SUS Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde."— Transcrição da apresentação:

1

2 Política Nacional de Humanização da Atenção e da Gestão do SUS Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde

3 O que é Humanização? Valorização dos sujeitos: usuários, trabalhadores e gestores. Fomento da autonomia e do protagonismo desses sujeitos. Aumento do grau de co-responsabilidade na produção de saúde e sujeitos.

4 O que é Humanização? Estabelecimento de vínculos solidários e de participação coletiva na gestão. Identificação das necessidades sociais de saúde. Mudança nos modelos de atenção e de gestão dos processos de trabalho em saúde. Compromisso com melhoria das condições de trabalho e atendimento.

5 Diretrizes gerais para a implementação Ampliar o diálogo entre os sujeitos implicados no processo de produção da saúde, promovendo a gestão participativa. Implantar, estimular e fortalecer GTHs com plano de trabalho definido. Estimular práticas resolutivas, racionalizar e adequar o uso de medicamentos. Reforçar o conceito de clínica ampliada. Sensibilizar as equipes de saúde ao problema da violência intrafamiliar e à questão dos preconceitos.

6 Por que precisamos de uma PNH? Para enfrentar as graves lacunas quanto ao acesso universal e equânime aos serviços e bens de saúde e à atenção integral à saúde. Para modificar o quadro de desvalorização dos trabalhadores da saúde, de precarização das relações de trabalho (baixo investimento em educação permanente, baixa implicação no processo de gestão). Para romper com a fragmentação e a desarticulação das ações e programas de humanização.

7 Como tem sido construída? PNH Pesquisa Rede Virtual, Mídia, Publicações Prêmio Relações de Trabalho Pactuação Intergestores Áreas e Políticas do MS Procedimentos do Núcleo Técnico

8 PNH – movimento de mudança dos modelos de atenção e gestão Princípios: 1)Inseparabilidade entre clínica e política e entre atenção e gestão dos processos de produção de saúde. 2) Transversalidade - ampliação da grupalidade, das formas de conexão intra e inter-grupos, promovendo mudanças nas práticas de saúde. A Política de Humanização - PNH

9 Diretrizes - orientações gerais da PNH 1 - Clínica ampliada 2 – Co-gestão 3 – Valorização do trabalho 4 – Acolhimento 5 – Saúde do Trabalhador Entre outras

10 A Política de Humanização - PNH Dispositivos que atualizam, que concretizam a PNH 1) GTH 2) Colegiado Gestor 3) Contrato de Gestão 4) Ouvidoria 5) PFST 6) CAP 7) Equipe Transdisciplinar de Referência 8) Classificação de Riscos

11 A Política de Humanização - PNH Ferramentas - instrumentos com os quais o dispositivo é posto a funcionar. Por exemplo: 1)Prontuário transdisciplinar das Equipes de referência 2) Apostilas de textos do PFST

12 Serafim Santos-Filho Política Nacional de Humanização Ministério da Saúde Serafim Santos-Filho Política Nacional de Humanização Ministério da Saúde Dispositivos da PNH Ambiência Contratos de Gestão Dispositivos da ST Mapas de risco Negociaçõescoletivas Colegiados/Conselhos Sistemas de escuta Equipes mult. referência Projeto Terap. Medicina do Trabalho Saúde Ocupacional Saúde do Trabalhador CIPAsCLSOTSSESMTs Contratos de Gestão

13 Serafim Santos-Filho Política Nacional de Humanização Ministério da Saúde Serafim Santos-Filho Política Nacional de Humanização Ministério da Saúde Dispositivos da PNH Ambiência Contratos de Gestão Dispositivos da ST Mapas de risco Negociaçõescoletivas Colegiados/Conselhos Sistemas de escuta Equipes mult. referência Projeto Terap. Medicina do Trabalho Saúde Ocupacional Saúde do Trabalhador CIPAsCLSOTSSESMTs Contratos de Gestão PFST - CAPS

14 PROGRAMA DE FORMAÇÃO EM SAÚDE E TRABALHO I CICLO DE FORMAÇÃO DE MULTIPLICADORES n CICLOS DE FORMAÇÃO DE MULTIPLICADORES DE BASE OBSERVATÓRIO

15 FORMAÇÃO DE MULTIPLICADORES Momento I: Curso Momento II: SACI - Sistema de Acompanhamento e Coleta de Informações: Exercícios preparatórios centrados em focos de estudo. Estudos de campo alternando a pesquisa no local de trabalho e (re)encontros com a Comunidade Ampliada de Pesquisa para discussão.

16 MULTIPLICAÇÃO DE QUE(M)? DE COMPANHEIRAS/OS CAPAZES DE: Detectar o que está acontecendo Fazer perguntas bem formuladas sobre o que está acontecendo Inventar o melhor modo de responder e encontrar respostas Saber mudar a situação de trabalho PROMOVER SAÚDE! PROMOVER SAÚDE!

17 EXERCÍCIO: ESTUDAR AS RELAÇÕES ENTRE TRABALHO E SAÚDE

18 ESTUDAR O QUÊ? O ESPAÇO DETRABALHO

19 ESTUDAR QUANDO? NO DIA-A-DIA DE TRABALHO COM ASTÚCIA E ESPERTEZA (COMO O SACI), DE PREFERÊNCIA SEM AUMENTAR A CARGA HORÁRIA, NOS INTERVALOS DAS REUNIÕES DA COMUNIDADE AMPLIADA DE PESQUISA

20 SUGESTÃO DE FOCOS DO SACI: ATENÇÃO! OS FOCOS TÊM QUE SER APREENDIDOS UNS EM RELAÇÃO AOS OUTROS: ESPAÇO DE TRABALHO SOBRECARGA DE TRABALHO DINÂMICA DAS RELAÇÕES NO TRABALHO SINAIS DE ADOECIMENTO E FORMAS DE ENFRENTAMENTO

21 ESPAÇO EM RELAÇÃO COM A ATIVIDADE DE TRABALHO AMBIENTE : Arquitetura, circulações, acessos, ambiente térmico, etc.. MOBILIÁRIO - adequação, conservação e manutenção. EQUIPAMENTOS - treinamento, manejo, ruído, vibrações, além de adequação e manutenção. MATERIAIS-

22 SOBRECARGA DE TRABALHO HÁ PRESCRIÇÕES? DE QUE TIPO? REGISTRAR AS FALHAS DAS PRESCRIÇÕES, OS IMPREVISTOS, AS CONDIÇÕES INADEQUADAS. QUAL O TRABALHO DE FATO REALIZADO? O QUE SE MOBILIZA de si e do outro para dar conta do trabalho? RITMO - acelerado? QUALIDADE - para você, para a chefia, para os outros colegas.

23 DINÂMICA DAS RELAÇÕES NO TRABALHO PRESSÕES - temporais e hierárquicas. ENCONTROS - espaços formais e informais; confiança, visibilidade e circulação das informações; formas de comunicação, formas de avaliação e reconhecimento. SEPARAÇÕES - entre os diversos trabalhadores/as. EXCLUSÕES - dos trabalhadores/as.

24 SINAIS DE ADOECIMENTO E FORMAS DE ENFRENTAMENTO APARECIMENTO - para si, para os outros. REPERCUSSÕES - para si, para os outros, para o trabalho. DIFERENTES FORMAS DE ENCAMINHAMENTO - licença, readaptação e outros(jeitinhosetc.) DIFERENTES FORMAS DE ENFRENTAMENTO


Carregar ppt "Política Nacional de Humanização da Atenção e da Gestão do SUS Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google